Depressão

Ansiedade & Cia?

Ganhe acesso imediato a este E-book gratuito pra sair dessa sofrência:

Em Breve: Depressão - Como se curar

Uma surra de jacas te ensina

Ciência pura lindeza!

Seta

Quer acabar com recaídas da depressão e ansiedade? Dá-lhe eu observador! (parte 2)

Quer acabar com as recaídas da depressão e ansiedade? Dá-lhe eu-observador! (parte 2)

Se você tá aqui é porque quer acabar com as recaídas da depressão e ansiedade (ou outro transtorno da cachola), né!

E essa série de 5 posts tá te ensinando que a meditação é o caminho, desde que seu foco seja em despertar seu eu-observador.

Tô te trazendo mestres sábios que te explicam o que é esse tal de eu-observador.

Então leia a parte 1 desta série pra acabar com as recaídas da depressão e ansiedade

OSHO

O cara era polêmico, mas desenvolveu uma técnica de meditação porreta, que meus terapeutas aplicaram com muito sucesso na cura da depressão fudid@ que eu tive (junto com outras comorbidades terríveis).

Se eu me curei, você também pode*!

Meditação não é controlar a mente

E bora pra mais um texto do OSHO sobre eu-observador, onde ele explica que o termo – que eu mesma uso -“controlar a mente” na verdade não é o melhor.

Eu uso esse termo e continuarei usando porque é mais fácil pra você entender o que é necessário na cura da depressão.

Mas sempre deixo claro a importância de você entrar em contato com seus sentimentos e emoções como você vê no vídeo curtinho abaixo. Dá play!

Twittável: Melhor remédio pra depressão: 
meditação com foco em despertar seu eu-observador 
@anamariasaad http://bit.ly/29vjAiL

Meditação Eu-observador – por OSHO

A mente pode jogar o jogo de ser silenciosa; ela pode jogar o jogo de não ter qualquer pensamento, qualquer emoção, mas estes estão apenas REPRIMIDOS, plenamente vivos, prontos para aparecer a qualquer momento.

As assim chamadas religiões e seus santos caíram na falácia de tranquilizar a mente.

Se você continua sentado em silêncio, tentando controlar seus pensamentos, não permitindo suas emoções, não permitindo qualquer movimento dentro de você, lentamente isso se tornará seu hábito.

Essa é a maior decepção do mundo que você pode dar a si próprio, porque tudo é exatamente o mesmo, nada mudou, mas parece que você sofreu uma transformação. 

Paz interiorO estado de não-mente ou de esvaziamento mental é exatamente o oposto de tranquilizar a mente – é ir ALÉM DA MENTE.

É criar uma tal distância entre você e a mente que esta se torna a mais distante estrela, milhões de anos luz distante, e você é apenas um observador.

Quando a mente é tranquilizada você é o controlador. Quando a mente não está, você é o observador.

Estas são as marcas distintas. 

Quando você está controlando alguma coisa você fica tenso; você não pode ficar sem tensão, porque aquilo que é controlado está continuamente tentando revoltar-se contra você, aquilo que está escravizado deseja liberdade.

Sua mente mais cedo ou mais tarde irá explodir em vingança.

Te conto uma história

Em uma vila, havia um homem de um tipo muito agressivo e raivoso, tão violento que ele matou sua esposa, por algo trivial. Toda a vila o temia porque ele não conhecia outro argumento a não ser violência. 

No dia que ele matou sua mulher jogando-a num poço, um monge Jaina ia passando. Juntou uma multidão e o monge Jaina disse: “esta mente cheia de raiva e violência vai lhe levar pro inferno”. 

rivotrilA situação era tal que o homem disse: “eu também desejo ser tão silencioso quanto você, mas que posso fazer? Eu nada sei. Quando a raiva me pega, fico quase inconsciente e agora matei minha própria mulher amada”.

O monge Jaina disse: “A única maneira de acalmar essa mente, repleta de raiva, rancor e violência, é renunciar ao mundo”.

Jainismo é uma religião de renúncia, e a renúncia final é até mesmo das roupas. O monge Jaina vive desnudo, devido a que não lhe é permitido possuir nem mesmo roupas.

O homem era de um tipo muito arrogante e isso tornou-se um desafio para ele. Diante da multidão, ele também jogou suas roupas no mesmo poço da mulher.

A vila inteira não podia acreditar nisso; até mesmo o monge Jaina ficou um pouco amedrontado – “ele é louco ou algo assim?”.

O homem caiu aos seus pés e disse: “Você deve ter levado muitas décadas para alcançar o estado de renúncia… eu renuncio ao mundo, renuncio a tudo. Sou seu discípulo – me inicie”.

Seu nome era Shantinath e shanti significa paz.

Isso sempre acontece… se você vê uma mulher feia, muito provavelmente seu nome será Sunderbhai, que significa mulher bonita.

Na Índia as pessoas têm um jeito estranho… para o homem cego eles dão o nome Nayan Sukh. Nayan Sukh significa aquele a quem os olhos dão grande prazer.  

O monge Jaina disse: “Você tem um belo nome. Não o mudarei; eu o conservarei, mas de agora em diante você deve lembrar que a paz precisa tornar-se sua própria vibração”.

O homem acalmou sua mente, jejuou por longo tempo, torturou a si mesmo e logo se tornou mais famoso que seu mestre. quero morrer

Pessoas raivosas, pessoas arrogantes, pessoas egoístas podem fazer coisas que pessoas pacíficas levarão algum tempo para fazer.

Ele tornou-se muito famoso e milhares de pessoas costumavam vir apenas para tocar seus pés.

Após vinte anos ele estava na capital. Um homem de sua vila tinha vindo por algum propósito e ele pensou:

“Será bom ir e ver que transformação aconteceu a Shantinath. Tantas histórias são contadas – que ele tornou-se um homem totalmente novo, que seu velho eu se foi e um novo ser surgiu nele, que ele realmente se tornou paz, silêncio, tranqüilidade”.

Assim o homem foi com grande respeito.

Mas quando ele viu Muni Shantinath, vendo sua face, seus olhos, ele não podia achar que tinha ocorrido alguma mudança.

Não havia nada da graça que necessariamente irradia de uma mente que se tornou silenciosa.

Aqueles olhos ainda eram tão egoístas – de fato, eles se tornaram mais agudamente egoístas.

A presença do homem era até mesmo mais feia do que costumava ser. 

Tranquilo, o homem aproximou-se.

Shantinath o reconheceu, ele havia sido seu vizinho – mas agora isso estava abaixo de sua dignidade reconhecê-lo.

O homem também percebeu que Shantinath o havia reconhecido, mas estava fingindo que não.

Ele pensou, isto mostra muito. Ele aproximou-se de Shantinath e perguntou: “Posso lhe fazer uma pergunta? Qual é o seu nome?”

Naturalmente, grande raiva surgiu em Shantinath porque ele sabia que este homem sabia perfeitamente bem qual era seu nome. Mas ele ainda manteve o controle e disse: “Meu nome é Muni Shantinath”.

O homem disse: “É um nome bonito – mas minha memória é muito curta, você pode repeti-lo? Eu esqueci… Que nome você falou?”

Quer acabar com recaídas da depressão e ansiedade? Dá-lhe eu-observador! (parte 2)Isso foi demais. Muni Shantinath costumava carregar um bastão.

Ele pegou o bastão em suas mãos… ele esqueceu de tudo – vinte anos de controle da mente – e ele disse:

“Pergunte de novo e mostrarei a você quem sou eu. Você esqueceu? – Eu matei minha mulher, sou o mesmo homem”.

Só então ele se deu conta do que tinha acontecido.

Num simples momento de inconsciência, ele se deu conta de que vinte anos desceram pelo ralo; ele não havia mudado nada.

Mas milhões de pessoas sentem grande silêncio nele…

Sim, ele se tornou muito controlado, ele se mantém reprimido, e agora isso acabou.

Tanto respeito e ele não tem nenhuma qualificação para esse respeito – tanta honra, até mesmo reis chegam para tocar seus pés.


Seus assim chamados santos não são nada senão animais controlados.

A mente não é nada senão uma longa herança de todo seu passado animal.

Você pode controlá-la, mas uma mente controlada não é uma mente desperta. 

Ana Maria Saad depressão documentarioO processo de controlar, reprimir é ensinado por todas as religiões e devido aos esses ensinamentos falaciosos a humanidade não avançou nem uma polegada – permanece bárbara.

A qualquer momento as pessoas começam a matar uns aos outros.

Não leva nem um simples momento para se perderem; eles esquecem completamente que são seres humanos e algo bem maior, algo melhor é esperado deles.

Existiram bem poucas pessoas que foram capazes de evitar essa decepção de controlar a mente e acreditar que alcançaram o estado de indiferença mental.

Para alcançar o estado de indiferença mental, um processo totalmente diferente está envolvido: Chamo isso de a suprema alquimia.

Consiste apenas de um simples elemento – que é a OBSERVAÇÃO.

(The Great Zen Master – OSHO)


“Ah Ana, então é só meditar e pronto? Aí eu me curo da depressão, ansiedade e nunca mais tenho recaída?”

Claro que não, né lindeza chuchu da minha vida.

A Meditação com foco no eu-observador é a chave mestra da cura, mas você tem muitas portas pra abrir se quiser realmente melhorar.

Por isso eu criei o Método Super Di, um passo a passo simples pra te guiar rumo a sua cura.

E bora pra parte 3 desta série de posts pra acabar com recaídas da depressão e ansiedade através do eu -observador

Força na peruca
Bjoka com amorr
Ana Maria Saad
Fotos: Filme SS de Beauté e zoeira de amigos

*AVISO MEGA IMPORTANTE: lindeza, não queremos insultar sua inteligência, mas somos obrigados a deixar claro que não prometemos que você vai se curar – os resultados variam de indivíduo pra indivíduo. A gente te mostra os caminhos, mas trilhar o caminho da sua cura dependerá só de você!

Bora pra parte 3 dessa série de posts pra acabar com recaídas da depressão e ansiedade através do eu -observador

3 respostas para “Quer acabar com recaídas da depressão e ansiedade? Dá-lhe eu observador! (parte 2)”

  1. Adriana disse:

    Ana, acabei de me escrever, quero sair dessa. bjs.

  2. Mist disse:

    Ana, já acompanho seu trabalho há alguns anos e admiro a sua história.
    Eu sofro de depressão há uns 10 anos também. Quando você diz de não lutar contra os sentimentos eu consigo realmente perceber que parece pior esse movimento, no entanto, pra ter uma vida minimamente “normal” é preciso sair, socializar, se relacionar (e para isso, muitas vezes preciso me obrigar) Ai é que entra o problema, nesses momentos ruins tudo que eu quero é ficar só, dormir ou desaparecer.

    • Mist, respeite o seu Ser. Se vc não tá querendo conviver em determinados locais é pq eles não te fazem bem. Mas principalmente, vc tá em tratamento com profissionais humanos que tratem a causa do transtorno? Que tratem da sua história? Pq se vc não buscar estas ajudas, vc continuará se sentindo mal, ok?
      No item 8 deste guia te ajudamos a encontrar bons terapeutas: http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

      Leia ele que vai te ajudar bastante! Bjoks e obrigada por seu carinho… vc tá no caminho =)

Pegue esse ebook gratuito hoje:

Tablet e smartphone
7 Causas para você ter adoecido
  • A ciência que embesa sua cura
  • Como acabar com as racaidas
  • Remédio não é para a vida toda (ufa)!