Depressão

Ansiedade & Cia?

Ganhe acesso imediato a este E-book gratuito pra sair dessa sofrência:

Em Breve: Depressão - Como se curar

Uma surra de jacas te ensina

Ciência pura lindeza!

Seta

3 verdades que você nunca imaginou sobre as famosas recaídas do Pânico e da Depressão

3 verdades que você nunca imaginou sobre as famosas recaídas do Pânico e da Depressão

Sabe, eu nunca tive um caso grave de transtorno mental.

A leve Síndrome do Pânico e a Ansiedade que tive não me roubaram 10, 20 anos de vida como aconteceu com a Ana Maria Saad e tantas outras pessoas que conheço que adoeceram ainda criança.

Eu sou o que os médicos chamariam de “normal” (mesmo sabendo que de normal eu não tenho nada, graças a Deus).

E justamente por isso eu me considero a melhor pessoa pra falar sobre recaídas do pânico e da depressão.

“Ahh, se liga! Você não faz ideia o que é isso, só quem passou sabe”.

É verdade, eu não sei.

Por isso eu vou te ajudar a entender o que NÃO é uma recaída.

Então se você tá vendo a maldita da recaída bater à sua porta, antes de se desesperar achando que já vai ter que voltar a tomar remédio, aumentar a dose ou algo assim, leia ESTE POST até o final!

Pode ser que você descubra que aquilo que você tá chamando de recaída na verdade é…

…apenas você sendo um Ser Humano.


Então vamos lá: as 3 verdades que você nunca imaginou sobre as famosas recaídas do Pânico e da Depressão:

#1 Cuidado: a falsa recaída anda solta

Sabe aqueles dias que você preferia nem ter acordado?

  • O trabalho não rende.
  • Tudo é difícil (até a coisa mais estúpida como juntar o lixo de casa se transforma numa novela mexicana).
  • A única coisa que você pensa é: dormir e rezar pra acordar melhor no outro dia.

Eu não tenho uma depressão (ou doença da mente) mas sei o que é isso.

E quando você sente que regrediu em lidar com coisas que você já tinha aprendido a tirar de letra? Tipo:

  • Não ter dor de barriga antes de uma apresentação em público.

ou

  • Não sucumbir a um interminável (e furioso) diálogo mental por causa de um comentário maldoso de um familiar.

Eu não tenho uma depressão (ou doença da mente) mas sei o que é isso.

Afinal, meu amor, se eu fosse naturalmente uma monja tibetana eu não teria ido procurar o Yoga com apenas 19 anos de idade por quase morrer de taquicardia aproximadamente toda manhã, né?!

Paz interior

Mas você pode ter praticado 100 anos de Yoga e ainda assim terá dias que simplesmente você não consegue sentir nem uma fagulha da bendita paz interior.

Do olhar torto do atendente da padaria à simpatia do seu vizinho no elevador, TUDO te irrita e por dentro a sua vontade é matar um.

            Grrrrrrrrrr eu sei como é… eu sei bem….

Agora eu te pergunto: será que quando me sinto assim eu penso que estou tendo uma recaída da Síndrome do Pânico ou qualquer outra doença da cachola?

Meu amor, sinceramente, “recaída” é a última palavra que passa pela minha cabeça.

Porque hoje eu me conheço suficientemente bem pra chamar isso de outra coisa.

Sabe do quê? Eu sendo apenas:

Ser Humano!

#2 A recaída é um movimento da cura

Tweet: "Respire aliviado: Recaída da depressão faz parte da cura" 
Mariana Bottan @anamariasaad

Eu percebo que a maior parte da aflição das pessoas quando elas sentem que estão tendo uma “recaída” é porque elas tem uma expectativa ilusória do que é cura (e do que é ser um ser humano “normal”).

Pra você saber se o que você está tendo é uma recaída ou se é apenas você sendo um ser humano, avalie com sinceridade:

  1. Qual a intensidade e duração dos seus sintomas?
  2. Quão avançado você está no autoconhecimento?
  3. Você tá fazendo a sua parte, comprometido em se pegar pra criar?

Tipo: eu sei que pela minha natureza se eu não praticar Yoga e meditar todo dia, ou se eu trabalhar em lugares e entre pessoas que não me fazem bem, eu vou ficar uma pilha de nervos…

E essa ansiedade, se eu não cuidar, mais dia menos dia vai me adoecer.

E aí “Say Hello to my old friend” Síndrome do Pânico! Certo?

Hello!

E por favor, não vamos idolatrar a tal da cura.

Porque terá dias que, mesmo eu fazendo a minha parte pra me aprimorar como pessoa e já ter aprendido muita coisa neste processo, simplesmente eu não vou estar bem.

Vai ter dias que eu vou querer esmigalhar o Fandangos dentro do saquinho, pra não socar a cara do atendente mal humorado da padaria.

Ou que eu vou me deparar com situações e pessoas que eu não sei lidar e que vão me tirar do eixo (mesmo que eu venha trabalhando isso dentro de mim há muito tempo).

E isso é perfeitamente normal!

Porque eu sou apenas um Ser Humano em aprendizado. Um ser humano em cura (sim, mesmo sem transtorno mental algum! Entende?).


Super Dica

É claro que existe uma diferença enorme entre:

  • enfrentar os altos e baixos naturais da vida de um ser humano (mesmo curado de um transtorno da cachola); e
  • ter recaídas de fato do transtorno (tipo depressão).

Afinal, quando ainda estamos dodóis a intensidade dos sintomas é muito mais forte e eles duram mais do que apenas “um dia ruim” (aí sim é uma recaída que você precisará da ajuda do seu médico e terapeutasss).

Mas… mesmo dentro da recaída da doença existe uma recaída que é sinal de cura e se este for seu caso, agradeça a ela!


#3 A recaída te aproxima da cura

Ouso dizer que sem recaída não há cura*. Porque ela é sinal de que você parou de esconder a sujeira debaixo do tapete e escancarou ele de uma vez!

Se você tá fazendo a sua parte (por exemplo: tá buscando terapia, tá tentando melhorar o estilo de vida, tá se esforçando pra se pegar pra criar) então essa recaída não é um passo atrás.

Pelo contrário! A recaída, quando a gente tá consciente do processo de cura, é sinal de melhora.

Porque ela traz novos aprendizados sobre si mesmo, aspectos que você ainda precisa trabalhar e que te deixarão mais forte pra seguir em frente.

O que quero te dizer é que cair faz parte, porque o caminho da saúde é cheio de altos e baixos mesmo. Então vá se acostumando com essa ideia.

Caiu? Se perdoe, levanta e sacode a poeira!

A cura não é tipo uma galgada ao primeiro lugar do pódio, sabe? Que você luta pra subir e quando chega lá, pronto! Mission Accomplished!

3 verdades sobre as recaídas do pânico e da depressãoNãoooo. A cura tá muito mais pra onda do mar: é um movimento, é uma eterna busca (lembra da música do Lulu Santos? “Num indo e vindo infinito” la la la la).

Super Dica: Se você tá dando o seu melhor, tá tudo certo, porque o seu melhor já é suficiente.

E então, com paciência e ação, em breve você não terá mais as recaídas da doença e sim apenas os desafios de um ser humano (percebe a diferença?).

E te garanto: eles serão muito mais fáceis de enfrentar!

E pra isso você vai precisar contar com uma Super Ajuda que é o que me deixa longe das recaídas da Síndrome do Pânico e levou a Ana Maria Saad a se curar de graves transtornos da cachola (como depressão, pânico, ansiedade, fobia social,compulsão alimentar, etc).

Clica aqui pra conhecer essa Super Ajuda e saber o que te falta pra melhorar.

Bjoks de sua parceira de cura,
Mariana Bottan
(Time Ana Maria Saad) 

Quer ajudar 46 milhões de brasileiros que também sofrem do mal do século XXI (de acordo com o Ministério da Saúde)?

É só COMPARTILHAR este post nas suas redes sociais. Vamos nos empoderar com conhecimento “fora da caixa” e tomar as rédeas da nossa saúde. Yes we can!!!

Compartilhe esta página

Sua participação só enriquece nossa comunidade, #juntos somos mais fortes, então comente! 

Me conta nos comentários: você já enxerga a sua recaída como um sinal de cura? E se ainda não, o que te falta pra isso?

ATENÇÃO: aqui não é muro das lamentações. Comentários que apenas remoem problemas sem buscar soluções, não serão publicados, beleza?

IMPORTANTE: não use links, eles são considerados spam e seu comentário acaba sendo deletado automaticamente (e aí eu choro…)

Shit happens. Bora pegar essa bost@ toda e usar como adubo pro seu crescimento interno?

depressão cura guia


*AVISO MEGA IMPORTANTE: lindeza, não queremos insultar sua inteligência, mas somos obrigados a deixar claro que não prometemos que você vai se curar: os resultados variam de indivíduo pra indivíduo. A gente te mostra os caminhos, mas trilhar o caminho da sua cura dependerá só de você!

Clica aqui pra conhecer essa Super Ajuda e saber o que te falta pra melhorar.

Gifs: feitos por amigos

Fotos: memes

10 respostas para “3 verdades que você nunca imaginou sobre as famosas recaídas do Pânico e da Depressão”

  1. Bruno disse:

    Bom dia, estou precisando saber de uma dica sobre qual tipo de yoga devo fazer. tenho tido muita crise de ansiedade ou panico ainda nao sei de fato. voces podem me indicar ??

    • Bruno, uma boa dica pra vc é ler o livro Yoga para nervosos, do prof hermógenes. pq lá ficará claro o que vc deve buscar num profissional de Yoga. Atento para que este profissional trate o Yoga como uma filosofia de vida, e não como ginástica. Se vc encontrar um terapeuta que trabalhe com Yoga (yogaterapia), melhor ainda, pq ele vai adaptar as ferramentas do yoga pra sua necessidade. Isso seria o ideal. Mas qulquer yoga que propicie a sua integração já será muito bem vindo. Hatha yoga é excelente pois vai pro corpo e isso é fundamental pra quem tem transtorno, pra aprender a sair do mental!

      Qlquer dúvida escreva! Bjs

  2. Priscila disse:

    Tive uma recaída principalmente pelo fato do meu pai falar q tudo o q faço é errado, então abalou a já minha frágil autoestima; aliás, definitivamente, as pessoas, incluindo a família, e muitos psicólogos, não sabem lidar com quem tem transtornos da mente. Já passei com duas psicólogas que perderam a paciência comigo porque eu não melhorava, o q só fez piorar minha autoestima. Estou no processo d despertar o meu eu-observador, então a questão é tentar aprender algo com essa recaída e seguir em frente me observando e, agora, ao escrever isso, até me sinto melhor.

    Abraço.

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Priscila, amada, infelizmente diploma não é certificado de garantia quando falamos em saúde no Brasil, muitas pessoas passaram por situações semelhantes a sua por falta de preparo dos profissionais. Você já leu o nosso “Guia de como vencer a depressão”? No item 8 você encontrará dicas de como buscar bons profissionais. Caso não encontre, por favor, entre em contato novamente conosco informando sua cidade para que possamos te dar maiores informações, ok?
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Força nessa peruka!

  3. Andre Luiz dos Santos disse:

    Ai Ana estou numa fase de recaída. Estava bem voltando a viver novamente cheio de projetos novos. Mas sinto os sintomas voltarem novamente e aquela sensação de a vida não ter mais saída está de volta….

  4. Geana disse:

    Pessoal, já tive várias recaídas… mas se alguma vier agora sei que vai ser diferente! Graças ao trabalho de vocês tudo está se clareando na minha mente…. estou no caminho longo e misterioso do autoconhecimento!! Ah, o bom humor do site é ótimo!!! Agradeço, agradeço e agradeço!!! Beijocas

  5. Patrízia Alves disse:

    Tive uma recaída a pouco tempo e agora que li este post pude perceber que sim é sinal de que a cura está mais perto, ao contrário do que dizem que volta a estaca zero, pois eu sempre procuro fazer o meu melhor e buscar ainda mais meu autoconhecimento, muito obrigada pelas informações , estava precisando ler isto , hoje mesmo já tive um dia como um ser humano e não de uma recaída , como a Ana diz bola pra frente e sacode a poeira , #juntossomosmaisfortes

  6. Maria da Conceição Peralta da Silva Teves disse:

    Acertou, Ana Maria, estava mesmo a precisar de ler isto. Sempre que tenho um ou vários dias menos bons, penso logo em retrocesso. Preciso de me ” focar” nos progressos que já fiz e, ler coisas como as que acabei de ler, para ter consciência de que estou bastante bem.
    Grata do fundo do coração.
    v8sWC

Pegue esse ebook gratuito hoje:

Tablet e smartphone
7 Causas para você ter adoecido
  • A ciência que embesa sua cura
  • Como acabar com as racaidas
  • Remédio não é para a vida toda (ufa)!