Bos#@s acontecem na vida! Deixe a Super Di limpar a caca e seja feliz! Eu te mostro como, você só precisa querer!

  • Inscreva-se de graça para receber dicas de como se curar

Ana Maria Saad

ana-maria-saad-na-mídia

Como atriz cheguei até a ganhar prêmios e fazer participação numa série da HBO, onde contracenei com uma estrela da Globo: a talentosa fofura Andreia Horta. Mas a doença que tive me impediu de aproveitar as oportunidades.

Então a vida me levou para trás das câmeras quando bem doente e à beira da morte escrevi, produzi e atuei no curta metragem V.I.D.A., que seria minha carta de despedida.

Mas esse filme foi selecionado para festivais, ganhou matéria na Folha de SP e no Estadão, e eu fui parar em programas de rádio e TV: no canal GNT com Astrid Fontenelle, no SBT Repórter, na CBN, entre outros, e quando vi estava no caminho da cura.

Me animei e fui fazer minha paixão: cinema. Escrevi, Produzi e Dirigi o filme SOLO que hoje tem mais de um milhão de visualizações no Youtube e é sucesso de crítica (até o falecido cineasta Carlos Reichenbach escreveu em seu blog um artigo elogiando nosso filme).

ana maria saad filme solo

Curada, fundei a ONG com título de OSCIP Instituto Pensamentos Filmados, ganhamos vídeos de apoio dos músicos Sérgio Reis e Renato Teixeira.

De 2 mil inscritos fui umas das 22 selecionadas para palestrar no prestigiado TED talk. ONG ganhou matéria na Revista Época e foi indicada ao Projeto Generosidade da Editora Globo.

Essa é um pouco da minha trajetória.

Compartilhe esta página

Hoje além de louca, me considero empreendedora social digital. Chega de eufemismo, me considero biruta mesmo.

Fiquei tão pinel que acabei lúcida e se você chegou até aqui é porque está buscando respostas e estratégias pra mudar sua vida e se curar, como eu fiz certo?

ana maria saadAfinal eu sou Ana Maria Saad, a Suicida Sobrevivente.

Durante mais de 10 anos busquei tratamento para essas doenças ditas incuráveis pela Medicina Convencional: depressão, pânico, fobia social, compulsão alimentar, entre outros transtornos mentais.

E durante todo esse tempo em que estive doente eu de fato achei que elas não tinham cura, porque por mais que eu experimentasse todos os tratamentos da psiquiatria convencional eu não melhorava.

Foi só quando eu conheci a abordagem da Medicina Integrativa e passei a aplicá-la na minha vida, focando na saúde e não na doença, que eu consegui encontrar o caminho da cura.

Você reparou que eu disse caminho e não solução mágica, né?

Minha cura NÃO FOI SORTE e nem acaso, mas fruto de uma trabalhosa faxina interna!

Eu apenas fiz coisas diferentes que você provavelmente não está fazendo porque talvez nunca tenha ouvido falar sobre essa faxina.

Eu desenvolvi Disciplina (a Super Di) pra implementar mudanças no meu dia a dia, troquei hábitos nocivos por saudáveis e COLOQUEI MINHA MENTE A MEU SERVIÇO.

Então se você usar esses mesmos utensílios para a sua faxina interna, você também terá o mesmo resultado que eu tive: saúde!

ANA MARIA SAAD SUPER DI

Eu alcancei minha cura após dois anos de faxina interna intensa. Quando você terá a sua? Quem sabe? Depende do quanto você se compromete em transformar toda essa bost#@ de dor em adubo para o seu crescimento interior.

E justamente porque eu sei que NÃO EXISTE PÍLULA MÁGICA, mas sim muito trabalho interno e disciplina, eu decidi criar esse site Ana Maria Saad pra te abastecer com bastante dica sobre cura.

Afinal, só quem passou pelo inferno desses transtornos mentais sabe como é, mas também só quem trilhou o caminho da cura sabe que ele existe.

Então coloca aquele e-mail que você mais usa no formulário abaixo e se inscreve de graça pra não perder na-da!

Inscreva-se e receba dicas grátis sobre Saúde da Mente e Disciplina!

Gostou?

 E como desenvolver disciplina com depressão?

Se fosse obrigada a dizer uma única coisa que me ajudou na minha cura eu diria: DISCIPLINA. É preciso muita persistência para manter os tratamentos e ter ações diárias para gerar saúde e colocar sua mente a seu serviço.

Mas como ter persistência quando a  energia nos falta? Quando nosso cérebro parece ter emburrecido?

A disciplina é perfeita pra isso, porque ela significa: fazer o que precisa ser feito, apesar de não ter vontade.

E essa disciplina a que me refiro é a libertadora e não castradora. É ela que nos liberta do mal estar e nos coloca rumo ao nosso objetivo: a cura!

Quer saber como desenvolver Disciplina? Clica na figurinha abaixo pra conhecer o Club da Cachola que tem meu programa de 12 semanas que vai te ajudar muuuuito:

Seja um Membro

Clique aqui e comece já uma nova vida!

Força na Peruca e Bjoka com muito amor!!!
Ana Maria Saad