Depressão

Ansiedade & Cia?

Ganhe acesso imediato a este E-book gratuito pra sair dessa sofrência:

Em Breve: Depressão - Como se curar

Uma surra de jacas te ensina

Ciência pura lindeza!

Seta

Como se matar de modo rápido: o suicídio perfeito (parte 1 de 5)

anamariasaad.com.br

Você tá pensando em como se matar?

Eu não só pensei, como tentei! Assim como você, eu não me aguentava mais. Era muito mal estar, era muito sofrimento e nada parecia me ajudar.

Eu me sentia muito só, mesmo com pessoas. Você sabe como é, né! Ninguém entende a gente, só julgamentos e mais julgamentos… E, assim como você, eu pensava muito em morrer.

Achava até que minha morte facilitaria a vida da minha família.

É que eu ME SENTIA UM FARDO…

(Cá entre nós, hoje eu sei que o problema não era eu, mas a minha família que tava toda bagunçada, assim como a sua provavelmente tá. Fica comigo que eu vou te ajudar!).

Voltando: na época em que eu tentei me suicidar minha mente parecia a Sapucaí do Inferno.

Nesse filme que fiz – “SS de Beauté” – veja se você se identifica com algumas coisas que eu sentia:

Como tentei o suicídio

No meio daquele furacão de pensamentos e mal estar eu já nem sabia mais quem eu era. Minha vida tava uma bost@ total e eu não via saída. “PRA QUÊ CONTINUAR VIVENDO ASSIM?”, eu pensava toda hora.

Mas suicídio…

Não queria que ninguém soubesse que eu havia me matado. ‘Deuzolivre’ de fazer isso com minha família!

Até que num belo sábado de sol, passei o dia na piscina tomando cerveja com uma amiga, jogando conversa fora e fingindo que tava tudo bem: era uma jovem de 18 anos “saudável”.

(Como as aparências enganam!)

Quando minha amiga foi embora, eu entrei no meu apartamento e todo aquele desespero tomou conta de mim.

"Somos feitos de carne, mas temos de viver como se fôssemos de ferro" 
Freud 

quero morrerCheguei no meu limite.

Não fiz alôca e me joguei da janela porque o andar não era alto suficiente.

Em compensação, enfiei goela abaixo uns 40 comprimidos (dezenas eram tarja preta).

Deitei e esperei…

Não via a hora de ir pro Vale dos Suicidas, como os espíritas pregavam. Qualquer inferno era melhor do que tá viva.

Passado um tempo, o que eu vi foi a privada.

Tive um acesso de vômito, corri pro banheiro, passei muito mal!

Como eu comia muito pouco devido à inapetência, o vômito era breja salpicada de dezenas dos comprimidos que eu havia tomado.

Não lembro direito o que aconteceu nos dias seguintes, só sei que continuei fingindo que tava tudo bem.

Escondi de mim mesma esse episódio, apenas contei para a psiquiatra que disse: Você tá tentando, uma hora você vai conseguir. Você quer mesmo morrer?”.

E então uma ficha me caiu, lindeza: eu buscava a morte não porque eu queria morrer, mas porque assim como você eu só queria uma saída pra tanto sofrimento e solidão.

Se identificou?

ENTÃO CONTINUE LENDO AQUI A PARTE 2 DESTA SÉRIE PORQUE VOU TE MOSTRAR O QUE SUA FAMÍLIA TEM A VER COM A SUA VONTADE DE MORRER!

Fotos: Stills do Filme "SS de Beauté" 
_____________________________________________________________________________

Bjoka com Amor,

Ana Maria Saad

————————————————————————————————————–

ET coração

823 respostas para “Como se matar de modo rápido: o suicídio perfeito (parte 1 de 5)”

  1. Anônimo disse:

    Nossa, como esse texto me identificou.
    Eu sempre tive desconfiança que minha família fosse a chave principal dos meus problemas e realmente é.

  2. Mari Dias disse:

    Me inscrevi aí em cima para receber dicas sobre saúde da mente e disciplina, não vejo a hora de começar a receber seus e-mails. Toda ajuda será muito bem-vinda.. Precisando muito! Obrigada!

  3. Leandro disse:

    Meu nome é Leandro, tenho 32 anos de idade e sou de uma família de classe média alta do Rio de Janeiro. Meus pais contam que eu sempre fui um menino “naturalmente afeminado”, mas, sinceramente falando, nunca percebi isso. Quando era criança, eu sofria bullyng por este motivo e meus pais viviam me trocando de escola. Quando eu tinha 11 para 12 anos de idade (pior período da minha vida!), fui sexualmente abusado por uma moça que trabalhava lá em casa como empregada doméstica. Ela devia ter uns 35 anos de idade na época, era negra e tinha um cheiro forte. Não quero entrar em detalhes, pois tenho trauma de me aprofundar neste assunto, mas o fato é que desde que me entendo por gente eu gosto de homem e nunca transei com nenhuma mulher e gostaria de saber se o fato de eu ser homossexual pode ter alguma relação com o abuso que sofri na infância?? Apesar de eu ser homossexual, nunca transei com ninguém, nem mesmo com homem, pois tenho medo de fazer sexo (mas me sinto sexualmente atraído somente por homens). Nunca contei para ninguém da minha família o que aconteceu comigo, pois sempre pensei que a culpa era minha e que eles iriam brigar comigo. Quando o abuso aconteceu, lembro que ela esfregava a vagina dela contra o meu rosto e dizia repetidas vezes com voz de prazer: “Isto é para você aprender!”, “Isto é para você aprender!”, “Isto é para você aprender!” Então, cresci carregando este segredo comigo, achando que eu fiz algo errado e que ela apenas estava me “castigando” para “eu aprender”. Certa vez, contei isso a um psiquiatra e ele disse que “era pra eu ter gostado!”. Ele ainda minimizou o ocorrido e disse “Quem dera que isso tivesse acontecido comigo!”. As palavras dele me fizeram sentir ainda pior e mais culpado. Em outra consulta, ele abriu o laptop e começou a me mostrar imagens pornográficas de mulheres nuas, de vaginas e tals, me perguntando o que eu estava sentindo. Eu achei estranho ele fazer isso, mas eu menti para ele, dizendo que estava achando elas “gostosas” e tals, mas era mentira, estava sentindo nojo. Quando sai da consulta, me senti a pior pessoa do mundo por não ter sentido atração por aquelas imagens nojentas.. Sempre tive depressão e na virada do ano novo, de 2015 para 2016, tentei suicídio tomando todos os meus remédios. Conheci este site por indicação de uma amiga da minha mãe, mas, honestamente falando, não acho que o mesmo possa me ajudar. Achei tudo aqui muito bonito e tal, mas não entendi, na prática, como funciona este tal “processo de cura”. Tudo o que eu mais queria era ser “normal”, ter uma namorada e tal, mas tenho nojo de mulheres (sexualmente falando, claro!). Apesar de ser bonito, fisicamente falando, nunca nem sequer beijei uma mulher na boca. Oportunidades não faltaram, mas eu não quis pois tenho nojo de beijar (homens já beijei alguns na adolescência). Fiz faculdade, mas não conclui o curso. Hoje, tenho 32 anos de idade e não trabalho, passo o dia inteiro (não é exagero! É o dia INTEIRO mesmo!) trancado no meu quarto feito um adolescente, escutando Radiohead e, às vezes, me masturbo vendo vídeos de homens. Me sinto sujo, muito sujo! Penso frequentemente em me matar, pois sei que sou um “peso” para a minha mãe, uma senhora de 57 anos de idade que me sustenta até hoje como se eu fosse uma criança! Me sinto um inútil, uma aberração, um esquisitão sem profissão e desempregado, e penso, frequentemente, em me jogar da janela (moro no 5º andar de um edifício). P.S.: o e-mail fornecido é falso, lerei a resposta por aqui. Por favor me ajudem, pois não vejo saída para esse transtorno que não me deixa em paz…

    • Leandro, meu amor qnd crianças são abusadas algo mt sério é cortado nelas: a confiança em si mesmo e na vida. Vc sabe que oq sofreu foi grave e que a conduta dos médicos que te acompanharam depois são dignas de ser punidas legalmente. é crime td que vc passou. e sinto mt por isso, mas vc precisa ganhar conhecimento sobre oq se passa contigo e pq a vontade de morrer. e isso só vc pode fazer por vc, isso é o início do caminho da cura. Nosso trabalho pode te ajudar a ganhar este conhecimento, comece pro este guia aqui: http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

      E se tiver qlquer dúvida e acharq nosso trabalho pode te ajudar, volte a escrever! força, tem jeito!

  4. Ana Paula disse:

    Sou adotada, tenho 24 anos e vivo pensando em tirar minha própria vida e procurando métodos de fazer sem que eu sofra e seja rápido.
    Todo esse sofrimento começa com minha família biológica, uma família disfuncional. Minha mãe analfabeta saiu de Alagoas para tentar a vida em São Paulo, sem condições de se manter ela se tornou prostituta, ela encontrou um cara que resolveu assumi-la e foi viver com ele. Depois de 2 anos minha mãe engravidou, porém o relacionamento entre eles vinha de mal a pior, ele abusava dela verbalmente, bebia e a agredia. Logo eles terminaram e minha irmã foi morar com os avós. Nisso minha mãe voltou a vida antiga de prostituição e foi daí que eu surgi. Não sei quem é meu pai e acho que nem ela mesma sabia. :/
    Com a família toda desconstruída minha mãe não tinha estrutura para cuidar de mim, e o ambiente em que eu estava sendo cuidada era o pior que podia se imaginar, ela levava os caras para dentro de casa, foi onde aconteceu o abuso sexual. Fui abusada várias e várias vezes. Não conto isso pra ninguém, algumas pessoas sabem superficialmente sobre o assunto porque tenho vergonha.
    Em meio ha tantas brigas, abuso e prostituição e por denuncias de vizinhos e da minha própria irmã o conselho me tirou da minha mãe. Passei por vários lugares, casa de apoio e orfanatos. Muitas vezes era adotada por uma família e devolvida (era uma sensação horrível de rejeição). Fui adotada aos 7 anos por uma família evangélica, onde eu achei que meus problemas acabariam. (só que não!)
    O motivo da adoção foi por conta da minha mãe (criação), ela tinha 3 meninos e queria 1 menina, no começo tudo parecia lindo, eu tive uma festa de aniversário maravilhosa, ganhei muita coisa e fiquei muito feliz. Mas os anos foram se passando e eu automaticamente me apegando mais ao meu pai, e isso foi gerando um certo desconforto nela. Cheguei na fase da adolescência e essa foi extremamente difícil, por conta deles serem evangélicos eu era obrigada a ir na igreja, não podia sair com meus amigos, vivia dentro de casa trancada ajudando minha mãe com os serviços domésticos. Na escola eu não me sentia enquadrada em nada, parecia que eu me forçava a ser quem eu não era para ter amigos. Nisso as brigas e conflitos com minha mãe foram surgindo e eu ela fomos nos afastando a ponto de uma não olhar para a cara da outra. O ambiente em casa se tornou pesado, eu me sentia excluída ao ver ela bajulando meus irmãos dando de tudo pra eles, principalmente atenção. Eu me sentia reclusa, um peixe fora do aquário porque não me enquadrava com o que eles pregavam (religião e doutrinas). Nessa fase rebelde eu não conversava muito, sempre fui insegura, até para conversar com as pessoas, então eu resolvi fugir de casa aos 16 anos, fiquei 1 dia só na casa de uma amiga e depois voltei pra casa. Mas ai parece que as coisas pioraram, a gente se afastou mais ainda, todo mundo sabia que não estava agradável pra mim, mas ninguém fazia nada a respeito. Meu pai era o único que tentava me ajudar, mas ficava dividido. Foi ai que houve minha primeira tentativa de suicídio, com uma faca tentei cortar meus pulsos, mas não tive coragem o suficiente para isso.
    Com 18 anos recebi a proposta de morar com meus tios e focar nos meus estudos, foi isso o que fiz, eu trabalhava, fui promovida no meu emprego, estava indo bem. Mas resolvi mudar para cidade onde moro hoje, por contas dos estudos e de uma proposta de trabalho. Comecei a viver, sair ir para a balada, fazer amigos, conhecer um mundo em que eu sempre queria estar! Mas depois das festas sempre batia aquela solidão, e eu chorava sozinha depois dos drinks e ficava remoendo tudo. Que eu só tinha amigos para diversão, mas na hora de estender a mão não me aparecia ninguém.
    Numa dessas festas de faculdade eu conheci um rapaz, nos envolvemos e começamos a namorar. Me prendi muito a ele emocionalmente falando, parece que ele era a única pessoa que fazia eu me sentir bem comigo mesma, encontrava paz… porém com o tempo, atitudes e situações de ambos vieram magoando um ao o outro. E fazem 2 anos que vivemos assim em pé de guerra, quase todos os dias, ele querendo terminar e eu sempre me humilhando para voltar. No meio de traição, discussão, agressão verbal eu emagreci, vivo numa cama chorando, sem vontade de fazer nada, tentei suicídio novamente tomando remédio de rato. E esse sentimento de querer me matar me rodeia muito ultimamente. Parece que as pessoas não fazem questão de conversar comigo, de me tratar bem, de querer minha companhia. Eu me sinto um erro enorme que onde toco sai merda. Procuro me concentrar nas minhas coisas, no meu trabalho, em planos futuros, mas não consigo focar, tenho ansiedade, roo unha até sangrar os dedos. Tudo o que eu quero é deixar de existir e parar de fazer mal para as pessoas, porque não me sinto uma companhia agradável, a gente só oferece aquilo que a gente tem e eu não tenho nada para oferecer. Parece que todas pessoas que gosto desaparecem da minha vida, todos vão embora e eu não tenho mais força pra lutar. Às vezes tento falar com meu pai, mas o que ele sabe falar é para eu procurar Jesus, não sinto que ele me entende e posso me ajudar realmente.
    Sinto que o meu namorado era o único que se importava e fazia as coisas por mim, agora nem ele eu tenho mais. Resolvi desabafar o que sinto aqui porque não ninguém, nem família e nem amigos.

    Quero ajuda, quero me entender mais, quero deixar de me apoiar emocionalmente no outro, mas não consigo. O que devo fazer?
    Terapia, psicologo ou psiquiátrico, quem devo procurar?

    • Ana Paula, meu amor, o caminho é autoconhecimento. Primeiro vc precisa ganhar conhecimento sobre os melhores caminhos a se buscar, pq infelizmente a saúde mental e os profissionais que andam por aí mais atrapalham do que ajudam. Mas já existe mt profissional antenado no que há de mais moderno na saúde mental e principalmente: focando no ser humano e não na doença.
      Leia nosso guia ele te ajudará nesta primeira etapa e como achar um bom profissional: http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

      Força, tem jeito, qlquer dúvida nos escreva!

    • leticia disse:

      Você deve procurar um psicanalista que seja bom (não precisa ser caro pra ser bom). To passando por coisas parecidas e o livro “mulheres que correm com os lobos” tem me ajudado, quem sabe ele te ajude também

  5. Celso disse:

    Cara vc pode me ajudar? Eu to numa fase em que eu nao estou aguentando mais
    Eu tinha amigos, saía de casa ia pra festas namorava praticava esportes
    Agora eu me mudei de cidade nao tenho mais amigos minha namorada me deixou oq foi uma das coisas que mais me deixou mal pois eu não tinha ngm ebme agarrava muito a ela por isso
    Meus pais me colocaram pra fora de casa fui morar no meu tio onde ele tbm me expulsou de casa eu me sinto algo inútil choro toda hora e ate mesmo nesses momentos tento me matar ja tomei veneno varias vezes mas tudo oq eu sentia neta uma forte dor no peito eu não sei mais oq eu faço

  6. Ulisses disse:

    Quero muito ajuda, tudo está dando errado, não sei mais o que fazer.

  7. Millena Cilene Pereira de souza disse:

    Discuti muito com a minha mae ela joga na minha cara que foi um erro me ter como filha que deveria ter me abortado sofro muito com isso minha mae arrumou um padrasto pra ajudar em casa e ele só sabe me criticar criticat criticar minha vontade e sempre a mesma a morte Serah menos dolorida pra eles quem sabe e ate uma solução??? Meu namorado briga comigo diz pra eu parar com estas idéias malucas mais isso me corroe por dentro dizendo que devo fazer isso quando estou bem com todos e numa boa mais depois vem. O arrependimento pq não se matou quando teve a chance ? Seria bem melhor preciso de ajuda pois não sei lidar com os meus sentimentos

  8. Bryan disse:

    É exatamente oq eu penso. ” eu buscava a morte não porque eu queria morrer, mas porque assim como você eu só queria uma saída pra tanto sofrimento e solidão.”

  9. Rodrigo Quirino disse:

    No meu caso passei com uma psicóloga que me chamou de lixo, cocô e merda de pessoa e ainda falou que se tratava de uma “terapia de choque” procurei ela quando estava passando por sintomas de paranoia, sou homossexual e ela ainda se referia a minha pessoa como “filha dela” me discriminando por ser homossexual e falou que “não tratava psicóticos” infelizmente aprendi a pior maneira, hoje faço o máximo de esforço para escolher bem a pessoa que vai me tratar, sigo a minha intuição, no caso dessa psicóloga devia ter caído fora na 3 ou 4 sessão ao perceber que ela era mal intencionada…gostaria que não apagassem meu comentário pois deu trabalho escrever..obrigado!

  10. Desconhecido disse:

    A minha vida vive de cabeça para baixo. A minha família se estressa muito rápido, meus pais brigam muito, e eu acabo me envolvendo com essas brigas. Eu tenho algo que é muito difícil de explicar, eu tenho muitos pensamentos obscuros e sempre penso no pior e isso acaba me prejudicando, eu não sei se é por causa da minha adolescência mais eu não consigo mais, eu não aguento mais, eu segurei isso por tempo de mais, eu sempre me imagino como uma pessoa problématica, meus pais brigam muito comigo por causa da escola, minhas notas não são boas, as pessoas estão se afastando de mim, isso me destrói, eu me sinto isolada de todo mundo e sempre tento melhorar mais sempre aparece algo para me prejudicar, eu já tentei me matar, mais na maioria das vezes eu não tenho coragem. A primeira vez que eu tentei me matar foi em um dia que aconteceu uma briga em casa. Eu fiquei muito destruída e desgastada com tudo aquilo e eu não pensei duas vezes antes de tentar se enforcar. Eu falo com os meus pais isso as vezes mais nunca sobre esse assunto, eu falo que as vezes me sinto sozinha e triste, mais quando eu vou falar sobre isso, as palavras não saem, eu queria ir para um psiquiatra mais eu acho que se eu falasse isso aós meus pais, eles iam achar que eu tenho problema, e eu sei que tenho, mais eu não acho justo com os meus pais, por tudo que eu fiz eles passaram, hoje eu fui muito mal na escola, a minha mãe foi me buscar quando uma professora disse que eu não estava copiando as coisas e não estava fazendo trabalho, e isso já aconteceu imensas vezes pela causa de eu não conseguir fazer as lições por que na maioria das vezes eu acabo me distraindo com problemas e pensamentos que me perturbam dia após dia. E com isso, meus pais muitas vezes brigam comigo e sim, eu me sinto culpada, e é provavelmente por isso que eu me sinto assim, a culpa. Muita gente deve achar que o que eu estou falando aqui é frescura, mais, talvez seja. Mais eu não consigo ser forte o suficiente para fazer algo a respeito, toda vez que esses pensamentos somem, eles voltam e eu acabo fazendo coisas que eu não queria, eu sou vingativa de mais eu definitivamente me odeio, eu sinto que eu atrapalho as coisas as vezes eu acho que as pessoas me olham como se eu fosse louca. Isso me deixa isolada, eu sou uma pessoa sensível e que chora por tudo, eu me sinto culpada por tudo, eu simplesmente não consigo aceitar que eu não causei isso, eu tento de tudo para me fazer feliz, mais sempre que eu tento, eu me sinto desse jeito novamente, eu já tentei me matar uma segunda vez, por que a primeira vez não deu certo, pois quando eu estava pronta não deu certo, a corda escorregou do meu pescoço e eu cai. Fiquei com marcas pelo pescoço mais ninguém percebeu, nunca ninguém percebe. Eu estou abalada por dentro, estou caindo cada vez mais e ninguém percebe isso, todas as pessoas que me conhecem me vem como uma pessoa normal, eu sempre sou muito brincalhona na maioria do tempo com as pessoas, mais quando eu estou sozinha eu não aguento, eu me sinto sozinha, sabe? mesmo que as pessoas me apoiem, eu sei que elas não se importam de verdade, eu não confio mais em ninguém, eu perdi o interesse de tudo, eu não consigo mais falar com as pessoas, eu definitivamente não aguento, eu contei isso a minha amiga, e ela disse para eu ser forte. Como? como eu posso ser forte? por que ningúem nunca me ensinou isso? eu estou misturando palavras com palavras, então eu vou falar sobre a segunda vez que eu tentei me suicidar. Na segunda vez que aconteceu, eu tentei me cortar, eu queria uma maneira mais rápida, eu estava no meu limite. Eu me cortei, eu fiquei inconsciente por alguns minutos, mais eu acordei e mais uma vez não deu certo. É muito estranho falar isso publicamente, eu não conto isso á ningúem mais eu sinto que preciso de ajuda, e alguma hora, eu sabia que precisava falar para alguém, meus pais brigavam muito quando eu era criança também, eles deram uma acalmada com o tempo, mais voltaram a brigar novamente, e meu pai, me culpa e eu não intendo o por que, minha mãe me culpa, eu também não intendo o por que. Minha mãe não gosta de mim, ela realmente não me ama, e eu sempre soube, ela nunca me abraçou, ela nunca me disse ”Filha, eu te amo.” mesmo que não seja sincero isso me deixaria muito feliz. Eu não enxergava isso. Minha mãe acha que eu sou problemática, e que eu não mereço isso, eu sei, eu consigo enxergar isso, se meus irmãos tivessem morrendo, e eu dependesse dela, eu seria a última a ser salva. Ela me amava quando eu era menor, ela era minha melhor amiga, e aconteceu algo que ela não, quer mais ficar comigo…Eu não intendo. Minha mãe foi muito torturada pelo pai dela, a minha mãe é adotada pela madrasta dela. O meu vô, maltratava as duas, minha mãe nunca teve um pai descente, e talvez por isso ela seja assim comigo, mais eu vejo que a minha mãe é perturbada tanto quanto eu, falando assim, parece que eu tenho ódio da minha mãe, mais não. Eu sinto pena dela, e mesmo que ela não me ame, eu amo ela, e eu nunca faria algo para prejudica-lá, talvez tudo que eu esteja falando aqui esteja errado, talvez a minha mãe me ame, mais da mesma maneira, eu não consigo pensar desta maneira. Eu acho que tenho problemas por parte do meu pai, eu não quero que ele se sinta culpado, mais meus pais, tinham problemas e isso veio somente para mim. Meus irmãos não são como eu, eles são alegres e conseguem se divertir, mais eu não me imagino desta maneira. Eu tenho várias coisas para falar. Eu quero uma pessoa que me ajude, que me entenda…Eu consigo fingir que estou feliz, mais alguma hora, eu não vou mais ter vontade disso, e provável mente eu irei tirar a minha vida, eu vou tentar até conseguir, e quando eu não estiver mais aqui, eu espero que um dia as pessoas me compreendam, sem me julgar.

    • Meu amor, tudo que vc fala tem total sentido. Vc é apenas uma pessoa boa a quem coisas ruins aconteceram. Que veio de um lar onde suas necessidades nunca foram vistas, onde nunca recebeu afeto, nem orientação. Adoecer e querer se matar é apenas uma consequência de um lar que está todo doente, mas que vc está sentindo mais pq é mais sensível. Vc precisa de ajuda e ponto!
      Mas pra isso vc precisa ganhar conhecimento sobre as ajudas certas e nosso blog tá aqui pra isso.
      E eu te digo: ngm fará isso por vc, meu amor, só vc pode fazer por si mesmo. Por isso leia isso aqui, veja se se identifica e então se achar que nós podemos te ajudar a encontrar seus caminhos estaremos contigo: http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

      Força!

  11. May disse:

    Obrigada! Meu irmão leu seu post e desistiu de uma segunda tentativa

  12. gaby disse:

    minha vida esta com muitos problemas ( família,namoro) ja passei por muita dificuldade, minha familia esta longe estou me sentindo so, meu namora perfeito nao existi, ele so mente pra mim, e ja me traiu umas 4 vezes. nao sei oq fazer. minha família esta com muito problema, eu sei q so vai piorar se eu fala os meus.eu quero um remédio pra dormi, nao quero mas pensa em nada, nao quero mas chora, nao sei o que faze. estava pensando q a melhor maneira era eu nao existe, ai nao seria maais um problema pra ninguém. as pessoas nao sabe o q eu ja passei. nao seu banida nem inteligente. nao sei o q faze.

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Gaby, lindeza,
      Se você prestou atenção nos desenhos do nosso blog vai perceber que exite uma “bostinha” desenhada no canto da página, ela está ali para ilustrar que merda acontece na vida de todo mundo, nem sempre é uma merdinha, normalmente é muita merda. Só existe uma saída, ela não é fácil, não é legal, não é divertida, mas é possível e quando acaba é incrível, então vale muito a pena. Mais uma dica, você é a única que pode fazer isso, estamos aqui para te ajudar, no seu caminho de cura você poderá encontrar muitas outras pessoas que poderão te ajudar, mas só depende de você.
      O que você acha de começar lendo o nosso “Guia sobre como vencer a depressão”? Começar pelos itens 1 e 7 é uma boa!
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Força nessa peruka, você é capaz!

  13. Day disse:

    Fui um fruto ridículo que minha mãe plantou fui criada por obrigação sempre fui humilhada e menosprezada cresci apanhando muito de minha mãe e meu padrasto nunca tive ninguém fui embora de casa por que não aguentava a mais me apaixonei e fui maltrata me iludi fiquei grávida e fui abandonada minha mãe fez eu voltar pra casa dizendo que seria diferente e novamente voltei a ser maltrada minha filha nasceu e minha mãe a tomou de mim e me colocou na rua então fui viver na rua não tinha para onde ir e conheci meu marido que me maltratou me desrespeitou me humilhou e me sugou de todas as maneiras ele me traiu por diversas vezes fui ameaçada de morte por uma delas me levou a loucura fui processada e eu cada vez mais enlouquecida até que minha filha ficou doente e com 14 anos Deus a levou acabei de adoecer descobri uma doença rara e incurável que acabou com minha vaidade estou em busca de tratamento para amenizar o sofrimento tomo remédios sou uma pessoa de fé mais sou só não sei por onde ir tenho esperança mais dói e me encontro no fundo de um poço e não tenho ninguém me ajude urgente socorro por favor não aguento mais tenho outros dois filhos que estou sendo incapaz de dar algo de bom
    Não sou e nunca fui uma pessoa ruim nunca fiz mal para ninguém Deus e testemunha disso
    Pra que é porque estou e vim para esse mundo
    O que faço por onde eu começo me ajude
    Obrigado

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Day, amada, apenas você pode responder esta pergunta, nós podemos te mostrar o caminho para você encontrar as respostas. Um bom começo é despertar o EU OBERVADOR, que significa apenas observar a sua mente sem identificar-se com ela, ao longo do tempo você começa a identificar padrões de comportamento, começa a entender porque escolhe A e não B e porque sua vida toma um rumo e não outro, e isso muda simplesmente tudo.
      Para entender melhor o que estou explicando você precisa ler o nosso “Guia sobre como vencer a depressão, ansiedade, pânico, etc…”, começar pelos itens 1 e 7 é uma boa pedida.
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Beijokas estaladas.
      Juntos somos mais fortes.

    • claudia disse:

      Vc é de qual cidade? Q Deus esteja ctg, como sempre está. Não sou religiosa, mas há algo além de nós ao qual estamos conectados! Enfim…. Não te conheço, tampouco sei de onde é, mas posso te dzr uma coisa, deite na sua cama, fique em silêncio e simplesmente sinta q existe algo “lá fora” perceba q sei corpo vai ficando pesado e dps leve. Sinta e imagine o Sol, a luz alaranjada q ele produz, concentre-se nela. Peça, acredite e determine! Qdo for fzr qqr atividade, tenha consciência de QM VC É DE VDD e não no q te fizeram acreditar. A priori as coisas vão melhorando, pode acreditar. Fique bem e q Deus ou seja lá no q vc acredite, esteja ctg sempre! Bjos

  14. Ademar Chiapetta disse:

    Minha querida , sabe senti varios tormentos emocionais durante a vida hoje tô com 6,1 e posso dizer que minhas neuras nunca fizeram me levar ao suicidio embora fosse um morto vivo, pois não vivia e nem sintia a vida. Mas a gente vê as estatisticas alarmantes de suicidio e as que se matam a ajuda não chegou a tempo.. peço a Deus que te aabençôe pelo trabalho herculeo de salvar vidas dessas pessoas que num momento desespero poem fim a vida.

    felicidades

    obs, e continue nçao deixando a piruca cair

  15. karen disse:

    ola. a muito tempo eu me sinto triste. Sempre estive sozinha. Quando eu era menor apanhava muito do meu pai ele dizia coisas horríveis pra min que eu era insignificante e talz e minha mae nunca me ajudou ela contava tudo que eu fazia pro meu pai me bater. Hoje tenho 23 anos e meu pai é outra pessoa ele é bondoso e me trata com carinho minha mae me vê como uma chata pq eu me preocupo em deixar a casa arrumada as coisas limpas e ela não importa com nada. Ela e meu pai não se amam mais eles estão juntos só por causa da igreja e isso dói muito. Quando chega irmaos na minha casa eu tenho que fazer tudo minha mae não faz nada ela fica falando um monte de abrobinha. Eu queria tanto me matar eu só queria que isso acabasse. Eu não sou feliz eu fingo todos os dias. Eu sou aquilo que as pessoas querem não quem eu sou de verdade. Eu nunca ouvi um eu te amo de ninguem, nem da minha família .

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Karen, amada, demonstrar emoções é a dificuldade da geração dos nossos pais, eles simplesmente não aprenderam isso, na verdade na época deles era quase um pecado. Existem muitos livros e filmes que abordam essa questão, o famoso Juventude Transviada com o James Dean é um bom exemplo, enfim, o que quero dizer é que infelizmente a nossa sociedade tem muito o que aprender em relação a expressão de sentimentos. Então saiba que você é amada sim, prova disso é que seu pai mudou, mas deve ser difícil para ele expressar esse sentimento, assim como para a sua mãe.
      Mas independente dos seus pais, existem muitas coisas que você pode fazer por você mesma, e se trocássemos o “Eu te amo” pelo “Eu me amo”?
      Em nosso “Guia de como vencer a depressão” você poderá compreender um pouco melhor tudo o que estou dizendo, começar pelos itens 1 e 7 é uma boa! Não esqueça de nos contar o que achou, ok?
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Força nessa peruka amada.

  16. Jonas disse:

    Eu vivo uma vida inútil e insignificante minha família não ta nem ae eu quero paz mais parece que a morte me chama não sei mais oq fazer já uzei drogas mais não adianta parece que não naci para esse mundo

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Jonas, querido, se você não se sente deste mundo bem vindo ao clube, você é um E.T. assim como nós, mas um E.T. no bom sentido, afinal até o E.T. do Spielberg encontrou o seu lugar no mundo, assim como nós encontramos, assim como você vai encontrar. Leia o item 1 do nosso “Guia de como vencer a depressão” e depois me conte o que achou, ok?
      Força nessa peruka menino.
      Juntos somos mais fortes.

  17. Juliano Rosa disse:

    Oi eu tenho 18 anos e cheguei até aqui curioso pq quero muito matar isso em mim então obrigado por tentar ajudar. 💔

  18. Gilberto disse:

    Olá como dizer que eu estou bem ??? cheguei ao seu blog querendo realmente informações de como fazer isto e me tirar este cansaço, este peso…só estou com uma vontade de dormir profundamente e saber que deste sono ninguém poderá me acordar! E nem sentir falta da minha ausência… meu casamento de 16anos acabou fazem 7 meses e eu ainda não consegui olhar adiante, vejo ela super bem e pelos nossos filhos tenho buscado forças para superar. As vezes, como hj, vem este mal estar tão grande que qualquer coisa é capaz de me fazer chorar, estou sendo forte, forte mesmo e é por conta desta força que estamos conseguindo manter uma comunicação por conta da presença para o nosso casal de filhos. Até quando eu realmente não sei como serei forte e também em quem confiar para desabafar, as pessoas apenas perguntam por que não uso mais aliança, perguntam de curiosos, não por que tem alguma ajuda, algo que possa confortar, e para piorar, minha ex mesmo me insentivando a olhar para frente, parece que mesmo com perfil borybilding, 1,86, 100kgs tenho sido invisivel para outras mulheres e a minha dor ela não entende e acha que estou me fazendo de coitado o que de fato não é… eu só não estou pronto para nada, nenhum relacionamento, e eu não encontro mais forças e motivo, objetivo… já tenho formação na area financeira mas estou sem rumo e penso em 2017 fazer um curso que sempre quis, Educação Fisica, me sindo perdido, será que sou o unico as vezes penso que estou enlouquecendo, tudo está sendo afetado… eu apenas não comento, mas minha filha de 14 anos percebe, o meu de 9 anos ainda é bobinho mas percebe quando estou triste e senta ao meu lado, baita amigão, não fala nada, apenas senta do meu lado e fica comigo… as vezes penso que Deus está brincando comigo, pois já tentei refletir o que eu tenho que aprender. …..meu e-mail pessoal é gilberto1377@hotmail.com

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Gilberto, Amado, gratidão pelo seu depoimento.

      Aqui no blog você encontrará muito conhecimento para te ajudar a sair do “quentinho da bosta”, esse momento terrível e que exige muito cuidado Sim. Nós te compreendemos e sabemos que essa doença que você tem está muito longe de ser uma frescura, veja este vídeo para saber mais https://www.youtube.com/watch?v=pwyip-h_sLI
      O vídeo é uma introdução, eu aconselho você a ler o nosso Guia de Como Vencer a Depressão, Ansiedade, etc http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/ . Seria muito legal se você fizesse a leitura de todo o guia, só te ajudaria ainda mais, mas se você estiver com sintomas de cansaço físico muito forte, iniciar pelo item 1 e 7 é uma boa pedida.
      Força Gilberto. Juntos somos mais fortes!

  19. joao cleber disse:

    oi quero me matar o tempo todo moro sozinho minha familia nao sabe disso larguei a faculdade e so fico na cama

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      João Cleber, amado, os transtornos da mente nos trazem a ilusão de estarmos sempre sozinhos, mas nestes momentos precisamos muito de apoio, caso você realmente não queira contar nada para a sua família, respeitamos a sua decisão, mas é muito importante você buscar ajudar profissional. Leia nosso “Guia de como vencer a depressão”, no item 8 existem várias dicas de como encontrar ajuda profissional.
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Espero que você fique bem.
      Força na peruka.
      Juntos somos mais fortes!

  20. Roberto Raimondo Junior disse:

    Oi……como podemos falar de abuso aqui, se fui abusado ou abusador? Fica difícil se expor tanto…….

  21. Moni disse:

    Oi Ana
    Esses posts deram dicas melhores do que eu poderia esperar
    Vc disse que já evitou um certo número de suicídios com suas dicas/palestras. Pode adicionar a sua lista mais uma pessoa. A grande verdade é o que vc disse mesmo… a “vontade de se matar” é na verdade uma “vontade de se livrar de toda a angustia” que essas doenças da cachola nos trazem, e não de morrer, de fato. A oferta de uma vida livre de todo esse mal estar físico e emocional me deu muito mais animo, esperança e vontade de continuar na luta pra me livrar dessa “fase ruim”.
    Obrigada

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Moni, lindeza, gratidão pelo seu depoimento, nós trabalhamos por isso e para isso e ouvir algo assim enche nosso coração de alegria. Continue com o programa para que a sua qualidade de vida aumente cada dia mais.
      Força na peruka.
      Juntos somos mais fortes.

  22. Débora disse:

    Oi, meu nome é Débora. Bom não quero morrer, muito menos me suicidar, mas não nego que já me ocorreu a ideia em meus pensamentos, pelo fato da dor que nunca passa. Sinto que nada da certo pra, me sinto sozinha, não só me sinto como estou sozinha. Minha familia não esta nem ai pra mim, não me dou bem cm meu irmão e minha mãe prefere ele.
    Para Completar estava em um relacionamento de 6 anos, ele tinha outra, eu sabia mais aceitava por amar-lo, ele não sabe que eu sabia, e alguns dias ele terminou tudo.😪

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Débora, lindeza, a solidão normalmente vem por estarmos afastados de nós mesmos, por isso atualmente ouvimos tantas pessoas dizerem “estou cercado de amigos e mesmo assim me sinto sozinho”, é o afastamento da nossa própria essência que causa essa solidão. Dá uma olhadinha no nosso “Guia de como vencer a depressão”, acredito que começar pelo item 1 irá te ajudar.
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Força nessa peruka.
      Juntos somos mais fortes.

  23. Rafaelle disse:

    Olá, meu nome é Rafaelle eu tenho 19 anos e sofro de depressão a quase 2. Encontrei esse blog por acaso, estava em uma dessas crises de pensamentos em como eu poderia me matar, sei la acho que tava procurando uma forma rápida e menos dolorida. Decidi deixar o meu comentário porque me identifiquei com o que você escreveu e é bem como você disse, as pessoas julgam mas ninguem intende, ninguem sabe o que estamos sentindo por dentro, eu mesma em outros momentos já julguei quem tinha depressão achando que era uma coisa superficial, mas é bem o oposto parece que tem algo controlando nossa mente nossos sentimentos, e por mais que você tente e faça de tudo pra tentar tirar isso de você não sai, pelo menos não comigo, tomo remédio a 1 ano e meio, psicologa eu já até larguei, tudo o que eu tento é em vão. Eu me sinto cada dia mais sozinha e como se a cada dia mais eu estivesse me afundando e já não tenho mais como voltar, nem ninguem pra me ajudar nem mais o que eu fazer. É dificil só Deus sabe, alias, não ele não sabe. Resolvi escrever como uma forma de desabafar, estou tão perdida e lamento que minha vida tenha chegado a esse ponto, quer dizer eu ainda vou fazer 20 tinha a vida inteira pela frente, por quê eu ?? Por que eu ?? Por que você ?? Nossa eu vou morrer sem entender a vida, essa é minha realidade, obrigada por me ouvirem.

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Rafaelle, lindeza, você assistiu aos vídeos da Ana e com certeza viu que ela percebeu que na verdade o que ela queria matar mesmo era aquela dor insuportável que sentia, assim como você. Mas se você chegou até aqui o que acha de darmos mais um passo para longe dessa dor que mais parece uma sucuri enrolada no nosso peito? Leia com bastante carinho o item 1 e 4 do nosso Guia de como vencer a depressão e depois me conta o resultado, o que acha?
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Força nessa peruka amada.
      Juntos somos mais fortes.

  24. Sil disse:

    Olá!
    Tenho 31 anos, depois da perca da minha mãe há três anos tive que tomar algumas coisas dela como responsabilidades minhas, descobri algumas omissões do meumarido , hoje estou grávida, sem a minha vontade me sinto um lixo de mulher, um lxo de mãe um lixo de neta e me sinto à pior pessoa do mundo, já tentei me matar com remédios porém só passei mal já cheguei a usar cocaína para aliviar a dor porém cada dia que passa me sinto mais sozinha e com uma angústia no peito , faço da vida do meu marido um inferno , agrido ele xingo, não tenho forças para nada quem está fazendo as coisas em Ksa é meu marido e minha avó porém em um momento de fúria dele ouvi que estou com preguiça e frescura e que tenho a obrigação de levantar a cabeça e seguir porém oq mais quero é levantar e seguir porém não tenho forças nem vontade de reagir , não tenho prazer em mais nada, me afastei de todos os meus colegas e amigos, male,male consigo ir para a Faculdade, estou tentando fazer terapia mas a grande maioria das vezes arrumo desculpas . Ta complicado tenho depressão, ansiedade e estou entrando em uma paranóia q todos estão contra mim principalmente meu marido sempre acho q ele está me traindo . Últimamente só quero dormir tirando q não consigo aceitar a gravidez,.

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Silmara, amada, você escreveu em seu relato que tem depressão e ansiedade, então você sabe que tem duas doenças e não temos culpa de ter doenças, certo? A depressão, assim como várias outras doenças, nos deixa de cama e isso é só mais um sintoma. No nosso “Guia de como vencer a depressão” (o link estará no final do texto), você encontrará no item 9 um tópico que ajuda as outras pessoas a entenderem quem sofre, o acha de mostrar para a sua família? Muitas vezes as pessoas não ajudam por falta de informação.
      Você encontrará ainda, no item 8, informações sobre onde encontrar bons profissionais, inclusive profissionais que podem te ajudar na questão da gravidez.
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Se tiver mais alguma dúvida sinta-se a vontade para esclarecer, ok?
      Força nessa peruka Silmara, você pode.
      Juntos somos mais fortes.

  25. Meiriely Teresa Da Silva disse:

    Quando eu tinha uns 5 anos minha vovó dizia que eu tinha cara de réu, eu não sabia o significado dessa palavra, até que um dia ela me disse, foi muito doloroso, me recordo que sofri muito. Aos 9 anos tentei meu primeiro suicídio tomando muitos remédios dos meus avós, aos 13 anos tentei outro mas sem sucesso, hoje aos 30 anos quero tentar e conseguir, eu não suporto mais viver, meu ex namorado me disse que eu sou um DEMÔNIO, isso não sai da minha cabeça. Não tenho mais vontade de viver. , por outro lado não gostaria de sentir dor em minha morte.

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Meiriely, amada, você escreveu poucas linhas sobre a sua vida e mesmo assim eu consegui perceber uma coisa importante, você teve uma vida de sofrimento e nenhum ser humano merece isso. Mas você chegou até aqui, certo? O que acha de darmos mais um passo? Vamos juntas? Vamos pra longe da dor?
      Dica do dia, dica linda, maravilhosa que vai revelar o ANJO que você é… ler o item 2 do nosso “Guia de Como Vencer a Depressão”.
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Força nessa peruka
      Juntos somos mais fortes!

  26. Vinicius disse:

    Eu me sinto triste, sozinho, sem ânimo pro futuro e nenhuma perspectiva de encontrar o tal do amor. Sinto meu corpo pesado, minha pele pálida e meu olhar fundo. Talvez eu melhore,só não sei até quando posso aguentar isso. As pessoas ao meu redor são legais,mas ainda me sinto sozinho. E desabafar em um comentário de um blog é muito diferente do que eu imaginava.

  27. Fawkez disse:

    Oi Ana, ultimamente estou pensando em suicídio, fui na psicóloga, e não resolveu muita coisa, ela falou que preciso ocupar minha mente, então arrumei um emprego, ganhei bolsa na faculdade, mas nenhuma dessas coisas está me satisfazendo, me sinto “vazio” ,nada esta me dando prazer, eu tenho constantemente pensamentos suicídas, uma hora estou bem querendo viver é ocupado meu dia, e do nada vem esse pensamento… Só precisei desabafar mesmo.

  28. Enauan sesario da silva disse:

    Oi aqui é a Enauan eu estou num processo de separação do meu primeiro namorado e marido. Estou com princípio de depressão e penso em me matar toda hora. Escrevo aqui para desabafar e pedir conselhos para q eu consiga tentar respirar, pra q eu N enlouqueça d vez

  29. Yan disse:

    Bom, meu nome é Yan Matheus e eu acho que estou com início de depressão :/ , a minha família não sabe que sou infeliz, não me corto nem nada, nem penso em suicídio, na minha casa toda hora tem uma confusão ou uma discussão, eu não aguento mais, não sei oque eu faço ‘-.-

  30. Carolina disse:

    Ana, como é bom saber que tem alguém no mundo que se sentiu como eu me sinto!! Desculpa, mas na maior parte do tempo me sinto um e.t.. Estou em busca da cura, obrigada por todo conteúdo que você tem colocado à disposição. Um abraço, Carolina.

  31. luiz disse:

    Por favor me ajude sinto desejo de me matar mais não tenho coragem tenho 18. Na minha infância já fui abusado em casa já fui abusado na escola pelos meus coleguinhas já sofrer violência verbal, já sofri bullying , já fui humilhado, agredido fisicamente nunca tive amigo na escola era muito timido não falava com ninguém depois que terminei os estudos não consigo sair de casa sinto muita saldade dos meus coleguinhas de classe apesar de nunca ter falado com eles sinto muita saudade deles. Tenho muito medo de sair de casa não tenho disposição para nada fico o dia todo deitado e não consigo fazer nada nos meus pensamentos só vem pensamento de tristeza tenho muita vontade de chorar eu não mi acho uma pessoa bonita tenho problemas com alto estima. Sinto vontade de morrer também sinto vontade de ferir todas as pessoas que me machucarao na minha infância. Me ajude

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Luiz Carlos, amado,
      no seu comentário você demonstra estar sofrendo muito e parece que é essa dor que você quer matar, e não a si mesmo, saca? Pra matar a dor tem jeito sim, a Ana Maria Saad é nossa prova viva disso e ela não é a única não, viu? Se tiver oportunidade veja no canal da Pensamentos Filmados a entrevista emocionante da Marília Coutinho que é mais um exemplo de pessoa que conseguiu matar essa dor. https://www.youtube.com/watch?v=hFc-fcd3N1M
      O vídeo é mais uma história de superação para te inspirar, mas eu te aconselho mesmo a fazer a leitura do nosso Guia para Vencer a Depressão, Ansiedade, Pânico, etc… iniciar pelos itens 1 e 7 é um bom começo.
      Força Luiz Carlos, você é capaz!

  32. Kimberly disse:

    Minha familia nunca foi afetiva, e eu sempre fui sozinha, minha mãe eu mal vejo, tenho 18 anos e a 1 ano atrás,mataram o meu tio com uma certa brutalidade e eu nunca aprendi a conviver com isso. Sou suicida desde então. Com certa dificuldade eu encontrei um namorado do qual eu gosto e me ajuda a passar por minhas dificuldades, porém entrei na faculdade e conheci um rapaz que me beijou a força e saiu espalhando que eu o beijei e tudo que não preciso é perder mais alguem, to com medo de meu namorado ficar sabendo e terminar comigo, ele é a unica pessoa que eu tenho, o unico com quem eu posso contar. Eu não sei mais o que fazer da minha vida que é uma bagunça, as vezes eu só queria deitar e não acordar mais, nunca mais.

  33. Mayara disse:

    Oih Meu Nome Eh Mayara Tenho 15 Anos e Nao Sei Uqe Fazer ! Minha Vida Taah Deeh Cabeça Para Baixo ‘-
    Minha Mae Faleceu Dia 30 de Março De 2015 ‘ Daai Em Dianteeh Jaah Não Meeh Reconheço Mais ‘ Dias Depois Do Falecimento Dela ‘ Euh Comecei A Ir Em Festas Eh Mais Festas Eh Nao Parava Mais ‘ Assim Eu Eskecia Do Mundo Ao Redor ‘ Muitos Meeh Julgaram Falaram Que Eu Nao Gostava Da Minha Mae Qeh Nem Me Enportava Com Ela E Com O Acontecimento ‘ Mais Eles Nao Entendiam Que Sih Eu para e De Sair Parecia Qui eu Estava Carregando Uma Cruz enormee Nas Costas ‘
    Quando Eu Menos Esperava Meeuh Pai Vai Morar Com Uma Mulher ‘ E Deixa Eu e Meu Irmão Sozinhos ‘ Passamos Muitas Dificuldades Mais Tavamos Seguindo Em frente ‘
    Num Belo Dia Resebi Uma Noticia Que Meu Pai Queria conversar comigo ‘ Ele Keria Vouta Ah Morar Com Nos Mais Com A Mulher E os Filhos Dela ‘ Pelas dificuldades Que Estávamos Passando Aceitei ‘ Passando Pela Rua Conheci Um Menino Eh Foi Passando O Tempo Percebi Qui Ele Estava Me Ajudando Muito Pareei De Ir Nas Festas Eh só Ficava Na CSA Dele ‘ Tinha Um Problema Ele Mexia Com Drogas (Maconha) Acabou Que Comessei A Mexer Também ‘ Passou Um Tempo E ele Tinha Que Mudar Foi Ai Que Fiz Uma Escolha Super Errada Fiu Morar Com ele ‘ Meu Pai Tbem Foi Morar Em Outro Lugar ‘
    ‘ Agora Com Meeuh Namorado Tudo Mudou ‘ Ele Nao E O Mesmo Que Me Ajudava A Esquecer Meus Problemas ‘ Eh Etc .. Ele Só Meh Xinga E uma Vez Meh Inforcou ‘ Jah Tentei Terminar Com Ele Mais Ele Ameaça E Fala Que Nunka Vamos Terminar ‘ Nao Sei Uqe Fazer Estou Sofrendo Muito A Saudade De Minha Mae Esta Muito Grande ‘ Eh Muita Coisa Pra Minha Cabeça ‘ Uqe Resta Eh Me Matar Acabar Com Essa Dor Di Vês Por Todas ‘ Jah Nao Aguento Mais .. 🙁

  34. Rony Souza disse:

    Preciso de ajuda, eu tenho 18 anos, ensino médio concluído, terminei meu curso técnico a uma semana e ainda posso me considerar bem popular, mas pelo menos uma vez por semana me pego deitado no chão do meu quarto e começo a chorar sem motivo, é ai que eu procuro motivo pra chorar, começo a me lembrar da morte do meu pai em 2006, dos problemas financeiros e pra piorar estou desempregado, nunca falo pra ninguém, ja me cortei muitas vezes, e penso em pedir ajuda, mas acho que todo mundo vai pensar que é frescura, neste exato momento estou no meu quarto, bebendo vodca e energético, mas eu sei que vou começar a chorar em poucos minutos, por favor, eu quero ajuda, eu quero VIVER! 😥

  35. Elaine Candido disse:

    Boa noite meu nome é Elaine Candido e acabei de ler vários relatos e percebi que tenho um problema moro atualmente com minha mãe meu padrasto e minhas filhas Kaylane de 13 anos e Rayssa de 7 anos atualmente estou separada não estou trabalhando atualmente e isso esta me abalando muito porque atualmente minha filha Kaylane esta passando por uma fase de pré adolescência e minha família me culpa por isso toda vez que ela faz uma besteira e toda vez fico me perguntando porque isso sempre acontece comigo só que agora as coisas estão passando dos meus limites já não tenho mas paciência com nada nem com ninguém e agora a cada dia que passa penso mas e mas em deixar esse mudo para dar paz para as pessoas ao meu redor e hoje mas do que nunca penso em me matar sem pensar nas consequências que será sobre as pessoas que deixarei aqui meu único sofrimento será saber que minha filha Rayssa não será mas amada do jeito que ela é por mim porque a única pessoa que ama ela incondicionalmente é simplesmente eu.

  36. Fernanda souza disse:

    Eu tenho 23 anos, faço faculdade e trabalho nos fins de semana, porém não tenho amigos, alguém em quem confiar, meus pais vivem a crise da meia idade e minha vida é um caos. Fui violentada quando criança por um vizinho, quando adulta continuei sendo violentada por um namorado. Tive alguns namorados que não souberam me valorizar e ainda por cima me fizeram de idiota. Penso em ir embora, mas não tenho dinheiro suficiente para isso. Eu sou muito infeliz porque vejo tudo dando certo para os outros e para mim nada da certo, tenho um problema de saúde a dois anos que não consigo resolver pois ninguém sabe o que eu tenho. Enfim, minha mãe não gosta do curso que escolhi cursar, não está contente com o meu trabalho. Eu gosto de alguém que não gosta de mim. … . Eu só queria que alguém notasse que eu não tô legal, que alguém me notasse … e só vou conseguir isso me matando, porque em vida nada do que eu faço é valorizado.

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Fernanda, amada,
      Provavelmente o que você quer matar é essa dor imensa que você está sentindo devido a todos os traumas vividos, e não você mesma, entende? Mas calma que tudo tem jeito. Você chegou até aqui, certo? O que acha de darmos mais um passo para longe do suicídio? Diz que sim, por favor!
      Nós preparamos com muito amor e carinho este guia para vencer a depressão, e acredito muito que você é capaz de melhor muito a sua vida, de se pegar para criar e de dar a si mesma o amor que você precisa. Acredita em mim, você pode!
      Leia com carinho os itens 1 e 7 http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Força nessa peruca.
      Juntos somos mais fortes.

  37. Lucas disse:

    Eu não sei oque aconteceu comigo,Eu era tão feliz,Mais do nada eu comecei a me julgar e brigar comigo mesmo,Eu me sinto inutil e sempre fico com nojo das pessoas,Eu não sei se consigo me encaixar nesse mundo,talvez solidão seja otimo pra mim

  38. Sara, meu amor, a vida é algo que nós criamos pra gente mesmo. Pq vc faz aquilo que não quer? O domínio pra fazer isso está nas suas mãos. Mas as vezes o passado e traumas não resolvidos nos impedem de criar a vida que queremos. Por isso o caminho, sempre insisto, é autoconhecimento.
    Veja este material aqui abaixo e se se identificar com nossa ajuda, volte a escrever e te orientamos onde buscar as ajudas certas.

    Beijos e força: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  39. Talyne disse:

    Porfavor me ajuda eu não sei mas o que fazer tenho 14 anos e sou depressiva dês dos 8 anos meus pais vivem viajando a trabalho e sem pre me deixam com babás tenho 2 irmãos uma mais velha e um mais novo eu mau falo com os meus país toda vez que eles me vêm eles me agridem tanto fisicamente e verbalmente eu não sei o que fazer aos 11 anos fui diagnósticada com déficit de atenção e dislexia o que só piorou as coisas ja tentei me matar viárias vezes mais nunca consigo porfavor me ajuda eu não sei mais o que fazer

    • Talyne, meu amor, o problema não é vc, é seus pais. Negligêencia, abandono emocional, e abuso são as maiores causas de suicídio e adoecimento mental. Portanto o problema não está em vc, mas vc adoeceu por causa da sua família. Por isso vc só precisa encontrar um bom terapeuta pra te auxiliar a lidar com estas questoes todas. Vc consegue buscar tratamento? Quem poderia te auxiliar nesta tarefa>?

      Conte com a gente. Veja este material todo pois aqui vc entenderá a questão da família: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito-parte-2-de-5/

      Veja pra entender pq seus sintomas tem uma razão de ser que precisa ser olhada e tratada: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      E aqui vc encontra nossas indicaçoes dos tratamentos mais adequados: anamariasaad.com.br/inscreva

      Volte a escrever depois de ler este material e te ajudaremos a encontrar as ajudas certas! Um beijo e força, vc não tá só!

  40. Katia disse:

    Preciso de ajuda!! Tenho 13 anos e tenho depressão desde os 10 anos… Já tentei me matar varias vezes mas nunca deu certo,eu me corto.. Sou julgada por isso… Preciso de ajuda quero me matar não aguento mais a minha vida

  41. Laura disse:

    Oi,sou uma suicida e eu achei sua história tão linda que me emocionei
    Já faz uns anos q eu me corto e etc e SEMRPE acabo me machucando
    Mas por incrível q pareça me sinto ótima botando essa dor no meu corpo

  42. Gabriel disse:

    Mano me ajuda, eu tenho 10 anos minha mae me ignora o tempo todo meu pai é um gordo que só me critica e quase tive um surto😩

    • Gabriel, vc é mt novo vai precisar de alguém responsável que possa te encaminhar pra ajuda de um terapeuta pra te ajudar a lidar com isso. Por favor, leia até o final a série destes posts pois tem ferramentas que te ajudarão a entender pq vc ta em surtp e como lidar com a falta de apoio da família.
      Vc tem a quem recorrer pra pedir que te encaminhe pra um profissional? Nós podemos orientar onde buscar este profissional e quais as técnicas mais indicadas. mas não podemos fazer isso por vc, pois nossa ONG não dá tratamentos.

      Leia aqui: anamariasaad.com.br/faq pra entender como podemos te ajudar.
      Leia esta série até o final pra saber sobre a família: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

  43. Timothy disse:

    Olá Ana, gostaria de falar um pouco sobre este assunto. 4 anos atrás, estava pensando seriamente em me suicidar. Eu estava com 34 anos e estava super endividado. Devia dinheiro para amigos, bancos, e temia que não poderia mais continuar. Estava passando por uma crise no meu casamento, e tinha uma filha, sendo que o segundo estava por vir. Meu nome estava sujo no mercado, e os bancos estavam me cobrando de todas as formas, inclusive ligando na empresa, e causando desconforto com meus colegas. Pensava que era diferente, que não me ajustava com o mundo. Vivia com a incerteza do futuro, se conseguiria pagar as contas, dar uma vida para a minha família.

    Um dia, na época de final de ano, eu estava sozinho no quarto pensando em como poderia acabar com a minha vida. Minha filha, que na época tinha 3 anos, entrou no quarto, me deu um beijo e disse que me amava, e saiu. Aquilo me fez abrir os olhos. Que não poderia fazer o que planejava, e deixar minha filha, que até então tinha orgulho do pai, e dizia que amava. Isso para mim foi um sinal, que não deveria continuar com estes pensamentos negativos e focar minhas energias para quitar minhas dívidas, melhorar a minha vida, ser uma pessoa melhor.

    Após este dia, foquei em buscar soluções para os meus problemas, e busquei ajuda. Com familiares, amigos. E após 4 anos, consegui recuperar a minha condição financeira, e vejo um futuro mais promissor. Achava que nunca iria conseguir quitar todas as minhas dívidas, e vi que conversando com os bancos, poderia renegociar ou mesmo, pagar o total da dívida com um desconto considerável. Consegui regularizar meu carro, o qual andava sem seguro por quase 3 anos. Sempre com medo e receio de algum acidente. Busquei na internet formas de ganhar mais dinheiro, como Apps de opinião, cliente oculto, vender milhas de passagens aéreas, para somar com o meu ordenado mensal.

    O melhor conselho que posso dar para todos que passam por problemas, e chegam a pensar em suicídio, é que tudo passa. Apesar dos bancos, empresas de cobrança, não te deixarem esquecer que você possui débitos, o meu conselho é tentar sempre negociar o que é bom para você. Se não aceitarem, espere. Deite na cama, com a conciência tranquila que você quis fazer o melhor, e acorde no dia seguinte, com o mesmo discurso. Um dia o banco entenderá, e aceitará fazer uma negociação.

    Foram tempos difíceis, e que aprendi muito a dar valor a tudo que tenho hoje. E hoje sei cuidar melhor do dinheiro que tenho. Sinto muito alívio de poder pagar as contas em dia, e buscar formas de ganhar mais dinheiro, planejar as minhas férias com a minha família. Os pensamentos de suicídio passam longe, e por vezes, entro em blogs e site, com o único propósito de dizer que a vida vale muito a pena, e tudo que você está sentindo agora, irá acabar, e você voltará a viver muito esta vida

    Não tenho como agradecer a minha filha. Hoje ela tem 8 anos, e eu garanto que irei sempre cuidar dela. E provável que quando ela estiver mais velha, irei contar toda essa história, e como ela num gesto de carinho, mudou a minha vida para sempre.

    • Que lindo seu depoimento, Tim! Obrigada por estar aqui ajudando com sua experiência. E compartilho ela aqui pois ela está em consonância com oq acreditamos: merdas acontecem na vida, e isso não podemos evitar, mas oq vc fará com elas? Aqui sempre propomos a questão da perspectiva: oq vc aprendeu com tudo isso? Somente encarando as dificuldades da vida como oportunidades de crescimento podemos mudar aquilo que nos desagrada! Beijos e continue no seu caminho! =)

      • leandro disse:

        ana , tenho recebido diariamente seus Emails , agradeço de todo meu coraçao pois estou mesmo precisando muito de ajuda .
        abrigado !

        • Olá Leandro, meu amor! Fico muito feliz em saber que este conteúdo tem te ajudado. E continue nos falando que fichas caíram ao ler nosso material e que dúvidas vocês gostariam de esclarecer, pois isso nos ajuda a criar conteúdos que atendam cada vez mais oq vcs precisam nesta jornada!
          Bjoks!
          Obrigada, qualquer dúvida estamos aqui!

  44. Alice, oq acontece com vc?
    leia esta série de posts que fiz sobre suicídio pra entender pq vc tem vontade de se matar. Pq Tem outras saídas, meu amor, força!
    http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

    Se se identificar com a proposta, volte a escrever que te orientaremos onde buscar as ajudas!

  45. Anonima G disse:

    Oi, achei muito bom seu site, encontrei ele buscando modos de suicidio, pois isso está sempre na minha mente, principalmente nos momentos de crise. Eu faço tratamento faz mais de 2 anos, mas sempre eu interrompo, pois nunca vejo uma melhora suficiente para continuar, tem muitos efeitos colaterais, atualmente tomo velanfaxina e diazepam, mesmo assim meu sono ainda é pertubado… Na verdade eu tenho um certo medo da morte devido aos conhecimentos espiritas que eu adquiri nesses ultimos meses, leio sobre, alem do mais não é mt legal saber que vamos de repente deixar de existir, mas apesar disso ainda tenho mt ceticismo, prefiro acreditar que nao existe esse tal umbral… até pq se eu tivesse certeza eu jamais tentaria morrer mesmo cheia de problemas. Bom vou resumir minha história, pois são muitas coisas, minha infância não foi tão feliz, apenas meu avo me dava carinho de verdade, eu era muito castigada pelos meus pais, ficava horas trancada no quarto, muito sozinha, não tinha amigos, eu tinha um comportamento meio anormal, furava meus brinquedos, maltratava os meus coleguinhas, tinha raiva que nao era normal a uma criança… depois na adolescencia minha mae foi embora e fiquei com minha avo e minha tia, nem sei mais como eu me senti, parece q algo apagou isso… tive poucos namoros, o primeiro me abandonou e eu sofri mt, senti que eu nao tinha valor, afinal eu perdi a virgindade com ele, e ele foi sacana e terminou por telefone! DEpois de uns 7 meses, arrumei um namorado e fiquei gravida, mas so descobri a gravidez depois que tinhamos terminado, isso durou 8 nmeses de namoro, passei a gravidez sozinha, depois que ela nasceu me humilharam dizendo que eu nao seria ninguem por ser mae solteira… namorei uma semana com um rapaz, mas eu mesma terminei, afinal nao confiei nele, depois de muito tempo, uns 3 anos conheci um homem na internet, 5 anos mais velho, eu tinha meus 22, começamos uma amizade no face, e apartir dali decidimos nos encontrar, pois um dizia gosta do outro, minha parte sempre foi sincera, conheci ele e ficamos um bom tempo, cada vez mais gostava dele, queria mesmo que fosse para sempre, depositei nele minha unica chance de ter uma família para mim e minha filha, e ele acabou se frustrando e me magoou, ele dizia que um lado dele queria que fosse pra sempre e o outro era ´´racional´´, ele jogava meu passado na minha cara, e ai acabou, e depois quando ele resolveu se reaproximar eu ja estava ficando depressiva e me mostrei muito pior, me cortava e falava muitas besteira ate que ele se afastou de vez (ainda sofro por isso, sonho um dia que ele me veja diferente). enfim eu comecei uma faculdade, nao era a do meu sonho mas eu gosto do meu curso, mas eu comecei me enfraquecer mais ainda, voltando a ter crises fortes, cheguei a me socar, e passei a ter medo e vergonha de ir na faculdade, medo do que vao dizer, vergonha por nao ter me controlado, e passei por diversos remedios, já me levaram no centro espirita, estou aqui com 30 desmaterializações e 20 energizações pra fazer, mas eu nao consigo acreditar que isso va me ajudar realmente, mas pediram pra eu tentar, tenho um amigo que mora no mesmo lugar que eu, ele esta tentando me ajudar mais do que qualquer pessoa já tentou, ele esta fazendo o que meu ex não teve paciencia pra fazer por mim, se nao fosse a ajuda dele eu estaria muito mais acabada, eu já tentei suicidio, tomei varios remedios e cortei o pulso, enfim, de qualquer forma eu sinto muita raiva, vontade de me cortar, e muitas vezes vem a ideia de acabar com tudo, sinto que estou perdida, não vejo uma vida feliz sem as coisas que sonhei… Eu espero ter alguma força pra cumprir essas tarefas digamos, e assim poder correr atrás dos meus objetivos, mas essa força parece que some as vezes, tenho medo de fracassar e realmente acabar com tudo, tenho medo de mim mesma. 🙁

    • Anonima, meu amor, se vc ler até o final esta série de posts que fiz sobre o suicídio vc vai entender que esse medo, culpa, raiva e tudo o mais que vc sente é apenas resultado da infância que vc teve. E tem jeito! Só buscar as ferramentas certas, o remédio nao é a unica saída e nem deve ser usado sozinho. Precisa aliar com um monte de coisa (exercício físico, terapia, mudança de hábitos, meditação..). Então leia esta série pra entender: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito-parte-2-de-5/
      Nesses vídeos já tem algumas ferramentas que indico pra vc buscar pra realmente melhorar. Pq tem jeito, ok?
      Veja e se gostar da proposta volte a nos escrever que te orientamos! Força, vc nao tá mais só!

  46. Mariana disse:

    Boa tarde,

    Meu nome é Mariana e tenho pensado constantemente em suicídio. Desde criança penso, planejo, mas quando pretendo colocar de fato em pratica minha vida dá um ‘up’ e eu acredito que as coisas vão melhorar. O problema é q eu venho acreditando que as coisas vão melhorar desde criança e esse período de alivio dura muito pouco.

    Me sinto completamente sozinha; não tenho bom rendimento na faculdade; não tenho apoio do meu pai (separado da minha mãe desde quando eu nasci e temos pouco contato); não tenho apoio da minha família; As pessoas do meu estagio me olham como se eu fosse estranha, não falam comigo; não tenho intimidade com minha mãe e minha avó e se eu comentasse sobre meus problemas com elas, elas achariam que era besteira ou melhor: ‘falta do que fazer’ ou ‘falta de macho’; não tenho amigos, pois os ‘amigos’ que tenho só me procuram para desabafar, mas quando necessito desabafar eles não escutam; não saio; não consigo me envolver socialmente, me sinto deslocada da sociedade; não me acho bonita e pra melhorar sou gay não assumida.

    E além de todos meu problemas eu me cobro pelos meus erros, ‘imperfeições’ e incompetências. Todos os dias, a todo momento, incessantemente. Eu não aguento mais, estou cansada. Sofro cobranças de todos os lados, fora as minha próprias cobranças.

    Não posso dizer que tenho um namoro, pois além de morarmos em cidades diferentes eu não tenho um retorno de sentimentos. É um namoro vago. Não tenho carinho, nem afeto, enfim, não é um namoro e nunca foi. Meu ‘namoro’ acabou há 1 ano e eu to tentando aceitar que nem nisso minha vida dá certo. Já ouvi coisas do tipo ‘nunca gostei de você’, ‘menti pra vc me deixar em paz’. Isso depois de 2 anos de ‘namoro’. Ou seja, me iludi por anos. Nos conhecemos pela internet.

    Meus pensamentos em torno da minha vida ocorrem há MT tempo. Eu fui empurrando na esperança de que as coisas começariam a fluir, que minha vida começaria a valer a pena. Mas cansei. O único motivo por eu ainda não ter me matado é o que diz no espiritismo em relação aos suicidas.

    Fico pensando em seguir em frente, apanhando, sofrendo, mas ainda acreditando que as coisas vão melhorar e que as pessoas passariam a me notar. Mas também fico pensando em daqui a 30 anos: E se não melhorarem?. Se não melhorar irei me arrepender por não ter me matado antes, por não ter me poupado durante esse tempo todo. Já não me poupo há quase 26 anos. Eu não quero correr o risco de levar minha vida mais adiante e não dar certo. Estou cansada, esgotada psicologicamente e fisicamente, nunca dei orgulho pra minha família, nem pra mim. Quero parar de sofrer de uma vez por todas e não vejo outra alternativa.

    Peço desculpas pelo tamanho do texto.

  47. Anônima disse:

    Oie cheguei até aqui pq Tava pesquisando uma maneira rápida pra se suicidar e sua história mi identificoumilho como muitos julgamentos e tal palavras que entram na mente muinta coisa acontece na família e agente se sente culpada e nissoagente não aguenta mais e quer acabar com tudo isso é em oque sinto e tô disposta a fazer lembrando sempre que não queria acabar com a minha vida e sim com a dor que enfrento dia após dia

    • Isso mesmo Anônima, e oq vc aprendeu desta série de posts? Sabe onde buscar as ajudas?
      Beijos e força, neste guia te dou algumas dicas de tratamentos pra buscar: anamariasaad.com.br/inscreva

  48. Anonimo L disse:

    Olá! Acho que cheguei aqui procurando na internet algo sobre suicídio, porque já faz 1 semana que planejo em me matar, mas não é um pensamento novo pra mim. Desde de que me lembro sempre tive este pensamento comigo e já tentei me matar, quando criança ainda, por duas vezes, mas nunca falei nada com ninguém e para quem presenciou a situação pareceu apenas um acidente. Sempre carreguei comigo um mal estar mental e físico muito grande, uma sensação de não pertencer a lugar algum e por isso sempre pensei que algum dia acabaria tirando minha vida, mas toda vez que estava mal e isso me vinha a mente procurava algo pra me concentrar, algo que me tirasse dessa “onda”, e quando tudo parecia ir mal eu me erguia, sempre pensando que tudo era passageiro e assim fui indo sabe. Sempre guardei meus problemas pra mim, sempre muito introspectivo.Então a alguns anos atras tive uma depressão muito forte, estava meio perdido na vida, tinha saído da faculdade, estava mal ( isso apos ter voltado para ela depois de um período trancada), me afastei dos poucos “amigos” e de relacionamentos e me sentia mal com alguns problemas de família, foi então que há depressão veio com força, muita ansiedade além do normal pra mim(sempre fui ansioso por pouca coisa), inicio de pânico e alucinações, pensei naquela época em me matar ou pior até mesmo em matar minha mãe para que ela não me visse morto. Não posso dizer que não tive apoio na época da minha família porque o tive, na medida que podiam me ajudar, mesmo sem compreenderem o que se passava comigo ou julgando mal o que ocorria. Acabei tomando medicamentos e fazendo um tratamento psiquiátrico, mas creio que não me ajudou muito, e então mesmo não gostando de falar de mim mesmo, na época acabei desabafando com uma amiga que me vez ver que eu podia dar um jeito nas coisas, isso me ajudou a tomar a decisão de fingir que estava tudo bem e então largar os medicamentos, assim pode me concentrar nos estudos e recomeçar a vida de novo. por 2 anos tudo foi indo bem, mesmo com momentos ruins mentalmente, mas nos últimos 4 ou 5 anos venho vindo em uma descendente grande, (penso que de alguma forma eu me saboto) e nesta ultima semana tudo parece estar desmoronado pra mim, sinto que dessa vez é diferente, não consigo ver saída, futuro, etc e etc, tenho me esforçado mais do que o normal para ter que fazer as coisas. E o pensamento de morte tomou conta de vez e de uma foram diferente, como única possibilidade de parar a dor, esses sentimentos. Mesmo que eu não queira morrer, não consigo ver saída. tentei falar indiretamente com minha irmã e aquela venha amiga, e não posso comentar disso com minha mãe. sinto que tentei o que posso, mas nem médicos dão jeito.

  49. Lucas eduardo disse:

    Meu nome é lucas…tenho 15 anos…esses dias eu estava pensando em me suicidar…eu não aguento mais essa vida…não sou bom na escola..
    .nunca dei orgulho para o meu pai…sò fiz merda nessa vida que eu tive…meu pai trabalha pra krl pra me dar uma escola boa so que eu vou la e so faço merda…não dou nenhum orgulho pro meu pai…so que eu n queria que minha familia soubesse que eu me matei…as vezes paro e penso e vejo que essa vida n faz sentido…e tipo a minha vida toda so dei desgosto…n sei o que fazer

  50. Anônima disse:

    Eu tenho 18 anos e quero me matar, em síntese, porque não acredito no meu potencial pra realizar meus sonhos. Ou melhor, até acredito, mas não consigo fazer por onde devido a fatores psicológicos. Não consigo estudar 6 horas por dia, como recomendado, e não consigo sentir eficácia no meu estudo (quase inexistente). Não consigo estudar porque a ansiedade me corrompe, justamente por o futuro ser tão incerto, pelo medo de não passar etc. Quando não consigo fazer uma questão, começo a chorar e esse choro dura o dia inteiro. Um terço do 3º ano já se passou e ainda não tenho perspectivas. A única solução que vejo é entrar em uma particular logo, já que tenho condições, mas tenho medo da minha família se frustrar e me julgar por não tentar o enem esse ano, já que estão botando muita expectativa em mim, visto o meu desempenho do ano passado. Mas não tenho a autoestima tão estufada pra pensar que posso passar num curso com nota de corte de 720 sem estudar pra valer. E não tem como curar meu problema de ansiedade de uma hora pra outra. Me comparo com meus familiares… Todos eles fazem direito, medicina em universidades públicas, e isso me faz sentir mais inferior ainda. Meu curso não é elitizado e, ainda por cima, vou fazer numa particular. Como falo pros meus pais da minha decisão?

  51. Garota de papel disse:

    Oi tenho 15 anos, estava procurando formas pra se matar no google e achei esse site, vou contar um pouco pra vc sobre minha vida e o porquê quero me matar.
    Todos os dias quando eu saio de casa é um alívio estar longe deles, quando tenho que voltar volto triste, e difícil viver em uma casa onde todos te odeiam, difícil sua propria mãe de odiar mais do que tudo, e pra piorar não basta jogar na cara que odeia tem q fazer da minha vida um inferno. Não me encaixo no mundo e sei que se eu for falar cm algum amg sobre isso vão me achar estranha e se afastaram. Sempre pensei que um dia eu vou sai dessa casa ir pra outra cidade fazer faculdade ser alguém na vida e nunca mais voltar… mas eu sei q isso n vai acontecer, eu só vou me iludir como sempre e passar o resto da minha vida sofrendo até q a vida me mate de velhice… eu não quero isso definitivamente eu só queria ser feliz, td bem meus pais me odiarem mas não é só isso, eles fazem da minha vida um inferno e isso faz cm q eu tenha raiva de tudo e de todos, é mais forte do que eu e eu estou morrendo por dentro, quero acabar logo cm isso.

  52. Lisandro Hubris disse:

    Aprendendo com os “erros” (fiz do meu jeito).

    Quem só conheceu confortos não merece ter boa sorte; e como nas crises e nas frustrações há todo um lado pedagógico, um aprendizado amargo, o auto-aperfeiçoamento, e a morte da infantilidade; pois a crise é a parteira da mudança, e da inovação; quem concorda com você nada lhe ensina, e seria apenas uma sombra sua.
    Já lutar pelo que você acredita, sem desistir seria a “Ponte” que construímos para realizar os nossos sonhos.
    Caso você seja jovem, saudável, e do tipo que não acredita que tudo “JÁ ESTAVA ESCRITO”;
    Não lamente perder algumas batalhas, pois além de ser impossível ganhar todas; os “erros”, os fracassos produtivos, os sofrimentos, e as humilhações nos dariam experiência, e nos ensinariam algo que ainda precisamos apreender.
    Como os que agüentam a dor, aceitam os sofrimentos, ou toleram a solidão, não seriam alguém bom ou puro, mas sim, algum perturbado, pouco sensível, ou masoquista.
    O melhor seria usar os nossos “fracassos” e os nossos “erros” para aprender ou melhorar.
    Pois as “derrotas” quando bem digeridas têm o sabor de aprendizagem, e seria o caminho para a vitória.
    O sucesso seria uma questão de ir superando os “fracassos”, até conseguir o que se deseja.
    Pois nas estradas da vida, enquanto você tiver saúde e tempo para levantar, sacudir a poeira, dar a volta por cima, ou transformar os seus “fracassos” numa lição de vida…
    Os seus “erros” não seriam realmente erros, mas sim, um “trampolim” para o crescimento.
    A etapa difícil de um longo aprendizado.
    E o preço que pagamos pela possibilidade de poder adquirir experiência ou sabedoria.

    Se você NÃO for do tipo que gasta o seu tempo e os seus recursos, apenas sonhando, reclamando ou jogando; mas sim, alguém que luta até o fim; busca o seu ideal com todas as suas forças; e que procura fazer o melhor que pode.
    Com certeza conseguirá realizar o seu objetivo.
    E no fim da vida poderá olhar para trás e dizer com orgulho:
    Eu busquei, lutei, venci, e fiz do meu jeito…

    Os verdadeiros “infelizes” seriam aqueles que no início da existência tendo se acomodado a uma vida tranqüila, protegida, fácil ou fantasiosa.
    Na velhice seria massacrado pela má sorte, pelo arrependimento, pela solidão, por alguma desgraça, por alguma dificuldade, ou por alguma desilusão.
    Pois o cidadão já velho, lento, sem forças, sem recursos, sem saúde, sem capacidade de superar as dificuldades, sem experiências prévias; que se encontra sozinho, numa situação inescapável; e sem algo que lhe servir de apoio ou orientação…

    Esse sim, seria um desqualificado, ou mesmo um desgraçado.

    • Lisandro, muito legal. Essa experiência que vc descreve é sua? Tudo na vida é questão de perspectiva, que é a forma como a pessoa decide olhar para uma situação. Pode ser pra se apegar à dor e se sentir a pessoa mais sem sorte do mundo, ou pode ser pra tirar um aprendizado: oq to aprendendo com isso. Isso faz total diferença na supeação de um transtorno!
      Se vc se identifica com nosso trabalho, se inscreva pra acompanhar nossas novidades e compartilhe nosso trabalho: anamariasaad.com.br/inscreva
      Obrigada e bjoks!

  53. Yan disse:

    Olá, meus pais separaram qua.do eu tinha 5 anos, por dois motivos, o primeiro é que meu pai bebia muito, o segundo é q minha mãe é lésbica, minha infância foi cercada de homossexuais e um chegou a abusar de mim, nunca contei isso p ninguém, mas essa é só uma das coisas, pq hoje não sei o q acontece, mas tudo q eu faço sai errado, não importa o quanto eu me esforce, tudo sempre dá errado e eu sempre achobq a culpa é minha, isso já aconteceu várias vezes, e eu já tô cansado de tudo e de todos….

  54. GarotaDePapel disse:

    Olá, tenho 15 anos e já penso em me matar a um bom tempo, é não, NÃO é por causa de homem, na vdd e fosse isso eu não estaria querendo me matar. É por causa dos meus pais, mais a minha mãe, seguinte a história é longa mais resumindo ela me odeia porque… eu não sei, não é coisa da minha cabeça ok? A gt sabe quando uma pessoa não gosta de vc, talvez seja pq ela engravidou de mim sem querer e teve que casar cm meu pai. Se ela só me odiasse seria realmente bom, ela faz da minha vida um inferno, odeio voltar pra casa e ter que aguentar ela, meu pai que faiz tudo q ela mandar e que acredita nas mentiras dela, odeio estar perto deles. Todos na minha família já perceberam que minha mãe não gosta de mim, da pra perceber só pela diferença de como ela me trata e trata minha irmã. Anos vivendo cm isso EU NÃO AGUENTO MAIS! Pensei muito em viver, esperança de que eu possa ter um futuro melhor e sair de perto deles, sonhei tanto cm isso… mas eu sei q isso não vai acontecer, meu sonho sempre foi ser escritora famosa e sair de casa e nunca mais voltar pra perto deles… mais no fundo eu sei que isso não vai acontecer e que eu vou me ferrar por ter sonhado tanto e a tristeza vai ser maior, eu tava procurando na net formas de se matar mas eu só encontro apoio a suicidas, por isso eu resolvi escrever isso… o que vc acha??

  55. Pedro augusto disse:

    Meu nome e Pedro Augusto eu tenho 12 anoseu só fico triste por causa de meus problemas e eu criei um jeito de focar em uma coisa que eu ficava feliz e esquecia de tudo. Que era fazer origamis mas meus pais são muito incompreensíveis comigo eles não entendem que do jeito que eles sofrem as vezes eu também sofro e fico muito triste e as vezes eles brigam ou me batem pensando que eu to enburrado
    E até me proibiram de fazer origames
    E também não gosto muito de me expressar pois não tenho ninguém que eu possa confiar eu sinto que eu não sou importante no mundo
    Não tenho coragem de me matar por que tenho medo de sentir dor e tbm não tenho coragem de seguir em frente

  56. Anon disse:

    Olá, eu tenho 15 anos, e bem, eu sinceramente não sei dizer ao certo como isto comecou, não acho que tenha sido algo específico. Mas mais ou menos desde o ano passado que as coisas se agravaram, eu comecei com pensamentos de me matarz bastante frequentes, e bem… Comecei a cortar-me…ninguém sabe, e nem acho que queira contar, mas eu já me tentei matar uma vez… Mas não deu resultado. E a escola está a por-me tao anciosa e nervosa, que eu já pensei mesmo em morrer só para faltar… (Cada vez fica mais dificil) o certo é que as vezes so me quero afastar das pessoas e ficar sozinha, mas n dá muito resultado.. Eu sinceramente nao tenho nada nenhum objetivo que eu precise cumprir para o futuro, e sem objetivo, n tenhl vontade de viver
    Não acho q seja uma fase, visto q cada vez os meus pensamentos pioram mais, e fico comnuma vontade de cortar-me toda… Mas nao posso, senao iriam notar. Eu sinceramente não sei muito bem onde irei chegar com tudo isto, eu acho que podia ser feliz com o q tenho, pelo menos a nivel material, mas nao dá e nem sei se quero… O que deveria fazer mesmo??

  57. Anônimo disse:

    Ana, procurando métodos de suicídio (pela terceira ou quarta vez) achei o seu site. Tenho 30 anos, sou formada, sempre tive respaldo familiar pra tudo, embora meus pais não tivessem um método muito correto de educar. Estou depressiva há 6 anos mais ou menos. Há 4 tomo remédios. Acontece que eles me ajudam apenas com uma força a mais para levantar da cama e ir trabalhar. Não me sinto feliz, definidamente. Há uns 4 meses me separei. Tirar as minhas coisas de casa, mudar, deixar todos os planos pra trás, acabaram ainda mais comigo. Não consigo superar essas perdas até hoje. Choro todos os dias ainda. Achava que o único motivo pra continuar vivendo era o meu marido. Fazia tudo por ele, e o que fazia por mim, era também sempre pensando nele. Pelas brigas, não deu certo, e me culpo o tempo todo. Pesou nas minhas costas essa separação, como se eu fosse a culpada de tudo definitivamente. Perdi o homem que poderia ser meu companheiro pra vida, pois era um cara bacana, mas não soube lidar com as situações. Continuo fazendo o tratamento, ainda mais forte nos últimos meses, mas não estou bem. Não tenho feito nada além de ficar em casa, sozinha. Há meses estou assim. Não abro a janela do quarto desde me mudei de casa. Não gosto da luz de fora. Não estou fazendo terapia, não tenho como pagar. Não estou trabalhando e gasto mais de 300 reais em remédios. Nao está fácil. Não consigo emxergar saída, caminho. Hora me sinto melhorzinha, hora quero acabar com tudo, mas nunca vem de verdade. Não sei mais a quem recorrer, então penso no suicídio o tempo todo. (Já tentei uma vez com remédios e não deu certo). Obg pelo espaço aberto em receber esses lamentos. Obg. Abs

    • Roberta, meu amor, lidar com as perdas já é difícil, mas qnd estamos desestabilizados tudo fica insuportável. Então primeiro de tudo: toma remédio há 4 anos e naõ melhora? é sinal que seu tratamento ta errado. E remédios não resolvem mesmo, ainda mais se estiver sozinhos, sem um olhar do porquê vc adoeceu. Então veja este filme pq oq sua depressão está tentando te mostrar é que vc se perdeu de si mesma e isso, meu amor, vc pode reecontrar quando quiser: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Depois disso, leia essa série de 6 posts que fiz sobre suicídio pra vc entender os motivos de ter adoecido e quais ferramentas buscar. Vc só precisa de ajuda de um bom terapeuta e profissional da saúde e então trilhar seu próprio caminho de autoocnhecimento. http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

      Beijos e força, mas é preciso agir diferente!

  58. San disse:

    Eu tô mal e meus pais ainda por isso vem me xingar, tô muito mal com tudo com a minha vida
    Meus pais não me ajuda só me coloca para baixo não entendo isso

  59. Daniela Castelo Branco disse:

    Eu quero me matar porque sou imcompreendida nesse mundo.Minha familia não me entende,sou estremamente hum.ilhada pela minha irmã.A vida já perdeu todo o sentido pra mim.Estar aqui não faz a minima diferença para minha familia,afinal sou nada nessa vida.

  60. Geovanna dos santos disse:

    Olá ana ! Bom vou falar um pouco da minha vida , minha mãe trabalha um dia sim e outro não, mais ela chega do trabalho muito cansada …… Ela vive me chamando de burra e outras ofensas , Mais o que ela não sabe é que isso me magoa muito …… Choro escondido ….. Pra ela não ver , pra ela tudo é na base da gritaria ofensas etc e bater , ela pode até conversar , mais a conversa dela é ameaçando , não me sinto bem conversando com ela ……. tenho muitas dúvidas coisas de garotas etc ….. mais não consigo conversar com ela é como se meu coração não consiguisse olhar para ela ….. Ela tem seus problemas , como toda mulher tem os seus , Mais eu sinto que ela quer descontar em mim , como se eu fosse a solução …… Já pensem em suicidio mais não tenho coragem fico muito chateada por não ter uma conversa de mãe e filha
    Mais de tudo isso o que mais me dói é que ela desconta em mim por eu ser a “Moça da casa ” e tudo que eu faço nada está direito …… Gostaria muito de ouvir uma palavra de consolo?! Bjoos ana um grande abraço

    • Gi, minha querida. ë duro vir de um lar em que não recebemos amor e só violência. Mas apesar disso, infelizmente, vc terá que encontrar ferramentas pra lidar com isso, pq vc não controla a vontade da sua mãe em querer mudar nem como ela reage diante dos próprios problemas. Então mude vc! Veja esta série de vídeos que fiz sobre suicídio pois lá traz muito esta questão da família e como lidar qnd ela só te afunda. Entenda isso, se aproprie da sua história e de quem vc é. E então as coisas serão mais fáceis! Beijos e se se identificar com a ONG, volte a escrever! Se cuida meu amor!
      ps: leia a série completa, sempre clique no link ao final do post pra ler o próximo!
      http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

  61. rodrigo disse:

    Oi boa noite! Tenho 39 anos a mais de 20 anos sofro com a depressão e ansiedade,já tomei todo tipo de medicamentos possível mais nunca melhorou tenho uma vida excelente no papel mais não consigo me livrar desse mal. Estou piorando cada dia mais! estou tomando rivoltril como se fosse água não vejo uma luz no fim do túnel o q me faz continuar e minha filha se não já teria acabado com esse sofrimento

    • Rodrigo, meu amor, o medicamento não é o único tratamento pra depressão. Aliás ele nem trata nada se for utilizado sozinho e em alguns casos, com foi o meu, só piora o paciente. A grande chave é o autoconhecimento e combinar terapias. Veja este filme pra vc entendr a principal mensagem da doença e então vc saberá o caminho a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se tiver qlquer dúvida volte a escrever, beijos e força

  62. Anônimo disse:

    Oi.. Prefiro não me identificar, ja li esse texto umas dezenas de vezes, todas as vezes que eu pesquisava sobre suicídio; realmente não quero morrer, mas e quando vc tem uma dor que não passa nunca? O seu maior desejo é não sentir nada, apenas não pensar mais, não sentir mais, não sofrer mais por isso, eu gostaria muito mesmo que eu pudesse ir na farmácia e simplesmente comprar um remédio pra esquecer essa parte da minha vida que me entristece, mas sei que não tem remédio pra isso, essa dor vem me acompanhando ha 8 meses, ja tentei “curá-la” de todas as formas, mas nada dá certo, quero o sono eterno e deve ser até pecado mas peço isso todas as noites quando rezo antes de dormir (mesmo não sendo tão religiosa assim), quero um alívio, quero tirar esse peso do peito, ainda nao fiz isso por minha mãe, não quero que ela sofra, tô sofrendo em silencio todos os dias, só pra não fazê-la sofrer, mas cada dia me sinto mais morta, mesmo estando viva. Se tiver uma solução pra isso, estou aberta a ajuda, preciso de ajuda.

    • Anonimo, meu amor, sim, existe saída. Infelizmente não existe remédio na farmácia pra isso e esse alívio não vem rápido.
      Mas tem jeito! Nós fizemos uma série de posts sobre suicídio pra te mostrar justamente da onde vem essa vontade de morrer e que ferramentas vc pode buscar pra sair deste ciclo. Leia todos os 6 posts desta série (sempre ao final clique no link para ler o próximo post) que mt coisa vai te esclarecer e o principal, o primeiro passo que vc deve dar: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/
      Força e se vc se identificar, volte a nos escrever que te orientaremos onde buscar as ajudas certas tá?

  63. Alguém de algum lugar disse:

    Oi Ana… Eu não aguento mais viver sabe… Eu sofri aabuso sexual durante anos da minha vida… E teve uma vez na minha vida q eu amei d vdd…. E esse cara me enganou… me fez d idiota… E acabou voltando pra esposa e agora vai ser pai… nós íamos casar… Eu até escolhi a mobília e a louça… E agora eu tô aqui infeliz… na vdd eu nunca fui feliz… E quando achei q seria foi pura enganação. Não aguento ver as coisas boas acontecendo às pessoas ruins. Eu sempre fui boa e minha vida é uma merda. Eu já tentei o suicídio diversas vezes… E nunca consegui… mas não aguento mais essa infelicidade e essa vida d merda. Quero um jeito certo d me matar. Quero morrer d vdd pq viver dói demais e eu ja tô cansada… vivo infeliz há 26 anos… Não aguento mais.

  64. Amora disse:

    Ola Ana! Obg, Hj resolvi viver, tenho planos para meu futuro, apesar de ter levado um fora do homem que amo, mas decidi q hj não vou me vitimar, hj vou sorrir e ser feliz, vou terminar meus estudos e depois pretendo tentar uma bolsa pra faculdade quem sabe consigo, Obg pelas suas palavras e seu incentivo 😘

  65. anonima disse:

    tenho 19 ano curso psicologia entendo uq estou passando pq estou no 3 anos da facu porem tenho uma vontade enorme de me matar so q tenho medo nao quero morrer de vdd acho so quero msm q tudo isso passa que pare de duer …..

  66. Maisa disse:

    Meu nome é Maisa e eu vou fazer 14 anos no fim desse mês, desde o ano passado eu tenho tido problemas na escola, passavam a mão em mim , em todo lugar. Esse ano minha mãe quase foi presa por minhas faltas na escola ai pra ajudar ela eu comecei a contar tudo que houve, fiquei afastada da escola, perdi prova, levei advertências, todo santo dia sou chamada na direção desde que voltei, e agora todo mundo sabe que eu sofri bullyng, e eu tenho certeza que os moleques que fizeram estão P da vida comigo. A diretora fez eu passar a mão na vagina dela ! Eu não quero voltar, não mais ! Desde ano passado essa merda acontece, ou eu vou embora ou eu me mato de vez pra acabar com essa humilhação
    ..

  67. Andreia disse:

    Ola boa noite eu sou A Andreia tenho 23 anos e tentei me sufocar agora o meu namorado é que me impediu ,tentei me matar porque discuti com ele ,ele me disse coisas que me magoou e foi agressivo comigo e eu tentei me matar porque acho que o problema é meu ,a minha vida ta uma miséria não tenho trabalho ,nada,eu acho que não faço falta a ninguém ,morta estava melhor ,sera que o problema é da minha cabeça?

  68. Anônimo disse:

    Oi, prefiro não falar meu nome, tenho 16 anos; bom, desde os meus 3 anos de idade meu pais são separados mas eu sempre convivi com minha família paterna, porém minha guarda e da minha mãe, desde pequena sempre fui muito independente pois minha mãe trabalhava muito e eu ficava com minha avó materna que cuidou de mim, só que quando eu tinha 6 anos ela teve um AVC e eu passei a cuidar dela, quando fiz 7 anos ela teve o segundo AVC e eu sofri muito com tudo isso, mas ao longo disso eu convivia com as duas famílias mesmo meus pais se odiando, quando fiz 10 anos nasceu minha irmã de um relacionamentos a minha mãe com outro homem, só que aí eu passei a cuidar da minha irmã pois minha mãe sempre trabalhando em outra cidade pra nos sustentar. Com 14 anos arranjei um namoradinho que era meu amigo de infância e meu pai não queria aceitar, acabei o namoro pois não queria que meu pai tivesse raiva e eu era muito novinha, uns meses depois já com 15 conheci outro garoto que me iludiu e me fez sofrer durante 10 meses, minha família não gostava dele e passei por muita dificuldade até a hora que eu cansei e dei um basta. A partir daí eu disse a mim mesma que não queria mais ninguém pra me fazer sofrer, só que acabei conhecendo um garoto na escola e mesmo não dando bola pra ele, ele sempre tava presente me ajudando e demonstrava gostar de mim, o tempo foi passando e eu fui me apaixonando por ele, sim, depois um tempo começamos a namorar e ele era um príncipe dos meus sonhos, nunca brigamos e sempre nos demos bem, ele tinha atitudes de homem e é da mesma idade que eu, eu era muito feliz com ele, quase todo dia minha a minha asa e eu ia a dele muitas vezes, minha família gostava dele e era muito respeitador, prometeu estar comigo sempre e disse que me amava, quando vi eu já estava dependendo desse amor pois as coisas na minha vida não estavam fáceis, meu pai descobriu outro filho e começou a me ignorar e me julgar e não me ajudar mais em nada, eu tive que mudar de escola pois ele não queria pagar oq devia, eu fui rejeitada pela minha família paterna de uma forma inacreditável, meu namorado sabia de tudo isso é má aconselhava muito, mas em um momento de fraqueza eu disse pra ele que talvez fosse morar na cidade q minha mãe trabalha e ele acabou comigo, ele chorou o tempo todo dizendo que queria que eu fosse feliz pois gostava muito de mim mas ele me abandonou, eu passei semanas chorando mas com o tempo eu fui me adaptando, quase dois meses depois ele veio me procurar pq soube que eu não fui pra outra cidade mas mudei de escola, disse que se sentia muito culpado é que me devia desculpas pra sempre que eu era muito especial pra ele e queria muito minha amizade, eu poderia ignorar ele mas meu coração é muito bom e eu não consegui, ele me chamou pra sair e saímos, eu achava que não sentia mais nada por ele mas ele me deu um beijo e alimentou meu coracaoe esperança nesse encontro, mas disse que não podia namorar pois não tinha motivação pra isso e nem tempo pra mim mas que gostava muito de mim, eu passei a me torturar depois porque vi q ainda o amo e fiquei sem rumo mas não qria perder a amizade dele pois ele pediu pra eu não me afastar dele, acontece que pedi pra conversar com ele desesperada e pedi pra ele voltar pois precisava dele, ele disse a mesma coisa e eu pedi pra ele me dizer que nunca gostou de mim mas ele disse que não podia mentir pois gostava, então pedi pra ele me falar se ma amou um dia e ele disse que amor é uma coisa muito formar e que não sentia, então na quepe momento meu mundo desabou e eu saí deixando ele lá. Eu to sentindo um vazio enorme, meus melhores amigos mudaram de cidade, perdi meu pai, mudei de escola e não consigo me adaptar de nenhuma forma, minha mãe fala que me odeia porque não faço nada por não sentir vontade, me julga sem saber o que sinto e se eu falar eu to com frescura, mas ele não entende, eu não sou feliz mais, as coisas estão desabando e eu estou sendo muito precionada, sinto falta de quando era era feliz, eu ando na igreja mas o vazio não é preenchido e nos momentos de fraqueza eu só sinto vontade de morrer já q ngm aporta mesmo, me sinto muito só no mundo, eu to perdida, preciso de ajuda pois não aguento vier triste e fingir q to bem o tempo todo com essa dor. ME AJUDA!

    • Meu amor, o problema é que desde criança vc não teve a oportunidade de ser criança. Vc não recebeu amor, vc veio de um lar disfuncional, não foi cuidada como uma criança merece ser. Todos os seus problemas depois, nos relacionamentos, tem a ver com isso, com sua história de abandono emocional. VC não é errada, seus pais que talvez pela própria história deles de desamor com eles mesmos, não souberam te dar amor e educação. Mas sair deste sofrimento só cabe a vc. E isso fazemos com autoconhecimento, buscando ajuda mesmo de um bom profissional pra te guiar nesta jornada. Veja meus vídeos para entender o processo todo: https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0
      Vc não precisa se matar, existe saída pra essa dor! Se vc achar que a ONG pode te ajudar, volte a escrever para te orientarmos onde buscar as ajudas certas ok? Um beijo e força amoreca, vc não está só!

    • jefferson disse:

      Olá , se quiser me adiciona no face depois …eu gostaria de conversar contigo …nao sei seu nome mas eu gostaria de te conhecer…este é o link do meu facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100009800890982 vc é especial.

  69. Caio disse:

    Seguinte. Meu nome é Caio, tenho 16 anos. Já fiz tratamento psiquiatrico e continuo fazendo, e até agora NÃO FUI diagnosticado com nenhuma doença patológica, tal como depressão. O máximo de trauma que tive, segundo minha psicóloga, tá bem enterrado na minha infância – de que fui estuprado, certa vez, e isso repercurtiu no encabulamento sexual que JÁ superei. Tenho problemas de higiene – não gosto muito de passar tempo cuidando de mim mesmo. E eu sou um homem branco. Privilegiado. Tenho praticamente tudo que desejo: toneladas de livros, acesso à internet e à documentários. Eu não sou feliz, mas também não sou triste. Meu maior problema é com o mundo em si. E ele me cansa. Porque o papo da minha psicóloga era exatamente o desse texto: “você precisa aprender a viver nesse mundo”. E eu concordo. Mas e quando eu não me ajusto ao mundo?

    Eu tenho tudo. E ainda quero conseguir luxo. Mas não posso conseguir sem sofrer 10 anos por apenas um dia de luxúria. A recompensa de um trabalho bem feito tende a ser mais trabalho.

    Eu quero ser feliz. Mas os momentos tristes são maiores, e eu odeio isso.

    Passei 9 anos na escola e ainda tenho mais dois, apenas pra ter ainda mais 30 anos de trabalho pra finalmente me aposentar, e quando me aposentar, não poder fazer as coisas que eu podia quando tinha a idade que hoje tenho. Eu só… Cansei. Saturei. Simples assim. Eu não faço mais sentido. E não tenho crise existencial ou religião para pensar no pós-vida: não tenho o mínimo interesse no depois.

    Mas continuo. E espero que por pouco tempo, apenas porque não tenho acesso à uma forma indolor de me matar. E talvez seja por pressão que meus pais exercem sobre mim, mas não só meus pais; a competitividade criada na nossa sociedade que me desmotiva à trabalhar para ela. Porque trabalhar é nada menos do que preencher uma lacuna num sistema que não precisa de mim. Como um número.

    Um número ímpar. Porque mesmo privilegiado, ainda tenho defeitos. Defeitos que me colocam em uma camada inferior da sociedade, e me prejudica diretamente sem dar à mim o direito de escolha. Mas esse defeito não é meu.

    A diferença entre a maioria dos suicidas pra mim, talvez, é a de que eu não me culpo pelas minhas decisões. É só que esse mundo está podre. Nada mais do que suportável. O problema não sou eu. Me sinto perfeitamente saudável. Mas o mundo é que me faz mal, e ele já fez o bastante.

    Eu devo ter até me pertido nesse raciocínio, mas eu vim aqui por uma razão. Apesar de tudo isso, desse texto, ainda QUERO viver, mas a proposta de um fim definitivo também parece atraente. Então eu gostaria que me respondessem. O que devo fazer?

    • Caio, meu amor, traumas na infância, abuso sexual são as maiores causas de sofrimento, adoecimento mental e suicídio. Portanto, tendemos sim a minimizar o ocorrido, mas fato é que os traumas são muito profundos. Somente a análise convencional não funciona pq existem muitos traumas que foram escondidos no subconsciente como defesa da nossa mente para sabermos lidar melhor com isso. Mas eles continuam aí, causando o sofrimento justamente pq foram negados e reprimidos. Oq vc deve fazer?
      1) Aprofundar na sua história. Quando vc se aceitar, se amar e conseguir transformar toda esta dor em adubo vc saberá enfrentar o mundo, pq ele é sim repleto de coisas ruins, mas é repleto de pessoas boas e possibilidades de torná-lo um lugar melhor. é tudo uma questão de perspectiva e crenças.
      2) Buscar terapias que tratem o ser humano como um todo, que descortinem o seu subsconsciente.

      Então veja este vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Baixe este guia para entender as ajudas certas que indico para estes casos: anamariasaad.com.br/inscreva

      Se vc se identificar com nosso trabalho, volte a me escrever que te orientarei a buscar as ajudas certas pra vc sair dessa, ok?
      Um beijo e força, pq tem saída!

    • André disse:

      Cara Vc escreveu exatamente oque eu sinto,tenho tudo que quero mas sou infeliz ,ñ suporto mais ninguém praticamente e quem eu realmente gosto quase ñ posso ver,fico meio em duvida Pq tipo,meus pais investiram muito em mim e sei que se eu me matar pessoas vão sentir minha falta é esse é o meu maior problema, e tbm tem o fato que será que o futuro será melhor,pois tenho 14 anos e quero saber se algum dia vou ter quem realmente amar para me segurar aqui,ter filhos a quem posso ensinar a viver,dar carinho a eles e receber tbm,gostei muito do seu texto e acho que apesar de muita coisa devemos ser parecidos la no fundo,espero que dei tudo certo pra Vc é Vc ñ precise se suicidar realmente,pois acima de tudo ñ quero isso pra mim,só viva a vida ao máximo e procure algo ou alguém que faça Vc perder essa vontade,tbm ñ achei a minha mas sei que ela esta por aí.
      Abraços

  70. Josiani disse:

    OI, Ana, tenho 44 anos, e tenho vontade de me matar. Nunca fui até o final, mas crio planos e elaboro como vai ser. E ainda não finalizei porque não tenho certeza que vou mesmo morrer ou ficar viva dando ainda mais trabalho para os outros. Separei de meu esposo, de quem queria mesmo me separar, mas agora estou sem saber se o que faço é puro egoísmo. Meu problema é a CULPA… tenho culpa pelo mundo…

  71. Mayara disse:

    Oi, meu nome é Mayara, tenho 32 anos, desempregada. Perdi meu emprego que era fruto do meu sustento e que ajudava ao da minha família em abril do ano passado, 4 meses depois que minha mãe faleceu, eu fiquei sem chão. Desde então só cai mais, comecei um namoro que era a unica luz no fim do túnel e que me ajudou mto, mas que tambem acabou, perdi meu avô no fim do ano e não arrumo emprego, nem sequer pra entrevistas me chamam. Não faço terapia, não tenho dinheiro nem pra pagar minhas contas, coloquei tudo à venda, carro, casa, mas nem isso da certo. Já passei por momentos tristes na vida, meus pais se separaram qdo eu era bebe, fui criada pela minha avó e mãe, passamos dificuldades financeiras mas a idéia de suicídio nunca me ocorreu pq apesar de tudo eu nunca me senti sozinha.. até agora. Eu sempre fui independente, determinada e persistente, sempre tive amigos, família perto, mas desde que a mãe morreu eu to sozinha. Sei que eu me afastei pq nunca fui de levar meus problemas pra ng, mas depois de todo esse tempo, apesar de todos saberem que perdi tudo, ng veio ver como eu to, ng me ligou ou demonstrou qualquer consideração. Eu vejo o suicidio hj como a unica saída pq nao tenho mais nada a perder, eu nao tenho família, nem amigos, nem ng que realmente se preocupe comigo ou que vá sentir minha falta. Ha dois meses que essa ideia me consome, eu falei pra alguns da minha familia, que choram mas não sabem como me ajudar pq moram em outra cidade, meus amigos sabem que não estou bem e mesmo assim ng aparece, meu namorado nao aguentou minha tristeza que ja estava afetando ele tb e pulou fora, eu to sozinha no mundo, só criando coragem… que tem crescido a cada dia que infelizmente acordo.

    • Mayara, meu amor. Sim, a vida tá pesada pra vc. Não é fácil enfrentar perdas e desemprego normalmente. Mas qnd já estamos vindo de um histórico de feridas não cicatrizadas isso se torna impossível. Pq te falta uma base. E isso não é culpa sua, meu amor, não se sinta mal por não estar conseguindo reagir, isso é apenas consequência de td que vc vem passando desde a infância (pois a separação dos pais e crescer num lar que mts vezes não nos dá apoio isso é a grande causa de transtornos da mente e suicídio). Leia esta série de 6 posts que fiz sobre suicídio pq lá trago ferramentas pra te ajudar a ir lidando com este mal estar e com a questão familiar: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

      Então, apesar de td parecer estar desmoronando tente dar um passinho de cada vez. E o primeiro passo é cuidar de vc. E pra isso vc precisa de ajuda profissional. Sei q a grana tá difícil, mas ela nao pode ser um impeditivo e existem tratamentos mais em conta, existem permutas que podem ser feitas, existe negociar com o terapeuta, buscar gratuitos, enfim, teremos que buscar!
      Se inscreva neste link aqui e leia este guia que preparei pra vc saber onde encontrar estas ajudas certas: anamariasaad.com.br/inscreva.

      Veja este filme pra vc refletir sobre a doença pois ele traduz a forma como nós da ONG encaramos estes adoecimentos e como podemos te ajudar: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      E escreva pra gente dps pra dizer se isso fez sentido pra vc, que fichas caíram. E aí vemos de te ajudar a encontrar este bom terapeuta. Onde vc mora? De repente conhecemos alguém pra te indicar!
      E força, vc nao tá mais só! juntos somos mais fortes, esse é o nosso lema e não é a toa!

  72. Allen disse:

    Ola meu nome e Allen . Tenho 16 anos.. So noiva a quase 1 ano.. Nao tenho o que falar do meu noivo.. Um excelente homem.. Porem nao so feliz e nao e ele o problema sou eu.. SO divertida.. Mais eu nao sinto a diversão em mim. Nao sinto alegria.. E como se eu fosse morta pra todos.. Meus pais digamos nao sao pais. Sao monstros sempre me tratam tao friamente . me humilhando.. Tudo pra eles e sair de casa.. Ja falaram de ate me matar sabe.. Eu me fexo por dentro tento ser forte.. Nunca deixo o sorriso sair.. Mais la no fundo so eu sei a dor que passo.. E como se a cada dia merece algo dentro d mim.. Eu trabalho o dia todo estudo a noite.. E so obrigada a tudo.. E sempre escuto vc nao faz nada.. Vc e vagabunda.. Eu tenho nojo de vc… Vc vai morrer de fome um dia.. Eu ja nao aguento ouvir pragas.. Mais to aki passando por tanta humilhação esperando meu casamento chegar ..
    Mais tem dias que espinhos passam por dentro de mim.. Ja tentei tira minha vidas várias e várias vezes. Por que tem q ser assim?? Me sinto sozinha .. E amor de namorado nunca sera amor de pai.. AMOR Q NUNCA TIVE 🙁 isso doi tanto

    • Allen, entendo a sua dor. Sabia que a falta de apoio na família e traumas na infância, além de abuso e negligência, são as maiores causas de suicídio? Mas vc não precisa se matar, pq existem mts caminhos (terapias e autoconhecimento) pra vc sair desta dor. A sua dor é genuína. No entanto, apesar da sua família ser a causa de vc ter adoecido, apenas vc pode te tirar deste estado. E existe saída. Peço que veja o vídeo abaixo e se vc se identificar com nossa proposta, volte a me escrever que te orientaremos quais ajudas buscar, ok? pq tem jeito! Beijos e força!
      Veja: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

    • jrbs disse:

      Allen eu não posso dizer que sinto o que você sente pois eu estaria mentindo, mas uma vez meu pai me chamou de vagabundo e essa frase simplesmente me rasgou por dentro porque eu me senti um fardo, um inútil. Mas Allen, fale com seu noivo como você se sente, crie planos na sua vida e mostre para seus pais o erro que eles estão cometendo. Meu pai nunca me deu um presente… Hoje ele reclama porque eu não dou, os papéis invertem um dia, o mundo da voltas e o conforto pra mim foi só o fato dos meus pais reconhecerem que eles estavam errados.

  73. Eduardo Ribeiro disse:

    Bom, tenho 15 anos e nem eu sei o que tenho, quando eu era pequeno nas minhas ferias teve duas semanas que me sentia um lixo esquecido(não sei o porque direito, acho que é de eu ficar ligando muito pros pensamentos) eu conversei com minha mãe porque não conseguia dormir e nunca tinha fome. Ela me disse varias coisas e assim de repente me senti melhor. Mas parece que aquilo esta voltando, parece pior do que antes. Toda vez que tento olhar pro espelho vem aqueles pensamentos… Acho que essas coisas da minha mente deve ser as pessoas que me zuavam quando era pequeno, me zuavam por ser o único a usar óculos na sala e por ter falado que gostava de uma guria e ele ter me humilhado. Hoje minha autoestima é um lixo, não tenho nem um pouco de amor próprio. Mas tenho um lado que tenta me confortar as vezes, fazendo eu esquecer por um tempo. A cada dia a vontade de se suicidar é maior, so não fiz isso ainda porque meu outro lado não deixa. Mas a cada xingamento que ouço piora e a voz na minha cabeça falando pra não fazer merda, diminui… Eu desativei o Facebook porque acho que todos estão me iludindo como sempre fazem. Usava ele para tentar me distrair um pouco. Mas cansei, cansei daquela merda. So tenho meus amigos e a musica para fazer me sentir melhor… É muito ruim ter aquela vontade de se matar de dar um fim pra tudo, de tentar descansar, e nao poder…porque chega na hora você não consegue por causa de um pensamento estupido que te impede de fazer. Hoje estava planejando tomar vários comprimidos, mas como sou inútil nem pra saber qual é o certo que faria eu morrer… Então pesquisei e fui parar aqui nesse site. Agora tenho vergonha de contar para minha mãe o que sinto, porque sempre fingi estar tudo bem e eu chegar nela assim do nada… Acho que ela não ia acreditar. Me sinto tão inútil por não ter conseguido fazer uma promessa pra mim mesmo, me sinto inútil por não ter ajudado meu amigo quando ele morreu, me sinto podre por não ter chorado não velório dele, Tenho nojo de mim todo dia que acordo Enfim nem conseguir terminar com isso eu consigo… Pessoas boas morrem cedo…

    • Edu, querido, estes pensamentos que vem e essa vontade de se matar não são à toa. Existem traumas na sua história de vida que vc precisa saber lidar. E isso só fazemos quando olhamos para eles. As vezes temos medo de nos encarar de frente pq achamos que estes monstros que habitam dentro de nós são tão feios e grandes que é melhor não mexer. Mas com isso eles ganham força, pois continuam na escuridão. Agora quando jogamos luz neles (com autoconhecimento, se acolhendo, cuidando de si mesmo) vemos então que eles nem eram tão grandes. Afinal só temos medo daquilo que desconhecemos. Veja este filme, este é o entendimento da ONG a respeito doq vc diz (não se apegue ao rótulo do filme, mas a sua mensagem e vc entenderá). Se vc se identificar, volte a escrever que te orientaremos onde buscar as ajudas pra sair dessa ok?

      Um beijo e força: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  74. samuel ( nome ficticio) disse:

    Oi Ana, sou jovem tenho 22 anos e desde criança sempre fui uma pessoa escorçada nos estudos mas tanto esforço parece que nao adiantou de nada hj ja terminei o ensino medio e nao consegui entrar na faculdade-nota ruin. Durante o ensino medio trabalhava e nao me sai bem nos estudos. Bom EU ja pensei em me matar varias vezes da minha Vida POR causa de outros problem as,mas agora acho que Cheguei so estopin da minha decisao com a minha atual situaçao- sem emprego, estudos eto servindo de encosto p Minha Mae que sempre me joga na cara que so sirvo p despesas EU ja discuti com ela varias vezes. E estressante.agora e exatamente 2:07 da manha to aqui escrevendo n sei de vai hqver soluçao pra mim mas to me sentindo melhior.
    SaBe Ana nao sou gay assumido, mas tenho um leve geitinho, isso foi o bastante pra Passar a vida Toda na escola triste sendo tachado de estranho( POR que is gays sofrem tanto? Poxa nos so queremos Amar). Em fin Ana desculpa POR ser longo.
    A tambem tenho votqde de me matar porque n tenho ninguem, niguem msm. Minha mar se irrita so de olhar p mim e ela nem quer saber nada so quer que EU sais de casa.Ela so da atençao Para meu irmao… meu pai trabalha em outro estado e elw nunca foi proximo de mim, sabe aquele amigo q EU queria ter.
    Me vejo so sem pesrpectiva de futuro bom o que me rests e Morrer…. Mas tenho medo de sofrerr de agonizaf. POR issl hj tava pesquisando um modo de morrer sem sofrerrr.

    • Samuel, não ha nada de errado em ser gay. Errado é sermos quem não somos. é nos desagradar para agradar aos outros. Quando nós nos amamos, então não precisamos da aprovação alheia. Vc precisa se reencontrar e então descobrirá seu potencial. Lidar com a família que não apoia é horrível, mas podemos aprender a nos fortalecer internamente para lidar com estas pessoas que só nos colocam para baixo.
      Veja esta minha série de vídeos pra te ajudar a ganhar conhecimento: https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0
      Veja este filme e entenda qual o caminho que vc deve buscar e pq o sofrimento está aparecendo pra vc: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Se vc se identificar com a ONG volte a nos escrever que te orientaremos onde buscar as ajudas certas! Pq tem saída! Bjoks

  75. Gustavo disse:

    Olá Ana, prazer, meu nome é Gustavo.
    Eu tenho 19 anos, e sobre sua pergunta, sim, eu quero me matar. Na verdade, eu nem sei se adiantaria, porque eu já me matei por dentro há muito tempo. Na minha vida, quase não me orgulho de nada. Eu já nasci errado, porque minha mãe tentou me abortar. Meus pais se divorciaram quando eu tinha 10 anos, e eu tive que cuidar de meus irmãos mais novos. Com 13 eu tive que arranjar trabalho, limpava o chão e os banheiros de uma biblioteca pública e ganhava R$ 90 reais por mês. Trabalhava meio período.
    Eu ia cansado pra escola, então fui um péssimo aluno. Frequentei todos os tipos de psicólogos, atualmente, frequento um psicólogo particular, o qual não está adiantando. Não consigo mais ajudar financeiramente em casa, pois tenho que comprar meus remédios (Cloridrato de Sertralina 50mg, o qual todo duas vezes por dia) e pagar os R$80,00 da consulta, a qual faço uma vez por semana. Trabalho como inspetor de alunos, pore´m não me vejo em condições psicológicas de trabalhar em lugar nenhum. Eu nunca namorei, eu vivi minha vida toda sozinho, eu só servia para trazer dinheiro pra cá. Não vejo mais meu pai, ele é alcolatra, e tenho lembranças dele batendo em minha mãe que me assombram até hoje. Já tentei me matar duas vezes, uma delas me deixou uma cicatriz horrível no pescoço. Eu tenho nojo de mim. Não tenho emoções, e como você disse, eu também me matei centenas de vezes em vida, e é por isso que eu quero me livrar dela. Acho que a Dona Morte me abriria um espaço de seu precioso tempo, é o minimo que ela poderia fazer. Afinal, eu já comi arroz com farinha, já dormi as seis porque cortaram a luz de casa e vi meu irmão, hoje com 16 anos, se afogar nas drogas. Seu post me fez rir em algumas partes, algo que eu já não fazia a muito tempo, obrigado por isso.
    E, antes de tudo, parabéns por você ter conseguido, eu também gostaria de ser assim, encarar tudo de frente, mas eu não tenho disposição nem pra levantar e pegar um copo dágua, quem dirá entrar em uma luta dessas.
    Boa sorte Ana, que você seja muito abençoada pelo seu Deus. Pra mim ele não existe, mas você tem sorte, como eu já disse. Creio que hoje eu consiga o que tanto quero, a não ser que a cápsula falhe.
    Abraços, Gustavo

    • Gustavo, obrigada por seu depoimento e carinho. Não tenho pretensão de te convencer a nada, mas já que me enviou seu comentário, me permita te dizer algumas coisas. 1) Eu sei a sua dor. Tbm vim de um lar disfuncional, tbm fui uma criança ferida. 2) Sei que parece que não tem saída, que o poço não tem fim, mas isso pq a gente tá identificado com a dor, pq faz muito tempo que não conhecemos algo diferente. Mas este lugar existe, ele é a sua essência. 3) A cura existe para qualquer um que queira. Ela é fácil? Não. Mas ela não é fruto de sorte. Ela é fruto de muito trabalho interior e busca por conhecimento.

      Existem muitas pesquisas, as quais são base de meu trabalho na ONG hoje, que mostram que as pessoas estão doentes e se matando não porque elas não tem jeito, mas pq a medicina convencional está falha. Este conhecimento eu compartilho e já testemunhei a cura de mt gente a partir dele. Mas a cura, repito, é uma atitude interna. No meio desta dor toda talvez agora vc não perceba, mas vc tem um guia interno e ele sabe que no fundo tem jeito, mas é tanta frustração que por defesa a sua mente te afirma que não. Se vc quiser se dar esta chance e quiser de fato sair do quentinho da bosta, como chamo, minha ONG está à disposição.
      Pra vc sair do olho do furacão sugiro que vc comece a ver meus vídeos. Aqui vc não precisa se preocupar com o fim da jornada (com a batalha toda como vc diz), vc vai aprender a levar um minuto, um dia de cada vez, a viver no presente que é a chave da cura. A caminhada assusta só no começo, depois ela flui. é uma prática, é um processo, mas existe saída!! Um beijo e força!
      Veja td esta série e entenda pq vc repete a todo momento “que não tem jeito”: https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0

  76. Dennis disse:

    Tenho 20 anos muitos sonhos, mas a algum tempo esse sentimento não sai da minha cabeça, estou desempregado e isso me frusta muita sou recém formado e n arrumo emprego parece que ninguém se importa comigo so tenho minha mãe e meu irmão e eles so tem pensamentos negativos sobre mim. Meus amigos pensam diferente de mim so querem usar drogas e falar de coisas que não me interessa por isso me afastei e esse sentimento de solidão me da uma vontade de acabar com tudo logo. Nas últimas semanas so durmo e não era assim tenho um sonho q n consigo realizar um amor não correspondido, uma familia sem estrutura, duas mão e todo sentimento do mundo.

    • Dennis, tem hora que parece que a vida desaba e tudo dá errado. Mas são nestes momentos que a vida nos ensina uma lição. Diante deste sentimento todo, que lições vc tira? Que rumo a vida pode estar te mostrando? As respostas só virão com autoconhecimento, com vc se pegando para criar, encontrando dentro de vc as respostas que quer. Veja este filme e se vc se identificar, volte a nos escrever para que a gente te oriente onde buscar as ajudas certas, ok?
      Um beijo e força! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  77. larissa disse:

    Oi, me chamo Larissa, tenho 11 anos de idade, e logo completarei 12…Não entendo, todos dizem que sou feliz, mas na verdade, sempre que posso, choro, nunca fui aberta com a minha mãe, por que ela sempre me bate por motivos idiotas, o que me faz chorar mais ainda, a unica pessoa que confio, é a minha avó, eu sempre gostei dela, ela que sempre cuidou de mim desde que nasci, já que a minha mãe trabalha 24 horas por dia, e nunca tem tempo pra mim. Sempre fui uma aluna esforçada, sempre tentando tirar notas boas, mas ultimamente, não sei o que acontece comigo, estou chorando em dobro, eu não sei o que eu tenho. Agora mesmo, minha mãe me bateu, e bateu muito, por que apenas pedi uma ajuda na minha lição de casa, ela puxou meu cabelo, e bateu minha cabeça contra o guarda-roupas. Sou de São Paulo, e estudei num colégio, em que fiquei 3 anos, mas ela me mudou de escola, e fui para op interior de são paulo, numa cidade chamada Itaporanga, e estudei lá por mais 4 anos, e agora, a gente já voltou pra são paulo, e estou estudando no mesmo colégio que estudava quando pequena, reencontrei algumas amigas minhas de infância, foi uma pena não as ver crescendo…Sempre que me acostumo com algo, minha mãe sempre quer mudar de cidade, escola, etc… To cansada disso, estou morando num apartamento no oitavo andar, onde já pensei me jogar dele várias vezes, eu acho que tenho depressão, eu sempre choro escondida, não quero que minha mãe me veja chorando, pois aposto que ela vai dizer que sou fraca e choro por tudo!!! E na escola ainda, surgiram problemas, logo nas minhas primeiras provas, acabei tirando 4,5 em todas, e quase fiquei de recuperação, minha mãe quase me matou por isso, e agora pra completar, um menino, de quem eu considerava melhor amigo, agora não fala mais comigo, e eu ainda não descobri o por que, fico sentada e calada olhando pra ele durante as aulas, pois sempre sou quieta quando mudo de escola, mas não consigo entender o que sinto, não sei se gosto dele como amigo, pois disseram pra mim, que ele gosta de mim, e eu fiquei curiosa para saber, mas não perguntei a ele, tenho medo de envergonhá-lo com isso, pois aposto que é mentira, ninguém nunca gostou de mim, sou excluida de tudo, grupos, trabalhos, conversas… Me disseram, que tenho que gostar de quem gosta de mim, por isso, acho que estou começando a gostar dele, pois levo isso muito a sério, porém, ainda sou nova para namorar, CLARO! Talvez ele esteja magoado, ou chateado por algo que fiz, ou até mesmo envergonhado pelo nosso amigo ter dito que ele gosta de mim, na frente dele! Mas o que interessa, é que não consigo pensar em nada, a não ser “no que fiz pra ele”…Fico chateada quando alguém se chateia comigo…Por cima de tudo, o que mais pareço por fora, é que sou uma menina legal, e bonita, mas por dentro me sinto feia, tenho pavor dos meus olhos, por que são escuros, e eu odeio cores escuras, odeio preto, mas digo que gosto, e uso essas roupas escuras, por causa dos meus olhos, acho um motivo idiota, mas eu não me sinto bem com roupas claras, com os meus olhos sendo escuros. Sou morena, tenho a pele quase negra, mas como tenho o cabelo liso, não sei se sou considerada negra, e fazem bullyng comigo por isso, pelo menos na minha outra escola faziam, me chamavam de macaca, de negra, de feia, cabelo de vassoura (meus cabelos são enrolados, e a raiz é lisa, as pontas são enroladas, com cachos que acho bonitos) mas não ando cuidando muito de mim, então me cabelo está ficando seco e ressecado, minha pele está escurecendo mais, estou ficando com olheiras, pelo fato de dormir de madrugada, e acordando cedo. Tenho vontade de me suicidar, odeio minha vida, odeio não poder gostar de alguém, pois nunca se sabe o dia de amanhã, e tenho que aprender a não me acostumar e nem me apegar com nada, por que qualquer hora minha mãe pode mudar de cidade ou me mudar de colégio de novo. Fico ainda me perguntando, por que nasci morena, odeio a cor da minha pele, odeio as meninas, até mesmo minhas amigas, por que não gosto de mim, e eu sou menina, eu costumo não olhar e não gostar muito dos meninos, tenho medo de zombarem de mim. E tenho medo também de perder a minha avó, prometo a mim mesma, que se a minha avó morrer, eu morro junto com ela, amo muito ela, e ela anda com algumas dores na coluna, Vômitos, enjôo, não está conseguindo andar direito, e ela está sempre dizendo que vai morrer logo. O único menino que já gostou de mim, não gosta mais, ele me trouxe flores, mas eu e minha boca, agimos totalmente ao contrário, contei para todo mundo que ele me trouxe flores, e ele ficou envergonhado, e depois disso, começou a namorar um monte de meninas, pois ele era bonito e riquinho, era loiro do olho azul, e a sua irmã era modelo, e estava morando em Nova Iorque, o nome dela é Thairine Garcia, e o nome dele é Vinícius jeriolli. Mas sobre tudo isso que contei de mim, só penso em me matar, mas não quero me matar, não agora, só depois de descobrir o Por que do Kauan estar me deixando de lado, e quando eu descobrir, talvez eu não vou a ver ele de novo…

    • Larissa, meu amor, não há nada de errado com vc. Vc se odeia e não consegue se relacionar com as pessoas pq vc é uma criança ferida e abusada pela própria mãe. isso gera traumas profundos e é a causa de muitos suicídios. Mas a gente só escolhe a morte qnd não vemos saída para o sofrimento. E te digo, eu que fui uma criança abusada: a saída existe. Ela está no autoconhecimento, buscando ajudas com terapeutas humanos e modernos. Vc pode se abrir com sua vó? Pedir para ela te ajudar a fazer um acompanhamento com uma terapeuta? Veja os meus vídeos pra vc entender oq se passa com vc e então se vc quiser volte a me escrever que posso te indicar um terapia aqui em SP pra te ajudar a superar esta trauma tdo e poder viver uma vida linda que vc merece. Vc é um ser humano lindo, vc só teve a sua autoestima cortada pelos maus tratos. mas isso tem solução, ok? Vamos conversando! Um beijo e paciência!
      Veja a série de vídeos: https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0

  78. Amora disse:

    Ola me chamo Amora tenho 21 anos não faço nada da vida, parei de estudar, não trabalho, vivo pra cuidar da minha sobrinha, mas sempre acabo brigando com minha mãe pelo fato de não trabalhar ela me diz coisas horríveis e eu fico me sentindo um lixo, hj msm nos duas brigamos feio eu estava prestes a fazer uma besteira quando uma amiga minha começou a me manda msg e disse para o car q eu gosto e estou ficando q eu não estava bem e ele começo a conversa comigo pelo whatsapp e me fez mudar de ideia por enquanto, eu estou com uma bomba relógio dentro de mim prestes a explodir, queria ter coragem de cometer o suicídio de não ouvir os outros , eu me preocupo mais com os outros do q comigo se eles vão ficar bem sem mim se quando precisarem vai ter alguem para ajuda-los, não morro pelos outros pq por mim já morri a muito tempo, não tenho medo de morrer tenho medo de sobreviver, tenho medo da vida…. Queria tanto sumir no mundo recomeça a minha vida mais isso é impossível…
    Acho q estou com depressão, mas não quero bancar a pobre coitada q todos devem ajudar, por isso guardo tudo pra mim, todas as dores, tristezas e sofrimentos…

    • Amora, meu amor, vc está certíssima, vc não quer morrer, vc quer parar esta dor. Lidar com a família é difícil. A pessoas em 99% dos casos não apoiam mesmo, mas vc não está só. Esperar que os outros entendam a sua dor só vai te afundar mais no poço, que tal vc aceitar que não está bem e buscar as ajudas? pq elas existem. Veja este vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Veja minha série de vídeos para entender a questão da família e que ferramentas buscar: https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0
      Se vc se identificar, volte a me escrever que terei o maior prazer em te auxiliar. Força, pq vc nao está só! bjoks

      • Amora disse:

        Olá Ana! Hj descobri q ninguém se importa comigo e sou o pior tipo de pessoa do mundo, bem vou começar do início meu pai e minha mãe se divorciaram quando eu tinha 3 anos, mas nunca senti a falta de um pai pois fui criada pelo meu avô q me deu todo amor do mundo e fui muito feliz, mas quando eu estava com 12 anos descobrimos q meu avô estava com um tumor na cabeça, câncer 😢 ele fez todos os tratamento mas nao resistiu, faleceu dia 27 de fevereiro minha familia toda se separou depois disso começamos a entrar em depressao foi ai q minha mãe decidiu mudar de cidade e minha vida se ttansformou em um tormento, o ex marido da minha mãe q na epoca era atual batia em mim e na minha irmã, ele nos negava comiga e desligava a energia pra tomarmos banho na agua fria, ate minha mãe descobrir tudo demorou muito, ela se separou e tempos depois arrumou outro marido e estava feliz com isso e eu atualmente com 15 pra 16 anos ele me chamava de vagabunda q era sustentada pela minha mãe, fui trabalhar em uma churrascaria saia de casa 14:30 pra chegar as 17:00 no trabalho e saia as 03:00 da manha era garçonete chegava em casa so tomava banho e dormia umas duas horas e me arrumava pra ir pro colegio foi adsim por tres meses ate para de estudar pq nao estava mais aguentando, achei q tudo ia melhorar mai nao com o tempi so foi piorando, ele sempre me humilhando e minha mãe concordando, eu dei a minha vida pra minha sobrinha hj com 21 anos nao conclui meus estudos abri mao do meu sonho q e a faculdade tudo pra cuida dela , e escuto quase todos os dias q sou inutil, e tambem vejo o desprezo nos olhos das pessoas quando olham pra mim, os homens me olham com desejo e eu odeio isso, namoradoa de amigas, primos, amigos entre outros e eu nao gosto disso… Ja cheguei a brigar com uma amiga pq o namorado dela tentou me agarrar, isso e horrivel, sabado eu sai com uns amigos e um deles era alguem q eu confiava muito e ele temtou me bjar, nao sei mais se existe amizade entre homem e mulher ou se e so interesse

  79. Danieli disse:

    Olá, sou Danieli, tenho 27 anos, tem dias que penso muito em desistir, quando era mais nova me entupia de remédios tentando me matar, eu achava que tudo ia se resolver assim, depois que casei e tive minha filha eu nunca mais tentei fazer isso, mas a vontade ainda vem, eu sempre penso na minha filha e no que ela pensaria de mim se eu fizesse isso, mas as vezes penso que seria melhor para ela viver sem mim, tem momentos que sinto que ela não é minha filha, é estranho dizer isso mas é o que eu sinto, pra falar a verdade eu não me sinto ser quem sou, já tive tantas decepções em minha vida que hoje acredito que meu único problema seja eu mesma, não há mais quem culpar só eu mesma, eu penso em procurar ajuda já que minha família não entende o que tenho passado durante esses 7 anos ou a minha vida toda, mas tenho muito medo de ser julgada e de que me digam que isso é frescura.
    Pra ser sincera já nem sei se me sinto assim a 7 anos pois sempre me senti diferente e sozinha desde de criança, eu queria contar tudo o que passei mas já falei tanto a mim mesma imaginando que outra pessoa me ouvia e me entenderia que hoje já não consigo mais, eu fico esperando que meu corpo desista de viver por que a minha alma morreu faz tempo, eu só queria não sentir isso, fiz um blog onde escrevo pra aliviar esse sentimento ruim que existe dentro de mim e poder desabafar também, se puder e quiser ler pode visitar e saber como me sinto, ele me ajudou pois colocar pra fora o que a gente sente ajuda, o nome dele é nosilencioencontro, da blogspot, espero que Deus continue me dando força para não desistir, pois tem dias que são muito difíceis e não ter alguém em quem se apoiar e a quem contar torna isso muito pior

    • Dani, meu amor, entendo perfeitamente como vc se sente. E te digo, se vc se sente assim desde criança é pq suas história provavelmente é igual a minha e a de milhares de outras pessoas que tentam se matar e adoecem da cachola. Leia esta série de posts pq lá te trago mt informação a respeito disso pra vc refletir sobre sua história e as ferramentas que vc pode buscar pra sair disso.
      La tbm falo sobre a familia, que sim, na maior parte das vezes não entende, nao apoia e só julga. mas isso não me impediu de me curar.
      Oq quero dizer é que se a gente esperar ser compreendido e amado pelos outros ficaremos piores e mais doentes. O primeiro passo começa por vc: vc se aceita? se ama? se perdoa? Não se julga?

      Nesse caminho que te aponto vc vai aprender a cultivar esses sentimentos por si mesmo. Esse é o caminho: autoconhecimento!

      Se se identificar com a proposta volte a nos escrever ok?

      Força que tem jeito: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

  80. Lúcia disse:

    Então, me chamo Lúcia, tenho 31 anos, aqui em casa o diálogo nunca foi tão aberto, brigas eram comuns. Mais sempre houve amor ! Hoje construi minha casa e não moro mais com meus pais. Faço parte de um Ministério da igreja, sou até bem ativa, comunicativa e expressiva. Até acredito que muitos me olham e rotulam como feliz, mais definitivamente não sou. Me odeio. Me acho ignorante e grosseira. Falo mtas besteiras e quando dou por mim já falei, e por isso mil vezes sinto-me mal, digna do inferno ! Não tenho amigos que posso me confidenciar ! To perdida ! Minha mãe me disse uma vez : “Que só pode ser um castigo ter uma filha assim” ! O pior? eu concordo ! Ela sempre foi boa cmg e o que dou em troca ? Desgosto ! E penso: “pessoa morta não decepciona ninguém!” Sonhos frustrados, aliás parei de sonhar, não tenho foco e nem objetivos ! Sinto que afastei pessoas queridas de mim, tudo minha culpa ! Perdi uma pessoa que amei, por minha culpa, o traí ! Sempre, eu ! Pq viver então ? Melhor logo acabar com isso !

  81. Luana disse:

    Eu n aguento mais. Estou surtando. Ontem tive até alucinação. Sinto uma pressão no ouvido. Me sinto fraca, sou tão fraca que nem pra me suicidar eu sirvo. Minha mãe morreu eu tinha 13 anos, mas des de sempre n sou feliz, nunca fui derir mt, as pessoas me chamam de áspera, seca, mas ei simplesmente sou assim. Namoro a qyase 7 anos, e ele era de mais, me tratava incrívelmente bem, cera um homem diferente. Mas assim como eu ele nunca foi normal, ele a um bom tempo esfa diferente, terminamos, mas voltamos. Quando a gente termina meu mundo desaba. Agora ele esta mal, foi difícil ele me dizer o que era, cele disse q acha estar com depressa, mas tenho medo e no fundo ele tbm pois aparenta estar com bipolaridade ( o pai dele é diagnósticado com bipolaridade) ele esta mal, mas devida a minha insegurança eu n tenho forças fico mt triste por achar q eu e ele acabou. Sinto que a minha felicidade depende dele, tds dizem pra eu me separar q vou encontrar outra pessoa. Mas eu n quero outra pessoa e tbm acho q vou amalo pra sempre. Sei q ele me ama tbm. Mas e é complicado, ele hj só chorava. 2 malucos namorando..
    Eu n tenho mãe, meu irmão não acredita em depressão, me ve chorando isolafa e nd faz, meu pai nunca foi de falar, ele é estranho, somos quase q um estranho, desconfio q ele tem algum problema.
    N tenho nenhuma amiga, tenho 23 anos e n tenho amigos. Eu sou um nada e não aguento mais

    • Luana meu amor você só precisa de conhecimento sobre oq vc está passando. A depressão não vem do nada, ela é um chamado do corpo e provavelmente a causa de vc ter adoecido remonta de muito tempo atrás. em 99% dos casos a depressão e outras doenças tem origem em traumas na infância. Então veja este vídeo, comece a estudar sobre isso e então vc verá que tem saída e não se sentirá tão perdida, ok?
      Se vc se identificar com o vídeo volte a me escrever que te orientarei onde buscar as ajudas certas tá?
      Beijos e força!

      Veka: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  82. Marcelo B. disse:

    Meu nome é Marcelo e tenho 22 anos, sou o tipo de rapaz que todos achariam perfeito, educado, atencioso e carinhoso com todos porém esta tem sido minha fachada. Sou casado a 4 meses após pouco menos de 1 ano de namoro, um casamento que eu desejava e que minha noiva desejava porém um casamento apressado pela doutrina da igreja que frequentamos porque tivemos relações sexuais antes do casamento, meu namoro com ela foi muito bom apesar de termos tido muitas brigas, ela tem um ciúmes inexplicável que me condena até pelos meus relacionamentos amorosos do passado. Após o casamento devido a convivencia constante as brigas se tornaram frequentes, já não conseguiamos resolver as brigas nem nos entender e quase que diariamente nos agrediamos com palavras e em certo momento com um empurrão, depois de todas essas brigas minha esposa me disse que iria ir embora, eu não quis isso porque eu a amo de todo meu coração, consegui prolongar nosso casamento por mais um mês mas um dia por conta de uma discussão por conta de uma mensagem no facebook parabenizando pelo casamento ela disse que iria ir embora, ela já estava com as coisas arrumadas e num momento de raiva eu disse a ela ” Não deixe então para amanhã, aproveita que vc já arrumou suas coisas pra ir embora e vá ! ” Então ela se foi, eu claramente fiquei arrasado com isso mas decidi dar um tempo a ela, depois de alguns dias fui atrás dela e ela me tratou como um lixo, como se eu nunca tivesse sido alguém importante na vida dela.. Já fazem 5 semanas que ela se foi e depois de inumeras rejeições dela eu entrei em uma depressão profunda, não tenho mais vontade de nada na minha vida e muitas vezes me pego pensando em suicidio, já pensei várias vezes em como fazer, um bom corte no pulso seria o suficiente mas quando peguei a faca não tive forças, busquei uma psicóloga mas não consegui abrir com ela esse sentimento suicida que continua em minha mente e a vontade não passa nunca, tenho resistido graças a religião mas não sei por quanto tempo.

    • Marcelo, meu amor, esse sofrimento e essa relação elas te uma razão de ser. O outro é espelho de aspectos sobre nós mesmos. Oq vc precisa? refletir sobre tudo isso, sobre vc mesmo, sobre oq vc quer para si. a doença e o suicídio não vem do nada. Veja este filme para entender: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      E somente a terapia da fala não é suficiente pois existem barreiras que não conseguimos superar falando, se abrindo. Por isso existem terapias que deixam seu corpo falar, que tratam vc por inteiro e não apenas sua mente. Veja este guia para entender: anamariasaad.com.br/inscreva.

      Se vc achar que a ONG pode te ajudar volte a escrever para te orientarmos onde buscar as ajudas. Um beijo e força, vc poderá sair mt melhor disso tudo, basta querer!

  83. Helen disse:

    Oi, bem, eu já tinha pensado várias vezes em desistir de tudo, mas nunca tanto quanto agora. Tenho 17 anos, e namoro uma garota a quase um ano, conheci ela em 2014. Tudo parecia certo quando era só amizade, mas aí decidimos tentar depois de muito tempo. Nunca tive relacionamentos antes, ela já, e por conta disso acabo magoando muito ela, não sei como agir. Quanto mais tento me aproximar, se eu não prestar atenção machuco ela e aí vem outra briga, de várias que já tivemos, algumas que até nos separaram. Foi tanto tempo pra eu aprender a como agir e ainda vejo que hoje eu não faço o certo. Ela queria ter filhos, casar, e ainda tem medo por conta da família dela não gostar de mim, por conta de eu ser garota eu impeço a vida dela em tudo isso. Mas não consigo deixar ela ir, mas ao mesmo tempo não suporto ver ela sofrendo. Aí essas ideias de acabar com tudo chegam a parecer o certo, eu não sofreria e ela teria a vida que sempre quis. Ela desistiu de outras pessoas por mim, gente que gosta muito dela e que poderia dar a ela tudo que ela sempre quis, aí vejo como se eu estivesse atrapalhando tudo isso. A deixaria ir se fosse fácil, mas aí lembro dela ali comigo e como eu iria sentir falta se não tivesse mais ela ali. Eu não sei o que fazer, estou a ponto de desistir de tudo.

    • Helen, a resposta para os desafios, escolhas da vida e do sofrimento do outro não cabem a vc. A vc cabe a sua vida, as suas escolhas e os seus desafios. Perceba se esta relação nao tem te desviado de olhar para si mesmo e para seus conflitos. Veja este filme para entender. se achar que a ONG pode ajudar volte a escrever. Beijos e força: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  84. Nathalia disse:

    Oi meu nome é Natália, tenho 20 anos ,eu terminei com meu namorado e depois me arrependi fui atrás mas ele não quer voltar pq eu tenho depressão e ansiedade e muitas vezes eu agi por impulso com ele ,ele acha que não vou mudar mas tenho tentado me esforçar muito boa falamos todos os dias por mensagem praticamente o dia inteiro e as vezes ele parece que quer voltar as vezes não, só sei que tenho sofrido muito com isso,estou passando por esses problemas há dois anos já ,só oque tenho pensado é em me matar e como fazer isso ,eu acredito que passar por um término de namoro já é difícil ainda mais quando se tem depressão e ansiedade estava com ele há um ano e meio e ele foi meu primeiro namorado,primeiro em tudo , perdi minha avó e depois disso foi tudo piorando em minha vida minha mãe ficou muito mal pela perda da minha avó, depois minha mãe fez uma cirurgia fiquei super preocupada tive que cuidar dela durante 2 meses depois fiquei com problema na vistas e aí meu ex apareceu em minha vida e tudo melhorou ,mas depois os sintomas de depressão e ansiedade voltaram ,não sei oque fazer mais ,estou muito triste e desacreditada de tudo ,quero ele de volta

    • Nathalia, as soluçoes para nossos problemas não estão no outro, estão em nós mesmos. Qnd estivermos mais fortalecidos e equilibrados, bem na nossa própria pele, poderemos dar o melhor de nós para o outro. Isso não siginifica que vc seja errada, significa que vc precisa saber quem vc é e pq está assim. a doença vem por uma razão e que existem aspectos na sua vida que vc precisa olhar com cuidado, se acolher em primeiro lugar. Servir a vc e não ao outro. Veja este filme para entender a mensagem: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se achar que a ONG pode te ajudar volte a escrever para te orientarmos onde buscar as ajudas certas! Beijos e força, pq tem jeito!

  85. Pamela disse:

    Me chamo Pâmela e fui diagnósticada com transtorno de personalidade. Boderline pra ser exata. Além de distimia. Desde os 13 anos me sinto infeliz e nunca me imaginei aqui por tanto tempo (tenho 24 anos hj). Bom desde 2009 namorava com um cara. Ele me fez várias promessas, de uma vida longa juntos. E por isso desisti da antiga vontade de me matar. Só que descobri que ele me traia, saía e falava por aí que era solteiro. Além de me tratar muito mal, numa semana eram 6 dias ruins, sendo ignorarada e implorando por atenção e um dia bom, que era quando nos víamos. Faz um mês que terminei o namoro de 6 anos. Nesse um mês quase não comi, perdi peso e só consigo chorar. Faço tratamento com psicologa e psiquiatra. Tomo remédio também. Mas não consigo mais ver como a vida pode continuar.

  86. Isadora disse:

    Oi. Eu estava procurando formas de me matar porque simplesmente não aguento mais a minha vida. Eu não tenho amigos na escola, sou muito estranha e feia, foram poucos os momentos da minha vida em que eu estive feliz, eu sempre me deparo com mais e mais problemas e nos meus 15 anos eu não aguento mais isso. Eu tenho uma família que ama, eu sei disso, mas eu não consigo amá-los. Eu sou uma pessoa má, eu não mereço eles tampouco a vida que tenho. Eu não aguento mais, eu preciso me livrar dessa dor que sinto todos os dias quando acordo. Eu sou uma pessoa rude, mal-humorada e passei a vida inteira indo em psicólogos e tomando remédios, mas nunca me curei de tantos problemas… Eu sei que esse é um caminho sem volta, mas para mim, é a melhor opção. Eu não me vejo melhor daqui a alguns anos, eu não sou uma pessoa da qual os outros querem por perto, e não aguento mais isso. Eu não tiro notas boas, eu não me arrumo bem, eu não sei passar maquiagem e todos parecem me olhar por repulsa. Cheguei a um nível que até me sinto mal porque nenhum homem me canta na rua, de tão feia que eu sou.
    Eu não quero mais viver…

    • Isa, vc não é uma pessoa má, desagradável e que nao merece viver. E a única pessoa que tem que se amar é vc mesmo. Como querer q os outros te achem bonita se vc não se ama e está tão dodói e infeliz?
      Se vc tá se sentindo assim desde sempre é pq algo de ruim aconteceu contigo, meu amor. Vc é vítima e nao culpada!
      Essas coisas não surgem do nada! Então por favor, leia esta série de posts pra vc entender o motivo de vc querer se matar não tem a ver com sua infância e família: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito-parte-2-de-5/

      E tem jeito, vc só ta precisando das ajudas certas. Só Remédio e psicólogo convencional não adianta mesmo! Então veja estes posts e vídeos e se vc estiver disposta a entrar nessa jornada de autoocnhecimento volte a escrever que te oriento onde buscar, tá? Ta td certo, existe saída e o problema nao é vc!

  87. Bianca disse:

    Oi, tenho 15 anos, estudo integralmente, saio de casa por volta das 6 horas e só chego 16hrs. Me sinto muito pressionada, com estudos, deveres em casa, namoro, família. Ninguém entende quando digo que não tenho mais forças, que estou desanimada, acham que o que eu faço não é pra tanta reclamação. Me esforço, estudo bastante e sempre tiro notas boas, não sou muito reconhecida pelos meus esforços. Muitas vezes, ao ficar pensando na situação da minha vida, eu choro, choro muito, e quando choro perto de outras pessoas, me dizem que eu sou doida e que estou com depressão, na verdade, as vezes também penso isso… ando muito triste e sem vontade de fazer nada… No namoro, sou muito ciumenta, tipo muito possessiva, e isso está me fazendo muito mal, é meu primeiro namoro, e sou muito apegada, me sinto dependente, tenho muito medo do nosso amor acabar… ele é uma pessoa maravilhosa, nunca fez nada, nunca traiu, nem amigas tem direito… ele começou na faculdade e tem umas garotas que ficam perseguindo-o, e isso me deixa furiosa, o que me faz brigar com ele, até o simples fato de ele adicionar/aceitar meninas no facebook já me deixam muito chateada… Enfim, tenho muitos problemas e não sei explica-los, o que eu posso dizer é que estou desanimada nos estudos, e no amor, sofrendo muito por problemas/paranoias que eu mesma crio. Obrigada pela ajuda, beijos!

  88. Vanessa disse:

    Meu nome é Vanessa tenho 26 anos, a uns 6 anos atrás fui diagnosticada com ansiedade crônica e depressao,, tomei medicamentos e aparentemente havia melhorado! De uns 06 meses para cá tenho sentido uma tristeza profunda, tenho um relacionamento de 05 anos no qual existem muitas brigas que me deixa ainda mais desesperada e triste! Perdi o meu emprego a 02 meses o que vem me causado uma angustia ainda maior, na tarde do dia de hoje coloquei no Google uma maneira de cometer suicidio sem dor, e me veio esse link! Tenho dores físicas, falta de ar, ânsia de vômitos e o desejo de morte! Sinceramente não sei o que fazer. Tenho chorado bastante e não tenho conseguido dormir.

    • Vanessa meu amor a doença é sempre um chamado para vc olhar para si. Existe algo aí dentro que vc está negando olhar, por isso os sintomas aparecem. A cura não vem com medicamentos, mas com muito autoconhecimento e resgate do amor por si mesma. Veja este vídeo que já ajudou milhares de pessoas a entender a mensagem da doença e se vc se identificar com a proposta volte a me escrever que te orientarei onde buscar as ajudas certas e como a ONG pode te ajudar, ok?
      Um beijo e força, pq tem jeito!

      Veja: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  89. Guilherme disse:

    Tenho 18 anos, venho pensando em morrer há muito tempo, isso mesmo, morrer, não suicídio, digamos que não quero viver, mas tenho medo da morte. Encontrei esse artigo procurando formas rápidas de se matar por que vai que um dia me dá 20 segundos de coragem extrema né, mas pensando bem esse artigo me ajudou muito, não pelo seu conteúdo em si, mas pelos comentários. Ler os comentários e ver a história de cada um me mostra como não tenho motivo algum para me matar ou ser infeliz, posso até dizer que é uma frescura, preguiça de viver. Acho que todas essas pessoas com tendência suicida deviam olhar umas para as outras e analisar a situação, por que no meu caso não tenho motivo algum para querer o meu fim. Obrigado.

    • Guilherme, meu amor, a vontade de morrer não é natural. Oq quero dizer é que não é frescura, nem coragem ou preguiça, é um sintoma de que algo acontece com vc e é preciso olhar. A maior causa de suicídio é a presença de algum transtorno da mente – como depressão, bipolaridade, borderline, etc – e que são causados pq? Por traumas na infância, gravidez não desejada, abusos, maus tratos, lar disfuncional. Ou seja, se vc pensa em se matar que tal investigar sua história e entender da onde isso vem>?
      Veja a minha série de vídeos e se vc se identificar volte a escrever para te orientarmos os caminhos para buscar, ok? Pq tem saída, vc nao precisa viver sem vontade! Um beijo!
      https://www.youtube.com/watch?v=yheXsIqxu_w

  90. Maicon Rogerio disse:

    Oi tenho 20 anos passo por muita atribulações na vida não aguento mais não tenho familia amigos nao tenho ninguém a pouco tempo perdi o meio de sustento da minha Vida “meu emprego” tudo dando errado não sei mais oque é Felicidade acordo ja com vontade de se suicidar sei que é pecado mais não sei mais oque fazer .. Todos falam q é uma fase .. Mais passo por atribulações desde dos 16 anos tem dias q passo até fome eu não sei mais oque fazer preciso de ajuda antes que seja tarde

  91. Tayná disse:

    Bem, eu penso na hipótese constantemente, me sinto ingrata pois tenho ciência de que aparentemente eu possuo tudo para ser feliz, mas o vazio dentro de mim só cresce a cada dia, me sinto morta num corpo ainda vivo! Me sinto infeliz com a faculdade que faço, perdi um animalzinho de estimação que significava muito, e perdi meu ex namorado que não me quer de volta de forma alguma, me humilho por vezes tentando reconquistá-lo, me sinto um ser humano completamente fracassado! Não sei mais como lidar com essa situação, só queria que a dor e o vazio se esvaíssem…

  92. Julia disse:

    Ola, me chamo Julia, tenho 20 anos, e tenho a vida que todos intitulam perfeita. Tenho um bom emprego, sou boa aluga, mas o que ninguém entende é o que se passa dentro de mim. Sou diagnosticada com depressao nível 3, e tomo medicamento. A um bom tempo estava me sentindo bem e feliz. Namoro a 3 anos com um cara que é incrível, aliás, namorei. Ele morou um ano no canada, e eu fiz parte dessa vida um tempo, mas voltei para o Brasil. Ele voltou fazem 2 semanas, e tudo parecia muito bom, porém sexta feira tivemos uma discussão por besteira, a qual foi rapidamente resolvida. Ontem acordamos, fiz o almoço, mas não sei, não estava sentindo uma energia boa. Discutimos por eu ter deixado ele na mesa sozinho, e antes que fosse transformado em uma briga de fato ele se retirou e foi encontrar os amigos. Após 2 horas ele voltou, e me confortou. Nos commvidaram para ir tomar uma cerveja na vila madalena, eu não estava bem, por dentro, não queria ir, mas em agrado a ele, não questionei, e fui. Após alguns copos no bar, resolvemos voltar pra casa, e foi onde as coisas começaram a ficar ruins. Ele mexeu com umas meninas na rua, coisa que para mim doeu.. Larguei a mão dele, andei na frente, parei comer, e logo os encontrei. Chamei-o de canto e com grosseria e bebida ele foi bem estupido, o que me deixou piro ainda, agarrei-o pelo braço e minhas unhas entraram no braço dele o que fez com que ele me chamasse de louca a todos. Chamei-o novamente e fui recebida com um “acabou”, não consegui me controlar, e eu não sei porque e dei dois tapas na cara dele. O caminho para casa foi interminável, e nunca me senti tão mal. Subi no parapeito da janela e quis, quis mais que nunca me matar, e quando estava dando o passo, ele me puxou para trás e impediu. Me xingou de diversos nomes, me bateu, e foi a noite mais interminável de minha vida. Acordei, peguei algumas coisas e fui para casa da minha mãe, e aqui estou, a muito tempo não me sentia tão triste e sem chão, só tenho vontade de chorar e de me matar, não vejo razões para estar aqui, pode parecer bobagem, mas só eu sei esses vômitos incontroláveis, essa dor que estou sentindo. Não consigo me abrir pra ninguém, talvez por vergonha, e parece que as coisas só melhorariam se eu tivesse um abraço forte dele, e eu odeio sentir isso.

    • Julia, meu amor, entendo a sua dor. Mas vou te falar a verdade, esta dor só vai passar o dia que vc for capaz de se abraçar. As respostas para nossas dores e sofrimentos não estão no externo (no medicamento, no médico, no namorado, na família), estão dentro de nós. isto é inclusive um pilar da Medicina Integrativa, que é um novo paradigma médico do qual a ONG é incentivadora. Vc está desequilibrada interiormente, precisa olhar para si, cuidar das suas questões, buscar as ajudas certas que te propiciem autoconhecimento e então vc estará pronta para lidar com o outro. As nossas relações são reflexo da relação que temos com nós mesmos. Veja este vídeo vc verá que não está sozinha e que tem saída. se se identificar com a proposta, volte a nos escrever para vermos como a ONG pode te ajudar. Um beijo
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  93. Diego Rodrigues disse:

    Bem, tenho 18 anos, um futuro profissional e financeiro promissor, sucesso na vida acadêmica, consigo me relacionar com as pessoas na medida do possível bem,mesmo assim tenho pouquíssimos amigos para não dizer nenhum, não que isso seja uma problema, tenho sérios problemas com minha autoimagem, sofro de depressão já a alguns anos,sou uma pessoa fria e sem muito emocional afetável, as vezes tento me enganar que estou bem sendo que por dentro estou completamente vazio e desolado, penso em me matar quase todos os dias a bastante tempo,porém penso no sofrimento que isso causaria a minha família, mas venho vendo esta barreira emocional cada vez mais fina, não sei ao certo porque estou comentando isso, odeio pedir ajuda, mas talvez eu receba algumas sugestão, ou não.

    • Diego quando a gente tem dentro da gente esta ideação suicida e este “deslocamento” de nós mesmos, parece que não estamos encaixados, não sabemos quem somos e oq nos faz feliz isso são sinais que seu organismo está dando de que é preciso olhar para estas questões. Não existe ideaçao suicida ou diagnóstico de transtorno que venha do nada, do acaso. Tudo tem uma razão de ser. E pra vc ter uma ideia muito disso é explicado por fatores familiares, mas não genéticos, e sim do campo familiar (lar disfuncional ou história de outros membros ancestrais da sua família que já passaram por problemas mentais ou se mataram, de gravidez não desejada, de histórias de traumas e abusos nos primeiros anos da infância, tipo de parto, enfim, é a ciência do início da vida que explica tudo isso). Então pra vc entender é preciso mergulhar fundo dentro de si mesmo, só assim vc encontrará o verdadeiro sentido que vai te fazer sentir-se bem, de dentro pra fora. Veja os vídeos abaixo pra entender nossa proposta e se vc se identificar, volte a nos escrever para te orientarmos onde vc pode buscar as ajudas certas pra sair disso, ok? Mas tem jeito! Um beijo e força!
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

    • erika disse:

      Jesus te amar Diego Rodrigues Quando tudo diz que não
      Tua voz me encoraja a prosseguir
      Quando tudo diz que não
      Ou parece que o mar não vai se abrir

      Eu sei que não estou só
      E o que dizes sobre mim
      Não pode se frustrar
      Venha em meu favor
      E cumpra em mim Teu querer

      Deus pode fazer um Grande milagre na sua vida Creia …….Deus e maior do que Tudo

  94. José Santos disse:

    18 anos sou José. Concluí o ensino médio. Sou bilingue e cristão.
    •masturbação intensa- o que me faz sentir culpado
    •tenho uma namorada, ela quer sexo, mas não estou preparado e só posso antes do casamento. Como resultado, me sinto impotente
    •tenho uma alta-estima baixíssima. Nunca me orgulho das minhas conquistas. Sempre recebo elogios: inteligente, bonito e educado.

    Atualmente são esses meus problemas. Meus pais são maravilhosos e tenho tudo na vida: um quarto, internet, um notebook, comida. Mas não tenho felicidade. Muitas vezes busco uma felicidade em ler, sair, masturbações, jogos etc…Mas não encontro… As vezes acho que preciso de Deus sabe…nunca tentei me matar. Não tenho coragem, mas temo que um dia possa ter…me ajuda 🙁

  95. Mari disse:

    Tenho 23 anos e sou atriz e modelo. Li alguns relatos do site tão tristes e me sinto um tanto envergonhada de estar aqui.Mas enfim,estou e isso é preocupante,eu sei.Sou muito consciente.Minha vida não possui tantos traumas como de alguns relatos citados,tenho pais maravilhosos que amo muito,sou uma mulher muito bonita e tenho uma personalidade bacana.Porém,acredito que tenha depressão.Vi meus pais sofrerem muito,de forma injusta e depois disso me tornei o alicerce da família,meus irmãos n me ajudam em nda,e são um péssimo exemplo.Acho que é a única coisa que me segura aqui.Já tentei me matar e isso ninguém sabe.As vezes ainda bate uma esperança..de sei lá o que..uma vontade de viver de leve.Mas tem dias..tipo hj..que bate forte aquela questão de desânimo..de nda valer a pena..de simplesmente não ter mais motivos de continuar aqui.Porque parece que to vivendo num mundo paralelo..onde nda é real..tdo uma ilusão.Mas sei lá..tbm n tenho fé em nda..nem em mim..ai complica né.Sei que é meio clichê,mas tenho muito medo do que posso fazer,as vezes tomo tantos remédios,não sei como ainda não morri.To bem desanimada mesmo,nem meus sonhos fazem mais sentido e manter as aparências é uma merda.Começo a perder a própria humildade e achar que ninguém vale a pena.Já sofri muito por amor e meio que desisti dele..acho que isso influencia tbm..mas sei lá..medo real de me matar tá pegando!to tensaaa e as coisas tão ficando cada vez mais esquisitas pra mim..aiai

    • Mari, meu amor, que bom que vc tem consciência que há algo de errado qnd tentamos nos matar, nao nso sentimos bem na própria pele e não nos sentimos integrados. E tudo bem, essas coisas, a doença inclusive e a vontade de morrer só são sinais de que algo em cv nao vai bem e que vc precisa olhar. Então primeiro, se encare e então vc terá as respostas que precisa: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Busque ajuda profisisonal. Nesta série de vídeos sobre suicído te explico a questão do adoecimento e da família, como lidar e quais técnicas buscar qnd ela está desequilibrada. http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito-parte-2-de-5/

      E tem jeito, amor, vc só precisa buscar as ajudas certas e parar de fugir de si mesmo e de seus traumas. Viver de aparências éum saco, claro que é! Então cadê vc? Seu verdadeiro Eu? Tá na hora de resgatá-lo!

      Se achar que a ONG pode ajudar só escrever! Bjoks

  96. Fabiane Luiz disse:

    Deus é a solução de todos os nossos problemas , e esse vazio que sentimos é do tamanho exato de Deus somente Ele poderá encher esse espaço que a dentro de nós , por mais que as vezes temporariamente tentamos ocupar esse espaço com outras coisas mas acaba q nunca da ao certo …. Já sofrir muito com meus pais , meu irmão , … Meus pais viviam brigando e por varias vezes quase matou minha mae na minha frente só n fez isso por q eu estava presente nesses cenas e fora as outras q n estava , meu irmao quando eu era pequena ate meus 11 a 12 anos vivia me batento e quase me matou com isso , já tentei me matar diversas vezes com remédios , facas , me cortava ,eu mesma as vezes com raiva me agredia me transformava… Eu cresci um pouco mais hoje tenho 16 anos mas dentro desse tempo conheci Jesus , não foi na igreja … Foi sozinha no meu quarto e eu estudava MT sobre espiritismo e odiava a bíblia , e então chegou o dia dele dizer um basta naquilo q eu vivia (é claro que não foi nada fácil passei por muitas lutas e batalhas dentro de casa com agressões físicas e verbais por adorar a Deus) então eu comecei a querer me aproximar de Deus para saber como era andar com Ele, então busquei não fazer mais aquilo que eu queria fazer e pedir a Ele para controlar minha vida por q eu já n estava mais dando conta depois de tudo q passei eu deveria ter sequelas tanto fisicamente sentimentalmente e piscicologicamente. Não sei nem como ainda estou viva , mas se estou aqui por q ele permitiu e tem um proposito na minha vida… E da vida de todos q já tentaram se matar e não conseguiram e nem consegue … Eu pré dir a buscar em Deus tudo aquilo q eu antes queria das pessoas como: carinho , amor , atenção , valorização , reconhecimento ….. Sinceramente foi a melhor coisa q fiz lagar o espiritismo e me encontrar cm o evangelho de Cristo …. Eu amo a Deus …. E Deus te ama …. N devemos buscar o amor em quem n tem nada pra dar , devemos buscar o amor naquele que tudo criou … Se nos aproximar de Deus ele ira se aproximar de Nós e sarar nossas feridas.

    • Fabi, o encontro deste divino em nós e nossa força interior são indispensáveis e fco feliz que vc tenha encontrado isso. Mas oq vc passou é mt sério e é preciso tbm buscar outras ajudas, a de profissionais terapeutas de saúde pra te ajudar a sarar estas feridas.
      Leia esta série de posts que fiz pra vc entender quão grave são as consequências de abuso e violência na infância e quais ferramentas vc pdoe buscar pra sair desta dor, ok? Pq tem jeito! Força e luz pra ti, meu amor! Vc é uma fofura!
      http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

  97. Douglas disse:

    21 anos. Sei, por me conhecer, que provavelmente nunca terei coragem de me matar, mas em alguns poucos momentos eu gostaria de te-la. É o clichê básico de sempre, traumas de infancia (inclusive sexuais), adolescência cheia de vergonhas, arrependimentos, medo, confusão, e claro, muita insegurança, principalmente com o corpo. O difícil é que faz anos que me sinto uma pessoa medíocre vivendo uma vida medíocre. E quando acho que algo pode mudar, quando encontro alguém que parece ser capaz de me tirar desse buraco, lido com mais um trauma, rejeição. E por causa de que? Do físico, claro, que ja e assombrava com o fantasma da insegurança. Então cansa. Cansa porque parece que nunca, nunca vai terminar. E não quero viver uma vida miserável num mundo tão cheio de opções, alternativas e coisas fantásticas, que parecem estar sempre fora de alcance. Tô muito cansado, e to só com 21 anos. Por quando tempo ainda dá pra resistir? Não sei. Não sei mesmo.

    • Douglas vc precisa aprofundar no autoconhecimento e resgatar o amor por si mesmo. A rejeição que vc diz que vem do externo nada mais é do reflexo da sua própria rejeição. Enqto vc não mergulhar na sua história e aceitar como vc é, vc sofrerá. Isso não é do dia pra noite, é um processo, mas se vc quiser ele está disponível pra vc.
      Veja este vídeo e se se identificar volte a nos escrever que te orientaremos onde buscar as ajudas certas!
      Beijos: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  98. Jonathan disse:

    Bem tenho 30 anos, há 1 ano larguei tudo para tentar tocar o meu próprio negocio que ate agora não tive 1 real de retorno, apenas tive um prejuízo de 8 mil reais, como se não bastasse nesse período que a minha empresa não deu certo, me refugiei em jogos online, foi um ponto de fuga psicológico da realidade que estava vivendo onde estorei o limite do meu cartão e cheque especial, tendo uma divida atual em torno de 6 mil reais que só aumenta. tenho uma esposa maravilhosa (24 anos), uma pessoa, batalhadora, meiga e ate certo ponto ingenua. Que acredita fielmente em mim, e sempre me da apoio (inclusive financeiro) para todos os meus planos, ela nao tem conhecimento dessa minha divida. Porem em busca de prazer já lhe trai algumas vezes (sempre com segurança utilizando preservativos), e desta vez passei dos limites, não utilizei o mesmo, colocando a minha vida e a dela em risco, pois sabemos que a AIDS esta ae, e pra piorar, o caso que tive esta com 2 semanas de atraso na mestruacao. Pretendo fazer o teste de HIV, e a pessoa com quem me relacionei vai fazer um teste de farmácia pra ver se esta gravida ou não.
    São muitas falhas, de fraqueza psicológica (relacionada a sonhos com a minha empresa) e de caráter relacionado a busca de prazer no qual a minha companheira deixa muito a desejar (já conversei com ela inúmeras vezes, mais não é o perfil dela ser mais atirada em 4 paredes) ae acabo encontrando isso na rua, ela é a mulher perfeita, em quesito caráter, dignidade e forca de vontade. Porem vejo que as escolhas que estou fazendo na vida, não iram me trazer sucesso, e estou prestes a magoar uma pessoa que me ama muito, e o pior coloquei a vida dela em risco, com esta minha ultima saída. Estou perdendo as redias da minha vida, e não posso prejudica-la de jeito nenhum. 02:30 da manha estou aqui com ela deitada do meu lado super cansada do trabalho, para manter a casa, e perder dinheiro com a minha empresa falida. E o que lhe dou em troca, tudo isso que escrevi acima. Ja entrei na deep web em buscas de métodos eficaz de se suicidar, onde encontrei com 1 tiro na boca, mais apesar das mas escolhas que faço na vida, sou uma pessoa honesta e trabalhadora, e não tenho acesso a este tipo de coisa, mais se tivesse (ou se eu ter) teria coragem de fazer isso.

    • Jonathan, respondo os comentários a medida do possível. São muitos. Acho que vc mesmo sabe o caminho. Só podemos ser livres quando somos responsáveis. E responsabilidade vem em assumir as consequências do que fazemos e viver em verdade. Quando fugimos de nossa própria verdade adoecemos. A ONG pode te ajudar com conteúdo, com conhecimento. Mas agir e buscar é você quem deve, afinal a vida é sua. Se as rédeas estão perdidas, tudo bem, se perdoe e retome. Elas estão aí para serem retomadas. Veja esse vídeo e se achar que a ONG pde te ajudar volte a escrever.
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  99. Kauani disse:

    Bem meu nome é Kauane Duarte e eu tenho 12 anos vou fazer 13 em Junho eu me corto e já tentei me matar eu já cheirei gás do fogão durante uma hora e não me mate não conseguindo matar e também eu já cortei meus pulsos e bebi água sanitária Porém nada disso Foi útil para mim não consegui me matar mas o motivo de eu querer matar o meu pai é muito bravo e tudo que eu faço ele briga comigo dá uma tristeza dentro do coração 1 Pedro eu fico achando que eu sou inútil que eu não sirvo pra nada e tudo que eu faço ele me coloca de castigo Mas agora ele me alertou que se acontecer alguma coisa a partir de agora ele não irá mais conversar e deixar de castigo e ltda me bater como fazia antigamente quando eu tinha uns sete ou oito anos bem eu preciso que você me ajude Eu sinceramente Quero me matar eu tenho certeza absoluta que ele não vai sentir a minha falta bem que ninguém vai só meus amigos da escola pois eles são a única razão que eu ainda estou viva eu 24 horas por dia pensa nele e o que eles irão pensar de mim ou se eles vão sentir a minha falta se eu me matar beijos ajude por favor essa dor tá dentro de mim Faz 2 anos e só agora me desculpe esqueci de falar a minha mãe tudo que o meu pai falou ou disse ela concorda Ela nem tenta discordar dele ou falar que ele está errado ela simplesmente concorda quando ele me batia ou quando ele me bater a próxima vez ela vai concordar ela não vai ficar do meu lado me proteger ela simplesmente vai ficar olhando como sempre fez bem agora o sinal beijinhos tchau

    • Kauani, meu amor, vc ta querendo se matar pq é uma criança que foi abusada e violentada. Vc nao quer a morte, mas por fim a essa dor. Então por favor, minha linda, o mundo precisa de vc com saúde. Veja esta série de posts pra entender como lidar com a questão da família e busque ajuda. Algum adulto que te entenda e possa te ajudar a encontrar um terapeuta pra te ajudar a lidar com td esta ferida: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

      Vc nao tá só. Me escreva pra saber se vc entendeu oq se passa e onde buscar as ajudas. Beijoks se cuide!

  100. Danielle disse:

    Ha 3 anos penso em me matar. Estraguei minha familia com uma gravidez precoce. Era criada em casa fechada nao tinha mt acesso ao mundo nem a liberdade, primeiro namorado sabia mt mais do mundo q eu. Ele conseguiu oq queria e eu fiquei sozinha com a familia completamebte virada traumatizada. Se passaram 3 anos minha familia ainda sofre mt ao me ver ressentida com o passado. Eu desejo seguir a vida mas toda vez q comento em seguir minha vida e conhecer reslmente uma pessoa boa todos caem em depressao por medo de q eu estrague a familia novamente.
    Prefiro morrer do que viver com a morte dentro de mim.
    Ja tentei me encher d remedios mas me fez apenas dormir mt e passar mt mal. Preciso de algo q realmente me leve daqui para um lugar onde eu possa sorrir.

  101. Vinicius disse:

    Nesse momento são 16:59 e estou pensando em me matar pois minha vida ta uma merd@ meu emprego ta uma bosta minha mulher me traiu meu filho morreu e estou pensando em me juntar ao meu filho eu não amigos e tudo que precisava era de um ombro amigo mas todos me jogaram pra longe como lixo não sei mais oque fazer e só queria alguem que pudesse me ajudar.

  102. Daniel disse:

    Olá, eu tenho 13 anos, eu poderia ser uma pessoa bastante feliz, minha família inteira gosta de mim porém na maioria das vezes a que estão mais perto de mim acabam falando que eu sou uma mala na vida deles, não tenho bastante amigos, na sinceridade amigos mesmo, apenas os que de vez enquanto jogam jogos online comigo mas eu nunca os vi, todo mundo na minha escola me julga o tempo inteiro, e não aguento mais ficar nisso.
    Ano passado comecei a namorar uma menina que fez todos os meus problemas desaparecerem mas foi algo bastante temporário já que após algumas semanas de namoro, ela havia terminado comigo para ficar com outro, além de durante meu namoro com ela, ela mandar várias fotos nuas para outros garotos, e isso sempre me entristeceu porém eu não via nenhuma solução além de perdoa-la porque, eu a amava e ela me fazia feliz, o pouco que ela me fez feliz até hoje é inevitável negar que foi o ápice de felicidade a qual eu já cheguei, e por mais que eu sempre perdoava ela, ela me fazia sentir culpado alegando que eu que a fazia mal e que eu era o grande problema da relação, eu realmente me sentia bastante mal por isso, e logo depois ela quis terminar comigo pra ficar com outro e estou a um ano aqui pensando nela o que eu não consigo deixar de pensar.
    Recentemente meu amigo me contou a história de uma garota Russa que se matou, mais ou menos pelos mesmos motivos do que eu, e ela era muito linda, ela se matou por causa do ex-namorado que a magoou, e eu fiquei pensando que por mais que eu não a conhecesse eu deveria a conhecer, já que eu e ela fomos magoados da mesma forma, e isso aumentou ainda mais minha vontade de cometer o suicídio já que percebi que não seria a primeira pessoa a realizar por motivos parecidos.
    Nenhum amigo meu consegue me ajudar, eu realmente não estou vendo nenhuma outra alternativa atualmente, por favor me ajuda.

    • Daniel, meu amor. Oq posso te dizer é que ngm se mata por uma decepção amorosa simplesmente. A decepção amorosa pode ser a gota d’água ou a desculpa de algo que na verdade é bem mais profundo. Ngm tem vontade de morrer a toa, isso tem uma razão de ser. E pra vc investigar isso vc precisa da ajuda de um bom terapeuta, pq o único caminho é o autoconhecimento. E qnd vc se conhecer não sentirá mais culpa nem se sentirá refém de uma pessoa que só te julga e te coloca pra baixo. O autoconhecimento desperta o amor incondicional por nós mesmos e entao não permitimos que ngm nos trate mal. Por favor leia esta série completa de 6 posts que fiz sobre o suicídio pois nele trato a maior causa deste mal e as ferramentas q vc pode buscar pra sair dessa, pq tem jeito!
      http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/
      Se vc se identificar, volte a escrever e te orientaremos onde buscar as ajudas certas tá? vc nao tá só, meu amor!

  103. Ana Beatriz disse:

    Bem , tenho só 11 anos , eu tenho de tudo para ser feliz , mas minha mãe , não me dá atenção , no dia do meu aniversário ela se esqueçeu de mim na escola . Meu pai passa o dia inteiro no trabalho e quando chega em casa , chega todo irritado não quer nem me ver , minha irmã , já disse que me odeia . Então eu sempre passo todos os dias num quarto fazendo atividades sozinha , e de tarde quando vou falar para minha mãe ou alguém que eu estou com fome , começam a gritar comigo . Já tentei suicidio , mas não consegui , por que a daca não era amolada .
    Na escola não tenho amigos , sou sozinha , tem vezes que eu como gelo como almoço , pq não querem me dar comida . Eu não sei mais oque fazer …. A única coisa que me dá um sorriso no rosto e minha priminha Aisha . Sem contar que eu tenho tantas doenças , dores … Tenho caspa , um sistro na orelha , uma dor de cabeça sem cura , dores de barriga , …. E agora suspeita de câncer no fígado . E meus familiares nem ligam para isso. , vou fazer a cirurgia daqui a 3 dias , e começei uma parte do tratamento . Meu sonho é ser aquieta profissional , mas meu pais fossem que é bobagem , e que eu não vou ser ninguém
    Na vida . Tiro notas ótimas , mas quem pega meu boletim
    E minha avó .

    • Bia, meu amor, isso que vc tá relatando é mt sério. É maus tratos e claro que te deixará marcas se vc não cuidar. ë difícil, pois vc é muito nova pra entender isso tudo, mas vc precisa de ajuda profissional, com um bom terapeuta pra te ajudar a lidar com estas questões. Não há ngm na sua família que te trate melhor a quem vc possa recorrer? Se vc quiser, nós podemos acionar o Conselho Tutelar para que eles tenham uma conversa com seus pais, pois vc não pode passar por isso. Veja alguns dos meus vídeos pra vc ir entendendo como isso poderá te afetar e oq está ao seu alcance pra nao deixar que isso acabe com vc. Vc não precisa se matar, meu amor, vc precisa encontrar um lugar que te acolha e que te deixe ser o ser humano pleno que vc é! Vamos conversando, nos mantenha informados.
      Série de vídeos: https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0

    • Cláudia disse:

      Meu nome é Cláudia, e eu gostaria muito de te conhecer…..Pois VC parece ser muito legal! Eu moro no Rio de Janeiro, e VC? Meu telefone 21-22356031 ou 21-981981113. E-mail, claudia_Vargas 42@ hot mail.com. aguardo notícias suas. Bjs

  104. Fernanda disse:

    Tenho 18 anos agora mais tento me matar deis dos 14 tomei remédios duas vezes pra se matar e me cortava nunca fui uma pessoa feliz , sempre estou pra baixo e acho que está e a única solução

  105. Raul disse:

    Olá Ana me chamo Raul, tenho 22 anos, faço faculdade de biomedicina aqui na minha cidade, e desde da minha adolescência penso em matar. Pois por conta da minha orientação sexual eu sempre sofri bullying na escola, minha família não entende essa questão, pois eles tem um pensamento muito antigo, principalmente minha mãe que acha que tem um demônio encostado em mim. Meu pai é o pior de todos, pois sempre que resolver as coisas na base da ignorância, já me expôs ao ridículo, e quando tenho um problemas e quero desabafar com alguém, essas pessoas que deveria me ajudar me critica, acham que é frescura, que é preguiça, que é o demônio que está no meu corpo, etc. Já fui apunhalado pelas costas muitas vezes, por pessoas que eu achava que era meus amigos, já tive amores não correspondidos, sinto que todos falam mal de mim por trás, já tentei ajudas em igrejas evangélicas, mas sinto que os membros dessas igrejas riam de mim por conta da minha orientação sexual, já tive várias fases da minha vida que minha mãe por não me entender procurou ajudas de terapeutas, mas nada muda eu tenho o desejo imenso de me matar, nada me prende a essa vida, já estou farto de tudo e de todos. Hoje em dia com apenas 22 anos já percebi que não tem espaço pra mim nesse mundo, pois todas as pessoas são podres, sujas, maquiavélicas, vagabundas, preconceituosas, etc. Pois eu acho que é somente na morte que eu vou sossegar, onde eu finalmente vou encontrar a paz que eu tanto procuro, já não temo mais a justiça divina, não me preocupo mais se vou pro céu ou para o inferno, só quero morrer.

    • Raul, meu amor, óbvio que a orientação sexual não te faz uma pessoa menor. Se os outros não aceitam, paciência, não temos controle sobre isso. Mas temos controle sobre a nossa própria aceitação, sobre o amor e respeito que dedicamos a nós mesmos. Enquanot vc buscar aceitação no externo vc sofrerá. Então veja este vídeo e entenda que existem saídas, bons terapeutas que podem te ajudar mas não para reverter a sua orientação sexual para atender aos padrões do que o outro (pai, mae e sociedade) exigem de vc, mas para resgatar o Raul, a sua essência, o ser humano maior que vc é e o que VOCÊ deseja para a sua vida.
      Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se insreva para saber que tipo de ajuda buscar e qual nossa abordagem: anamariasaad.com.br/inscreva
      Se vc se identificar com nossa proposta, volte a escrever para te orientarmos.
      Um beijo e força!

  106. Mayra disse:

    Boa noite,não é a primeira vez que escrevo, desde a última vez que escrevi eu avia melhorado, mas por esses dias piorei de novo, a cada dia na minha casa é uma batalha. Minha mãe parece me odiar,ela sempre taça na minha cara que sirvo para nada etc…
    Eu sinto um vaziu muito grande dentro de mim,ele me sufoca, eu queria morrer para. Fazer essa dor passar, para não ser mais um peso na vida de ninguém e não me lembrar do passado,eu tentei buscar ajuda,mas parece que ninguém se importa comigo…me sinto tão sozinha…não sei que direção tomar…eu só quero morrer logo por que não aguento mais essa dor….ela nos afoga….
    Desde criança tentei chamar a atenção dos meus pais das piores formas…sempre ouvi que era o capeta em pessoa…e quando tentei mudar… Ouvi da minha mãe que eu não a enganava fingindo ser boazinha,eu só tentei mudar e ela disse que sabia como eu era e não duraria muito.
    Quando era pequena tinha na cabeça que nunca poderia ter nada do qual amasse e até hoje é assim…eu tenteiter um gato..peguei ele na rua passando fome e meu coração cortou por isso….minha mãe pegou ela um dia que ei estava na igreja e a pós na rua…não achei ninguém para ficar com ela….ela era tudo que eu tinha….
    Já sofri todo tipo de coisa e nunca contei a ninguém…. Ja gostei muito de um homem… Eu tinha 15 anos e ele 20….fui na casa dele….juro que fui na inocência… Eu não queria… Ele me bateu e me machucou…. Ele era amigo da minha irmã… Ele disse que a culpa era minha por ido lá… Que ele foi louco de ter ficado comigo que eu era uma vadia..depois disso comecei a me prostuir… Mesmo tendo namoradoa eu os traia… Eu queria sentir o que eles sentiam…eu precisava me culpar… Sem falar que meu padrasto me assediava eu tentei contar pra minha mãe na época… Ela não acreditou…fiqeui rebelde virei praticamente uma prostituta…me sentia suja…me cortava,bebia.. Usava loló as vezes….estava me afundando…. Entrei em depressão… Mas mesmo assim ninguém reparava no que eu fazia…
    Mesmo largando tudo isso… Comecei a ir na igreja… Melhorar… Me tornar alguém melhor…. Minha família ainda não me vê… Minha mãe só sabe dizer que sou um peso…tudo que eu mais queria era sair de casa..viver longe deles…mas não tenho emprego…e por mais que eu tente…não me chamam.
    Hoje nesse mormente eu me sinto perdida sem saber o que fazer.. Antigamente eu criava mundos imaginários na minha cabeça para fugir da realidade… Não sei quem sou ou se serei algo… Sou apenas um peso…. E esse vazio..essa culpa…me consome… É tão doloroso…que não se da para explicar….

    • Mayra, meu amor, com uma infância destas e estas histórias de abuso não há como não sofrer e fazer de tudo para se punir. Isso fazemos qnd estamos na inconsciência do q ocorre com a gente, como resultado de todo trauma sofrido. E como ganhamos consciência? primeiro buscando informação sobre isso pra entender que a culpa não é sua, vc não é a pior pessoa do mundo, vc apenas foi vítima de uma família disfuncional. Só que manter a posição de vítima não vai te tirar desta situação de merd@, vc vai precisar agir, pois só vc pode resgatar esse amor, respeito por si mesmo e criar a vida que vc merece e quer pra vc.

      Então peço que veja os vídeos abaixo pois eles te ajudarão a entender o sue processo. E depois disso, se vc estiver disposta a buscar as ajudas e fazer a sua parte, volte a nos escrever que vamos te ajudar a encontrar as terapias e as mudanças necessárias pra vc sair desta dor, ok?
      Veja: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Veja este vídeo e a série completa saúde da mente: https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0

      Força, existe saída!

  107. Kati disse:

    Eu to muito confusa sobre a vida, quis gostar de alguém que realmente gosta de mim, sabe? Mas meu coração preferiu não gostar dessa mesma pessoa e por mais que eu tentasse não conseguia gostar dele.. Minha família e elé começaram a forçar para namorar mas eu então falei que eu não tava feliz e que esse n era o futuro que eu queria, mas ngm me entendeu, me falaram um monte de coisae não deixaram eu me explicar, eu me acho nova pra tudo isso mas não me entendem, nem minha irmã ta do meu lado, então pensei se eu tenho que viver só pra agradar aos outros então porque continuar assim… Preciso de uma luz que me faça ter esperança, e achei esse site, me ajude!!!

  108. Matheus disse:

    Bom … São exatamente 01:26 da madrugada
    Venho me perguntando a cada dia que passa o porque nada da certo na minha vida !
    Meu pai é um alcoólatra que me bate , me xinga e me expõe ao ridículo , e tem uma doença que ele não cuida !
    Minha mãe é cadeirante , e tbm tem uma doença que pode lhe levar a morte !
    Meus pais já disseram que me odeiam , que se arrependeram deu ter nascido
    Já ouvi que até que a vontade deles fossem que eu morresse !
    E em meio a tudo isso eu sigo em frente de cabeça erguida …
    E tento ajudar a eles , mas mesmo assim sou rejeitado ! Até pela minha família !
    Nunca usei drogas , bebi ou fumei !
    E mesmo assim sou uma desgraça pra família inteira , Quando digo que estou mau
    Que me sinto triste acham que é drama da minha parte !
    Poxa … Ele não entendem que eu só quero amor !
    Até minha vida amorosa é um lixo
    Não tenho nenhum motivo pra viver
    Nada deu certo pra mim
    Não faço falta pra nenhum deles da minha família , amigos e etc …
    Sou invisível ao olhos deles !
    E hoje pensei em me suicidar …
    Eu só preciso de um ombro amigo
    Procurei em tantos … E só me deram pedradas !

    • Matheus, meu amor, vc é a pessoa mais consciente da sua família e isso incomoda eles. Sei que é difícil entender quando estamos em profundo sofrimento (e seu sofrimento é muito legítimo, afinal vc vem de um lar disfuncional, com pais que não te dão amor e sofre abusos, não a toa vc quer se matar), mas as pessoas não podem nos dar aquilo que elas não tem. Infelizmente, seus pais não tem amor e respeito por si mesmo, como podem te dar isso? Mas sabe quem pode dar o amor e respeito por vc? Vc mesmo. Este amor é construído de dentro pra fora e então, por mais doloroso que seja, as vezes vc terá que excluir da sua convivência determinadas pessoas que não te respeitam e te agridem, pois isso te faz mal. Existem muitas ferramentas que podem te ajudar neste caminho, a meditação por exemplo, a constelação familiar são algumas delas.
      Veja este vídeo pra entender algumas ferramentas que vc pode buscar pra lidar com estas pessoas tóxicas da sua família: http://www.anamariasaad.com.br/remedio-natural-pra-depressao-e-como-lidar-com-pessoas-toxicas/

      E principalmente, busque ajuda de bons terapeutas. e se vc se interessar pelo trabalho da ONG, volte a nos escrever que te orientamos onde e quais buscar ok? Um beijo e força meu amor, vc não está só!

  109. Julia disse:

    Não tenho vontade de fazer nada. Não tenho vontade de sair, não tenho vontade de ver nem de falar com pessoas. Moro com a minha mãe, que mais parece uma inimiga. Me chama de puta e desconta a raiva dela até nas minhas cachorras. Não consigo arrumar emprego e nem vontade de ir em entrevistas eu tenho. Cada vez que volto de uma e vejo que fui mal, tenho vontade de me trancar no quarto. Aí quando fico no quarto, tenho vontade de não estar mais. Na verdade tenho mais vontade que a minha mãe morra. Não aguento mais ela é as coisas que ela faz. Se aproveita da situação pq ainda moro com ela. Vive jogando na minha cara que mé sustenta e é arrogante o suficiente pra achar que eu não vivo sem ela. Mas na primeira oportunidade que tem, me deixa na mão. Já tô te acostumada a me virar sozinha. Estava fazendo análise até pouco tempo atrás e percebi que de todos os 7 meses que eu fui, o assunto era só a minha mãe. Eu não aguento mais isso. E não, não adianta falar com ela, não existe diálogo com ela. Ela é louca e não sabe conversar. Ela tapa os ouvidos ou fica falando bosta como uma criança pirracenta.

    • Julia, veja esta série de posts que fiz sobre suicídio pois a questão da família e do lar disfuncional é sempre presente: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

      E então vc entenderá q ferramentas vc pode buscar pra lidar com essa falta de apoio, pq a saída pra isso só cabe a vc. Por mais que o outro torne nossa vida difícil, não podemos mudá-lo. Mas podemos mudar a forma como nós lidamos com o outro!

      Veja tbm este guia pois aqui aponto as terapias que são mais eficientes pra esses casos, pois só a análise convencional não é suficiente: anamariasaad.com.br/inscreva

      Beijos e força!

  110. gih_pilon@hotmail.com disse:

    Tenho apenas 18 anos e o suicídio só não me parece perfeito por conta de uma crença da minha religião, católica. Gostaria simplesmente de morrer, ir pra perto de Deus, parar com um sofrimento tão sem sentido e inútil: baixa auto estima. Faço odontologia, sou bonita sim, porém após um relacionamento de 2 anos e meio não ter dado certo, e eu ter passado situações constrangedoras, não vejo mais perspectiva de felicidade em minha vida. Meu ex namorado está namorando novamente, uma menina incrível da qual ele admira de uma forma que nunca me admirou. É pouca coisa perto de problemas dos outros, mas há 6 meses tomo antidepressivos e como diz meu médico “o seu problema é o maior do mundo pra VOCÊ” e isso eu realmente não estou conseguindo superar

    • Gih, peço que vc veja este vídeo pra entender qual a mensagem que a depressão está querendo te mostrar. Muitas vezes o buraco é bem mais embaixo e por isso precisamos buscar outras formas de ajuda (como uma terapia holística, transpessoal e outras que trabalhem o corpo e tratem o ser humano como um todo), pois só o remédio não cura ngm!
      Veja e se se identificar e achar que a ONG pode te ajudar a buscar estas ajudas volte a escrever: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Beijos e força td passa, mas precisamos agir, pois a cura exige ação!

  111. Nathalia disse:

    Meu humor varia o tempo todo e tem horas que o desespero vem de uma forma tão grandiosa que eu acho que vou morrer, já passei por três internações em clinicas psiquiátricas e parece que nada resolve meu problema e eu me esforço para ficar bem mas tenho uma baixa auto estima forte, sinto que qualquer hora vou desistir de tudo e me matar. Não vejo muita perspectiva nas coisas, quando estou mal muito mal eu me corto e tenho vontade de beber. Nesse exato momento estou bem mas pela manhã só pensava em suicídio.

  112. Isabela disse:

    Desde quando minha irmã fez dois anos, eu já pensava em me matar. Nunca contei nada para ngm, exceto meu cachorro e minha Melhor Amiga…
    Minha mãe sempre dá atenção para minha irmã, e nunca para mim. Ela me bate, me chinga até mesmo quando eu não faço nada de errado… Ela diz que eu não faço nada certo, e que eu só sei chorar… E para piorar, minha amiga (a unica que me apoiava qnd eu contava td pra ela) se mudou… Então eu não tenho mais ngm para desabafar. E isso faz com que eu chore ainda mais, pois tudo fica guardado só pra mim, isso faz com que eu me lembre de tudo.
    E para piorar ainda mais, minha irmã sempre me culpa por fazer algo que ela fez, e meus colegas conversam comigo, e como eu me distraio muito facil, faz eu parar de prestar atenção na aula e perder ponto por conversa. Quase eu reprovei no sexto ano por causa disso.
    Fazendo com que minha mãe fique mais brava ainda comigo
    Obs: Tenho 12 anos

    • Isa, não a toa vc quer se matar. Vir de um lar onde não somos amadas e sofremos violência isso é algo mt grave e que deixa marcas profundas. Veja por favor esta série de posts que fiz sobre suicídio pra vc entender oq a família tem a ver com tudo isso e como lidar com esta falta de apoio: http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/
      Por outro lado vc é mt nova e precisará de alguém que te apoie pra te levar a uma boa terapia, pois isso, meu amor, é indispensável pra vc curar estas feridas e se apropriar de quem vc é. Quem poderia fazer isso pro vc?

      Leia tudo que te passei pois é mega importante e, infelizmente, apesar de td merda que te jogaram sóvc pode limpá-la! mas força que tem jeito! Vc não tá só, conte com a gente, afinal nosso lema #juntos somos mais fortes não é a toa tá? Se cuide =)

  113. Gabriela disse:

    Bom, desde pequena penso em me matar, quase que todos os dias, sempre na expectativa de enfim criar coragem. Tenho 21 anos e sou uma menina ate que bonita… sempre tive muitos namorados, mas sempre transformei minhas relações em relações abusivas… Desde muito cedo meus pais me punham pra fora de casa e sempre alegavam que eu quem escolho sempre sair por “opção” minha. Mas dentro de casa, sempre sendo tratada como bipolar ou borderline, por estar sempre triste e preferir ficar trancada em quarto dormindo ou chorando, ou na rua distraindo a mente com pessoas que ao menos me respeitavam como individuo. Como qualquer pessoa triste, fico irritadissima quando invadem meu espaço, falam alto ou de forma mais grossa comigo, eu me ofendo muito fácil.
    Recentemente, apanhei muito de um ex namorado, ele chegou a quebrar minha costela a pontas pe, mas meus pais dizem que a culpa foi minha, por ter estressado ele. Eu apenas sinto vontade de morrer, todos os dias, o tempo todo. Fazem dois dias que estou em um quarto escuro e quando saio para usar o banheiro ou comer algo, meus pais fazem chacota comigo. Estou tomando um medicamento, estabilizador de humor, mas sinto como se ele so estivesse agravando minha dor interna, me desmotivando mais e mais. Nos mudamos pa Portugal recentemente e ca estou muito sozinha, sem ninguém alem desta casa onde nao tenho respeito algum…
    Eu só peço para sumir deste mundo, cada dia que passa.

    • Gabi oq vc relata é muito sério. Seus pais abusam de vc, pelo jeito desde criança, não é a toa que vc pensa em se matar. Isso já é comprovado pela ciência, então acredite, sendo invalidada desta maneira, o suicídio seria uma consequência natural. Mas vc entendendo isso não precisa escolher esta opçao. Claro, o sofrimento é imenso, as feridas são profundas e vc convive com estas pessoas que só te afundam, mas veja, apesar da culpa pelo seu estado serem deles, quem pode tirar vc daí é apenas vc. E como? Mergulhando no autoconhecimento, cuidando de si mesma e, claro, assim que possível sair desta relação familiar tóxica, de pessoas doentes. Eles estão tão ou mais doentes que vc, mas vc sente mais pois é a pessoa mais consciente. Eles não podem te dar oq não tem, e a eles falta tudo: amor e respeito por si mesmo. Oq cabe a vc é entender que oq vc sente não é culpa sua e que vc pode transformar isso, nao está condenada a nada. Veja esta minha série de vídeos, lá explico tudo. E se vc estiver disposta volte a nos escrever para te orientarmos a buscar as ajudas certas, ok? Inclusive há dois membros do nosso club que residem em portugal, podemos pedir indicaçoes de locais pra vc ir buscar ajuda! Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0
      E força, bela, vc nao está só!

  114. Nanda disse:

    Boa tarde já faço tratamento desde os 18 anos só que tá bravo só consigo pensar que essa dor vai passar se eu acabar logo cm usos e sei perfeitamente que tratamento nenhum vai resolver hoje tenho 21 e não adiantou nada…

    • Nanda,existem milhares de caminhos para a cura, certamente um servirá a você. Mas a base pra cura é o entendimento que a doença não surge do nada e ela não irá embora se vc não olhar para isso. Veja este filme e se vc se identificar com nossa proposta, volte a me escrever para te orientarmos quais as saídas que vc pode buscar. Existe saída além do suicídio, basta vc querer! Um beijo e força.
      veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  115. Gabriel disse:

    Então vamos lá, eu tenho sérios problemas com traumas de infância, meu pai batia na minha mãe e meche com drogas, assim como metade de minha familia, isso me causou varios momentos em que vi parentes sob efeito de drogas ou as peguei fazendo uso dela, visões não muito legais pra criança que eu era na época,voltando ao meu pai, cresci com ele fazendo esse tipo de coisa, chegou ao ponto do divorcio, mas ele e minha mãe sempre voltavam a se relacionar e eu cresci tendo que chamar a policia, ou empurrando meu pai pra longe da minha mãe, ou no ultimo caso tendo que agredir meu próprio pai, atualmente eles não se vem mais então essas ocorrências pararam porem os danos causados a meu psicológico nunca sumiram,tive uma adolescência muito isolada por medo de deixar as pessoas se aproximarem, ou quando se aproximavam eu não conseguia mante-las perto,tive envolvimentos com 2 garotas na vida, gostei de uma e fiquei mal ela ter se afastado de mim,nunca disse que amava por achar isso algo que só deve dizer quando se sente isso( era um garoto de 14 anos na época), os pensamentos e traumas de infancia e isolamento nunca me deixaram, até que cheguei no segundo colegial e eu conheci uma garota chamada Ana (coincidência , não?!) pela primeira vez eu realmente me interessei por uma garota, e ela se interessou por mim, começamos a nos relacionar, e ela foi a unica a quem eu pude confiar essa historia de traumas de infância, e ela não se afastou de mim por isso, ela ficou comigo, ela me tirou da depressão, me afastou desses terríveis pensamentos, pela primeira vez eu gostei de verdade de alguém,pela primeira vez alguem conseguiu me deixar tão focado nela que eu “esquecia” o isolamento e tudo mais e pela primeira vez eu vi isso que as pessoas chamam de ser feliz, ela foi a pessoa que mostrou pra mim que o mundo tem cores e não é apenas preto e branco como eu pensava. Namorei com ela por dois anos, e durante esses dois anos, me tornei totalmente dependente dela,afinal, ela era a unica coisa que me trazia felicidade, sempre que eu ficava pra baixo ela estava lá pra me levantar, tinhamos nossas brigas, ciumes e essas coisas, mas afinal, que casal não tem?. Uns meses atras terminamos, eu não sou mais pra ela oque eu era, durante umas semanas continuamos nos vendo e nos distraindo, ficavamos certas vezes, mas agora tudo acabou mesmo, e eu quem terminei isso, porque eu a amo de mais, ela foi a pessoa que mereceu o titulo de “amor da minha vida” algo que eu nunca mais direi pra ninguem, só temos uma vida , quero o bem dela, por ela ser tão significante pra mim finalizei essa situação porque não estava dando em nada, não iriamos voltar, então deixei que ela seguisse em frente, mas agora eu preciso da ajuda que só ela conseguia me dar, alem daqueles pensamentos e isolamento que voltaram, tem o peso de perder a pessoa que se ama, eu sinceramente não tenho vontade de me relacionar com qualquer pessoa, tenho 18 anos,larguei meu emprego porque me sentia muito mal pra ir lá e forçar um sorriso falso, me mutilo, nas coxas pq não gosto de chamar atenção pra isso, penso muito em suicidio, já pesquisei muito sobre, como você acha que eu deveria proceder ?

    • Gabriel, vc é uma pessoa muito consciente e vc sabe que oq sente hoje são reflexos diretos dos traumas de infância sofridos. O problema não está em vc, vc foi uma criança ferida, mas a solução só cabe a você. E pra isso, meu amor, é preciso mergulhar fundo no autoconhecimento, pra despertar este amor e respeito por si mesmo (e não projetar isso fora de vc), colocar luz sobre estes traumas e poder a partir deles, com o devido aprendizado, seguir sua vida mais fortalecido, se apropriando de quem vc é.
      Veja este vídeo e toda esta série pra entender esta questão da infância e como vc pode ir buscando as saídas: https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0

      Onde vc mora? se vc se identificar com nosso trabalho, volte a nos escrever para te orientarmos onde buscar as ajudas certas, ok? Existe saída, vc não está só! Um beijo e força!

  116. Nathalia disse:

    Desde de criança eu já pensava em me matar mas nunca contei P Ngm . MInha mãe nunca foi a minha Melhor amiga, sempre me batia qndo se estressava e dizendo palavras negativas, ela e meu pai ficaram separafos por 5 anos e entre esse tempo voltavam e se separavam até Q um dia meu pai bateu nela e eu estava junto começou dentro de casa e foi P rua nunca me senti tão humilhada,mas na época quem me ajudou a superar isso foi minha cadelinha , Q morreu há 2 meses e me sinto tão infeliz por não te-la por perto todas as minhas crises ela estava lá me ajudando sinto mais saudade dela do Q sentiria se fosse a minha mãe Q sempre me acusa de estragar a paz da família de colocar ela contra todos. Embora ela seja uma pessoa Q frequenta a igreja, me faz sentir tão mal , minha irmã tb sempre briga cmg ( não sei se sou eu Q sou chata ou elas Q tem pavio curto ) eu já tentei me matar várias vezes mas eu sempre pensava na minha cachorrinha agra Q ela se foi não sinto mais Q tenho motivos P viver , pois sempre Q eu brigo com a minha mãe eu me sinto inunda como se as palavras Q ela diz são verdade .Deus já me ajudou mt me fazendo esquecer dessa ideia mas agra com o Q aconteceu hj , Q ela me bateu por um motivo idiota e eu tenho 18 anos e isso ainda acontece ,não sei o Q fazer tenho medo de um dia ter filhos e fazer eles sofrer. Ps Deus vc me abençoou tanto com o pai Q eu tenho (embora ele tenha batido na minha mãe, ele eh um pai mt carinhoso , às vezes acho Q ela estressa tanto as pessoas Q elas N conseguem se controlar ,já fiquei nos tapas com ela ) com uma vida financeira boa , com a aprovação na federal mas Pq minha mãe eh assim
    Obggg pelo desabafo nunca consegui falar isso cm NGM nem com a minha psicóloga

    • Ná, meu amor, obrigada pela coragem e carinho com que partilhou sua história. Meu amor, a vontade que vc tem de se matar não é a toa, pelo que descreve você sofreu e sofre abuso desde que é crianca. Isso já é comprovado cientificamente que é a maior causa de suicídio e adoecimento mental. Bom, vc diz que faz tratamento com psicóloga mas não conta pra ela esta questão da sua mãe? Olha, quando passamos por traumas mt pesados, é difícil falar e muita coisa que viveu certamente vc nem lembra, pois é assim que funciona o nosso mecanismo de defesa. Nossa mente apaga, mas estes registros ficam no incosciente e dominando nossas vidas, pq Não olhamos pra eles. Nestes casos o mais recomendado é vc buscar uma terapia holística ou transpessoal, pq são terapias que tratam o ser humano por inteiro, fazendo descortinar este incosciente reprimido, mas fazendo isso não pela fala que esconde, mas acessando mesmos estas memórias. Outra terapia que seria fundamental vc buscar é a constelação familiar, pq quando um membro da família adoece é apenas um sinal de que o todo familiar está doente. E esté o seu caso, sua família está doente, sua mãe é uma pessoa completamente inconsciente dela mesma pq provavelmente tbm passou por traumas na infância, e quando vivemos na inconsciência só machucamos as pessoas e a nós mesmos. Então vc é a pessoa mais ocnsicente da sua casa e é você quem deve buscar as ferramentas que existem pra vc melhorar. Só vc poderá fazer isso por vc, meu amor. Então veja este vídeo: http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

      Baixe este guia gratuito com sugestões de locais pra buscar tratamento: anamariasaad.com.br/inscreva
      Se você se identificar com nossa proposta, volte a nos escrever que poderemos te guiar e mostrar os caminhos pra vc sair dessa, ok?
      Um beijo e continue com sua luz linda que vc será capaz de criar uma vida incrível pra vc! E já já o Universo se encarrega de trazer um novo anjinho animal na sua vida, eles estão sempre perto da gente, moram em nosso coração.

  117. Guilherme disse:

    Problemas no casamento, familiar nunca procurei pisiquiatra ou psicologo mas já penso em suicídio a alguns anos to com 24 anos 2 filhos um casamento fracassado vida profissional fracassada enfim ando pensando nisso com muita frequencia

    • Guilherme, oq estas dificuldades e sentimentos estão querendo te mostrar? que talvez vc esteja longe de vc mesmo, da sua essência como ser humano. é preciso parar e olhar para si se quiser transformar oq não te agrada na vida. isso só depende de vc. Veja este filme e se se identificar com a prpoposta, volte a nos escrever para te orientarmos quais os caminhos buscar. Força!
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  118. Fernanda disse:

    Eu nunca tive um bom relacionamento com a minha familia. Nunca. Recentemente perdi meu emprego, e como consequência vejo tudo desmoronando. Falta de dinheiro, humilhação por parte de pessoas que deveriam me apoiar. Confesso que eu penso muito em suicidio. Acho que pensei nisso a minha vida toda.

    • Fernanda, meu amor, se vc pensou em suicídio a vida toda é pq isso é um sinal de que existem coisas na sua história que precisa ser olhadas. esta vontade não vem do nada, normalmente está ligada à própria família, à falta de amor qnd criança, traumas na infância, enfim, ela tem uma razão de ser. E pra vc descobrir é preciso se autoconhecer, buscar ajuda de um bom profissional. Veja este vídeo onde explico: https://www.youtube.com/watch?v=yheXsIqxu_w
      Se vc se identificar com a proposta da ONG e quiser orientações de onde buscar, volte a nos escrever! um beijo e força, vc nao está só!

  119. Isadora vendrame disse:

    Eu não achei nada interessante nesse site. Não fala nada do que eu preciso. Já fui estrupada aos 7 anos, minha mãe é viciada por homens, bebidas e cigarros. Meu pai vive em puteiros, e já falou que me odiava, alias minha familia toda falou que me odiava. Eu era viciada em drogas e bebidas em prol da minha depressão, pois eu apanhava todos os dias. Meu namorado terminou comigo, e me chimgou de tudo quanto é nome, pq dei um tapa nele, foi sem quereer. E temmuito mais. Só que não tenho mas tempo. Obrigado pelo site. Só que oque procuro não esta aqui. Procuro minha paz. Aonde quer que ela esteja!

  120. eduarda disse:

    Eu quero me matar nao vejo mais motivo de continuar viva odeio a minha vida nao aguento mais ser culpada por tudo de ruim que acontece to cansada de ser ignorada por todos nao aguento mais ser vista como uma piada ninguém leva a sério o que eu flo minha mae nao olha nem na minha cara meu namorado acha que eu só to falando isso da boca pra fora ele acha que to brincando mais não to ja tentei me matar tomei uma cartela inteira de comprimido pra dormi tentei toma veneno de rato e isso não sai de mim eu cansei de viver cheguei no meu limite acho que a melhor coisa e eu me matar e deicar todo mundo livre de mim

    • Eduarda, quando a gente chega neste tipo de limite de sofrimento é pq nosso corpo está pedindo pra vc olhar pra ele. Da onde vem essa dor? desde quando vc se sente assim? como foi sua infância? Estas são perguntas que vc precisa dar atenção, pois a vontade de morrer não vem do nada. E se vc não olhar pra isso, realmente a única saída que vc verá na sua frente é o suicídio. Mas ele só é uma opção se vc quiser. Veja este vídeo e toda esta série e se vc se identificar com nossa proposta volte a escrever que podemos te orientar onde buscar as ajudas pra sair deste estado. Beijos
      https://www.youtube.com/watch?v=yheXsIqxu_w

  121. Alice disse:

    Não quero mais viver, desde muito nova já sabia que esse mundo não é pra mim. Hoje vou tirar minha vida. Mas não quero que ninguém se sinta culpada ou triste por isso. Vou estar melhor.

    • Alice, se você quiser entender da onde vem essa sua vontade de se matar entre em contato comigo. Sou uma suicida sobrevivente, que adoeci provavelmente pelos mesmos motivos que vc. Mas hj a ciência está ao meu lado e comprova como podemos sarar estas feridas. Milhares de pessoas trilharam esse caminho, vc tbm pode se quiser. Um beijo!

    • Nathalia disse:

      Eu passo por isso o tempo todo, quando vier a vontade de se suicidar deite na cama e se encolha até a vontade ir embora ou a coragem de se matar. Tente pensar em como você queria estar. Abraços

  122. Daniele disse:

    Eu ando pensando muito nisso de se matar sabe….
    Confesso que tenho pesquisado sobre formas rápidas, mas a falta de coragem, que até me irrita, ainda não me permitiu.
    Não dou conta mais das minhas crises de euforia e tristeza.
    A tristeza provoca uma dor tão profunda, mas tão profunda que eu realmente não quero existir. Eu só vejo obstáculos. Só vejo uma pessoa totalmente instável, sem poder de decisão nenhum, sem condições de solidificar relacionamentos, tanto amorosos quanto amigáveis. Ninguém consegue realmente entender, até pq eu mesma não entendo mais.
    Não consegui ajuda em nenhuma associação em minha cidade, nenhum atendimento gratuito e o tratamento é caro. Impossível!
    Minha cabeça, pensamentos, decisões, não fazem sentido. Eu não sei o que quero e nem o que faço. Não suporto mais chorar, não suporto mais essas crises extremas!
    Ontem, tentando pensar em futuro me vi louca, uma velha louca e perdida.
    Eu só queria acabar com isso logo.

    • Daniele, o medo de acabar louca é normal, eu tbm senti isso. Mas quando a gente começa a trilhar o caminho da cura, cuja base é cuidar e olhar para nós mesmos, isso acaba, pq encontramos a saúde. Preciso que vc veja este documentário aqui pra entender pq esta doença apareceu na sua vida: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Depois, baixe este guia pois mostramos que existem diversas possibilidades de tratamento, que não precisam ser caros: anamariasaad.com.br/inscreva

      E o principal disso vc Não precisa pagar, que é vc gerar os hábitos de saúde, com exercício físico, meditação, yoga, enfim, a base da cura depende só de vc. Sei que na dor parece impossível, mas qnd a gente acredita que é possível e se compromete a sair deste estado, os caminhos vão se abrindo e a jornada passa a ser mais fácil. Se se identificar com a nossa proposta volte a nos escrever pra te auxiliarmos. Um beijo e força!

  123. Samira disse:

    Ultimamente não tenho gostado mais de mim, do meu corpo, engordei um pouco e estou totalmente com o corpo cheio de estrias seios, barriga, pernas, nádegas e até nos joelhos, estou com vergonha de ir trabalhar,estudar, vergonha do meu marido. Eu tento manter o ânimo fazer caminhada, sair,e até busquei tratamentos com cremes e óleos, mas não tive retornos fico muito triste não posso usar uma roupa bacana um biquíni e tenho apenas 20 anos e sem filhos….. mas a angústia me toma em todos os momentos eu choro o dia todo e isso está me prejudicando no trabalho e na faculdade quero ficar sozinha, isolada, chorando com vergonha do meu corpo. Diante disso, e também pela falta de condição financeira para fazer um procedimento estético vejo que não tenho muitas expectativas mais de vida. Não consigo vencer a dor que eu estou sentindo e a melhor forma que eu encontro para colocar para fora é o choro.

    • Samira, talvez vc esteja precisando apenas olhar para si. E isso não é apenas o corpo, é por dentro. Pq o amor e autoestima começma dentro de nós. Dê vazão com respeito a isso e olhe oq estes sintomas estão querendo te dizer. Veja este vídeo e se se identificar volte a nos escrever. Além disso, nós trabalhamos aqui na ONG com um programa online que justamente ajuda as pessoas a terem disciplina pra mudar os hábitos que não geram mais saúde. Saúde é de dentro pra fora. Qnd vc começar a entender isso vc vai ver que as coisas ficarão mais leves.
      Beijos. Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  124. Jessica disse:

    não tenho depressão, porém, sofri muito durante a minha infancia, minha mae e pai me abandonaram, minha mae disse que nao queria que eu fosse morar com ela, pq eu era muito certinha, a crente, e ela me abandonou e fui morar com os avos, so apanhava, meu avô um monte muito ruim, depois meu vô me mandou embora de casa, não tinha para onde ir e fui morar com meus tios, que me criam a 10 anos, estudei fiz direito, mas nao consigo passar na oab, nao consigo tirar habilitação (sabendo dirigir), não consigo passar em concursos, meus tios me cobrando, todos os dias eu choro em saber que vivo na casa dos outros de favor, que não tenho nada, sempre quis casar, mas todos meus relacionamentos são errados, pois falam que sou muito depressiva e carente, tenho sérios problemas de gastrites nervosas, sou muito emotiva, quase todos os dias penso, pq nasci?? pq estou aqui se só sofro?? Nao tenho ninguem que se preocupa comigo, tenho 22 anos e me viro tudo sozinha, não tenho carinho, amor, preocupação, só sei estudar e nao passar em nada, só sei ficar trancada no quarto chorando e me cobrando e querendo morrer, quando eu tinha 12 anos tomei varios remedios tentando m matar, sonho que vou me atirar em frente de carros, quero pular do prédio, mas nunca tive coragem de fazer nada disso, quando penso em fazer choro e choro e não consigo, estou mto nervosa e triste com minha vida, nunca vou ter carinho de pai e mae, avô, e de um parceiro, pois sou uma peste que só sei fazer as pessoas sofrerem.

    • Jéssica, meu amor, é exatamente o contrário: as pessoas que fizeram vc sofrer e não vc que só faz as pessoas sofrerem. Vc foi uma criança abandonada emocionalmente, abusada fisicamente, e isso a ciência já comprova é a maior causa de suicídios e adoecimento mental. Seu corpo só está manifestando os sintomas que seriam naturais aparecerem devido aos traumas que vc sofreu. Vc precisa primeiro buscar uma ajuda profissional, pois qnd vc tratar a causa de tudo isso, todo o resto parecerá mais fácil. Como passar na prova da OAB se sua mente e seu Ser estão em profundo sofrimento? Se questionando o tempo inteiro se vc é capaz? se vc merece algo de bom na vida? se vc merece ser amada? Vc é tudo isso e merece tudo isso, mas foi ensinada a vida inteira que não! É que sua história de vida repleta de abusos enraizou todos estas crenças limitantes na sua vida. Sei que é difícil estar de favor e nao ter apoio nem da família, mas acredite, infelizmente isso é mt comum, pois a família é o poço da doença, é onde começa tudo, então eles não querem olhar para a sua dor, pois estarão tendo que encarar a própria dor deles. Por isso depende mesmo única e exclusivamente de vc sair dessa!
      Peço que vc veja os vídeos abaixo e se vc se identificar com nossa proposta, volte a nos escrever que teremos o maior prazer em te guiar para encontrar as ajudas certas no seu caminho. Não há nada de errado com vc, meu amor, vc é vítima de uma história de abusos, mas que dependerá somente de vc transformar toda essa dor em adubo para ser uma pessoa muito melhor e feliz. Acredite!

      Vídeo 1: (assista td esta série de vídeos que vão te ajudar muito): https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0

      Vídeo 2: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  125. Kiko disse:

    Estou com um problema sério no trabalho que me causou uma depressão, e também uma séria crise no casamento. Não sei mais o que fazer e tenho pensado muito em dar cabo de minha vida. Faço terapia e tomo remédio, mas não está adiantando.

    • Kiko, remédios e terapia apenas não serão a solução, pois vc precisa investigar causas mais profundas, que as vezes na análise a nossa mente filtra por defesa. Veja este vídeo para entender qual a mensagem da depressão e a forma de encará-la se você quiser dar um salto na sua vida, a partir da doença, pq ela pode nos fazer pessoas muito melhores, basta abrirmos nossa mente. Se se identificar com a proposta da ONG volte a me escrever. Um beijo! Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  126. Sophia fazzio disse:

    Preciso de ajuda, mas ate agora não encontrei a ajuda que eu preciso.
    Entrei em depressão a uns 3 anos atrás e ate agora não consegui sair, já passei por diversos tratamentos, mas ate agora não tive resultados,
    Eu to sem chão, não consigo mais sair de casa, tenho im certo medo das pessoas.
    Eu me extresso por tudo, e acabo que nem eu me aguento mais.
    Já tomei diversos remédios pra me matar, mas ate eles não tiveram efeito.
    Não sei mais o que fazer, alguem me ajuda por favor

    • Sophia, meu amor, peço que vc veja o vídeo abaixo pois existe solução pra sair desta dor. A doença está apenas querendo te mostrar que é preciso olhar para si mesmo, mergulhar no autoconhecimento, este é o único remédio que vai te curar de vez: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Além do medicamento convencional (que é apenas um paliativo em casos graves, mas que em mts casos não resolve nada), oq mais vc tem buscado?
      Se se identificar com nossa proposta, volte a nos escrever que vamos te orientar, existem muitas saídas, vc apenas não as conheceu ainda! Um beijo e força, vc nao está só!

  127. Emi disse:

    Olá Ana. Tenho 31 anos e bastante infeliz com tudo na minha vida. Trabalho, vida social e relacionamento estão uma grande m***. Alias, ha muito não sei o que é ser plena. Nunca me achei mto “normal”. E acho q sempre tive tendencia ao isolamento e a tristeza (ainda q algumas pessoas nem imaginem isso).
    Bem, já nao é a primeira vez que penso em suicídio. Assisti a um video seu no youtube (por isso cheguei até aqui) e, assim como vc, acho que nunca tentei algo realmente drástico por ter verdadeiro horror a sangue. Já tentei fazer terapia 2x… mas todas foram terríveis p mim e sinceramente parecem nao ter me ajudado em nada. Já ouvi falar de constelação familiar e vi q vc indicou pra alguém daqui. Fiquei interessada em tentar esse tipo de ajuda (apesar de ter panico de gente me avaliando, me “garimpando”…). Sou do RJ e to completamente ferrada de dinheiro (é, essa crise me acertou em cheio. Tanto que voltei a morar com meus pais). Se vc souber e puder indicar algum lugar pra eu buscar esse tipo de ajuda aqui no Rio, seria ótimo.
    Bem… obrigada

    • Emi, a grande profissional que eu conheço, que tem um trabalho incrível e sério que trata estas doenças (e a questão do suicídio) na raíz é a Dra Eleanor Luzes, que sorte sua, é do RJ! Ela trabalha com a tese da ciência do início da vida, em que td suicídio e doença mental está ligada a períodos mt primitivos de nossas vidas e à história transgeracional de nossa família. Ou seja, o buraco é sempre mais embaixo! Não há outro caminho a não ser o autoconhecimento se vc quiser se ver livre de uma vez por todas deste sofrimento. Então veja este vídeo em que entrevistamos a Dra Eleanor. A constelação familiar, qnd o problema está nas relações da família, é excelente e no RJ conheço a Karla Araújo pra te indicar. Veja os contatos abaixo e se precisar da ajuda da ONG para outros aspectos deste processo, volte a nos ecsrever! Um beijo e força, karrrrma que tem jeito! Vc estará em excelentes mãos!
      Vídeo Dra Eleanor: http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/
      Contato Dra Eleanor: http://www.anamariasaad.com.br/nossos-experts/page/2
      Karla Araújo: https://www.youtube.com/watch?v=zDQbPW9YXgk

  128. Ceraima disse:

    Parabéns pelo seu trabalho!!! Acho muito lindo este gesto, que é simplesmente amor e gentileza!!
    Cheguei ao seu site por acaso, e vi o título que me chamou a atenção… comecei a ler o texto, fui tentada a ver o vídeo, com uma vontade louca de procurar outros assuntos, mas fui assistindo e ficando presa ao assunto abordado. Vejo nos comentários como existem muitas pessoas necessitando de ajuda, e isto me tocou profundamente. Parabéns novamente.

    Estou à disposição para ajudar. Grande abraço!

    • Olá Ceraima, muito obrigada por seu carinho. A ajuda que vc pode dar é divulgar este conhecimento, pq mt gente sofre sem saber porquê e sem entender que existe saída, e ela não está no medicamento ou no suicídio, mas sim no amor por si mesmo e no autoconhecimento. Nosso trabalho está à sua disposição, qnd quiser só escrever! Um beijo!

  129. Humberto disse:

    Olá me sinto desamparado sen fumo sem direção da minha própria vida sem compromisso o que fazer? Me sinto como se fosse um peso

  130. Crys disse:

    As vezes da uma vontade de morrer sabe as vezes parece que essa vida n tem graça me pergunto porque nasci… 😭 eu só queria acabar com esse sofrimento de uma vez

    • Crys, quando crescemos com esta sensação de “não deveria ter nascido”, “nao mereço ser feliz”, “não me encaixo na vida”, isso são crenças enraizadas no nosso inconsciente que estão dando sinais de algum trauma que vc passou na sua vida. A dor ou a doença não vem do nada. ë preciso olhar para si e acolher esta dor. Só assim vc será capaz de criar a vida que quer pra vc. Veja este vídeo abaixo e se se identificar volte a nos escrever que te ajudaremos mostrando os caminhos que existem! Um beijo e força, juntos somos mais fortes!
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  131. Carina disse:

    Não aguento mais viver, só estou viva pela minha filha de 2 anos, sempre fui rejeitado pela minha mãe, na época em que meus país se separaram (aproximadamente 8 anos atrás) sofri muito pois tudo caiu sobre mim e meu namorado terminou no momento em que mais precisava, minha irmã mora na Austrália e na época só me criticava (como ela morava longe, poupavam ela de tudo) pois não conseguia sair de casa para trabalhar com medo de que minha mãe me ligasse e me insultasse de todos os modos e era isso q acontecia. As coisas foram se ajeitando, arrumei outro namorado, o pai da minha filha que me deixou quando estava grávida de 7 meses, ele era meu colega de trabalho e o via sempre. Na empresa tinha muitas responsabilidades e sempre fui muito preocupada em fazer tudo certo e acabei sofrendo bullying e assédios de todos os jeitos, pedi demissão do trabalho e minha irmã voltou a me insultar e criticar, estou sem emprego a mais de um ano me sinto um lixo e tenho medo de fazer com a minha filha o q minha mãe fez e faz comigo. Meu pai é um anjo me ajuda muito financeiramente, uma amiga de quase 20 anos do nada resolveu não ser mais minha amiga. Não tenho com quem desabafar, se choro meu pai acha ruim e ele nunca foi assim, não sei o q faço, não quero mais viver faz muito tempo mas tb não quero deixar minha filha que é a única coisa boa q tenho na minha vida. Tenho medo que deixe de gostar de mim um dia.

    • Carina, oq acontece é que uma hora os nossos “lixos”internos, muitos dos quais tem a ver com uma infância de traumas e de abusos como parece ter sido a sua, estes lixos começam a transbordar para tds os aspectos da nossa vida: corpo, mente, relações, trabalho.. Claro, a família mts vezes é a grande causadora das doenças e sofrimentos emocionais, mas sair dessa é responsabilidade apenas sua. Nao adianta culpar o outro, por pior que seja o inferno q ele te cause, pq isso não vai te tirar do sofrimento. Vc deve olhar pra vc! Te indicaria fazer uma boa terapia, a constelação familiar sendo uma delas pq te ajudaria a lidar com a questão da sua família, mergulhando fundo no autoconhecimento pois só assim vc ganhará consciência sobre oq se passa com vc de modo a melhorar este mal estar e saber ensinar algo melhor pra sua filha para que ela tenha uma infância melhor do que a q vc teve. veja este filme pra entender nossa proposta: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se vc achar que a ONG pode te ajudar, volte a nos escrever que te orientaremos onde buscar as ajudas. Um beijo e força, pq existe caminho!

  132. Kastiel disse:

    Olá, eu quero me matar pelo simples motivo de eu ser algo que eu não desejo ser. Eu tenho um distúrbio que muitos taxam de perversão. Eu não consigo entender o porquê que Deus me fez com essa maldição. Seria muito mais fácil e nascer com câncer, cegou ou até mesmo nem ter nascido, morrido no parto. Eu não evolui sexualmente, eu amo crianças mais que o normal. Quando eu vejo uma criança, não basta apenas dizer um Oi, eu sinto uma vontade de virar amigo daquela criança, eu me sinto mais livre perto de crianças, mais feliz. Eu prefiro socializar com crianças do que com adultos. Socialmente eu não evolui. O problema é que, conforme eu estou envelhecendo, isso tem chamado mais e mais atenção e eu começo a achar que eu possa ser um pedofilo. Nunca me passou pela cabeça em fazer mal a alguma criança ou qualquer outra pessoa, é apenas que eu prefiro ter amigos crianças do que da minha faixa etária. Isso simplesmente esya me esgotando mentalmente e é praticamente impossível pedir ajuda sem ser julgado com pré conceitos. Eu demorei para decidir o suicídio mas estou bem decidido. Tudo planejado. Conforme os dias se passam, a covardia de não terminar logo com isso se torna mais fraca e eu começo a ter forças de realmente acabar com minha vida. Eu sei o que a maioria vai dizer e, infelizmente, se fosse o contrário, eu faria o mesmo. Enfim, apenas senti uma pequena vontade de desabafar antes de minha ida para o desconhecido. Que Deus esteja com todos vocês.

    • Kastiel, não existe maldição em nada na vida, existe nós como criadores da vida que queremos. Acredito que vc só deva procurar se conhecer melhor, encontrar um bom terapeuta e aprofundar nestas questões do porquê só quer se relacionar com crianças. É apenas uma questão de se entender, pois normalmente estas histórias estão ligadas a períodos da sua própria infância, em como vc foi tratado na sua família, etc. Assim vc estará mais seguro até para saber se o seu modo de se comportar não corre o risco de traumatizar ou ferir a criança. Veja este vídeos abaixo, se vc se identificar com a proposta, de olhar para si, volte a nos escrever. Um beijo:

      https://www.youtube.com/watch?v=yheXsIqxu_w
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  133. Gabriela nades disse:

    Então tenho sofrido bulliyng vivo minha infância fazendo psicólogo e também as criancas da minha sala falam que eu sou bosta merda de qualquer coisa ruim e meus familiares não ajudam

    • Gabi, meu amor, imagino o seu sofrimento, realmente o bullyng é algo que deixa marcas, ainda mais se vem acompanhado de negligência dos pais. Olha, vc já tentou falar com a direção da sua escola? Com um professor que vc confia? Pois a escola pode e deve punir e orientar estes agressores. Que nada mais são que crianças feridas, que provavelmente tbm passaram por histórias de abuso dentro da família, e não aprenderam a cultivar o amor por si mesmo. e quando não nos amamos, só podemos oferecer o que há de pior em nós, que é a violência. O caminho é vc se fortalecer internamente pra saber lidar com estas pessoas e colocá-las no lugar, com amor e compaixão, mas respeito. Pra iss vc precisa de ajuda um bom profissional e peça pra que sua psicóloga escreva à sua escola e relate a gravidade do que vc tem sofrido, ok? Se inscreva nesta link aqui e baixe nosso guia, pois lá tenho dicas valiosas pra te ajudar a bscar as ajudas certas, tá? Um beijo
      Se inscreva: anamariasaad.com.br/inscreva

  134. João Pedro de Lima Pessanha disse:

    Por que vc quer se matar?
    *Por motivos pessoais. Uma série de relacionamentos inacabados onde eu fui autor de muita dramatização e também acabei sendo pisado por estar mais “fraco”. Por motivos famíliares, onde meus parentes de sangue não se importam muito com o meu bem estar. Não consigo ver graça para prosseguir, e essa é uma dor que está me matando cada vez mais.

    Vc já fez terapia?
    *Não. Não tenho uma condição financeira estavell no momento para isso, e não sei como fazer pelo SUS ou algo do gênero.

    Algum tratamento psiquiátrico?
    * Também não. Sou leigo nesse assunto e um pouco sozinho.

    Alguém sabe dessa sua decisão?
    *Ninguém sabe, é algo que eu sempre falo indiretamente, mas as pessoas não se aprofundam.

    Você conhece alguem que já se matou?
    *Não

    • João, meu amor, entendo esta sua vontade de por fim à dor, mas acredite em mim: vc só pensa em se matar pq ainda não conheceu formas de lidar com esta dor. E isso aprendemos com conhecimento, o mesmo conhecimento que me salvou. Então não desista de vc antes de tentar. Veja sta vídeo pra entender como lidamos com a questão do sofrimento e da doença e se vc se identificar, volte a nos escrever,
      Baixe tbm um guia nosso, neste link abaixo, pois lá te damos dicas e links pra vc pesquisar locais e profissionais baratos ou gratuitos pra te ajudarem, ok?
      Veja o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se inscreva e baixe: anamariasaad.com.br/inscreva

      Vai dar certo, existe saída!

  135. Eduardo disse:

    Eu odeio minha vida, porque nunca tive amigos e não consigo fazer ninguém gostar de mim. Todo mundo com quem eu falo, não me dá muita atenção. Eu já tenho 19 anos. Sempre fui muito solitário. Desde criança tenho dificuldade pra fazer amigos

  136. bruna disse:

    Não tem sentido algum continuar, minha familia me ve como uma pedra no meio do caminho, todos sem exceção me acham uma fracassada que n sirvo p nada, posso fazer o q for que sempre serei vista como um lixo, agora mesmo tive q escutar do meu irmão q minha mãe vai acabar morrendo por minha causa e eu sei que eu não faço absolutamente nada para para machucar alguem, vivo no meu canto, não peço nada, não imponho nada, o que eu mais escuto é isso…chega uma hora que cansa chorar, que cansa tentar mostrar alguma coisa. Não existe ajuda profissional que sare isso….e eu cansei… Quero descansar de tudo isso, apenas isso. Não é uma solução temporária é uma solução pra sempre….

    • Bruna, qnd um membro da família adoece é apenas um sinal de que o todo familiar está doente. Vc não pode mudar o outro, mas pode mudar a sua forma de lidar com o outro. Uma terapia que te indicaria pesquisar é a constelação familiar. Veja estes vídeos da minha série pra entender nossa proposta e se vc se identificar com nosso trabalho, volte a ecsrever pra gente te orientar onde buscar as ajudas certas. Um beijo e força! https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0

  137. Letícia disse:

    Minha mae me odeia me bate muito tenho medo de me matar tenho 10 anos PF me ajudem

  138. Marli disse:

    Faço terapia e tomo medicação, mas sou um fracasso, não tenho objetivos mais, nem família e nunca amei, hoje provalmente será o último dia da minha vida. Só não sei como farei isso. Peço perdão não vi o vídeo porque temo que ele não me deixe fazer preciso fazer. Estou deixando meu email, mas não mande nada porque não poderei le-lo.

    • Marli, só o medicamento e a terapia convencional não são capazes de curar ngm. ë preciso aprofundar na sua história. pq vc adoeceu? como foi sua infância, família, etc? Se estiver disposta a se abrir para o conhecimento que me salvou e que hj compartilho, estamos à disposiçao. mas é preciso querer. Veja este vídeo e veja se se identifica: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Um beijo!

  139. Lucien disse:

    Eu quero me matar , nunca fui feliz com ninguém na minha vida !!!!! Minha mãe não me importa comigo nunca me deu valor como filho ! O único motivo que eu tinha pra continua vivendo era o amor de uma princesa , que eu sempre sonhei e ter do meu lado ! Hoje mesmo dia 28.02.2016 ! Tentei suicídio tentei coloca um fim no meu sofrimento , todas ex minha dei a volta por cima. Mas ela não. Eu não vou conseguir da a volta por cima . eu tentei me matar no banheiro no Chuveirinho . a hora que eu tava perdendo consciência o a borrachinha solta do chuveiro ! Eu perdi todo motivo do mundo pra continuar vivo. Perdi o único amor da minha vida.

    • Lucien, todo término é difícil, mas tentar suicídio por causa disso mostra que vc está com problemas que vão além do término. Talvez seja hora de vc parar e olhar para vc, se amar e se cuidar em primeiro lugar. Nao é um caminho fácil, mas pra quem está disposto a criar uma vida melhor, tudo é possível. Veja este vídeo e se quiser ajuda da ONG volte a escrever. Força.
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  140. Yahiko disse:

    É preciso muita coragem pra tirar a própria vida. Quando tudo dá errado, quando todo seu esforço não resulta em nada e você desiste de si mesmo e abre mão das coisas que Deus preparou pra você. Nesse momento o suicídio começa a ser uma possibilidade.

    • Yahiko, oq aconteceu que te deixa sem esperanças? O suicídio é qnd a gente acha que não tem mais saída, mas sempre tem, as vezes não é a que estamos esperando e querendo, mas sempre há, só é preciso estar aberto para isso. Veja este vídeo e entenda qual o propósito d sofrimento e da doença e como está a seu alcance criar a vida que vc quer pra vc. Se gostar e quiser ajuda, volte a escrever. Beijos
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  141. Bruna disse:

    Oi tenho 18 anos e estou prestes a sair de casa pois estou com depressao e o meu pai acha q é frescura, tenho nojo e ao mesmo tempo pena dele por ser um ser tão sem coração. Penso em suicidio todos os dias e não me sinto forte o sulficiente pra acabar com isso, se eu sair de casa não tenho lugar pra ficar e vai daí pra pior , o resto da família também não entende, porém minha mãe tenta ajudar mais só piora. Não sinto mais vontade nem de sair como fazia antes, brigas com a família todo dia é minha cabeça parece que vai explodir. Não queria ter que passar por isso, pois sou muito nova e tenho muito q viver , mais desse jeito eu não quero mais..

    • Bruna, é difícil qnd a família ao invés de apoiar só afunda mais no poço. Mas infelizmente essa é uma realidade comum, foi a minha realidade e isso nao me impediu de me curar. Pq eu fui atrás, aliás, o fato de vc ter adoecido certamente teve causa na sua família, mas a solução só vc poderá fazer por vc. Veja este vídeo, se informe sobre as saídas, tente o diálogo em casa pra buscar as ajudas necessárias, e se quiser ajuda da ONG, disposta a fazer a sua parte pra se curar, volte a nos escrever. Um beijo e força: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  142. Junior disse:

    Vamos lá Ana, eu tentei assistir o máximo de conteúdo do you tube dos seus vídeos pra ver se tinha algo novo, realmente único, diferencial, uma descoberta genial, algo que INDUBITAVELMENTE justificasse a ousadia e irresponsabilidade de anunciar publicamente que está curada desse tipo de doença! Quem lhe deu essa autoridade? Que lhe deu esse direito que de forma( desculpe dizer) até irresponsável e ilusionista poder ter a consciência plena e a autonomia, autoridade pra vender algo baseado plenamente em teorias sem consenso! Não estou criticando seu trabalho, acho que essas técnicas podem melhorar não só pra quem tem essas doenças mas para todo mundo sem nenhuma especificidade! Como uma massagem por exemplo ( faz bem para quem tem transtornos mentais e para quem não tem- não é?) Então não justifica minha cara esse anúncio! Me desculpe! Não há consenso sobre isso! Inclusive nada garante que um dia até sua morte você possa ter uma recaída como qualquer outra pessoa que tenha e siga essas regrinha baseadas em meras teorias! Alguém já questionou o descobridor da penicilina? Não por que? Porque ela realmente funciona e CURA dentro da sua funcionalidade! Alguém já questionou os resultados da aspirina? Não! Por que? Pelos mesmos motivos! Enfim! Então acho que seu trabalho é bonito! Interessante tem que se ter a mente aberta para novas opiniões! MAS irresponsavelmente precipitado! Deveria ter um pouco mais de humildade e preucação antes de sair por aí anunciando uma cura! Pode até te resultar em processos judiciais( só um toque) Posso comprar a sua “cura” usar, seguir tudo, não me sentir “curado” e te processar por ter me feito uma propaganda enganosa, uma falsa promessa! Ana desculpe a franqueza e desculpe a todos os seus seguidores! Mas um pouco mais de calma! Tem que comer muito feijão com arroz ainda para um dia podemos sonhar com tamanha façanha! Os remédios são extremamente importantes, os efeitos da mania e da depressão são extremante graves e imensuráveis de acordo com cada pessoa/ personalidade são ainda mais graves! Não induza( ainda que não perceba que faz isso) ao abandono do remédio e dos tratamentos na ilusão de estarem curados ou que possam ficar! Isso põe em risco as pessoas com transtornos e as demais pessoas do convívio! Espero que esse trabalho evolua para um nível de mais discursão EM BUSCA DA CURA! Mas não antes dela chegar de fato e sem nenhuma sombra de dúvida e sem consenso das autoridades competentes e muito menos baseado em reles teorias ainda não provadas e aceitas pelas competências mundiais nos assuntos! Você não acha que lá no fundo isso tudo é meio precipitado? Se vai continuar segurando na mesma tecla pra se sentir melhor, tranquilo! Mas se achou mesmo a cura porque o mundo da medicina não lhe chamou ainda pra você contar a eles? Estão perdendo tempo estudado e pesquisando! Já temos a cura aqui! Obaa! ” a mas as indústrias farmacêuticas não sei o quê…” TEORIA, conversa fiada é mais teoria! Essas técnicas fazem bem? Acredito que sim! Vou até comprar! Pra mim que sou bipolar e pra família que não é! Ótimo! Vou comprar também uns bons filmes, umas sessões de massagem e mais coisas que nos fazem bem! Mas cura????? Vamos com calma tá! Muito infantil pra não dizer ingênuo! Infelizmente! 👍🙏

    • Junior, apenas respondo ao seu comentário para que mais pessoas que venham com esta ignorância e agressividade, disfarçado de preocupação com as consequências do meu trabalho, possam ler isto que vou escrever antes de postas baboseiras. Primeiro, vc está redondamente enganado a respeito do conceito de cura. Cura é muito mais que ausência de diagnóstico. Vc disse que viu meus vídeos do youtube? Duvido que tenha visto, pq falou besteiras atrás de besteiras. Então primeiro, quer falar de cura? Veja o vídeo de uma das maiores psiquiatras, neurologistas do país pra entender o que é cura e porquê não vendo promessa de cura pra ngm, afinal isso é de dentro pra fora.
      http://www.anamariasaad.com.br/depressao-nao-tem-cura-escute-o-que-essa-psiquiatra-neurologista-tem-a-dizer/

      Quem diz que não tem cura? A medicina convencional. Só que existe um novo paradigma médico, além da ciência da epigenética que demonstram há mais de 30 anos que o ser humano é algo muito maior do que um corpo e um cérebro e que não estamos condenado ao nosso DNA e q o grande fator de adoecimento é o estilo de vida. São só 30 anos de estudos, pouca coisa né?

      Tudo o que eu falo é científico, muito mais científico do que a “ciência” dos medicamentos e das autoridades mundiais dos médicos convencionais fantoches da indústria farmacêutica e desumanos, que só tratam a doença e não o ser humano por trás dela.

      Quer estudos científicos? Todos no meu site e no google, pesquise antes de falar asneiras:
      http://www.anamariasaad.com.br/podemos-confiar-na-ciencia-por-tras-dos-remedios-psiquiatricos/
      http://www.anamariasaad.com.br/ciencia-picareta-o-que-os-medicos-nao-sabem-sobre-os-remedios-que-eles-prescrevem/
      http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

      Agora, se vc não se identifica com nosso trabalho, perfeito, vc não é obrigado mesmo. Procure outro caminho. Aqui vibramos no amor e atendemos quem verdadeiramente está no propósito de ser um ser humano melhor. Violência e falta de educação não admitimos, portanto se não quiser este conhecimento, só não entrar no meu site!

  143. Clarice disse:

    Video muito cumprido kkkk
    Legal sua superação,eu não tenho coragem de fazer,mas penso todos os dias,tenho apenas 21 anos e vc pode dizer q é apenas mais uma crise de adolescente,mas,com a vida que tenho,já posso dizer que não é vida,o que é viver pra vc ? Se vc é feliz,palmas kkk. Mas,eu vivo trancada em casa,minha mãe não deixa eu sair com quem quero,é muito preconceituosa,eu até tenho colegas no meu celular pra sair,mas ela não permiti por serem lésbicas.
    Não estudo nem trabalho,são 24 horas dentro de casa,no meu quarto pra variar,como há de não vir pensamentos de suicidio ? Não consigo viver intensamente,essa é a questão,eu não reclamo de nada,só queria poder sair mais :/

    • Clarice, o sofrimento não está nos fatos, mas na interpretação deles. Oq significa que td na nossa vida só é sofrido se assim quisermos. Pra td existe solução. A família não apoiar e ser o poço das neuroses, isso não é novidade, aliás, é a maior realidade e a causa de grande parte dos suicídios e doenças mentais. Mas as pessoas só se matam ou adoecem pq não entendem oq se passam com elas e as ferramnetas para superar. Veja este vídeo e baixe nosso guia abaixo, se se identificar com nossa proposta volte a escrever e vemos como te orientar.
      Um beijo

      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se inscreva: anamariasaad.com.br/inscreva

  144. Astor Schultz disse:

    Eu quero morrer, nada faz sentido, não sei sei mais porque continuar qualquer coisa, até escrever essa mensagem me da preguiça, minha cabeça ta podre e fica pior a cada dia, não para nunca, acho que estou ficando com demência antes dos 25 anos. Recentemente passei em um concurso publico para ganhar quase 15 mil por mês, e seila, não me importo mais, eu faltei a semana inteira. Não quero mais dinheiro, não quero trabalhar nem estudar, não quero mais acordar cedo, não me importo mais com minha aparência, não piso o pé na academia faz quase 6 meses, não me importo mais quem foi preso na lava jato, não quero mais assistir o próximo filme da marvel. Acho que eu morri faz algum tempo, só não fui enterrado. Não quero mais acordar, eu comprei um vidrinho de Cianeto, vou me matar no meu aniversario, mes que vem, até la vou dormir minhas 19 horas por dia.

  145. Thais disse:

    Penso em me matar mas ainda não fiz por q tenho duas filhas e tenho medo de deixa-las, o q as pessoas farão, podem maltratá-las… Já pensei em cometer suicídio e leva las comigo, sei q isso é horrível mas me sinto desesperada. Para eleas tbm seria melhor, esse mundo é nojento… Já falei c meu marido mas ele age como se eu quisesse chamar a atenção então desisti de falar c ele…

    • Thais, vc precisa urgente olhar para si e buscar ajuda. O suicídio é um sinal de que precisa olhar para o seu sofrimento. Se não consegue fazer por vc, faça por suas filhas. Veja este vídeo pra entender e se se identificar com nossa proposta nós podemos te ajudar a encontrar as ajudas certas e mudar oq precisa pra sair desta dor, pq é possível!. https://www.youtube.com/watch?v=yheXsIqxu_w

  146. Bruna disse:

    Tenho 18 anos e quero me matar, pois não sou forte o suficiente para aguentar essa “depressao” que estou passando , não consigo conversar com ninguém sobre os meus sentimentos e isso vai acumulando na minha cabeça , não tenho apoio da família , pois acham que é preguiça ou tristeza , mais a verdade é que eu simplesmente perdi a vontade de viver, choro todas as noites em silêncio e peço todos os dias pra Deus me ajuda a sair dessa, pois sou muito nova e não quero ter mais que passar por isso e também não recomento esse estilo de vida a ninguém.

    • Bruna, meu amor, vc não precisa viver este inferno. A doença e esta vontade de morrer vem quando não entendemos oq se passa com a gente. esta doença tem uma mensagem, vc já olhou pra entender qual é? a família não apoiar, infelizmente não é novidade, aliás é na família na grande maioria das vezes que começam as doenças mentais. Então veja este vídeo:https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se vc achar que a ONG pode te ajudar e vc estiver disposta a buscar as opçoes que existem para sair desta dor, volte a me escrever. uam coisa eu te digo: existem mts caminhos, mas vc precisa querer! Um beijo e força!

  147. ES9IR disse:

    não sei, eu não consigo entender nada, não consigo me entender, não consigo entender a pessoas, pessoas podres, mundo podre, qual o sentindo? tenho tudo para sair e me livrar disso, mas a dor que minha mãe sentirá me impede de sair, pois éla é a unica pessoa no mundo que consigo confiar, não consigo entender mt bem como cheguei a esse estado, eu éra jovem, um jovem nerd e inteligente, isolado e ignorado pelos depois, sempre em segundo plano, tinha 16 anos e consigui meu primeiro emprego, foi o melhor aprendiz que aquela empresa ja teve, então tudo começou eu desisti,desisti de tudo, muitas oportunidades fieram, e eu desisti, pois só quero desistir não acordar mais e saber que vivo nessa podridão, nesse mundo de pessoas podres. aos 21 anos pensei que talvez se pagase para uma mulher para perde minha virgindade me sentiria melhor, e nesse dia essa mulher me disse que eu éra uma rapaz de boa aparencia e não entendia por que eu ainda éra virgem, mas entao eu fiz, e depois disso tudo piorou meu pensamente sobre mulheres piorou mais ainda, eu tenho nojo, repudio, ódio por mulheres. tentei várias vezes encontrar uma forma de não sentir nada por mulheres, mas é impossivel. eu tinha um sonho quando criança, meu sonho éra ter uma esposa, uma familia que eu iria criar e cuidar, mas a vida me mostrou da pior forma que não depende só de min, me mostrou que éra um sonho ridiculo, que não é assim que funciona, pois o mundo é podre, as pessoas são podres, e eu sou mais ainda.

  148. Joyce disse:

    Tenho 26 anos. Eu gostaria de me matar só quando meus pais morrerem. Não me dou bem com nenhum dos meus irmãos. Só tenho meus pais e não gostaria de ficar sozinha no mundo. Eu já tentei me matar uma vez durante a adolescência por sofrer o que hoje em dia chamam de “bullying” na escola, mas isso aconteceu há 12 anos. Gostaria de ser como uma dessas pessoas que acham uma carreira sólida e se dedicam totalmente ao trabalho, penso que isso me daria um motivo pra viver depois que meus pais morrerem. Só que até agora não achei nenhuma faculdade, curso ou emprego que gostasse de verdade, aliás eu sempre me esforço muito pra gostar mas simplesmente não consigo. Talvez por ser muito difícil para eu me socializar. Nunca gostei de festas, baladas nem agito e não suporto multidões. Sou muito reclusa, prefiro ficar em casa. Por isso acho que vou ter que me matar depois da morte dos pais se não encontrar nenhuma profissão que eu ame.

    • Joyce, qnd a gente se sente um peixe fora d’água mts vezes é pq tentamos nos encaixar em coisas que a sociedade entende que é “normal”. Mas normal é saber quem vc é e respeitar seus gostos, a si mesma. E pra isso, meu amor, vc terá que se conhecer. O dia que vc tiver mais segurança sobre quem vc é, saberá oq quer e quem e oq não quer na sua vida. Veja este vídeo e se se identificar, volte a nos escrever que poderemos te orientar a buscar as ajudas certas, pq vc nao precisa se matar, existem outras formas pra superar esta dor! Um beijo! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  149. sara Souza silva disse:

    Eu não mim importo com vida além disso ela nunca foi boa em nada comigo .ninguém gosta de mim sempre fui humilhada sempre fui a última opção de todo mundo…eu só quero morrer com certeza o inferno não é pior do que a minha vida ;ninguém mim da atenção tenho namorado mas ele tbm não mim ama sou a última opção dele também….ele está comigo mais o pensamento nas outras…meus pais me odeia meus irmãos ?acho q eles pensam que sou louca na escola só humilhação …a vdd e que ninguém me ama

    • Sara, quando a gente cresce numa família disfuncional, que não dá amor para uma criança e muitas vezes a abusa, física, psicológica e as vezes até sexualmente, a criança cresce com estas crenças que vc diz: ngm me ama, eu não mereço ser feliz, eu não queria ter nascido. Então se vc quiser se abrir pra este conhecimento que a ONG traz eu te digo que existe maneiras de vc mudar isso que sente, pq vc nao pode esperar que o outro te ame se vc mesmo não se amar. E isso nao é do dia pra noite, afinal vc deve ter tido algum trauma desde muito cedo. Mas com a ajuda e terapias certas vc entrará em contato com estas feridas, transformará esta dor em adubo pra crescer e poderá escolher quem vc quer ter na sua vida, pois qnd a gente se respeita e se ama, a gente nao permite mais que os outros nos desrespeitem, mesmo que sejam da família. Veja estes vídeos aqui e se quiser ajuda volte a nos escrever. Um beijo e força!
      https://www.youtube.com/watch?v=1TTlMA-5hJ0

  150. Evellyn disse:

    Oi!meu nome e evellyn eu tenho 14 anos eu penssei em matar porque eu vejo coisas muito estranha quando eu to tomando banho minha cabeça doi muito então eu vejo muitas coisas …..eu choro bastante porque ninguem me entende ninguem me ouvi eu so estudiosa eu estou no primeiro ano do ensino medio mais nada disso alegra minha mãe pra ela eu so uma puta….so. Porque eu sofri pedofilia do meu preofessor de geografia ela disse que eu que me oferesi pra ele….ela so me chama de varios palavrãos….

    • Evellyn, obviamente vc está em sofrimento, vc foi abusada e na própria família é negligenciada e sofre abusos tbm. Então vc nao quer se matar, entenda, vc quer por fim a esta dor. Infelizmente milhares de pessoas vivem este drama como vc e é isso que ocasiona boa parte das doenças mentais e suicídios. Podemos superar isso se quisermos, mas precisamos de ajuda. Com quem vc pode contar? Vá à direção da escola, busque alguma pessoa em quem confie. E baixe nosso guia no link abaixo, lá temos dicas de onde vc pode encontrar ajudas, ok?
      anamariasaad.com.br/inscreva
      Um beijo e volte a nos escrever caso queira ajuda.

  151. Dai disse:

    Gostei muito desse site,
    tu parece uma amiga =)

    • Dai, querida, obrigada! Se este site te ajuda, continue nos acompanhando, mais do que isso, coloque em prática este conhecimento, pq só assim a transformação virá. Se quiser saber como a ONG pode contribuir de forma mais ativa com vc, veja aqui: anamariasaad.com.br/clubdacachola. Bjoks e qlquer dúvida escreva pra gente!estamos juntos!

  152. Isadora disse:

    Eu n tem 1 motivo para viver n quero morrer eu só quero ser feliz so que eu n consigo da um sorriso verdadeiro a tempos me sinto sozinha nu mundo me exclui de td mundo a minha mae n entede nada só consegue me acabar mais eu realmente estou tentando anjar forças la no fundo nas ta difícil ..

    • Isadora, a convivência com o outro, especialmente na família, é de fato o grande desafio para quem está sofrendo. Os problemas normalmente começam na família. Mas quero te dizer uma coisa muito importante: nós não podemos mudar o outro nem o que ocorre com a gente, mas podemos mudar a forma como nós vamos lidar com essas pessoas e situaçoes. E isso sim depende de você e está ao seu alcance. a verdadeira mudança é a interior, pois assim vc passará a enxergar as dificuldades e pessoas ao seu redor com outros olhos. Isso é mudança interior, que só depende de vc, e vc conseguirá com base na ajuda de bons profissionais que te auxiliem no autoconhecimento. O yoga, a terapia holística, a constelação familiar seriam excelentes pra vc! Veja este vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Depois se inscreva nesse link: anamariasaad.com.br/inscreva aqui teremos muitas dicas para te auxiliar nestes primeiros passos. E se gostar da nossa proposta, volte a me escrever que te ajudarei se vc quiser sair dessa! pq é possível! Um beijo!

    • lucyana disse:

      me passa seu facebook isadora, por favor

  153. fernada disse:

    Quero morrer porque a minha vida e uma desgraça eu tenho nojo da minha mãe odeio ela perto de mim odeio essa situação do queria q as coisaas mudasem para melhor do três coisas muderem na minha vida eu já ficaria super feliz mas acho que n vai rolar….🔫🔫🔫

  154. Suellen disse:

    Oi, eu achei válida a pegadinha no nome do post. Me identifiquei com a sua fala no vídeo, pois quando procurei ajuda médica(psicológica) a primeira vez não gostei, da segunda e eu não gostei do método, e da terceira eu achei a que a psicóloga subestimou o meu problema, e tentou resolver com frases de efeito e conselhos clichê, nunca fiz tratamento por mais de 3 meses. Enfim, a verdade é que não suporto a convivência em família, minha mãe e meu pai são loucos, minha mãe é extremamente desequilibrada e agressiva, e isso está destruindo minha personalidade e consequentemente minha vontade de seguir na vida. Já tentei várias vezes sair de casa arrumando trabalho longe mas cada vez que não consigo isso me frusta ainda mais. Estou num momento q eu nunca pensei chegar, apesar de ter passada uma existência depressiva, estou considerando o suicídio, não suporto mais a sensação de ter a vida controlada e amarrada por outras pessoas, q só me jogam pra baixo. Como sinto que estou pirando com essa situação acho melhor morrer do que passar a vida em um hospício.

    • Suellen, entendo a sua situação. de fato a família é o poço das neuroses, é onde começam tds os adoecimentos e tal. Isso é fato comprovado. O problema é: não podemos mudar os outros, mas podemos mudar a forma como nós lidamos com os outros e com as situaçoes. Então a solução está mesmo em vc. As vezes tentamos fugir de um problema, qnd na verdade a vida está nos mostrando como aprender com ele. Não é fácil, não é. Mas pense que a sua casa é dentro de você. é sua essência. Quem vc está permitindo entrar nela? Então são ferramentas que vamos desenvolvendo qnd temos que lidar com pessoas tóxicas. Neste vídeo abaixo nós falamos muito sobre estas ferramentas e como vc pode ir trabalhando interiormente este fortalecimento: http://www.anamariasaad.com.br/remedio-natural-pra-depressao-e-como-lidar-com-pessoas-toxicas/

      E vc disse tudo: nao persistiu num tratamento por mais de 3 meses. isso se dá normalmente pq nossa mente nos autoboicota pq tem medo de como seremos sem esta dor e sem esta doença. medo do novo. medo da saúde, pq até hj vc só conheceu o drama e a doença. isso é normal, mas é preciso estar atento a estes mecanismos internos, pq se vc quer se curar, uma boa terapia é essencial. Veja este documentário pra entender a mensagem da doença: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Se vc se identificar com a nossa proposta, volte a nos escrever que teremos o maior prazer em te ajudar a encontrar os meios de sair desta dor. vc nao precisa se matar! um beijo e força na peruca!

  155. Maressa disse:

    Eu quero me matar pq eu num vivo eu vegeto ninguém Me ama de verdade to cansada de amar e não ser correspondida não ter respeito de ninguém eu sinto q as pessoas só me usam e quando eu não tenho serventia me. Descartam

    • Maressa, parece fácil falar, mas a verdade é que quando não nos amamos e não nos respeitamos, não encontraremos isso no outro. o primeiro amor começa dentro de nós. nao é fácil desenvolver, principalmente quando sofremos traumas pesados, a falta de autoamor e autoestima são uma consequência. Não ha outra saída a não ser o autoconhecimento. Veja este vídeo pra entende e se se indentificar volte a nos ecsrever.
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  156. Ismaira disse:

    Eu tenho depressão desde os 16 anos, procurei ajuda médica oq n adiantou nada.
    Msm assim fui levando e agora vou fazer 23 anos, e agora percebi q nunca me suicidei pq eu tinha um grande motivo pra viver que era a minha mãe. E eu falo pra tds que pensam em se matar que se vc tem alguem q vc ama muito aproveite esse tempo com ela pq vc n cai ter outro.
    Agora p mim acabou, perdi minha mãe, perdi o unico motivo de estar aki. Mais se vc tem um motivo que seja fique por esse motivo.

    • ismaira, perder a mãe é algo extremamente doloroso, é natural que vc esteja sofrendo muito. Mas o ciclo de nascimento e morte são a realidade da vida. Portanto, podemos nos entregar e sofrer ou nos fortalecer e aprender com o que a vida nos ensina. A doença é uma oportunidade de crescimento e ampliação da consciência, mas será que vc está se abrindo pra ela ou está encarando como uma maldição? Tudo é questão de ponto de vista e das escolhas que vc fará na sua vida. Veja este vídeo e se achar que a ONG pode te ajudar, só me escrever que te orientamos ok? existe saída pra esta dor, basta querer! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  157. rose disse:

    Não aguento mais ,sou uma péssima mãe, péssima filha, tudo de ruim acontece por onde eu passo. Eu até tento, mas ñ consigo corrigir esse meu jeito egoísta, maldosa . Qdo vejo, já gritei, ofendi e até agredir quem era pra eu defender, é como se alguém se ñ tivesse controle pra maldade. Ninguém merece conviver comigo, ninguém aguenta. .. não quero mais causar tanto sofrimento à ninguém. Meus filhos ainda são pequenos ,o tempo fará com que eles me esqueçam. ..quem sabe um dia serão felizes .

    • Rose, provavelmente vc vem de um histórico de família que não te deu amor, que não cuidou de vc como uma criança merece e cresceu ouvindo isso das pessoas até acreditar hoje que a culpa é toda sua e que vc é ruim em tudo. Isso é muito comum. Peço que vc tente olhar com amor pra dentro de vc e resgatar o ser humano que está aí, perdido nesta dor que certamente tem uma razão de ser. Vc nao está assim do nada. Veja este filme pra entender oq quero te dizer e se se identificar com a nossa proposta volte a me escrever que te oriento onde buscar as ajudas certas pra te ajudar a sair desta dor, ok? Existe saída e ela nao precisa ser o suicídio. Veja: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  158. REMORSO GIGANTESCO disse:

    Boa noite.

    Não quero entrar em detalhes, mas eu fiz algo de muito errado na minha vida (MUITO MESMO!!! ERA PARA EU ESTAR PRESO!), e isso que fiz foi o fator desencadeante de minha depressão, visto que tal fato me traz muito arrependimento, remorso, sentimento de culpa etc..

    O pior de tudo é que o que eu fiz não é algo reversível. Sabe aquela frase: “se arrependimento matasse eu estaria morto”? Pois é assim que eu me sinto. Com certeza se arrependimento matasse eu já teria morrido!

    Além disso (do que eu fiz ser irreversível), sinto-me ainda mais culpado por não ter em quem “jogar a culpa” por eu estar com depressão, pois tive pais MARAVILHOSOS e uma infância e adolescência absolutamente INCRÍVEIS!!

    Sei que vc vai me falar que 99% dos casos de depressão vêm da infância. Mas a minha depressão certamente não, pois eu tive uma vida muito boa e absolutamente feliz até os meus 26 anos de idade, que foi a idade que eu tinha quando fiz esta coisa muito grave! Desde esse dia passei a sentir MUUUUUITA CULPA, REMORSO E UM ARREPENDIMENTO SEM FIM…

    E esses sentimentos ficaram tão fortes em mim que me levarão à depressão.

    Sabe, eu fiz algo ABSOLUTAMENTE TERRÍVEL!!! E me sinto um monstro por isso!!!

    Hoje tenho 32 anos, na época em que fiz isso eu era muito imaturo, tinha 26 anos.

    Hoje, o meu maior sonho seria voltar no tempo, exatamente naquele dia em que fiz isso, justamente para não fazer!!! Pois o que eu fiz acabou com a minha paz!!

    • Vc sabe oq tem que fazer, meu amor, olhar para isso. isso se chama responsabilidade. Se fazemos algo, temos que arcar com as consequências. Isso será uma escolha sua, mas com ceretza viver com este peso isso irá acabar com vc. Pq não olhar para oq a vida está querendo te mostrar e ensinar? Aprenda com os erros, sempre há uma forma de reparar as consequências. Mas isso é com vc. Se quiser ajudas para buscar este autoconhecimento, volte a nos escrever. https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      • Larissa Lopes disse:

        Eu não quero me matar mas quero agradecer a você por existir e ter criado este site maravilhoso! Tudo de bom para você é por favor continue fazendo com que saíam os maus pensamentos das cabeças das pessoas. Bjs
        OBS: preciso Entrar em contacto com você porque o meu irmão precisa de ajuda e eu gostaria que você tivesse uma conversa, acho que você o ia ajudar muito

        • Olá Larissa, obrigada pelo carinho. Eu apenas compartilho minha experiência e o conhecimento que me salvou. Que bom que isso tem te ajudado. Me explique sobre seu irmão e vemos como a ONG pode ajudá-lo. Bjoks =)

  159. Daniela disse:

    Eu faço tratamento desde 2010, tenho desejo de suicídio desde os 14 anos, meus pais nunca ligaram sempre achando que era bobagem, perdi o meu pai aí deu uma piorada, tentei suicídio quatro vezes. A primeira vez foi ingerindo removedor de tinta a óleo, a segunda vez ingeri uma grande quantidade de anti-inflamatórios a terceira vez cortei os pulsos a quarta vez cortei os pulsos novamente, fiquei internada em uma ala psiquiátrica. Eu estou fazendo o tratamento, mas não estou tendo nenhum resultado.
    Vivo com a minha mãe e o meu filho que já tem 15 anos, minha mãe é e sempre foi uma pessoa tóxica. Eu sou formada em biologia estou sem trabalho desde 2008, por conta da minha situação financeira.. Eu fui obrigada a me prostituir, mas isso depois de girar em busca de um emprego. Hoje em dia sou uma prostituta, não tenho amigos, quando eu não estou trabalhando fico deitada. Eu acho que eu só estou piorando. Eu não sei mais o que fazer.. Eu não aguento mais essa vida.. Sou um objeto.. Não sei o que vou fazer, estou desesperada. Eu preciso muito de ajuda, sou uma pessoa solitária não tenho ninguém para conversar.. Estou querendo acabar com tudo,só que dessa vez não pretendo falhar.

    • Dani, meu amor, infelizmente qnd a criança não é ouvida em sua dor, não recebe carinho e atenção dos pais (e as vezes até abuso ou abandono emocional mesmo), nós adoecemos. Vc foi uma crianca ferida, seus pais provavelemnte são e seu filho também é. Isso é um ciclo que começa na família e não termina, a menos que alguém ganhe consciência sobre isso e rompa com este ciclo de dor e repetição. Vc está aqui buscando e sabe que seu tratamento não está fazendo efeito, isso é o sinal mais claro da sua consciência gritando. Esta voz sábia que é o nosso eu interior que não aceita que não temos solução e que sabe que existe algo melhor do q isso que vc está vivendo. Então primeiro, se abra para o conhecimento. Só medicamento não vai melhorar, precisa mergulhar fundo na sua história de vida e entender a mensagem da sua doença. Veja este vídeo e se se identificar volte a nos escrever que temos mts ferramentas e conhecimento pra te ajudar a colocar em prática e ir buscando a vida que vc quer. existe saída, basta acreditar e fazer acontecer!
      Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Um beijo!

  160. Carol disse:

    Ola sou Carol quero saber um jeito de se matar rápido , ja tentei com remedios mas nunca resolveu , entao gostaria de saber um modo facil de morrer e rapido tbem […] 💔😪

    • Carol, aqui não incentivamos o suicídio pois sabemos que existe saída pra esta dor, e ela não está na morte. Oq te causa tanta dor? Vc sabe que estas raízes são mais profundas, né? é preciso coragem para encarar esta merda toda, mas quando fazemos isso, com autoconhecimento e acompanhado de bons profissionais que nos auxiliam, é super possível sair deste ciclo de sofrimentoe transformar a merda em adubo pra crescer. Veja estes vídeos e se se interessar por nosso trabalho, volte a nos escrever pra que possamos te orientar.
      Vídeo 1: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Vídeo 2: https://www.youtube.com/watch?v=yheXsIqxu_w

      Um beijo =)

  161. Anna disse:

    Oi sou Anna tenho 11 anos, acho que vcs tao achando ridiculo uma garota de 11 anos querer se mata ne? Mas deixa pra la. Eu ja tentei suicidio varias vezes mas nao consigo, tento me mata cortando meu pulso, mas oque eu odeio na hora é que me vem uma imagem na minha cabeça,meia embaralhada mas quado desebaranha eu vejo meus AMIGOS, é por isso que nao consigo. Bom eu quero me mata porque nao gosto da minha familia, pra eles sou uma menina normal mas…acho que nunca passou pela cabeça deles que eu tentei me mata mas de 4 ou 5X eu tenho problema de Asma e as vezes quando estou tendo um “Ataque asmatico” eu nao falo nada so vou pro meu quarto e espero a hora de morrer, soque o mas foda é que ate hj isso nao aconteceu, Bom acho que é so isso…Aah hj 20/02/2016 tentei de novo no banheiro mas esqueci de fecha a porta e meu gato de estimaçao entrou e minha avo tava caçando ele…o Mzr do gato me atrapalhou

    • Anna, meu amor, se eu te disser que o suicídio não é a vontade de morrer, mas sim de acabar com a dor? Vc é mt nova e com certeza sofreu algum tipo forte de trauma, como abuso, o mesmo negligência e abandono emocional. Sabia que quando um bebê não é desejado pela mãe, ele nasce com esta impressão da vida de quem não é bem vindo, de quem não merecia ter nascido, de que não se encaixa. esse pode ser o seu caso. Mas pra descobrir isso meu amor e superar esta dor é preciso entrar fundo na sua história com um bom acompanhamento de profissionais. Vc acha que sua família entenderia e poderia pagar um tratamento pra vc? Existem até opçoes gratuitas, mas primeiro é preciso querer e como vc é menor de idade é preciso que minimamente seus pais a levem no tratamento. Caso isso não ocorra, podemos tbm acionar o conselho tutelar pq vc está em risco de vida. Então busque apoio onde encontrar, seja com parentes, amigos, professores na escola, enfim, acha que consegue? Veja esta série de vídeos aqui pra entender melhor: https://www.youtube.com/watch?v=yheXsIqxu_w
      Beijos tenha fé que tem solução, e se achar que a ONG pode te ajudar volte a me escrever !

  162. Leandro disse:

    Ana, é possível ser feliz sabendo que em breve vamos todos morrer?

    Pergunto isso pois tive depressão, clinicamente diagnosticada por um psiquiatra, há alguns anos atrás.

    Após uma grande mudança no meu estilo de vida, me curei e hoje levo uma vida aparentemente normal. Contudo, sempre há dentro de mim uma certa angústia existencial gritante.

    Ao conversar sobre essa angústia existencial com algumas pessoas, percebo que 99% delas me dizem algo do tipo: “Tenha fé em Deus!”, “Deus está no controle!”, “Deus é grande!”, “Acredite em Deus!”, “Você devia procurar uma religião!” ou alguma coisa do tipo.

    Sendo assim, cheguei a conclusão de que grande parte das pessoas não sente essa angústia existencial que sinto devido a terem fé em alguma coisa.

    Bem lá no fundo, sei que seria muito bom para mim ter uma religião ou crer que a vida não termina após a morte. Porém, sou bem cético, não acredito em nada. Acho, sinceramente, que “morreu fedeu”, simples assim, isto é, creio que após a morte acaba-se tudo.

    E tal ceticismo às vezes me deixa deprimido, pois penso: “Ora bolas, se eu vou morrer mesmo, por que trabalhar? Por que estudar? Por que ganhar dinheiro? Por que me apaixonar? Por que cuidar da minha saúde?” E, quando estou bem deprimido penso: “por que viver, se logo ali na frente eu vou ter que morrer?” E isso me gera um desanimo terrível!

    Sem mais me estender, gostaria de saber se você tem alguma dica que possa ser útil para eu me libertar dessa angústia existencial?

    P.S.: no momento não estou com depressão, porém às vezes (uma vez por ano ou uma vez a cada dois ou três anos) tenho uma recaída relativamente grave, a ponto de ficar acamado e pensar seriamente em me matar. Ao fazer terapia quando estava na minha última crise, em 2015, descobri junto ao meu psicanalista que o fator desencadeante das minhas crises é justamente essa tal angustia existencial.

    Certa vez, cheguei até a ingressar em uma religião e mentir para mim mesmo que havia vida após a morte. E Isso, por mais incrível que pareça, me dava ânimo para viver. Porém, na verdade, eu não acreditava em nada do que eles diziam.

    Depois de algum tempo, comecei a me sentir como um farsante, pois estava verdadeiramente mentindo para mim mesmo, mas bem lá no fundo eu não conseguia me convencer, entende?! Sendo assim, quase como quem “sai do armário” (hehehehe), assumi de vez o meu ateísmo. Me senti mais autêntico, mais coerente com a forma que enxergo o mundo, porém a tal agustia existencial voltou à tona quase que instantaneamente…

    • Leandro eu não tenho religião também, depressão não tem nada a ver com religião como crença, como ritual ou tradição religiosa, como por exemplo catolicismo, espiritismo, budismo, etc. etc. Mas o que minha experiência me mostra, e isso até mesmo a medicina integrativa e estas novas ciências que já enxergam o ser humano como um Ser integral (corpo, mente, emoçoes e espírito) o que falta nas pessoas que adoecem é um senso de pertencimento, de religar a sua verdadeira essência (afinal é este o significado da palavra religião, religar) ao nosso Ser Maior e divino que habita dentro de nós. Saber que fazemos parte do Tudo e acreditar no processo da vida, no fluxo. O sentido da vida é a gente quem dá. Então perceba que estas frases como “pra quê fazer tal coisa se vou morrer” se não é uma fuga de enfrentar as coisas que a vida oferece e o aprendizado que ela traz. Sim, um dia vamos morrer, mas todos os outros dias estaremos vivos. E então? Oq faremos dessa vida? Só depende de nós. Veja estes vídeos aqui abaixo e se se identificar com nossa proposta podemos te auxiliar a buscar estas ferramentas, a principal delas sendo a meditação, além de uma boa terapia holística ou transpessoal (que justamente trata o ser humano por inteiro, e não apenas a mente e a parte racional consciente) pra te ajudar e entrar em contato com as raízes desta falta de sentido. Inclusive, só pra vc ter uma ideia, qnd um bebê não é desejado pela mãe isso gera nele marcas de que não é bem vindo no mundo, que não merece ser feliz, que não deveria ter nascido, e há grandes chances dele se tornar um suicida. Então entenda, todo sintoma tem uma razão de ser, a questão é: vc está pronto para encarar a si mesmo e criar uma vida feliz? Pq a luz as vezes assusta! Então reflita e se estiver disposto entre em contato:

      Video 1: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Vídeo 2: http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

  163. Kamila disse:

    Só queria achar uma forma de me matar rápido,conselhos ou ajuda não vão mudar esse desejo de morrer,tenho uma doença que esta acabando com a minha “autoestima” meus pais sabem que tenho problemas psicologicos que devem ser tratados mas não estão nem aí,corro risco de desenvolver um cancer e nunca nem me levaram no medico,choro todas as noites em silencio pois pra muitos sou uma garota alegre,mas na verdade só quero morrer

    • Kamis, quantos anos vc tem? Infelizmente é muito comum os pais não ligarem para as dores do filho. Isso é negligência e abandono emocional (provavelmente eles tbm passaram por isso qnd crianças) e isso é a causa de muitas doenças mentais e suicídios. Agora vc não precisa esperar do outro a ajuda, faça por vc mesma. Assume as rédeas da sua vida pq só vc pode curá-la, só vc pode por fim a este sofrimento e não precisa ser com a morte não, é apenas uma questão de autoconhecimento, mergulhar na sua história de vida e ver oq te levou a se sentir assim e como vc pode lidar com estas questões daqui pra frente. Não é fácil, mas é possível! Muito possível! Veja este vídeo aqui e se achar que a ONG pode te ajudar volte a me escrever. Existe solução, meu amor, vc só precisa se abrir para este conhecimento! Um beijo
      Veja: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      • Kamila disse:

        Pensei muito sobre a vida e assisti videos de superação de pessoas que lutam para viver e descobri que a vida é um bem precioso que devemos amar e não acabar com ela sem mais sem menos,depois de assistir os videos os motivos que eu tinha pra me matar ficaram tão idiotas,um ou dois obstaculos não vão matar meus sonhos e minhas esperanças,por mais que a vida seja dificil tem momentos que você sempre deseja viver de novo,obrigada por tudo ^^ desabafar aqui me fez pensar sobre tudo e perceber que a vida foi feita pra ser vivida,então vou viver 🙂

        • Mauro disse:

          Sabe Kamila, eu sou um cara que nasceu “bonzinho”, cheio de amor e o mundo me fez sofrer, e muito. Perdi minha mãe, meu pai e fiquei sozinho com um irmão que nunca me dizia coisas boas, pelo contrário, eu era o louco, o trouxa, o azarado, e tudo o que havia de ruim era pra mim, a cada erro meu ele gargalhava, eu escuto o som das gargalhadas até hoje, mas não me afetam, sinto pena dele apenas, por ser tão pequeno, por sofrer tanto pelos meus pequenos sucessos, sim, era inveja.
          De menino tímido e em desacordo com o mundo eu virei homem e tive 3 filhas e quando eu fali, quebrei financeiramente, minha mulher me deixou e levou minhas filhas adolescentes com ela, e cai em depressão, na miséria, passei fome, cai nas drogas e no álcool, dormi no chão (por meses) e sem colchão ou travesseiro ou lençol pra me cobrir, foram 4 ou 5 anos de Jó (o da Bíblia). E isso foi ontem, ou seja, em 2013… Soube por parentes próximos que havia uma aposta de que eu não aguentaria a dor e me suicidaria… achei ridículo quando soube disso, pois em nenhum momento desses eu pensei em desistir… Eu falava sempre com Deus e dizia pra ele que se Ele quisesse que aquela fosse a minha vida pra sempre eu assim o faria e jamais desistiria, me arrastaria até o fim, mas jamais seria covarde para desistir antes do fim. Hoje parei de sofrer, estou de volta a vida, e já tenho mais sucesso do que nunca tive antes (sou empresário), já não dependo de alguém pra me amar, me sinto forte e feliz sozinho, não quero hoje uma nova família, já tenho minhas filhas a quem eu amo e me amam, quero ser “sozinho” e viajar pelo mundo todo ajudando pessoas, de mendigos a empresários, pessoas que sofrem (e todos sofrem). Tudo isso é só pra te dizer que pra mim, suicidar-se é a maior das covardias e nós nascemos para sermos corajosos. Medos todos temos, mas jamais ele pode paralisar-nos. Talvez eu esteja errado, mas pense nisso, tenha coragem, um dia tudo vai passar e já terá terminado o nosso tempo aqui, mas até lá, não desista, tenha coragem, aguente a dor, viver dói, mas se a você foi dada a chance de nascer é pra ser levada até o fim, nada de desistir. To junto contigo na tua dor, a cada dia, mas eu não vou desistir jamais e espero que nem você e nem ninguém o faça. Sejamos corajosos! Aos 54 anos eu finalmente começo a me sentir feliz, e só agora me vejo como adulto de verdade (sim, eu era um bobão kkkkk), e se eu pudesse viver tudo de novo, incluindo os piores momentos, eu viveria, acredite, é verdade. O melhor ainda está por vir.
          Pra finalizar, a vida é uma onda, os momentos felizes surgem e depois vem os ruins, assim como a noite chega e depois vem o dia, o inverno vem e depois o verão chegará… se hoje tem muito vento daqui uns dias será um dia sem vento, hoje chove mas daqui uns dias aparecerá o sol de novo. É tudo um ciclo… TUDO! Então, se hoje estás péssima, acredite no “tio”, daqui umas horas, o mesmo dias, estarás feliz de novo… Não te preocupes com a demora, a cada dia de dor é um dia a menos pra chegar a felicidade. Aguente firme, tenha CORAGEM! Fique com Deus! Eu estou com Ele, Sempre… Bjs!

        • dinora moreira disse:

          Parabéns Kamila, e que Deus lhe ilumine sempre. Vou fazer oração por você.Ninguém possui as suas impressões digitais. isso quer dizer que você é insubstituível. Deus te ama. um dia o nosso Pai nos levará para morar com Ele longe de todo sofrimento..

    • Alexandre disse:

      Oi Kamila, parece algo óbvio ou religioso o que vou te dizer… mas Jesus realmente te ama!!! Somente reflita um pouco sobre isso

  164. João Vitor disse:

    Ana, desculpa te perguntar isso, mas você tem alguma religião? É ateia? Agnóstica?
    É só curiosidade mesmo… 🙂

    Um beijo!

    • Oii João Vitor, não tenho nnehuma religião, apenas acredito no poder da vida e do Universo, de que tudo tem um propósito maior que nos guia! O verdadeiro sentido da palavra “religião” é religar-nos com o Ser maior que existe dentro de nós, que inclusive é quem devemos despertar quando queremos nos curar de uma doença! Um beijo!

  165. Roberta disse:

    Acabei de tomar uns remedios,Procurei uma solução no google e o primeiro que achei foi esse blog, tenho 23 anos e só trago desgosto pra minha família, nunca fui estudiosa, sou uma pessoa muito difícil de conviver e agora estou passando por um problema financeiro muito alto e a culpa é toda minha, por favor não venham dizer que isso acontece que eu estou cansada de ouvir

    • Roberta, vou te dizer que “só trago desgosto pra minha família”, “eu sou o problema, a culpa é minha”, “nunca fiz nada direito”, isso são crenças que estão no seu inconsciente muito provavelmente por vc ter sofrido uma série de traumas na infância e que estão ditando a sua vida sem vc perceber. Qnd um membro da família adoece é apenas um sinal de que o todo “familia” está doente. Então existe uma causa e uma razão para oq vc sente, agora se vc vai querer aprofundar isso e transformar essa dor em adubo para crescer, não cabe a mim, apenas a vc. Poss te mostrar conhecimento e se vc achar que a ONG pode ajudar, volte a escrever. Veja este vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se cv quiser, estamos à disposição para ajudá-la.

  166. verme disse:

    Eu não acreditava em amor, até o encontrar. Ela mudou minha vida e eu achava que tinha mudado a dela tmb. Finalmente achei um lugar onde eu realmente me sentia feliz, me sentia eu mesmo, esse lugar era do lado dela. Costumava dizer que estar do lado dela me fazia me sentir em casa, como eu nunca havia me sentido em lugar algum ou com qualquer outra pessoa, eu sentia que realmente fazíamos parte um do outro.
    Prometi que eu ia fazer de tudo para que nunca mais nada de mal acontecesse com ela, que iriamos ficar juntos pra sempre. Mas eu falhei, a ultima coisa que ela me disse antes de se matar foi “Eu te amo muito. Por favor, não se esquece disso tá?”. Como eu posso esquecer disso?
    Eu me esforço, me arrasto todo dia pelo mundo, fingindo sorrisos, dando falsos bom dias, só prq não quero magoar as pessoas próximas, mas cada dia que passa eu só me sinto mais deslocado, tudo o que eu quero é voltar pra casa.
    Eu não acredito em nada depois da morte, mas já ia ser um alivio parar de viver e quem sabe ela não me prove errado de novo.
    O que a vida guarda pra mim amanhã? Eu realmente não me importo. Eu encontrei a coisa mais preciosa da vida, algo que eu nem acreditava que existia, algo que a maioria das pessoas não encontra e eu deixei isso se perder. Nada pode me importar menos quanto o amanhã, o amanhã é só outro dia onde eu vou me arrastar pra fora da cama, depois de mais uma noite mal dormida e tentar fingir que vai ficar tudo bem pra felicidade dos outros. Até quando eu vou aguentar isso? Não sei.

    • Deve ter sido muito, muito dificil perder uma pessoa assim. Não sei a história de vida de vcs, ok, mas uma coisa eu te afirmo por conhecimento de causa e pq isso é meu trabalho há muitos anos: o suicídio e a vontade de se matar não vem à toa. Normalmente, e isso já existem estudos, que mostram que um bebê não desejado, maus tratos e abusos na infância, criam marcas muito profundas na criança e que fazem com que ela se desenvolva com a crença de que não merece viver, não merece ser amada, não se encaixa no mundo, crescendo um adutlo com grandes chances de apresentar doenças mentais e se matar. Então, meu amor, ela ter se matado é realmente muito triste mas foi sinal de que ela não encontrou uma forma de lidar com a dor dela e talvez não tenha tido acesso a este conhecimento aqui. Não podemos mudar oq aconteceu, mas se vc quiser verdadeiramente, é possível transformar esta dor em impulso para vc criar uma vida que merece ser vivida. Não é fácil, não é rápido, é um processo de autoconhecimento e autoeducação, mas que eu como prova, assim como milhares de pessoas que fazem parte da ONG com histórias tão ou mais terríveis do que a sua, conseguiram tbm, pq isso é uma vontade interior, ngm pode tirar essa dor de vc, só vc mesmo! Então o que posso te oferecer é a possibilidade de mostrar que existem caminhos e conhecimento que podem te ajudar a sair deste buraco escuro, mas isso se vc quiser, ok? Te indico dois vídeos abaixo e se vc sentir que a ONG pode te auxiliar, volte a me escrever para ir te orientando onde buscar as ajudas. Vc conheceu um pouco do que é o amor e o poder dele, então vc sabe que ele existe e ele não morre, ele existe dentro de vc, por mais que agora vc não entenda isso, confie!. Um beijo!
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

  167. Joedson disse:

    Tenho 18 anos, Sofro de fobia Social. Minha mãe me preciona a sair de casa, mas eu tenho medo das pessoas perceberem meu medo e nervosismo não saio a lugar nenhum fico presso me escondendo. Minha família toda mora na bahia e tive que sair de lá em 2010 e vim pra são paulo com meus pais. Sempre fui apegado aos meus avôs. Não vejo mas sentido na vida, sofri muito bullying na escola daqui, meu pai e esquizofrênico todo dia ea mesma coisa me sinto muito triste. Queria não ter nascido penso em me matar pra me ver livre dessa vida.

    • Joedson, meu amor, a fobia social é só um sintoma do seu sofrimento maior. ë obvio que sofrendo bullyng, com um pai esquizofrênico que vc apresentaria algum sintoma, pois vc é um ser humano que passou por traumas e estes traumas não desaperecem na noite pro dia, é preciso cuidar deles! Então calma, vc não precisa se matar, vc precisa ganhar conhecimento sobre si mesmo, sobre seu campo e histórico familiar e sobre estas doenças todas, pois existe uma razão de ser. Se vc está em SP, que bom, pois conheço muitos profissionais incríveis, que são parceiros da ONG e que podem te ajudar. Então veja este vídeo e se inscreva para pegar um guia no link abaixo. Se vc achar que a ONG pode te auxiliar, e sentir essa vontade genuina de sair disso, volte a me escrever meu amor, pq existe saída para esta dor, vc só precisa querer olhar para ela! Um beijo, se cuide e força!
      Veja: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se inscreva e leia nosso guia: anamariasaad.com.br/inscreva

  168. tatiana disse:

    Ola ana, de certa forma consigo ver o problema meus traumas da infancia, mas nao sei o que fazer me sinto como uma rejeita pela minha mae, mas sei que ela me ama e que pra ela nao demostrar sentimentos é normal , mais é que eu nao sei quando se é criança é como se vc por saber q é um erro vc se culpa por ter nascido e tudo mais e as coisas so pioram quando seus amigos te veem como um step. Me sinto como se nao merecesse ser amada seja pelos meus amigos ou pela minha familia se q vc vai falar q tenho q ter amor proprio e tal mas estou me sentindo como a elza de frozen o medo me domina

    • Tati, meu amor, parabéns pela sua clareza, mesmo tendo tanto medo e sofrimento. Calma porque para vc só falta conhecimento, pq a ciência explica tudo isso que vc diz apenas com sua sabedoria de vida e seu ser interior. Então assim, quando um bebê não é desejado ou qnd sofre maus tratos, abandono emocional e negligência na infância, isso registra marcas profundas nele e ele cresce com esta crença “eu não mereço ser amado”, eu não mereço viver, eu não faço parte deste mundo ( que são as mesmas falas que vc me descreveu aqui). Existe uma ciência destinada apenas a estudar isso, que é a ciência do início da vida, e que já explicou a causa da violência social e do suicídio (afinal um bebê não desejado ou que é parte de um lar disfuncional, cresce com esse sentimento de que não merece viver e a chance de que ele qnd adulto adoeça ou se mate é muito grande). Te explico isso tudo para vc ver como é preciso mergulhar no autoconhecimento para vc se libertar destas crenças limitantes e deste sofrimento e só então vc será capaz de desenvolver o amor por si mesma, isso é um processo, não é algo para amanhã!. Pq tem solução, não podemos apagar o que passou, mas podemos transformar isso a partir de agora. Então veja este vídeo para cv entender o que estou falando e se achar que a ONG pode te ajudar e sentir este impulso verdadeiro de querer sair disso, volte a me escrever e terei o maior prazer em te orientar! Um beijo e força, vc já está no caminho!
      Veja aqui: http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

  169. Anonimato disse:

    Aos 8 anos meus pais se separaram e desde então vivo com uma pessoa desequilibrada que não aceita meu modo de ser e só posso viver com ela caso siga a vida que ela queira, ou seja, tenho duas vidas, uma para sobreviver em meu lar e outra de quem eu realmente sou, por viver com essa pessoa desequilibrada desenvolvi atitudes desequilibradas e não sei o que é amor próprio, meu progenitor só aparece uma vez por mês em minha vida. 5 meses atrás encontrei uma pessoa com quem eu podia ser quem eu era e que me dava o amor que eu nunca tive antes, porém com meus atos desequilibrados e atitudes possessivas por nunca ter recebido tal amor, acabei afastando essa pessoa de mim e terminamos, fato ao qual me trouxe ao seu blog. Nao tenho condições para frequentar terapias e nao confio nessas gratuitas online, cada dia que passa minha vontade de acabar com esse sofrimento só aumenta. Então eu pergunto, existe solução? Cada dia mais acredito que não e o fim do túnel me parece mais próximo

    • Anonimato, meu amor, vc tem muita clareza no que te aconteceu, isso que vc sente, como vc mesma sabe, são reflexos da infância de abandono e de um lar disfuncional. Sabia que esta é a maior causa de transtornos mentais e de suicídios? Pois é, então sinta-se minimamente tranquila de que vc não é louca nem o problema, vc foi uma vítima e isso que sente nada mais é do que consequência desta infância de traumas. Beleza, mas não podemos mudar o que aconteceu, mas podemos pegar essa merda toda e transformar em adubo para crescermos. O suicídio é quando vc acha que não tem saída, mas acredite, TEM! Eu sou prova e hj tenho esta ONG da qual posso te contar milhares de histórias de pessoas que superaram sua dor, seu diagnóstico, enfim, e hj estão criando uma vida que vale a pena ser vivida. Isso é responsabilidade sua, ngm pode fazer isso por vc. Então assim, existem formas de buscar ajudas, mesmo sem muito dinheiro e a maior parte da ajuda é vc que vai se dar, portanto a custo zero! Veja este vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Depois, se inscreva e baixe este guia para entender que tipo de ajuda vc pode buscar: anamariasaad.com.br/inscreva
      E se achar que a ONG pode te ajudar, volte a me escrever, terei o maior prazer em te mostrar as possiiblidades! Um beijo e força, vc já está no caminho!

  170. iwlyeden disse:

    Homem, 30 anos, estudante. Como muitos cheguei aqui digitando no google “como se matar”. E descobri que tenho uma história muito parecida com a da autora desse blog, só que mais punk…

    Meu curriculum vitae bem resumido: abuso sexual por parte de um irmão mais velho, algo que me humilha até quando escrevo e torturas físicas e psicológicas diárias por parte de uma madrasta – que hoje sei que era uma sociopata. Depois abandono na casa de parentes, falta de afeto , carência afetiva, toc, síndrome do pânico, depressão, fobia social, dismorfofobia, e já to vendo a esquizofrenia ali na esquina esperando eu passar…

    Quando cheguei na adolescência tudo o que eu vivi pareceu um pesadelo distante e de outra vida. Mas as marcas ficaram, como o rosto cheio de sulcos e os dentes quebrados, e isso me impediu de namorar e ter amigos. E é o que mais dói hoje, não ter amigos, e não ser seguro o suficiente para convidar uma mulher para sair (também por Insegurança num homem ser algo completamente broxante para elas).

    Me refugio na arte, a única coisa que ainda me faz querer viver: nos filmes, nos livros, nas séries de tv, nas músicas. “Temos a arte para não morrer da verdade” dizia com razão o Nietzsche.

    Um conhecido se matou em outubro passado, com direito a video de despedida no youtube. E o fdp foi inteligente até na hora de se matar! Depois disso passei a pensar no assunto todos os dias. Penso em como é difícil tocar pra frente o meu dia com tantos empecilhos, e como é fácil e rápido acabar com isso, e é tentador.

    • Querido, infelizmente vc não está só. Milhões de crianças sofrem maus tratos e abusos todos os dias ao redor do mundo. Não a toa o suicídio é a segunda maior causa de morte entre jovens. Mas estes que escolhem se matar, muitas vezes, diria que na grande maioria, não souberam lidar com o sofrimento, acharam que não tinha saída. Mas vc chegou até aqui e acredito que o mínimo vc sabe: a razão de vc ter adoecido e ter a vida que tem são estas feridas da infância. Ponto, vc não quer se matar, vc quer é matar esta dor. E para isso, meu amor, não há outro caminho a não ser o autoconhecimento. O suicídio é uma saída, sim, mas ele é necessário? Não! Eu sou prova disso. A postura é: te aconteceu muita merda, vc não pode fazer nada para apagar isso, mas vc pode pegar essa merda toda e transformar em adubo para superar esta dor. Veja este vídeo, aqui na ONG no nosso grupo temos centenas de pessoas com histórias parecidas com a sua, mas que decidiram se dar uma chance, agarraram a vontade que existe dentro delas que é maior que todas: que é o desejo profundo de viver bem na própria pele. Veja este vídeo e se achar que a mensagem ecoa em vc, volte a nos procurar que te ajudaremos a encontrar as saídas, ok? um beijo e força, vc nao está só! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      • iwlyeden disse:

        Sim, você está coberta de razão. E é egoísmo da minha parte pensar que meu sofrimento merece uma atenção especial, quando a gente sabe que isso acontece o tempo todo, tá acontecendo agora mesmo. Obrigado pela resposta muito gentil, eu vou ver o filme e ler o livro que me mandaram. Obrigado.

        • Iwlyeden, não é egoísmo pensar no seu sofrimento, pelo contrário, vc deve focar nele pois você é o ÚNICO que pode realmente mudar isso! Mas focar na solução, e não no que passou! Não quis diminuir a sua dor, porque ela é genuína, apenas mostrar que remoer o passado não vai te trazer uma vida melhor, você é muito mais que esses traumas e feridas e encontrará este potencial quando mergulhar dentro de si! Vc tem muita clareza, aproveite ela, aproveite esta oportunidade e se se identificar com nosso trabalho, será um prazer imenso compartilhar este conhecimento que tem salvado muita gente, ok? Um beijo e força, vc tem uma longa jornada pela frente, mas se vc perder o medo de si mesmo, vc verá que ela é bem menos feia do que vc imagina! =) Volte a escrever!

          • iwlyeden disse:

            Ana Maria Saad, a entrevista e o hangout com a Dra Marília Coutinho que eu achei no seu canal valeram mais que anos de remédios e conversa mole com o psiquiatra. “Louco não se encaixa, louco morre”, se eu tivesse escutado isso antes da boca de algum dos médicos que me trataram teria me poupado de muita M. que passei. Acabei de ver a entrevista e o hangout apaixonado por ela, a mulher é uma força da natureza.
            Você falou que tem conhecimento para compartilhar, como eu acesso isso?
            Muito obrigado.

          • Iwlyeden, vc não sabe como seu depoimento tornou meu dia mais feliz! Sabe pq? Pq vi em vc uma coisa que faz meu trabalho ter sentido que é ver a pessoas quererem mudar. Só que para mudar é preciso agir. Sempre falo, para se curar é preciso muita coragem, pq coragem significa agir com o coração e se tem uma coisa que a cura demanda é AÇÃO. E isso vi em vc, inclusive buscando conhecimento aqui no site. É esse o tipo de pessoa que quero como parte da ONG, pois gente que quer só remoer doença e continuar na merda, infelizmente não posso fazer nada! Pois a cura é uma atitude interior! E Sim, a Marilia é uma fonte de força, é a nossa musa! Inclusive passei para ela seu depoimento e isso foi de grande valia, pois ela está passando por umas dificuldades na vida pessoal estes tempos, para vc ver como até os gigantes da força tbm passam perrengues! Ser vc quer conhecimento, eu estou toda aqui para te guiar. Então vamos a partir de agora conversar por email para que eu possa te orientar melhor, ok? Este email que vc cadastra aqui (que não é publicado) é seu email verdadeiro? Se não for, peço que escreva para mariana@pensamentosfilmados.com.br para que a gente possa te orientar nessa busca, ok? Vc não sabe o potencial que carrega, parabéns, sua atitude foi digna de quem tem muita coragem! Um beijo e te aguardo!

  171. David Augusto disse:

    Eu sinto vontade de me matar porque tudo que eu conquisto na vida nunca é o suficiente, eu tenho 18 anos, provavelmente me mude de cidade porque passei em uma universidade federal, entretanto, tive 2 infartos (um ontem e um hoje), meu corpo permanece doendo e eu nunca posso fazer as coisas que sempre tive vontade na adolescência por medo de morrer, por isso, o meu “suicídio” não será usando uma medida que mate de uma vez, o meu suicídio será vivendo o que eu queria viver, vou usar todas as drogas que sinto vontade e vou continuar bebendo sem medo de me tornar alcoólatra, essa me parece a solução mais viável. Meu pai morreu há pouco tempo por uso excessivo de álcool, essa é uma dor que eu não queria dar para minha mãe de novo, mas não sei se será possível… =\

    • David Augusto, vc não quer morrer, vc apenas passou por traumas terríveis na infância e na sua vida e que criaram feridas bem profundas em vc que te fazem sentir essa iminência da morte. Isso são sintomas e para eles existe solução e é autoconhecimento. Os vícios são formas de fugirmos e nos anestesiarmos da dor, são mais um sintoma de que vc sofre (e pelo histórico do seu pai, sua familia toda sofre, é o campo familiar que está doente). E para isso, meu amor, não há outro remédio a não ser olhar para isso tudo. Por mais doloroso que seja, cv verá com o tempo que vc é muito maior que estes traumas e que é possível viver uma vida sem dor. Veja este vídeo e se achar que a ONG pode te orientar e vc estiver disposto a isso, volte a escrever! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  172. Mauricio Santos De Jesus Conceição disse:

    Já vi de tudo não preciso dessa vida que tenho , falam que Deus existe por que sofro então pra acabar assim , minha vida nunca foi perfeita , mais minha morte vai ser boa sem muitas coisa , sem muita ingnorancia , tenham uma boa vida .

    • Mauricio, o sofrimento e as dificuldades são oportunidades de aprendizado. Se cv está passando por isso, pq não mudar o modo de encarar a vida, como menos vitimização e mais ação? O que está a seu alcance para mudar aquilo que não te agrada? E te digo, nao mudamos os outros nem as situações, mas mudamos a nós mesmos e isso está totalmente sob o nosso controle. Veja este vídeo e se achar que a ONG pode te auxiliar volte a escrever. Um beijo. https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  173. ksdlkw disse:

    Nao aguento mais, nao faz sentido para mim.. Tenho 17 anos e a minha vida cada vez esta obscura, tento mudar de ideia, sou feliz com os meus amigos, mas quando estou sozinha tudo volta, estou farta de certas pessoas que me inferniza e que tbm ja me infernizaram. Hoje vou fugir de casa, tentar algo..

  174. Guilherme disse:

    Eu estudo em escola particular, me chamam de rico, tenho quase tudo que eu peço, dizem q sou bonito e todos pensam q minha vida é perfeita. Mas eu tenho varios problemas. Eu fiquei cego de um olho quando eu tinha 4 anos e tudo por culpa da minha mae, que não me observava direito. Ela me xingava e me prendia, me obrigava a colocar a lente no olho, q é uma coisa que doi e incomoda muito. Além disso, ela nunca ficou comigo e me deixava com empregadas, que as vezes me maltratavam. Ela continua desalrovando tudo que eu faço, e por causa disso eu desenvolvi transtorno dissociativo de identidade, e ela não vê que preciso de tratamento. Queria muito me matar porque eu queria uma pessoa que me ouvisse e me entendesse, e eu tinha essa pessoa, uma amiga, mas ela ficou triste comigo não sei por que e não sei se ela gosta de mim ainda ou se quer falar comigo. Eu precisava muito dela porque eu descobri que to com cancer e não tenho ninguém pra me apoiar, mas ela pensa que eu to mentindo. É muito difícil passar por isso tudo, já tentei suicidio duas vezes através de remedios mas nada acontece.

    • Guilherme, meu amor, pode me passar o contato dos seus pais? Isso que vc descreve é muito sério, gostaria de entender o que se passa. Vc precisa sim de ajuda, com tratamento e compreensão vc verá que seus problemas tem solução, vc Não precisa se matar por isso, ok? Eu sou uma suicidade sobrevivente e hje compartilho o conhecimento que mudou minha vida. E quanto ao câncer, quando vc descobriu e que médico te acompanhou? Mais importante que qualquer coisa é cuidar de si mesmo. Veja este vídeo aqui, podemos te orientar a buscar bons profissionais que se preocupem com o ser humano e não com a doença, pois é possível ter saúde apesar do diagnóstico! Volte a nos escrever, um beijo: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

    • Nathalia disse:

      Guilherme eu já tive câncer e acabei perdendo a visão do meu olho esquerdo ,eu sei como é esse sofrimento e tb passo pela mesma situação com a minha mãe , o Q me mantém viva por mais clichê que seja é o amor Q Deus tem
      Por mim , em saber Q eu poderia ter morrido mas Deus me curou . Uns dias antes de tirar meu olho , qndo eu estava fazendo quimio uma senhora apareceu no hospital e disse que Deus tinha grandes planos P minha vida, no dia da cirurgia os médicos fizeram um exame para checar a percentagem de células cancerígenas e acredite tinha reduzido drasticamente ao ponto Q eu não precisaria mais retirar o olho, desde então isso sempre me motivou a viver e claro meu pai e minha cadelinha. Mas hj tive uma crise mt forte e tentei me matar mas N consegui Pq a vontade e o amor de DEus eh tão forte Q me faz feliz mesmo nesse momentos
      Bjsss espero Q possa ter te ajudado e que vc sinta esse amor tb

  175. marci disse:

    estou grávida, curso o terceiro semestre de faculdade , meus pais não sabem e não podem nem sonhar com isso seria uma decepção mt grande para eles, o pai da criança não esta nem ai me excluiu de todos os meios comunicativos que eu ossuia com ele nós não eramos namorados tinhamos apenas um lence e nada mais, tenho como esconder a gravidez mas e a criança o que seria dela? Antes de acabar com tantas vidas prefiro acabar com a minha e causar apenas um sofrimento

    • Marci, desculpe, mas vc precisa assumir responsabilidade sobre sua própria vida. Se engravidou, assuma as consequências, buscar a morte para resolver um “problema” não é um modo saudável de lidar com a vida. Por mais difícil que seja, estas sao oportunidades de aprendizado. Por favor, vc carrega agora uma grande responsabilidade, preste muita atençao ao seus atos, pois eles prejudicarão não só vc agora, mas uma criança! veja este filme se quiser ajuda e estiver disposta a encarar as situaçoes de frente, volte a escrever: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  176. Abominação Desoladora. disse:

    Eu desejo me matar a tempo. Se eu tivesse um revolver para dar um tiro na boca já teria feito. Estou procurando alguém que me venda um. Os motivos??? solidão, abandono, não ter o perfil que o mundo coloca como o padrão ideal. Não suporto mais a solidão. Passar dias e dias a fio sozinho, dormindo e acordando sozinho. Sofrendo o desprezo das outras pessoas. Tudo que eu sempre quis nesse mundo foi só ter uma família, mais nada. Mas nunca tive. Quando tentei, me esforcei, dediquei 4 anos de minha vida pra ela, dei o filho que ela sempre quis. E o que descobri no final??? que fui feito de otario, porque ela só queria um filho, e logo que engravidou, me mandou embora. Isso pra mim foi a gota da agua. E duvido que qualquer profissional possa me ajudar. Minha decisão já foi tomada. E assim que eu conseguir o revolver que procuro, estará tudo resolvido. Não há mais nada na vida que me de motivo para querer continuar vivendo.

    • É uma pena que vc ache que deve se matar pq não tem o perfil que o mundo coloca como padrão ideal! Graças a Deus, pq cada ser humano é único e o padrão de normalidade hoje é mais doente do que qualquer coisa. Agora vc precisa ter a coragem de assumir quem vc é, e se amar acima de tds as coisas. As pessoas te feriram? problema delas. O que vc pode fazer com isso? Há alternativas além da morte, isso é fato. E vc está certo, nenhum profissional poderá te ajudar. Porque só vc pode fazer isso. Vc tem um grande poder em mãos, que é mudar a própria vida (se vc pode tirá-la, tbm pode mudá-la), mas é preciso querer. Se quiser, veja este vídeo e se se identificar e quiser ajuda, volte a escrever: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g.
      E quanto à se encaixar num padrão, veja o sábio texto do Professor Hermógenes e veja que este é apenas um condicionamento:
      Todo mundo quer se encaixar num padrão. Só que o padrão propagado não é exatamente fácil de alcançar.
      O sujeito ‘normal’ é magro, alegre, belo, sociável, e bem-sucedido. Bebe socialmente, está de bem com a vida, não pode parecer de forma alguma que está passando por algum problema.
      Quem não se ‘normaliza’, quem não se encaixa nesses padrões, acaba
      adoecendo.
      A angústia de não ser o que os outros esperam de nós gera bulimias, depressões, síndromes do pânico e outras manifestações de não enquadramento.
      A pergunta a ser feita é: quem espera o quê de nós?
      Quem são esses ditadores de comportamento a quem estamos outorgando tanto poder sobre nossas vidas? Eles não existem!
      Nenhum João, Zé ou Ana bate à sua porta exigindo que você seja assim ou assado. Quem nos exige é uma coletividade abstrata que ganha ‘presença’ através de modelos de comportamento amplamente divulgados.
      Só que não existe lei que obrigue você a ser do mesmo jeito que todos, seja lá quem for todos. Melhor se preocupar em ser você mesmo.
      A normose não é brincadeira.
      Ela estimula a inveja, a auto-depreciação e a ânsia de querer o que não se precisa.
      Você precisa de quantos pares de sapato? Comparecer em quantas festas por mês? Pesar quantos quilos até o verão chegar?
      Não é necessário fazer curso de nada para aprender a se desapegar de exigências fictícias.
      Um pouco de autoestima basta.
      Pense nas pessoas que você mais admira: não são as que seguem todas as regras bovinamente, e sim, aquelas que desenvolveram personalidade própria e arcaram com os riscos de viver uma vida a seu modo. Criaram o seu ‘normal’ e jogaram fora a fórmula, não patentearam, não passaram adiante.
      O normal de cada um tem que ser original.
      Não adianta querer tomar para si as ilusões e desejos dos outros.
      É fraude. E uma vida fraudulenta faz sofrer demais.
      Eu simpatizo cada vez mais com aqueles que lutam para remover obstáculos mentais e emocionais, e a viver de forma mais íntegra, simples e sincera.
      Para mim são os verdadeiros normais, porque não conseguem colocar máscaras ou simular situações.
      Se parecem sofrer, é porque estão sofrendo.
      E se estão sorrindo, é porque a alma lhes é iluminada.
      Por isso divulgo o alerta: a normose está doutrinando erradamente muitos homens e mulheres que poderiam, se quisessem, ser bem mais autênticos e felizes.”
      Prof. Hermógenes em “Normose”

  177. roberto disse:

    Eu nao aguento mais estou pedindo socorro a todos os cantos nao consigo me sentir bem.

    • Roberto, vc tem alguma pista do porquê não consegue se sentir bem? O autoconhecimento é essencial neste processo, pq esta sua dor tem uma razão de ser. É um chamado do seu corpo de que algo está errado, que tal olhar e cuidar de si agora? Veja este vídeo que já ajudou mais de 40 mil pessoas e se achar que ecoa com sua história de vida, volte a nos escrever para te orientarmos ok? Força! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  178. Carlos Lemos disse:

    a vida é uma grande porcaria pelo menos a minha sempre foi,só quero que ela acabe logo para mim encontrar a paz.

    • Carlos, vou citar o que a Olga, uma suicida sobrevivente como eu que hoje superou um tipo grave de bipolaridade e hoje é nossa palestrante no Congresso, nos disse em sua entrevista: Se sua vida pertence a ti a ponto que você pode tirá-la, já pensou que ela também pertence a ti de modo que você MUDÁ-LA? As vezes nos sentimos num beco sem saída, condenados a uma vida de merda, mas fato é: não estamos condenados a nada, pois nós temos o poder de escolher a vida que queremos pra gente. Isso fazemos com açoes diárias que nos coduzirão, no passo a passo, onde queremos chegar. o que vc quer para si? O que vc não quer mais para si? Se pergunte isso e se estiver disposto a agir para mudar, volte a nos escrever. veja este video tbm para ver se se identifica: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  179. Celso disse:

    Eu sempre fui o problema da minha familia,sou gay minha familia toda me após mas eu não quero me aceitar, depois que me assumi fiquei doente dependendo sempre de remédios caros que meus pais fazem o impossível para comprar , as vezes pego eles falando que não vai poder fazer tal coisa porque vai gastar muito comigo…
    Pra que viver em um mundo onde eu sou o problema?
    Li tudo mas não vi nada que me convenceu a mudar de ideia

    • Celso, vc não é o problema, vc é a solução. Só que a pergunta que fica é: vc está realmente preparado para a cura? Para descobrir que vc não é o problema e que existe saída para viver uma vida plena e sem dor? Vc quer isso? pq se quiser verdadeiramente, existe saída. Que remédios são esses que vc toma? Veja este vídeo e se achar que se identifica, volte a nos escrever para que eu possa te mostrar os caminhos que vc pode buscar! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  180. Pri disse:

    Bem, procurando na internet uma forma de morrer sem dor e mais rápido, encontrei esse site. Já tentei me matar várias vezes quando era mais nova. Parece que eu nasci pra ser infeliz e tô cansada dessa sensação. Eu sempre vivi a vida como último instante, me arrependo de muitas coisas que fiz. E passado atormenta viu. Eu não aguento mais, a única opção que me parece viável eh morrer. Já passei tempo demais esperando as coisas darem certo, aguentando certas atitudes alheias e engolindo tudo na esperança q uma hora tudo vai passar e a vida vai mudar. Eu mudei, não sou uma pessoa ruim, a única coisa que ainda me importa na vida é o meu filho.Já passei por tanta coisa, e sempre me conformei pensando que era castigo. Hoje eu não aguento mais a vida. É um fardo muito pesado. E aquela voz que fica na cabeça da gente mandando a gente se matar tá gritando, depois de tanto tempo calada. Eu não quero ficar sozinha hoje, to com medo de não me controlar e deixar meu filho. Se não fosse ele eu já teria me enforcado hoje no banheiro. To cansada de gente falando mal de mim, magoando quem eu amo e me destruindo. Não aguento mais.

    • Pri qual a origem de toda esta dor? Não podemos mudar as coisas que nos acontecem, mas podemos mudar o modo como lidamos com os problemas, por pior que eles sejam. Eu sempre digo, não há solução rápida para esta dor, o caminho é autoconhecimento, pq estas feridas tem uma razão de ser, normalmente estão ligadas à família e à infância e é preciso olhá-las ou elas tomarão conta de vc como está acontecendo. Vc resistiu até hoje pq dentro de vc existe uma força imensa de luz e potencial que está encoberta hj pelas dores e traumas da vida, mas ela está em vc, acredite nela, deixe ela te guiar. Te convido a olhar este vídeo e se vc se interessar, volte a escrever para te mostrar os caminhos que existem para sair, ok? é muito possível, acredite e mais do que isso, faça um movimento diferente para sair desta dor. o suicídio não é a única saída! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

    • Taise disse:

      Me sinto igual! Deixei meu namorado, pq o amo demais pra fazê-lo carregar o meu fardo. Sinto que nasci pra sofrer e o fardo é pesado demais.

      • Taise, ninguém nasceu para sofrer, o sofrimento é opcional. Não podemos mudar o que nos ocorreu, mas podemos mudar o modo como lidamos com estas coisas. Fardo vc só é caso as pessoas não tenham amor suficiente para te ajudar a superar estas dificuldades. As dficuldades são oportunidade de aprendizado e escondem um grande potencial para vc crescer como pessoa, aprender mais sobre si. Que tal este mergulho? É esta postura que encaminha as pessoas a uma vida de Não sofrimento! Veja o vídeo e se se identificar, volte a nos escrever para que possamos te orientar sobre como buscar as ajudas! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  181. karol disse:

    por favor vi esse site todo inclusive o vídeo e ainda não tirei da mente o fato de me suicidar, não sei talvez ja tenha acontecido, eu so não aguento mais eu sinto muita dor na alma, ja não aguento mais, ja tentei outras vezes mas sempre algo me impedia so que hoje tou muito mal, pratico auto mutilação, o pior e que eu tenho que ser a menina sem problema na familia, ninguem percebe minha dor, por dentro tou acabada e não tenho nem amigos para conversar, tenho te ficar com tudo engasgado em mim. obrigado eu acho.

    • Karol, porque você tem que ser a menina sem problemas? O fato de vc há tantos anos esconder até de vc mesma quem vc é de fato e de todos os outros faz com que vc sinta esta dor da alma. Sabe pq? Pq vc se distanciou da sua essência. Esxistem dores aí dentro, coisas que precisam ser olhadas e que por tanto tempo vc ter negligenciado, agora elas gritam implorando sua atenção. O caminho para superar esta dor é autoconhecimento, pois com certeza suas feridas são de infância e ligadas à família, são dolorosas, mas qnd vc enfrentá-las descobrirá que dentro de vc não existe só dor, mas sim muita luz e potencial de felicidade. Td ser humano nasceu para ser feliz, o que vc quer não é por à vida, mas ao sofrimento. Então se estiver disposta te convido a se abrir para o conhecimento, pq mt gente já se curou através deste conhecimento trazido pela ONG. comece vendo este vídeo e se se interessar em obter ajuda, volte a nos escrever. Um beijo!
      Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  182. Karol disse:

    Eu Só Sinto Vontade De Morrer, Não Quero Mais Viver, Mesmo Se Minha Vida For Melhor ou se eu tivesse o amor da Minha Vida Ao Meu lado.. Só Não Quero Mais viver por mais feliz que eu seje..

  183. Mateus disse:

    Olá, meu nome é Mateus, tenho 21 anos e sou portador de uma deficiencia chamada Osteogenesis Imperfecta, mais conhecida como ossos de vidro.
    Sempre tive uma vida normal dentro do possível mesmo sempre encontrando dificuldades pelo caminho. Sempre tive amigos maravilhosos que eram o meu alicerce em tudo. Tinha uma melhor amiga que era como uma irmã para mim, mas perdi muitas amizades devido a minha própria mãe me proibir de sair pq diz que meus amigos me passam mal influência. Devido a minha deficiência nunca pude andar, correr, brincar, pular como as outras pessoas fazem. Tenho várias deformidades em todo o corpo devido a inúmeras fraturas e tenho escoliose na coluna o que me faz ter que depeder muito dos meus próprios pais. Ultimamente minha mãe tem brigado muito comigo tenho pensado muito no que eu ainda estou fazendo nesse mundo, pois minha mãe anda me chingando muito, me humilhando a fazer coisas que não consiho fazer devido as minhas limitações, me chama de alejado, de torto, de idiota, de praga sem falar de outros palavrões que não devo escrever aqui. Isso me magoa muito, pois sei que sou apenas um deficiente e eu nunca vou poder mudar isso, mas não é fácil se manter em uma vida onde você é humilhado, esculachado por anos e saber que nunca pode mudar isso.
    Ultimamente tenho pensado em me matar através dos remédis controlados que tomo. Não quero mais viver com a vida que eu levo. Porque eu passo por isso? Eu não entendo. Eu preciso de alguém que me entenda, eu preciso de ajuda. Eu me sinto tão sozinho.
    E eu sei que se eu me matar pelo menos eu terei deixado muitas pessoas sossegada por não ter mais que fazer as coisas pra mim contra a própria vontade, e eu também irei de parar de sofrer, e chorar todos os dias.
    EU NÃO AGUENTO MAIS VIVER!

    • Mateus, quando comecei a ler seu depoimento achei que seu sofrimento estava ligado à sua doença. No entanto vi que suas feridas tbm são emocionais, afinal ser tratado desta maneira pela mãe, não é a toa que vc esteja em profundo sofrimento. Seja generoso com vc, é legítima a sua dor, o seu sofrimento. Mas infelizmente não podemos esperar dos outros mais do que eles podem nos oferecer, sua mãe provavelmente não tem amor por ela própria e por isso não consegue passar isso a vc. O outro não podemos mudar, mas podemos mudar a nós mesmos. Então como percebi tamanha é a sua sabedoria e força, vou te indicar ver este vídeo pq ele será uma ferramenta pra ir te ajudando a ver que vc é mais que um deficiente, vc é um ser humano pleno e precisa entrar em contato com sua essência. Outra coisa, vc só tem a sua mãe? Teria como vc conversar com ela e explicar o quanto ela tem te magoado? Ou tem alguma outra pessoa em quem possa confiar, na família, para pedir que cuide de vc? Tmbém quero saber se vc está familiarizado com a ideia da meditação e do eu-observador. Posso te dar estas técnicas para que vc entenda que vc nao É esta dor e este sofrimento, vc é mais do que isso. Vamos conversando, tenha forças, vc encontrará o sue caminho. volte a escrever para que possa te orientar.
      veja este vídeo: http://www.anamariasaad.com.br/depressao-nao-tem-cura-escute-o-que-essa-psiquiatra-neurologista-tem-a-dizer/

    • Patricia disse:

      Puxa fiquei muito tocada com seu comentário, gostaria que soubesse que se você procurar sempre vai existir alguém que realmente te ame e te queira bem !!!!tire essas coisas ruins da cabeça ,procure ajuda em uma igreja, sei que vai encontrar,se quiser pode contar comigo, quero ser sua amiga de verdade me mande notícias suas por favor !!!!!!

  184. Vitor disse:

    Olá Ana, tudo bem? Eu tenho um filho adolescente do meu primeiro casamento, mas o relacionamento é muito complicado, pois todos se intromentem (meus pais, a mãe psicopata do menino e os avós maternos desiquilibrados) tudo o que eu digo é sempre o errado, mas na hora que o guri apronta é eu que tenho que resolver os problemas, mas as ações que tomo só são seguidas naquele instante e na sequência voltam a estragar a criança. Essa situação toda está estragando o meu atual relacionamento e minha esposa me pressiona para que eu tome uma atitude mais enérgica e isso não é do meu perfil pois sempre acredito que a conciliação seja a melhor saída, mas não estou aguentando mais isso, a vontade que tenho é de enfiar uma faca na garganta para não ter mais que conviver com isso.

    • Vitor, te entendo, a família é mesmo o poço das neuroses. E é onde começam todos os problemas. Então já te digo, vc não pode mudar os outros, mas pode mudar o seu posicionamento e a forma como vai lidar e se colocar diante destas pessoas e situações e isso, meu querido, muda tudo! Uma terapia que te aconselharia buscar é a constelação familiar. Ganhe conhecimento sobre isso, existem muitas ferramentas, todas ligadas ao autoconhecimento, e que podem te ajudar. Não é fácil, não é simples, mas é o caminho que existe para criarmos uma vida que vale a pena ser vivida, sem estes grandes sofrimento. Veja estes vídeos abaixo: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

      Se achar que a ONG pode te ajudar e que este conhecimento ecoa em vc, volte a nos escrever pois então podemos te ajudar a procurar as ajudas certas ok? Um beijo e força, nós não somos dado um fardo maior que podemos carregar! Vc dá conta e aí está uma grande oportunidade de crescimento!

  185. Ruby disse:

    oi, meu nome e Ruby, e sofro de depressao desde que meu avo morreu, na escola so sempre uma das ultimas a ser escolhidas, meu namorado sofre de cancer, e desde que descobri isso tenho tendencias suicidas. Meus pais ja levaram a psicologos etc… mas estes sempre me dizeram para me fazer feliz entao comecei a cortar-me, minha bf ja sabe di meu caso ela se matou tambem por isso. por fafor me ajude…

    • Ruby, quantos anos vc tem? Vc precisa buscar ajuda de bons profissionais, as ajudas certas para entrar em contato com estas feridas e entender porquê se sente desta maneira. Veja este vídeo que já ajudou muita gente, pois vc precisa entender os caminhos que deve buscar: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Caso esteja realmente disposta a buscar estas ajudas e fazer a sua parte, volte a me escrever para que a gente possa te orientar nestes primeiros passos ok? Mas procure ajuda o quanto antes, pq tem solução e ela não é a morte! Um beijo

  186. Gab disse:

    Estou com um acumulo gigante de culpa dentro de mim, como se tudo que eu faço e fiz até hoje esta errado, tenho uma família maravilhosa, uma mãe que sempre quer me ajudar da maneira que pode mas mesmo assim eu não consigo tirar pensamentos negativos de mim, tento pensar positivo mas sempre me vem uma tristeza interna que nunca irá cessar , ta tudo confuso aqui dentro, tem um vazio gigante, to me sentindo muito mal, não saio da cama a dias por tristeza, não consigo dormir, não sinto fome estou perdendo peso, tenho sentimentos que estão presos dentro de mim que não consigo contar a ninguém. Queria acabar logo com isso tudo

    • Gab, meu amor, seu guia interno é tão sábio que já sabe a resposta: vc possui dentro de si sentimentos presos. A doença e os sintomas, o mal estar todo que vc sente, tem uma razão de ser. Não adianta fugir dele ou pensar positivo, isso não resolve. Vc deve encarar de frente, colocar luz nisso tudo e entender da onde surge esta dor. Qnd vc jogar luz verá que o monstro nem é tão feio assim, mas se vc se esconder dele a vida toda, ele continuará te dominando. Veja este vídeo que inclusive traz a ferramenta que é a chave da cura e já ajudou milhares de pessoas. Seu caso tbm tem solução, vc só precisa ganhar conhecimento: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se achar que a ONG pode te ajudar, volte a me escrever ok? E te ajudo nestes primeiros passos! Um beijo e força amor!

  187. caos disse:

    Devia ter me matado quando tive essa ideia aos 14 anos, ao inves disso fiquei igual uma idiota me cortando e sofrendo com os toc, hoje adulta o sofrimento persiste, a vontade persiste, penso em me matar todos os dias, vai durar a vida inteira isso, to cansada de buscar e buscar e isso nunca passar… Agora sei bem o que meus familiares (primos) sentiam quando fizeram isso e conseguiram por sinal… questionaram o porque de prolongar e so…

    • Caos, o suicídio está ligado a problemas na família. Isso é fato. Então se vc já teve casos de suicídio na familia e vc mesma sofre há anos e tem estas ideias de morte, significa que há algo de muito errado no seu campo familiar e vc agora está sofrendo estes efeitos. Os seus primos talvez não tenham tido acesso ao conhecimento que eu tive e que compartilho neste blog, que por sinal já evitou centenas de suicídios. Então o único caminho para não ser dominado o resto da vida por esta dor é autoconhecimento. Mergulhar fundo na sua história de vida e familiar para entender quais feridas foram causadas em vc e como lidar com elas daqui pra frente. Seu corpo está te dando sinais, vc vai ignorá-los até quando? Veja estes vídeos para entender e se achar que a ONG pode te ajudar volte a nos escrever, pois uma coisa te afirmo, existe saída para esta dor e ela está acessivel a você, basta ter vontade e força para buscar outra saída que não seja a morte.
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

  188. Heitor disse:

    faz alguns meses que faço terapia com uma psicologa, depois comecei também a fazer consultas com um psiquiatra, que não me considera uma pessoa depressiva, então ele me passou apenas um medicamento para me ajudar a dormir. não tenho sentido que estou melhorando, tem momentos que me sinto muito angustiado, penso muitas vezes em me matar, mas tenho medo. acho que nunca vou conseguir me sentir bem, então penso em tirar minha vida

    • Heitor, querido, para o sofrimento não há remédio a não ser autoconhecimento. Então, independente do diagnóstico que o médico deu ou não, se vc tem vontade de morrer isso significa que há algo na sua história de vida que precisa ser olhado. os sintomas e as doenças são sinais do nosso corpo por termos negligenciado olhar para dentro de nós a vida toda. Seu corpo está te chamando para olhar para si e neste mergulho em si mesmo vc encontrará não só a solução para seu sofrimento como todo um potencial encoberto que vc ainda desconhece, mas que existe dentro de vc. Assista este vídeo e se sentir o chamado para trilhar o caminho da cura, volte a nos escrever para que possamos te orientar onde buscar as saídas para esta dor, pois te afirmo, é super possível, testemunhei ao longo destes anos todos centenas de pessoas que se curaram. Então força, vc tbm pode! Veja este vídeo que já ajudou mais de 40 mil pessoas: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  189. Bruno disse:

    Ola. Sou Bruno, desde pequeno sou rejeitado pelos meus pais, na ultima vez, minha mae me jogou para a rua, vaguei ate achar uma pensao na qual pagava aluguel, perdi meu emprego e é isso, nao quero me dar a chance de viver na rua. Nao mereço isso e acho que chegou a hora.

    • Bruno, como vc pode ler aqui nos comentários, a fonte de sofrimento de 99% das pessoas está na família. Então obviamente com esta relação com a mãe vc adoeceria. Agora não podemos mudar o outro nem apagar o que ele nos fez, mas podemos re-significar isso tudo, assumir a responsabilidade por nossa própria vida e buscar as saídas que existem. Veja este vídeo e ese achar que a ONG pode te ajudar a dar estes passos para sair desta dor, volte a escrever. Um beijo! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  190. Tamires disse:

    Oi. .meu nome é tamires tenho 12 anos.
    Desde bebê moro com meus avós, meus pais são separados não tenho contato com meu pai só vejo ele quando ele vai pagar a pensão. Desde pequena tentam esconder q minha mãe me fez só para tentar assegurar meu pai mas é a pura verdade minha irma mais velha me contou sobre isso e é verdade ela tem provas.Entao estou cansada de ser presa pelos meus avós nao posso sair para lugar nenhum ela dúvida demais de mim me compara com os erros dos outros ela sempre me deu tudo q eu quero mas parece q ela me dando tudo q eu quero eu tenho q ser escrava ela é aposentada e cuida de 2 crianças e faz eu cuidar e me põe nesta obrigação eu não estou aguentando mais .

    • Tamires, o fato de vc não ter sido criada por seus pais e ter passado por este trauma da separação, isso é uma grande causa de adoecimento e suicídio entre jovens. Então isso que vc sente tem uma razão de ser, e para vc se ver livre deste sofrimento vc deve buscar uma terapia que te auxilie no processo de autoconhecimento. POis só olhando estas feridas, elas serão cicatrizadas e não mais dominarão sua vida. Quanto a seus avós caberia você tentar explicar o que sente e pedir para te ajudarem a encontrar um bom tratamento. Veja este vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g E se achar que a ONG pode te ajudar a buscar estas ajudas, te orientando, volte a nos escrever. Força, tem jeito!

  191. Juliana disse:

    Serio, não aguento mais, tenho 17 anos trabalho meio turno, ai minha mae chega todo dia extressada e eu nem faço nada ela desconta tudo em mim, não tenho muito o que fazer, mas sempre que ela me chinga e fala coisas do tipo “se tu fosse embora eu não tava assim” se tu não existisse … Me da vontade de simplesmente pegar uma faca e me matar!

    • Ju, infelizmente este tipo de tratamento dos pais aos seus filhos é muito comum, pois provavelemente foram tratados da mesma maneira por seus avós e assim vai indo. E isso é um grande fator de adoecimento e de suicídio entre jovens. Por isso busque ajuda, neste blog existe muito conhecimento para que vc possa romper com este ciclo, aprender a lidar com a sua mãe e aprender a desenvolver o amor e respeito por si mesma, pois só assim vc será capaz de blindar o desamor do outro e criar uma vida de paz que vc merece. Veja este vídeo e se se identificar volte a escrever para que possamos te ajudar ok? Um beijo e força! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  192. Desconhecido disse:

    Ou bom minha meus país se separarão quanto eu tinh 3 anos hoje eu tenho 12 e já pensei várias verzes em me matar eu moro com os meus avos minha avó gosta de mim e meu avô mas minha avó sempre briga comigo uma fez me falo que por ela eu usaria droga isso dueu muito tenho bastante amigos mas não e o suficiente já pequei várias vezes a faça parae matar mas nunca consique

    • Desconhecido, sabia que a família tem um papel fundamental para definir se uma criança será um adulto doente ou saudável? Pois bem, se vc pensou várias vezes em se matar é pq existem traumas e feridas na sua vida que vc não soube lidar, talvez justamente pq era muita pequena. Não é normal sentir esta dor, e é possível viver sem ela. Mas para isso vc precisará de ajuda para ir se conhecendo e enfrentando estas feridas. Vc está disposta a isso? Acha que seus avós te ajudariam a procurar um bom terapeuta? Veja este vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Poderei te ajudar indicando ferramentas para vc aliviar esse mal estar e buscar um bom profissional pra te auxiliar nesta caminhada, ok? Volte a me escrever! Um beijo

  193. Empty disse:

    Olá, sou homem e tenho 19 anos. Minha adolescência foi ruim. Eu era muito zoado por minha magreza e nunca conseguia ficar com nenhuma garota. Minha autoestima praticamente não existia e assim seguiu em uma queda até os 18 anos na qual conheci minha ex, foi o momento mais feliz da minha vida mas que agora se acabou… Tenho uma vida muito difícil já que falta dinheiro e felicidade em minha família. Cada dia me sinto mais vazio e infeliz por saber que as coisas vão de mal à pior. Perdi minha namorada faz 1 ano. De todas as garotas que namorei, ela é a que mais me fascinou. Eu tenho um amor/paixão interminável por ela e não sei o que fazer… Eu queria muito me livrar desse sentimento tão forte, mas a cada dia é pior. Já não a vejo faz uns 3 meses e sinto muita saudade. Não penso em me matar ou coisa do tipo, apenas queria ajuda para enfrentar esses problemas. Eu estou vivendo e apenas isso… Já não sinto felicidade desde que ela terminou comigo. Eu realmente preciso de ajuda pois não aguento mais me sentir vazio.

    Escrevi “Como se matar” no Google para ver o que me aparecia e me veio esse site. Tomara que consiga me ajudar pois eu já me ajudo faz muito tempo…

    • Empty, que bom que vc está aberto e reconhece que precisa de ajuda. Isso é uma conquista muito importante, parabéns pela coragem. Mas te digo: o problema não é ter perdido sua namorada, o problema é vc buscar preencher o seu vazio com outras coisas e pessoas. Não existe receita de passo a passo para superar o sofrimento, isso será sempre uma busca de cada um. Nem eu, nem um profisisonal, poderemos fazer nada por vc, se vc não quiser de fato. Então primeiro de tudo, o caminho é autoconhecimento. Vc já fez alguma terapia? Te convido a ver este vídeo e se achar que a ONG pode te ajudar, volte a me escrever para te orientar onde buscar as ajudas necessárias, ok? Mas tem jeito, acredite e se movimente, que vc verá o resultado! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  194. Akyla disse:

    Tenho vontade de me matar, por quê eu era feliz morando em Brasília com minha família, fazia faculdade, conheci meu noivo pela net, daí eu resolvi largar tudo pra morar em pernambuco onde ele morava e pernambuco foi onde eu nasci, portanto tenho parentes aqui, dezembro meus pais e eu vinheram por conta do meu casamento, eles já foram emvora e eu já estou morando na casa da sogra, mês que vem irei mudar. Quero me matar pq eu me arrependi, minha cunhada faz um inferno na minha vida, ela e o meu noivo brigam demais e ela acaba me colocando no meio da briga deles, eu estou infeliz aqui, meu noivo eu percebo que ele já esta cansado de me ver triste, tenho vontade de voltar pra casa de meus pais, mas é algo que pra mim não da, irei vivee com a culpa de ter desperdiçado toda fé que colocaram no nosso relacionamento, eu vou me matar essa noite, não irei conseguir dizer a minha mãe que não irei continuar a faculdade pq n consegui transferência, muita pressão pra mim, se eu não conseguir me suicidar essa noite eu quero tentar mais uma vez.

    • Akyla, o que vc precisa é de ajuda terapêutica para saber lidar com seus problemas. Tirar a vida pq está passando por uma dificuldade não é uma atitude de uma pessoa que está em equilíbrio. Então as dificuldades são oportunidade para olhar para si, ok? Nada é definitivo e se quiser construir uma forma saudável para lidar com as dificuldades da vida vc deverá mergulhar fundo dentro de si, não há outro caminho. Veja este vídeo e qualquer coisa volte a escrever para te orientar: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  195. Matheus Ferreira disse:

    Meu nome é Matheus Ferreira e desde os meus 13 anos eu não gosto de falar com outras pessoas, nem mesmo nas redes sociais. Tive muitas decepções com minha família mas nada grande o bastante pra me fazer pensar em algo como tirar minha vida. Comecei a namorar uma garota aos 14, nos conhecemos em um jogo, eu me apaixonei de cara porque eu nunca havia tido alguém especial para mim, tenho alguns problemas psicológicos de abandono, medo, desconfiança. Passei anos atormentando a vida dessa menina, forçando-a a viver comigo presa, seguindo as regras que eu ditava. Menti e maltratei essa garota, nunca dei o valor necessário para ela, mas sempre a amei mais que tudo e sempre tentei provar, eu simplesmente não conseguia aceitar que ela desrespeitasse minhas regras machistas, coisas como andar de saia curta e por aí vai. Sempre a tratei de maneira idiota e agora, depois de anos, ela decide terminar comigo, e depois de anos vivendo com essa garota eu me perdi. Perdi amor por desenhar, perdi amor por ter amigos, perdi amor pelos meus parentes e perdi amor pela minha vida, todo o amor que tenho é depositado nela e todos os meus planos para minha vida eram ao lado dela. Eu só não me matei porque quero saber como fazer e tenho pena de meus pais que sempre me criaram bem. Eu não gosto de comentar em blogs, facebook e nem conversar abertamente em jogos, escrever isso aqui mostra o quanto estou desesperado. Eu quero por um fim na dor, não em minha vida, eu queria ser um desenhista ou um escritor, ter vários filhos e viver sendo o pai mais feliz de todos, mas depois de perde-la eu não vejo motivos para viver. Eu realmente gostaria que fosse diferente, gostaria de superar para ajudar as pessoas como você e quem compartilha a mesma mensagem ajudam, mas minha dor parece ser incompreensível.

    • Matheus querido, vc já tem uma grande sabedoria dentro de si: vc sabe que não quer por fim à vida, mas sim à dor. Hj vc está encarando a perda desta garota como o motivo da sua grande dor, mas te digo, o buraco é mais embaixo, afinal se vc estivesse bem consigo mesmo, vc não a teria maltratado ou lidado desta forma. isso não é culpa sua, isso é vc agindo na inconsciência gerada por traumas que vc não soube lidar. E a incosnciência gera dor, para vc e para os outros. Então primeiro de tudo, se vc quer sair deste sofrimento, vc precisa encará-lo, e posso te dizer que em 99%dos casos estes sintomas que vc tem estão ligados a traumas da sua infância ou a um lar disfuncional e que por defesa vc cria estes mecanismos e passa a agir desta forma. A saída é uma só: autoconhecimento. Com isso vc desenvolverá o amor por si mesmo e qnd isso ocorrer, o outro virá para somar à sua vida, mas sua paz não dependerá da presença do outro. Isso é muito importante e é um longo caminho, mas como tudo, começa com um primeiro passo. Então veja estes dois vídeos abaixo para entender oq estou falando e se vc quiser e se identificar, volte a me escrever para que eu possa te orientar sobre onde buscar as ajudas e o que vc pode fazer para ir tratando esta dor na raíz, ok?
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

  196. debora disse:

    Eu desde de criança nunca tive amigo Ale10anos conheci alguns amigo aos13 perdi muitos amigo depois fiquei so depreciva anciosa e resolvi meu primeiro suicidio tomar remedio ou pular de um predio

    • Débora, pq vc tentou se matar? Da onde vem essa sua dor? Vc já se pergutou por isso? Pois essa dor tem uma razão de ser e ela está te chamando para olhar para si mesmo. Vc deve ter passado por traumas na sua vida e que precisa de ajuda para saber lidar com eles. Vc não quer pro fim à sua vida, mas sim à dor. Então veja este vídeo e se achar que a ONG pode te ajudar, volte a nos escrever que vamos te orientar nesses primeiros passos ok? Um beijo =) https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  197. Lane disse:

    Eu to querendo me matar , estou cansada dessa vida . As portas pra mim se fecharam eu não consigo mais nada a tristeza tomou conta de mim me ajuda por favor .

    • Lane, uma vez ouvi de uma terapeuta que o sofrimento é quando a pessoa se vê num quarto onde tds as portas estão fechadas. NO entanto, existem muitas janelas abertas, mas a pessoa está presa e focada na porta fechada. Então te falo: a doença é uma possibilidade para vc buscar estas janelas abertas, porque Sempre há. Então eu posso te ajudar com conhecimento e se vc quiser se abrir para a cura. Comece vendo este vídeo e se se identificar, volte a entrar em contato com a gente para eu ver como podemos te orientar a buscar os primeiros passos. Um beijo e força! Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  198. Distimia disse:

    Ana, eu não sei o que acontece comigo… Talvez o meu caso seja bem atípico…

    Já tentei de tudo: psicólogos e psiquiatras que pensam “fora da caixa”, como você diz, florais, homeopatia, meditação, remédios etc… Contudo, sempre tem um pensamento de suicídio em minha mente. Às vezes, realmente desejo deixar de viver. Às vezes penso: “Já que vou morrer mesmo um dia, que seja logo agora!”

    Desculpa, Ana, mas vi o seu site praticamente de ponta a ponta e já conhecia a grande maioria dos chamados “meios de cura” falados nos vídeos: como o auto conhecimento, o eu observador, a medicina integrativa, homeopatia, meditação etc. Acho que já tentei de tudo mesmo, mas absolutamente nada disso funcionou!!!

    Para ser bem sincera, apenas duas coisas REALMENTE funcionaram comigo:
    1- Fluoxetina (1 comprimido, diariamente, às 10 horas da manhã)
    2- Mudança de estilo de vida (ou na forma de pensar sobre as coisas)

    Esse segundo item é bem complexo de explicar por aqui, mas posso dar um exemplo só pra que você entenda:

    Ex.: eu era frustrada por não ter acesso a bens de consumo, como ter muitas roupas ou o smartphone mais moderno. Daí, conheci o conceito do minimalismo, ou simplicidade “voluntária” (não sei se você já ouviu falar). Me identifiquei VERDADEIRAMENTE com o propósito e passei a VERDADEIRAMENTE enxergar benefícios em ter poucos bens materiais, somente o necessário!

    Mas, voltando a minha depressão (o meu diagnóstico aliás nem é de depressão, mas sim de “Distimia” (https://pt.wikipedia.org/wiki/Distimia), segundo os médicos que pensam “fora da caixa”.

    Apesar das duas únicas coisas que funcionaram comigo, já citadas acima, ainda assim sempre tem um pensamento de suicídio em minha mente. Às vezes ele fica quase que completamente adormecido, outras vezes ele vem a tona com força total. Tanto que se eu pudesse fazer uma aposta meio “macabra”, do estilo: “Como você acha que você vai morrer?” Eu ‘chutaria’ de suicídio ou de infarto (meu avô faleceu de infarto).

    O estranho é que nasci numa família dita “normal”, que considero não disfuncional (inclusive eles sabem do meu problema e me apoiam como podem). Nem nesse aspecto eu me identifiquei!! 🙁

    Porém, apesar dos meus pais serem maravilhosos (ambos!), o irmão da minha mãe, meu tio, morreu por suicídio. Nunca cheguei nem a conhecê-lo, isso foi muito antes de eu nascer. Porém, às vezes penso se isso pode ser genético? Também tenho uma tia, igualmente por parte de mãe, que tem depressão há anos. Porém, repito, meus pais realmente sempre foram maravilhosos comigo.

    O que posso fazer para sair do tal “quentinho da bosta”? Que dica você dá para aquelas pessoas que não se identificaram com os “meios de cura” expostos no seu site ou para aquelas pessoas que, assim como eu, já tentaram de tudo (ou quase tudo) que está citado no site, mas nada resolveu? Existe outra solução, sem ser religião? Pois sou ateu convicto.

    PS.: Você é linda e, de qualquer forma, parabenizo-a pelo seu site, pois sei que, diferentemente de mim, muitas outras pessoas já puderam (e conseguiram) se beneficiar dele.

    Um beijo.

    • Meu amor, não existe caso que não tenha solução. Qnd a pessoa diz: já tentei de tudo e nada funciona, sempre digo: mas vc persistiu? Pq pular de galho em galho, experimentar mil técnicas não adianta de nada, se elas não te ajudarem a integrar a você mesmo, a fazer vc entrar em contato com as origens deste sentimento e descortinar seu potencial de saúde. A chave é a persistência na mudança de estilo de vida (que não é mudar o modo como vc pensa): vc pratica meditação mindfulness (eu-observador) todo dia, buscando observar e se distanciar dos pensamentos? Vc pratica yoga filosofia de vida todos os dias para te trazer para o presente e se aproximar do seu corpo todos os dias? Vc tem uma rotina de despertar o amor por si mesmo, com ajuda de terapias, mas principalmente com a vontade genuína de sair dessa? Então não existem técnicas, mas sim esta disposição interior em sair disso e aprofundar de verdade dentro de si. E como a Dra eleanor explica neste vídeo abaixo, o suicídio em 99% dos casos está ligado à história transgeracional da sua familia, isso quer dizer que não é genética, mas o campo familiar de geraçoes que vieram antes de vc. Ou até mesmo se vc foi fruto de uma gravidez não desejada, isso gera marcas inconscientes no bebê que fazem ele ter impulsos de morte e não se sentir bem vindo no mundo. Então o buraco é SEMPRE mais em baixo, aprofunde e persista numa técnica que vc se encontrar e se discipline para mudar seus hábitos e vc verá os resultados. Se se identficar, volte a nos escrever, pois temos nosso club online onde damos estas ferramentas para te auxiliar nesta rotina de saúde, pois a cura começa de dentro pra fora, ok? Beijos e estou aqui!
      http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

      • Distimia disse:

        Não sei o que você entende por “persistir”, Ana, mas pratiquei yoga durante exatos 1 ano e 8 meses. Assim como qualquer outra atividade física, sentia uma ótima sensação de bem-estar enquanto praticava. Contudo, assim que voltava para casa, a tristeza e o “vazio” voltavam novamente.

        Faço tratamento há mais de 10 anos com um psiquiatra que, como você diz, pensa “fora da caixa”. Durante as consultas, sinto-me relativamente bem, pois não tenho amigos e “desabafar”, ou simplesmente conversar, sempre trás uma sensação de alívio. Contudo, assim como era na yoga, sempre que termina a consulta e volto para casa, a tristeza e o “vazio” voltam novamente.

        Com relação à meditação, confesso que não persisti por mais de uma semana, pois sento, fecho os olhos, tento ficar presente e atenta a minha respiração, mas, ainda assim, não sinto absolutamente nada de diferente ocorrendo em minha mente, apenas uma leve sensação de sonolência – desculpe a sinceridade.

        Com relação ao vídeo que você me indicou logo acima, assisti e, muito respeitosamente, confesso que não acredito em muitas das coisas que a doutora falou no vídeo, tais como escrever cartas e queimá-las, existência de alma, reencarnação etc. Aliás, existência de alma e reencarnação são dois fatores que ela afirma no vídeo serem cientificamente comprovadas. Tal fato acaba, a meu ver, “pondo em cheque” todas as demais afirmações feitas por ela no vídeo.

        Sou uma pessoa extremamente cética e, como tal, só entendo por “cientificamente comprovado” informações incontestáveis por qualquer ser pensante, tais como a teoria da gravidade, assim como a da relatividade, 2 e 2 são 4, fumar causa câncer etc.

        Peço desculpas mais uma vez, Aninha, juro que a minha intenção aqui não é fazer a “advogada do diabo”, mas sim fazer um pedido de socorro, pois nem na medicina integrativa enxergo solução. Aliás, discordo completamente quando você diz que “não existe caso que não tenha solução”. Como exemplos disso, cito casos famosos como os do ex-piloto de fórmula 1 Michael Schumacher, do ator Guilherme Karan e do recentemente falecido humorista Shaolin.

        É claro que não vivo em estado vegetativo como os citados acima, mas o meu caso realmente não tem solução e é extremamente incapacitante.

        Não queria entrar em muitos detalhes sobre a minha vida aqui, mas hoje não consigo mais sair de casa, exceto para ir ao médico, sou soro-positiva há 12 anos e minha saúde já está bastante debilitada.

        Não quero parecer grosseira, Aninha, mas a doutora alí do vídeo sabe a cura da AIDS? Se souber, por favor, me passe o contato dela, ok!?

        Além disso, minha visão já não é mais a mesma e sinto fortes dores no coração, às vezes penso que vou infartar.

        Eu sou, ou pelo menos era, musicista, mas infelizmente não tenho mais rapidez nos dedos para tocar piano, nem para digitar (meu pai é quem está digitando esta mensagem e a que te enviei anteriormente!!).

        Aliás, hoje a minha situação de vida está muito semelhante a de um grande ídolo meu, assista esse vídeo que você chegará muito próximo de entender como vivo: https://www.youtube.com/watch?v=uYCPuIqTgiQ pois o meu caso é MUITO parecido com o dele.

        Bom, Aninha, é isso… Se você quiser, nem precisa publicar este meu comentário (não ficarei chateada não), apenas queria descobrir a “cura” para o meu caso, mas desisto.

        Não obstante, dou a maior força para que você continue o seu lindo trabalho, pois certamente você pode ajudar muitas pessoas, mas nem todas, infelizmente.

        Desculpe qualquer coisa, desculpe minha sinceridade.

        Um enorme beijo no seu coração. 🙂

        • jonas disse:

          Quando se perde algéum, como eu perdi, minha mãe, por suicídio. o sentido da vida acaba. Você só consegue sobreviver com ajuda de remédios que são paleativos mas não te dão vontade de fazer nada. Só quem passa para saber…

          • Jonas, meu amor, imagino a dor que seja perder alguém desta forma. Mas te digo tbm que a vida está te fazendo um convite para olhar para a sua história e se encarar de frente. Ngm se mata à toa e ngm passa por esse trauma sem grandes efeitos colaterais. remédios não são a solução, o único caminho é autoconhecimento. Este cura de verdade! Entao veja este vídeo abaixo, reúna forças dentro de si, e se achar que a ONG pode te ajudar volte a nos escrever que vamos te ajudar nesta caminhada ok? Um beijo e força! veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

        • João Vitor disse:

          Por favor, não desista!! Lembre daquilo que o Renato Russo dizia ao final dos discos: “Força Sempre!!”

          A morte por suicídio certamente gera mais dor nos familiares, pois eles sempre ficam com a sensação de que poderiam fazer algo para evita-lo.

          Você disse que não acredita em Deus, então pelo menos tente elevar seus pensamentos, tranquilizar seus pensamentos.

          Fique em paz e lembre-se de que vc é alguém MUITO ESPECIAL!!!!

        • Ana Maria Saad disse:

          Distimia, a Dr Eleanor é PHD com uma tese inédita no Brasil que reúne pesquisas a nível mundial, o que ela fala é sim comprovado pela ciência, mas pense que muito do que as pessoas entendem como “cientificamente comprovado” pode não ser de fato a verdade. O que define ciência é o sue caráter de reprodutividade e o que ela fala teve seus resutados testados ao redor de todo o mundo: as pessoas sentiram de fato so benefícios e sei tbm de mts relatos de como estas terapias impactam a vida das pessoas. Não vou tentar te convencer, conheço a seriedade e o trabalho da doutora, assim como sua tese, e posso dizer o que ela traz é extremamente curador e talvez seja difícil de compreender, mas como ela mesma diz, vivemos um padrão de medicina século XIX, existem coisas muito além desse conhecimento retrógado que vemos aplicado hj, muitos deles com o rótulo do cientificamente comprovados pelo sistema, mas que não trazem benefícios reais para as pessoas. Abra a cabeça, para que o ceticismo não te impeça de se abrir para possiiblidades que vc desconhece, mas que podem ser extremamente benéficas. Agora quanto à cura da AIDS ou depressão, eu que te pergunto: o que é cura para você? pois se vc não entender o que estamos dizendo por cura, talvez vc ache que ela realmente não exista. Cura não é ausência de doença/diagnóstico, mas sim é cultivar um estado de plena saúde e paz interior, mesmo tendo uma doença. Cura não é um estado fixo, cura é uma busca interior. Doença nenhuma limita o ser humano, se ele não quiser. Então primeiro, reflita dentro de vc o que é cura para vc, este conteúdo vai te ajudar, pq estamos falando de conceito de cura, mais uma vez, embasado por um novo paradigma médico, que leva o ser humano em consideração, sendo a doença apenas um parênteses em nossas vidas. Veja este vídeo: http://www.anamariasaad.com.br/depressao-nao-tem-cura-escute-o-que-essa-psiquiatra-neurologista-tem-a-dizer/

          A medicina integrativa como vc verá nesse vídeo não cura ninguém, quem cura é vc mesmo com auxílio de técnicas e terapeutas desde que vc atinja o único objetivo trazido pela abordagem da medicina integrativa que é: integrar a si mesmo. isso é cura. Repito, cura não é ausência de doença, mais uma prova disso é a americana Kriss Carr que diagnosticada com um caso grave e incurável de câncer convive com a doença há mais de 10 anos e é mais saudável do que muita gente que não tem diagnóstico: kriscarr.com

          Sobre a meditação, leia este texto aqui para vc entender: http://www.anamariasaad.com.br/meditacao-pra-depressao-nada-de-ficar-parado-sentado-sabia/

          Vc não precisa ficar sentada e não vai sentir nada de extraordinário. A meditação chave da cura é se desidentificar dos pensamentos e condicionamentos frutos da mente e do ego (essa mesma vozinha que fica te dizendo que vc não tem solução e que não acredita em nada, isso é mente), vc é mais do que isso e a meditação vai te ajudar a ir despertando para isso. mas é uma prática, vc não sentirá os efeitos em 1 semana de prática, é para a vida toda. é um aprendizado e um treino para a vida e como tudo, no passo a passo, vc irá compreendendo. Isso se vc quiser e se abrir, ok?

          Veja com coração aberto, pois com a maior certeza e clareza do mundo te digo: o seu caso tbm tem solução, basta vc querer!

          Um beijo!

  199. Bruna Nunes disse:

    Olá, meu nome é Bruna e tenho 22 anos, sinto uma vontade enorme de me matar! Tento não pensar nisso mais é muito difícil, desde criança tento entender qual o proplósito de Deus cmg pq não consigo encontra sentido na vida pra mim! Não tenho uma família bem estruturada, minha mãe é depressiva, sempre fala em se matar tbm, ja até pensou em se matar e me matar tbm pra acabar com toda dor, nunca tive vontade de estudar, queria ter amigos mais não consigo me relacionar muito bem com as pessoas, tudo me desagrada e irrita, sinto inveja das pessoas por serem tão animadas, por serem inteligentes, por concluir uma faculdade, por ter amigos, viajar, e o principal ter uma família amorosa e que apoia em tudo! Desde criança ouço que sou imprestável, gorda, nunca vai conseguir nada! Mais essas palavras na maioria das vezes sempre vinha da minha mãe, ela me rejeitou quando criança mais hj ela diz que se arrepende de ter dito tudo oque já disse pra mim, mais não sinto arrependimento verdadeiro! Afinal sobre o assunto dela dizer em se matar e me matar não tem muito tempo!! Tudo oque eu sonho parece ser impossível pra mim, qualquer um consegui menos eu. Obrigado!

    • Bruna, meu amor, vc não é incapaz, vc é vítima de um lar disfuncional e uma infância repleta de abusos. Eu sei pq passei por isso e a sequela foram anos de graves transtornos mentais e duas tentativas de suicídio. Mas eu descobri que havia caminho para isso, e é enfrentar estas dores todas com autoconhecimento! Isso a gente faz buscando terapias e se apropriando da nossa própria vida, afinal vc foi vítima da família, mas a partir de agora as rédeas para a sua vida é vc quem tem que assumir. Vc é a única que pode se ajudar. Então veja este vídeo e se achar que a ONG pod ete ajudar, volte a me escrever para que eu possa te orientar ok? Existe muito conhecimento sobre isso que vc sente e vc, tendo disposição, entenderá como encontrar o seu caminho de luz! Um beijo! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  200. Yasmin disse:

    Meu nome é Yasmin. tenho 13 anos, sou o orgulho da família, sou linda, e amo minha vida. o problema é que eu to suspeitando de gravidez, sou virgem mas já tive certos contatos que eu nunca pensei que me prejudicariam, ainda não fiz nenhum teste de gravidez e não posso ir ao médico sozinha, posso assumir os meus erros, o problema é que a minha mãe não pode, minha família não aguentaria. minha menstruação não atrasou, veio e ficou por 8 dias, porém, nos 2 primeiros dias ela veio meio clara, e depois voltou ao normal. fico enjoada as vezes, somente quando penso no assunto, acredito que por nervosismo e também fico tonta quando reflito sobre isso, minha barriga anda meio inchada e esse é o meu maior medo.. não tive nenhuma relação no período fértil. já li sobre gravidez psicológica e rezo pra ser isso no máximo, pra ser tudo por culpa do meu psicólogico e do meu medo de engravidar. minha mãe entraria em depressão no mínimo, ela sempre conversou comigo, sei que foi um erro meu, vou procurar comprar um teste de gravidez e rezar para ser tudo um caso psicológico. não tenho fome, e estou sofrendo de constipação(sendo também um sintoma de gravidez). o MÁXIMO que pode ter acontecido comigo é a lubrificação do homem escorrer sobre mim fora do período fertil. e se o resultado do meu teste for positivo, não sei o que vou fazer. contei tudo pq não converso com ninguém sobre isso e preciso de ajuda, preciso desabafar. se o resultado for positivo, corro o risco de me suicidar

  201. Yasmin disse:

    Meu nome é Yasmin. tenho 13 anos, sou o orgulho da família, sou linda, e amo minha vida. o problema é que eu to suspeitando de gravidez, sou virgem mas já tive certos contatos que eu nunca pensei que me prejudicariam, ainda não fiz nenhum teste de gravidez e não posso ir ao médico sozinha, posso assumir os meus erros, o problema é que a minha mãe não pode, minha família não aguentaria. minha menstruação não atrasou, veio e ficou por 8 dias, porém, nos 2 primeiros dias ela veio meio clara, e depois voltou ao normal. fico enjoada as vezes, somente quando penso no assunto, acredito que por nervosismo e também fico tonta quando reflito sobre isso, minha barriga anda meio inchada e esse é o meu maior medo.. não tive nenhuma relação no período fértil. já li sobre gravidez psicológica e rezo pra ser isso no máximo, pra ser tudo por culpa do meu psicólogico e do meu medo de engravidar. minha mãe entraria em depressão no mínimo, ela sempre conversou comigo, sei que foi um erro meu, vou procurar comprar um teste de gravidez e rezar para ser tudo um caso psicológico. não tenho fome, e estou sofrendo de constipação(sendo também um sintoma de gravidez). o MÁXIMO que pode ter acontecido comigo é a lubrificação do homem escorrer sobre mim fora do período fertil. e se o resultado do meu teste for positivo, não sei o que vou fazer. contei tudo pq não converso com ninguém sobre isso e preciso de ajuda, preciso desabafar. se o resultado for positivo, penso em me suicidar

    • Yasmin, para tudo na vida existem consequências. Existem muitos casos de gravidez na adolescência, sei que dá medo e não era o que você esperava, mas isso é uma consequência quando transamos desprotegidos, e você agora terá de encontrar uma forma para lidar com isso. Faça o teste, procure ajuda de alguém da família ou amigo que vc possa confiar, enfrente a situação, nada é tão sério que não possa ser resolvido. Se estiver mesmo grávida, depois veja este vídeo pois é importante vc cuidar da sua saúde mental e emocional, pois isso refletirá na saúde do bebê. Importante tbm buscar uma terapia, pois o suicídio não é uma forma saudável de lidar com os problemas da vida, precisamos enfrentar as coisas, terapia é algo mt importante para qualquer pessoa, busque! Um beijo! http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

  202. T u a n e disse:

    Eu faço faculdade, eu era feliz até hoje. Eu decidi perder a virgindade com alguém que eu amo, mas minha mãe não compreende, ela acha que o único motivo para eu querer fazer isso é porque eu quero me exibir para as minhas amigas dizendo que eu dei. Me chamou de puta, vagabunda e disse que dar eu quero, mas arrumar um emprego eu não quero, sendo que eu estou a meses á procura de um estágio. Falou que eu não sou mais filha dela e que Deus me odeia. Me mandou ir cuidar da minha vida e sair da casa dela. O problema é que o apartamento que a gente mora é da minha avó e ela veio em minha defesa e disse que entre eu e a minha mãe, ela prefere que a minha mãe vá embora. Todo o resto da minha família morreu, eu ando meio mal psicológicamente porque em agosto a minha mãe foi parar na UTI e quase morreu e quando ela saiu do hospital, a gente começou brigar mais ainda e desde então eu tenho procurado tratamento psicológico, sem sucesso. Eu já tentei me matar sete vezes, a primeira quando eu tinha 11 anos e a última quando eu tinha 17. Nenhuma das vezes deu certo e agora eu cheguei no meu limite de novo, eu estou com cinco cartelas de comprimidos tarja preta na minha frente e a minha amiga teve uma overdose com eles e morreu. Eu preciso disso, chega de lutar para sempre me ferir no final. Eu preciso descansar, a minha mãe obviamente se arrependeu de me ter e eu quero que ela viva com o peso da minha morte nas costas dela. Eu acho que sou boa demais para passar por isso, eu estudo até nas férias, nunca peguei uma DP, eu só bebo na virada de ano e, mesmo assim, não é uma taça cheia. Eu faço de tudo para melhorar a vida da minha família, eu estou sempre disposta a ajudar e quando eu quero fazer uma coisa para mim olha o que eu recebo. Eu sou boa demais pra continuar assim. Eu devo tomar os comprimidos?

    • Tuane, acho que vc sabe a resposta. No fundo vc não quer se matar, mas sim acabar com a dor. Se sua primeira tentativa de suicídio foi aos 11 anos, isso já explica muita coisa, pois em 99% dos casos estes problemas começam numa família disfuncional, numa infância de abusos, etc. Se matar para se vingar da sua mãe, não imagino como isso possa te fazer melhor. Estas questões são complexas e envolvem td o campo familiar, mas existem diversas terapias como a constelação familiar e o renascimento que ajudam milhares de pessoas a enfrentar e superar estas dores. Mas é preciso querer agir diferente, buscar um novo caminho que não seja o suicídio. Existe saída, isso te afirmo, mas é preciso disposição interior. Veja este vídeo se se interessar volte a nos escrever para orientarmos onde buscar ajuda. um beijo.

  203. talita disse:

    Oii..bom meu problema e q sempre fui tratada como diferente por minha familia..hoje tengo 25 anos 2 filhos inclusive un de 7,meses…tenho un casamento conturbado..inclusive no nascimento do meu bebe nem meu marido foi me visitar…sempre me preocupei demais com as pessoas mas quando preciso nao tenho ninguem..e alem de auto estima baixo e varias outras coisas…sei q tem pessoas com problemas piores mas nao me considero guerreira…amo meus filhos e se nao fosse por eles e meu medo de ir para o interno ha tinha acabado com minha vida faz tempo….bom muito obrigado…e desculpe o desabafo..

    • Talita pelo jeito essa sua dor remonta lá atrás com seu histórico familiar, né? Não se culpe, vc provavelemente passou por traumas e não soube lidar com eles e hj vc sente vontade de morrer. Tudo tem uam razão de ser! Existe caminho para sair desta dor e ele não está na morte, mas sim no autoconhecimento. Então olhe para si, para sua história, pare de ignorar a si mesma e então vc entrará no caminho da saúde. Veja este vídeo para entender e se achar que a ONG pode te ajudar volte a nos escrever. Força! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  204. elaine disse:

    to em relacionamento ha 15 anos com o filho de 14 anos agora ele que mim deixa a unica ciisa que estou pessado e na morte mesmo comvtudo que parei pra ler nao sai o desejo do suicídio ele agora perdiu pra mim fazer isso to muito triste

  205. Mister disse:

    MISTER
    Sou casada a 14 anos, tenho um filho de 3 anos e 11 meses. Faz 8 anos que perdi minha filha com 24 semana de gestação. Quando chego em casa tudo me irrita, nem eu mesma me aguento de tanta irritação e tá afetando meu casamento. Já pensei em me matar, cheguei nesse bloq pois estava pesquisando no goolge como se matar rápido.
    Não sei o que fazer.

    • Mister, amor, não é possível passarmos por uma dor e um trauma profundo como o seu e não deixar sequelas. Passamos a vida jogando estas sujeiras pra debaixo do tapete, mas chega uma hora que o tapete transborda e mostra que vc precisa olhar pra isso tudo. Esses sinais são os sintomas, as doenças e a vontade de morrer. Então o caminho é olhar para si, lidar com as questões que te causaram e causam dor e assim vc será capaz de viver uma vida em paz. Veja este vídeo e se se identificar, volte a escrever para te orientarmos onde e como buscar ajudas. Um beijo e força! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  206. Anônima disse:

    Olá, prefiro não dizer meu nome, chorei muito enquanto lia essa matéria, chorei até quando pesquisei como tirar minha vida, simplesmente me sinto um peso na vida de todos, amigos eu só tenho muito poucos e ainda são virtuais, uma hora me sinto feliz, outra me sinto sem nada para pensar, qual é o morivo da minha vinda a terra? Por que eu estou respirando? Eu me apaixonei por um rapaz difícil e agora tenho certeza que o mesmo está feliz, enquanto eu continuo no mesmo local, não me mataria somente por isso.. Oque eu tenho é crise existencial… sou híbrida então não tenho muito medo de morrer e ir para o inferno ou céu, Eu so quero que meus pensamentos parem de me pertubar

    • Anônima, oq vc está fazendo aqui na Terra? Esta pergunta é mt importante e vc só descobrirá o dia que decidir mergulhar dentro de si e encontrar estas respostas. Só assim vc entenderá a origem desta dor e saberá como superar. Veja este vídeo e se se identificar, volte a entrar em contato, pois existem inúmeras saídas e ela está mais próxima do que vc imagina, com força e coragem vc chegará. Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  207. jully disse:

    oi estou entrando em depressão, não sei o motivo não tenho animo para viver, todos os dias acorda ou não acorda e a mesma coisa!

    • Jully, de um modo ou de outro sempre sabemos o porquê sofremos, só não queremos olhar para isso. Então se quiser dar sentido a sua vida, vc terá que se encarar por dentro. Veja este vídeo e se ecoar algo em vc, volte a nos escrever pois a ONG pode ajudar quem deseja mergulhar no caminho do autoconhecimento e da veraddeira saúde! Um beijo, força! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  208. Heloisa Ciambarella disse:

    Meu nome eh Heloísa, acabei de fazer 20 anos. Desde pequena as pessoas me chamavam de dramática para resolver os problemas que eu tinha ao longo da vida, sempre sofria mt por questões que admito, olhando com os olhos de 20 anos, os problemas de 14 eram pequenos. Já cheguei a me mutilar umas duas vezes mas depois eu sempre dava um jeito de espantar a tristeza e resolver meus problemas e dar a volta por cima, até que o próximo problema aparecesse. Era um ciclo sem fim…tristeza felicidade felicidade muita felicidade tristeza.
    Até que um dia apareceu um problema que era além de mim, mt maior que eu, que não só dependia de mim. O nome dele eh João. Nos apaixonamos e nos amamos intensamente por 3 anos de nossas vidas (em muitas idas e vindas), até que em meados de 2014 tivemos nosso fim definitivo. Ficamos um ano e alguns meses completamente separados. Nos falávamos de vez em quando. Eu sabia que ele me amava de alguma maneira, só estava confuso, precisava enxergar isso dentro de si, ele sempre foi uma pessoa muito confusa e o oposto de mim para lidar com seus sentimentos. Enquanto eu sofro e morro por cada coisa que sinto, ele não fala, é introspectivo e fechado. Ficamos um ano se encontrando e falando esporadicamente (possuímos muitos amigos em comum) mas ele nunca me deu esperança de um retorno, mt pelo contrario, dizia que não íamos voltar. Durante esse ano, sofri demais, bebi demais buscando entender em que ponto tinha errado, buscando esquecer essa historia, pensei em me suicidar porque não via saída, n via como iria me livrar dessa angustia e tb pq n sabia expressar td aquilo que sentia pela pessoa dele. Até que no final de 2015 aconteceu *o milagre*, ele finalmente se tocou de que me amava. Voltou e disse td que eu queria ouvir. Disse que me amava, sempre me amou mas n enxergou. Entrei nessa com um pé atrás, sempre desconfiando de que ele iria me deixar, sempre com uma auto estima baixa (sempre tive, desde pequena). Ficamos juntos e vivemos o tempo mais feliz de todos. Nunca o vi tao apaixonado, me dizia coisas que nunca tinha dito antes.
    No ano novo nos separamos, ele viajou para arraial com a família e eu fiquei no rio, numa festa de uns amigos (que ele n gostava). Nessa festa bebi demais, entrei em um estado de tristeza profunda, não sabia nem o porque. Acabei tendo que dormir la, passando mal….no dia seguinte contei td a ele e ele terminou cmg, dizendo q n tinha gostado da minha postura. Sofri, corri atrás e deixei de lado. Me senti culpada por ter ido e dps tentava enxergar que a culpa n era minha. Sai, bebi e tive dias felizes. Nesse meio tempo ele me bloqueou de tdas as redes sociais impedindo qualquer contado meu com ele. Na nossa ultima conversa alegou que o problema não era a festa e sim que sempre teríamos um motivo pra brigar, disse que nunca se permitiria ficar da mesma maneira que eu porque ele se amava mais do que qualquer outra pessoa e que o afastamento era necessário. Fez um mês recentemente o nosso termino e fico pensando que durante esse um mês eu só arrumei maneiras pra me destruir mais ainda.
    Tudo começou a dar errado pra mim dps disso, minha família entrou na terceira guerra mundial, mtas brigas e problemas. Nao sinto que eu valha a pena, nao sinto que fui feita para viver em um mundo como esse. Me sinto diferente de todos. Nao vejo ngm igual a mim e acho que por isso, ngm poderá me entender. N vou conseguir superar td isso. N vejo saída para nada. A morte começou a entrar no meu pensamento, cada vez mais de uma forma concreta. Hoje já me pego pensando em maneiras de como fazer, quando fazer. Aparentemente sou normal, saio com os amigos, fico cm a minha irma, assisto a filmes mas esse pensamento sempre me assombra. Nao tenho coragem de pedir ajuda.

    • Heloisa, se você ler os comentários deste blog verá que não está sozinha. O suicídio é a segunda maior causa de morte entre jovens em todo o mundo, pois sim, as pessoas sofrem e não encontram maneiras de lidar com isso. A questão não é seu término de namoro, mas vc. O sentido da vida e o amor começam dentro de nós. Vc mesma disse da sua autoestima, problemas da família, tristeza desde cedo, então isso são sinais que vc precisa olhar para si e entender da onde vem isso. Só poderemos amar o outro qnd amamos e respeitamos a nós msmos. Então o caminho é um só: autoconhecimento. Veja este vídeo e se achar que a ONG pode te ajudar, volte a entrar em contato e te indicaremos caminhos para buscar, pois existe saída! Um beijo! Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  209. Diego Lopez disse:

    Tentei me suicidar com dez comprimidos de zolpidem.
    Não consegui. Dúvidas de ser uma forma que de algum sofrimento.
    53 anos de luta e toda minha vida arruinada.
    Saber que viverei o resto da minha vida carregando a dor insuportável do amor, vida e sonhos perdidos me resulta masoquista. Viver só pra ver se acontece algo, tal vez um milagre…
    Sei lá. .. só sei que amanhã acordarei para mais um dia de sofrimento pois o tratamento com antidepressivos não está dando certo.
    Estou arrependido de ter sido fraco e viver mais um dia de sofrimento.
    Se tivesse me animado um mês arrasados, teria me poupado de um inferno dilacerante. Hoje estaria em paz.

    • Diego, existe um milagre e sabe qual é? O autoconhecimento. Se vc não encarar de frente suas dores, entendendo a raiz deste sofrimento todo, vc sim passará uma vida inteira dominada por ele. Mas vc tem o poder de colocar luz sobre si mesmo, ganhar consciência de si, isso é libertador e é o único caminho real para estar em paz. Pq esta paz a gente encontra de dentro pra fora, vc já possui esta luz, tds seres humanos possuem, vc só está desviado dela. Já olhou para seu histórico familiar? Infância? Normalmente estas feridas são bem profundas, lá atrás, com disposição e coragem, com ajuda de bons profissionais, vc pode sair. Veja este vídeo e se achar que a ONG pode te orientar, volte a entrar em contato para indicarmos os caminhos pra vc, por onde começar! Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  210. mik disse:

    olá!Meu apelido é mik,tenho 26 anos e estou grávida de 4 meses ,ates de engravidar eu tinha muito sonhos e tal ,mas a minha vida mudou muito e atualmente nao sou uma pessoa feliz ,até tento e disfarço ,mas isso me destrói por dentro,queria muito ta feliz com essa gravidez,mas não estou,as vezes até sinto uma emoção,mas dura pouco !
    a minha vida amorosa anda um tanto que complicada ,minha família tbm ,só ouço críticas,e muitas coisas que me machuca muito ,venho me sentindo muito só,nao tenho em quem confiar ,com que desabafar …E a única coisa que sinto vontade é de tirar minha vida sabe ,deixar todas essas pessoas livres de mim .
    Tenho medo de nao conseguir e acabar matando so a minha filha ,preciso muito de ajuda ,por favor !
    Meu irmão ja tentou tirar a vida por duas vezes mas não conseguiu e eu nunca tive coragem de conversar com ele sobre esses assuntos pq tbm tenho vontade .

    • Mik, meu amor, o suicídio é uma questão que abrange o campo familiar e em 99% dos casos ele está ligado a uma família disfuncional, traumas da infância, gravidez não desejada e tantas outras questões que muitas vezes remontam a tempos antes do seu nascimento. Então se vc e seu irmão tem vontade de morrer, isso já explica muita coisa, e vcs precisam mergulhar em autoconhcimento e entrar em contato com estas feridas, pois existe saída, mas é preciso querer se encarar por dentro. Veja este vídeo aqui: http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/
      Inclusive para vc se atentar para esta vida que vc carrega. Não se culpe mais, mas tenha responsabilidade pois o seu bebê também sentirá os efeitos do seu sofrimento, então uma terapia é mais do que necessário para vc saber lidar com estas questões, ok? E converse com seu irmão, quem sabe vocês consigam identificar dores em comum e se ajudarem! Se quiser indicaçoes de profissionais e outras informações, volte a nos escrever. Um beijo.

  211. Vdb disse:

    Meu Deus que droga de vida, sempre erro tentando acertar
    Não quero mais

  212. Camila disse:

    viver dói…eu nao aguento mais..ninguem me entende, eu sou um fardo pra todos…um fracasso

    • Camila. infelizmente nós vivemos num mundo de pessoas que não sabem sentir amor por si mesmas, quem dirá pelo próximo. Então ngm te entende, bem vinda, pois pessoas que sentem vontade de se matar normalmente são incompreendidas até mesmo e principalmente pela família, que é onde começa todo o problema. Vc não é um fardo para as pessoas, vc precisa apenas entender a origem desta sua dor. Veja este vídeo e se se identificar, volte a entrar e contato pois a ONG tem milhares de ferramentas p te ajudar a sair dessa. Um beijo e força: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  213. Tomory disse:

    Olá eu me chamo Mayra e minha vida é como posso dizer uma porcaria, tenho 18 anos e não faço nada certo,as pessoas ao meu redor me sufocam, e a cada dia eu me sinto mais estressasada e cansada,é como se realmente nada importasse, como seu eu vivesse por viver, minha mãe sempre me trata como um peso para ela,só isso, eu não sei o quero para minha vida,todas as vezes que pensei em me matar eu achava ser a coisa correta por que eu realmente não sirvo para nada, acho que ninguém me entende.
    Desde pequena eu me sinto diferente das outras pessoas, eu não sou muito boa, como sempre estou de mal humor costumo descontar nas pessoas isso.
    Aprende que desde pequena que as coisas que amamos ou se vão ou nós são tomadas.
    Por isso sempre abro mão das coisas e das pessoas que gosto.
    Estou em um caminho sem saída do qual não sei o que fazer.
    Todos que me olham só sabem me julgar,dizendo ela é uma sem que fazer, ou isso é puro capricho,mas eu me sinto fazia,é como se nada importasse.
    Realmente me encontro perdida.

    • Mayra, é triste ver, mas relatos como o seu existem aos montes aqui. E sempre digo: não é você que é um peso ou errada, mas sim a nossa sociedade que não sabe acolher e respeitar o outro. Isso que vc sente, posso te garantir, tem origem na sua família. Ngm sente isso a toa, as pessoas são analfabetas emocionais e por isso, por desconhecerem o amor por si mesmas, não conseguem oferecer nada de melhor ao outro que está sofrendo. Mas vc pode e deve buscar este auto-amor e compreensão dentro de si mesma. Mas para isso é preciso estar disposta a entrar em contato com estas feridas e entender da onde vem este sentimento para daí encontrar maneiras de lidar com ele que não seja a morte. Existem muitos caminhos para isso, mts terapias, mas o principal caminho depende só de vc. Então veja este vídeo aqui: http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/
      Se se identificar, volte a me escrever, pois a ONG tem muitas ferramentas pra te auxiliar nesta caminhada. é demorado, mas com vontade interior e disciplina vc não sentirá mais essa dor! Um beijo!

  214. Gabriela disse:

    Já tentei várias vezes, mas falhou. Desde criança, tenho o sentimento de que estou atrapalhando a vida daqueles que me cercam, que sou incapaz de fazer aqueles que amo feliz. Sempre que a felicidade chega a minha porta, ela volta. Primeiro minha família foi destruída, com a intromissão de uma mulher que até hoje faz parte da minha vida, infelizmente e ainda por cima faz meu pai infeliz e ele não percebi isso. Eu sou uma péssima filha para minha mãe, tento mudar, mas não sei, não consigo. Faço de tudo, mas acho que não é o suficiente. Quando penso que encontrei alguém que essa pessoa estava me ajudando a sair disso, tudo muda! A pessoa muda! Eu pedi a Deus uma solução na minha vida, como sempre pedi, e só vem a minha cabeça que vai ser melhor para todos se eu morrer. Não sei o que seguir na minha vida de profissão, já to na segunda faculdade e ainda não tenho certeza. Muitos irão dizer que ainda sou jovem para isso, mas eu sinto que não aguento mais passar por nada aqui, já sofri demais. Não consigo me ver sem as pessoas que amo, então antes de perder elas, prefiro dar à elas o livramento de me ter por perto. A chance de elas serem felizes. Sou muito covarde, pois desde pequena tento, desde me enforcar, cortar os pulsos até tomar remédios.

    • Gabi, meu amor, vc não é covarde nem um fardo para ninguém. Sabe a verdade? 99% dos casos das pessoas que tentam e querem se matar teve origem num histórico de família disfuncional, numa infância de abusos, até mesmo numa gravidez não desejada, sabia? Que o bebê que não foi desejado chega ao mundo e inconscientemente sente que não é bem vindo, que não merece estar vivo. Isso é mt profundo, então vc precisa se aprofundar na sua história e buscar ajuda para superar esta dor, pq isso é possível, ok? Então se abra para o conhecimento que a ONG traz, pq eu sobrevivi e sei que este caminho é possível. Vc só precisa entender o que se passa com vc e descobrirá dentro de si uma fonte imensa de luz e paz, que hj vc não está conseguindo ver pq deve ter sido vítima de mt sofrimento. Veja este vídeo e se se identificar, volte a nos escrever e te ajudaremos a encontrar uma boa terapia e a buscar a saúde dentro de vc, tá bom? Um beijo, vc merece viver feliz, todo ser humano merece e tem seu lugar no mundo! Veja o video abaixo:
      http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

  215. MARCIO disse:

    TENHO 42 ANOS E NUNCA FUI FELIZ NESSA VIDA ,TOMO CONTA DA MINHA MAE ESSE TEMPO PORQ EU A AMO DE MAIS , MAIS BUSCO AJUDA DE PARENTES TIPO MINHA IRMÃ E ELA NAO ME AJUDA SEMPRE TEM MOTIVOS PRA ME DIZER Q EU NAO POSSO ISSO NAO POSSO AQUILO . ELA E A OUTRA IRMA Q TENHO SAO CASADAS . QUERO VIAJAR PRA ME DESTRAIR MAIS NAO POSSO PORQ TENHO Q CUIDAR DA MINHA MAE , PESO A ELA Q FIQUE COM NOSSA MAE MAIS ELA SEMPRE DIZ Q É PERIGOSO EU SAIR . ACHO Q ELA NAO ESTA PREOCUPADO COMIGO E SIM DE EU DEIXAR NOSSA MAE COM ELA E PODE ATRAPALHAR ELA . JÁ ESTOU CANSADO , NAO CONHEÇO NADA DESSE MUNDO SOMENTE ONDE MORO . NAO QUERO VIDER NESSE MUNDO GRANDE SEM AO MENOS PODER PODER CONHECER 0,1 % DELE , MELHOR PARTIR DESSA

    • Marcio, vc tem feito alguma terapia? Muito importante seria também uma terapia tipo constelação familiar, pois você está assumindo um papel da família que não é seu e quando isso ocorre, por mais que seja por amor, tudo se desequilibra e sempre tem um membro que adoece. Então pesquise sobre isso, aqui na ONG temos muito conhecimento pra te ajudar. Veja este vídeo tbm, se se identificar volte a nos escrever. Um beijo e força.
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  216. thay disse:

    eu nao aguento mais esses sentimentos que estao me consumindo

    • Thay, existem outros caminhos par acabar com o sofrimento. Aliás, vc sabia que esta dor que vc sente tem uma causa, uma razão de ser? Vc consegue identificar o porquê de tanta dor? Veja este vídeo e se achar que a ONG pode te ajudar volte a me escrever, eu sobrevivi graças ao conhecimento que ganhei sobre a origem destes transtornos todos que me levavam a tentar me matar. Então se abra para o conhecimento para sair desta dor. Um beijo e força!
      Veja este video:
      https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  217. Fabiana disse:

    Eu não aguento mais continuar vivendo, parece que nada está certo na minha vida. Sempre fui muito amada pela minha família, minha mãe é tudo pra mim, mas continuo a fazer ela sofrer, e a causar problemas pra ela. Eu sinto um vazio tão grande dentro de mim, as vezes penso que seria mais fácil apenas acabar logo com tudo… Minha mãe é o principal motivo pra eu ainda estar tentando, ela não sabe o que se passa comigo, não consigo contar pra ela o que eu sinto. Tenho 20 anos, estou cursando o curso que sempre sonhei, e não sinto nada, não consigo progredir em nada na vida. Não tenho motivação pra nada, estou acima do peso e tenho motivação pra me exercitar. Comecei a beber desde cedo e sempre exagerando, comecei a fumar sem minha mãe saber, meus amigos me dizem que isso vai me matar, e lá no fundo eu quero que aconteça. Só estou escrevendo aqui pra desabafar, não falo sobre isso com ninguém nunca.

    • Fabiana, pelo que você me descreve, pelos vícios desde cedo e o sofrimento que não sabe da onde vem, tudo isso tem uma razão de ser e posso te dizer que 99% dos casos este sofrimento tem origem na família, num lar disfuncional, numa infância de abuso, etc. Se sua mãe te apoia tanto, talvez seja o momento de vc se abrir com ela e ver se ela te apoia a buscar ajuda. Aqui na ONG podemos te ajudar a ganhar conhecimento sobre isso que vc está sentindo, pois acredite, o buraco é bem mais em baixo e vc precisará mergulhar dentro de si num processo e autoconhecimento para saber da onde vem isso tudo e como sair disso. Então comece vendo este vídeo aqui:
      http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/
      Este documentário tbm tem ajudado muita gente: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Se achar que a ONG pode te ajudar, volte a me escrever. Força vc nao quer acabar com a vida, mas sim com a dor. e acredite, é possível viver sem esse sofrimento, eu suicida sobrevivente sou prova disso! um beijo!

  218. bia disse:

    Oi,meu nome é Bia, tenho 14 anos,pais separados,mas na minha casa todos me hulmilha me deixam pra baixo,me xingam,eu me sinto uma palhaça e me da vontade de se matar, falar para eles q eles se livraram de mim,e agr podem viver em paz

  219. Vinicius disse:

    Tenho um corpo cheio de hematomas, meu braço direito é cheio de de feridas e manchas roxas que eu mesmo causei, minhas pernas não são tão diferentes, vou dizer o motivo de tudo, deis de pequeno eu nunca fui uma criança com amigos, todos se afastavam de mim pareciam te nojo é claro que nunca me importei mais me incomodava muito, mesmo assim fui uma criança feliz voltava para casa com um sorriso no rosto e ia brincar com meus brinquedos e ver tv e conta como foi meu dia para minha mãe, aquilo não me incomodava tanto de sobre excluido por todos eu fui crescendo e com 9 anos tive que me mudar parar esse lugar q moro hoje. Eu odivava muito esse lugar mais eu fiz amigos e isso fez muita coisa mudar, com meus 9 a 10 anos eu era facinado por emos e com 13 anos eu vi que minha aparencia tinha mudado muito eu nem acreditava direito, aquela pessoa que eu admirava no espelho era completamente diferente daquela criança do passado eu agora era um garoto bonito, resolvi me tornar emo e estava muito feliz com a mudança que eu tinha, eu nem me lembrava mais daquele meu passado meio doloroso mais as coisas foram mudando com 14 anos meus pais falaram que eu iria conhece a familia em uma viagem que iamos fazer e nesse mesmo ano foi quando minha depressão começou eu percebi que muitos ainda tinham aqueles olhares de nojo sobre mim e magoava muito, e so pioro quando descobri que aqueles que eu chamava de amigo estava pensando em me chama para casa de um deles e me bater e me humilhar so de saber disso eu já me afastei mais fiquei muito depressivo ao sabe que ninguém me aceitava e nem aceitaria então chegou o final do ano o dia que eu iria viajar eu pensei que aquilo poderia alivia um pouco minha dor mais lá foram apenas noites em claro com lágrimas e com pensamentos de me cortar e me machucar ao ouvi aquelas risadas e gozações sobre mim da minha propria familia, sofri bullying de primos e primas, até mesmo de tios e tias, e o pior é que meus pais viram e não fizeram nada, nem ao menos viram o quanto eu estava sofrendo, eu voltei de viagem e foi ai que foi piorando eu vi que meus pais não se importava mais comigo a ponto de ver os hematomas em meu corpo e nem ao menos se interessa em sabe o do porque daquilo ou se seu filho estava bem. Eu estava muito depressivo não era aceito por ninguém então recorri a internet tentei conhece pessoas la que talvez pode-se me aceita e me fazer sentir melhor mais eu estive enganado as pessoas da internet eram piores e só pioro isso tudo, eu já havia pensando em me matar mais não queria desistir, mais ao ver que não so aceito por ninguém e que as pessoas só me fazem chorar, me fazem ficar triste, me magoam acabei pensando em desistir e vim aqui em busca de uma forma de suicidio rápida e simples, resolvi conta meu problema porque queria sabe a opinião de alguém eu não quero desistir mais estou sofrendo muito, estou nesse exato momento com dores tanto emocionais como em hematomas recentes que causei em mim a pouco tempo. Eu preciso de ajuda eu só queria que alguem visse o quanto eu sofro e fala-se ” tudo bem eu estou aqui com você ” mais é completamente contrario eu ainda recebo os olhares de nojo, sou excluido pela minha propria familia e eu mesmo machuco meu proprio corpo.

    Hoje tenho 15 anos em breve 16.

    As pessoas me machucam tanto.

    • Yasmin disse:

      Nossa me identifiquei mt com vc, saiba q não é só vc que passa por isso moço eu te entendo mt bem

      • Yasmin, querida, vc se identificou com o relato do menino que se corta e não é visto pela família em sua dor. Me conte, vc viu minhsa resposta a ele? Vc está familiarizada com o trabalho da ONG e como podemos te ajudar a sair desta dor? E por que vc sente isso, já se perguntou isso e consegue identificar a raiz dessa dor? Vamos conversando, se vc quiser sair disso, nós podemos te auxiliar! Um beijo e força!

    • Luisa Barbosa disse:

      Eu gostaria muito de poder conversar com você… Se pudesse me mandar um
      E-mail.

    • jhey disse:

      Porque as pessoas sentem nojo de você vinicius? Eu tenho uma historia parecida e queria
      Ter alguem para desabafar entao cheguei até aqui…. Sinto muito por ti espero que encontre ajuda…

    • Angélica disse:

      Olá,tmb enfrento problemas parecidos… Nunca tive muitos amigos e os que tive verdadeiramente os perdi por conta de mudança de casa,não tenho pai e na escola com menos de 8 anos sofria preconceito por parte de professora,que mandava as crianças se afastarem de mim,ainda reprovei por esse motivo,reprovei quando a própria professora me disse um dia antes que iria passar,pq era especial e me dedicava.. Pra piorar apanhei em casa e etc de coisas, coisas que não superei,faço o mesmo que vc..me corto a mais de 2 anos,porém escondo, pois moro com vó que tem problemas de saúde e confesso que só não continuei com tentativas de suicídio por ela, não quero acabar com a vida dela,como a minha anda de acabando aos poucos…bom,tinha um namorado,ele me ajudou com muitos problemas,infelizmente não vai ter tempo pro nosso relacionamento mais,um relacionamento que durou mais de 1 ano,isso pq faz curso,trabalha,estuda e ainda vai se mudar..morar sozinho,ele precisa correr atrás das coisas ate pq eu o incentivei isso,e por conta de dificuldades financeiras e emocionais em sua casa,faz 1 mês isso e sabe quando vc se apóia em alguém e não vai poder ter mais isso? Pois é,hoje soube o real motivo do término, segundo amigo nosso ele disse que me ama mas vai se afastar agora pra não sofrermos,ainda to sem chão, pq caramba… Tava tudo bem,terminar um namoro por isso? Eu entendo,mas DOI pq ainda nos gostamos,mas a vida não facilitou pra nós,e agora ele me pediu pra agirmos como amigos e ver no que pode dar,mas não sei o que pensar e como agir..aqui em casa é na mesma que aí,minha vó meio que deixou as coisas quietas, vive falando que não tenho vontade pras coisas quando apenas não sei da onde tirar forças mais…meu vô ainda faleceu a 2 meses,e isso do término poucos dias do meu vô ter feito 1 mês de falecido,acabou comigo..eu já não estava bem,e acho que isso piorou tudo…sei como se sente,é como se não o pudesse contar mais com ninguém, é assim que me sinto tmb…como se as coisas fossem começar a dar certo e a vida da aquele arrastão….enfim,tenho 19 anos..nunca fui de me importar muito com as coisas mas 2 anos pra cá tudo parece pesar mais e o destino me tirando sempre pessoas que mais amo,pessoas que faziam de tudo pra me ver bem..hoje me vejo sozinha, vagando minha mente pro nada pra não chorar o dia todo :/
      Bom,peço que faça o mesmo que eu,acredite no amanhã mesmo que queira levar isso a diante,vai por mim…eu tmb quero,mas não vale a pena dar esse gostinho pras pessoas,é isso que elas querem quando te humilham,mostrar pras outras pessoas que vc era exatamente como elas pensavam, e vc não é..acredite,e se não conseguir,leia,jogue.. Tente conversar com players…ate te recomendo um jogo,Elsword,ajuda muito a distrair,e se quiser estarei aqui quando precisar,tmb preciso de pessoas como vc,que não achem que minhas dores são banais..basta me add,viu? As pessoas são capazes de curar,e se ver bem nem todo mundo quer ser mal…
      Me chamo Angélica Gibellato,qualquer coisa add no face,se cuide

      • Olá Angélica, obrigada por compartilhar sua história e se colocar à disposição em ajudar o Vinícius. Mas uma coisa te digo, sei que quando a dor é grande a tentação é nos distrair dela, mas é justamente este distrair de si mesmo durante toda uma vida que te leva a tamanho sofrimento. A grande chave disso tudo é ganhar consciência sobre si mesmo. Pq vc se sente assim,? Já se perguntou desde quando sente isso? Normalmente isso está ligado a problemas na infância, na família, então não adianta se distrair, pois enquanto vc não jogar luz sobre si mesma, a dor continuará aí te incomodando. Veja este vídeo e se achar que a ONG pode te ajudar volte a me escrever. Um beijo! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  220. Vinicius disse:

    Tenho um corpo cheio de hematomas, meu braço direito é cheio de de feridas e manchas roxas que eu mesmo causei, minhas pernas não são tão diferentes, vou dizer o motivo de tudo, deis de pequeno eu nunca fui uma criança com amigos, todos se afastavam de mim pareciam te nojo é claro que nunca me importei mais me incomodava muito, mesmo assim fui uma criança feliz voltava para casa com um sorriso no rosto e ia brincar com meus brinquedos e ver tv e conta como foi meu dia para minha mãe, aquilo não me incomodava tanto de sobre excluido por todos eu fui crescendo e com 9 anos tive que me mudar parar esse lugar q moro hoje. Eu odivava muito esse lugar mais eu fiz amigos e isso fez muita coisa mudar, com meus 9 a 10 anos eu era facinado por emos e com 13 anos eu vi que minha aparencia tinha mudado muito eu nem acreditava direito, aquela pessoa que eu admirava no espelho era completamente diferente daquela criança do passado eu agora era um garoto bonito, resolvi me tornar emo e estava muito feliz com a mudança que eu tinha, eu nem me lembrava mais daquele meu passado meio doloroso mais as coisas foram mudando com 14 anos meus pais falaram que eu iria conhece a familia em uma viagem que iamos fazer e nesse mesmo ano foi quando minha depressão começou eu percebi que muitos ainda tinham aqueles olhares de nojo sobre mim e magoava muito, e so pioro quando descobri que aqueles que eu chamava de amigo estava pensando em me chama para casa de um deles e me bater e me humilhar so de saber disso eu já me afastei mais fiquei muito depressivo ao sabe que ninguém me aceitava e nem aceitaria então chegou o final do ano o dia que eu iria viajar eu pensei que aquilo poderia alivia um pouco minha dor mais lá foram apenas noites em claro com lágrimas e com pensamentos de me cortar e me machucar ao ouvi aquelas risadas e gozações sobre mim da minha propria familia, sofri bullying de primos e primas, até mesmo de tios e tias, e o pior é que meus pais viram e não fizeram nada, nem ao menos viram o quanto eu estava sofrendo, eu voltei de viagem e foi ai que foi piorando eu vi que meus pais não se importava mais comigo a ponto de ver os hematomas em meu corpo e nem ao menos se interessa em sabe o do porque daquilo ou se seu filho estava bem. Eu estava muito depressivo não era aceito por ninguém então recorri a internet tentei conhece pessoas la que talvez pode-se me aceita e me fazer sentir melhor mais eu estive enganado as pessoas da internet eram piores e só pioro isso tudo, eu já havia pensando em me matar mais não queria desistir, mais ao ver que não so aceito por ninguém e que as pessoas só me fazem chorar, me fazem ficar triste, me magoam acabei pensando em desistir e vim aqui em busca de uma forma de suicidio rápida e simples, resolvi conta meu problema porque queria sabe a opinião de alguém eu não quero desistir mais estou sofrendo muito, estou nesse exato momento com dores tanto emocionais como em hematomas recentes que causei em mim a pouco tempo. Eu preciso de ajuda eu só queria que alguem visse o quanto eu sofro e fala-se ” tudo bem eu estou aqui com você ” mais é completamente contrario eu ainda recebo os olhares de nojo, sou excluido pela minha propria familia e eu mesmo machuco meu proprio corpo.

    Hoje tenho 15 anos em breve 16.

    As pessoas me machucam tanto.

    • Vinicius, meu amor, infelizmente maus tratos na família, abuso na infância são a causa de 99% dos transtornos, como depressão. Não tem como adoecer se vc sofre este tipo de negligência e abuso afetivo desde criança. Eu sei porque passei por isso e então fundei essa ONG para compartilhar este conhecimento que me salvou. Mas vc é menor de idade e precisa de ajuda, de tratamento, vc acha que consegue buscar algum profissional? Fora isso, existem muitas coisas que vc mesmo deve fazer para te ajudar a ir aliviando este mal-estar para não se ferir mais. Então assim, estou aqui a sua disposição para te ajudar, mas preciso saber que posso contar com a sua vontade de sair desse sofrimento. Conheça aqui a minha história, veja esta série de vídeos e vamos conversando. Não se preocupe, a culpa não é sua, mas infelizmente muitas vezes não podemos contar nem mesmo com nossa família, mas isso não te impedirá de se curar, ok?
      UM beijo e aguardo notícias suas!
      veja aqui estes vídeos: https://www.youtube.com/watch?v=_QvVmilazzU

  221. Vinicius disse:

    Deis de pequeno eu vi que não era uma criança muito aceita não tive amigos quando pequeno porque todos se afastavam de mim, eu me sentia um pouco incomodado mais não deixei de ser uma criança feliz mesmo não tendo amigos voltava pra casa com um sorriso no rosto e ia brincar com meus brinquedos e assistir tv, minha infância foi solitaria, com 7 anos eu arranjei uma namorada na escola e isso ja me fazia me sentir feliz porque alguém pela primeira vez tinha me aceitado, com 9 anos acabei tendo de me mudar para onde moro hoje. Eu odiei esse lugar, mais fiz amigos e isso mudou tudo, mais aquilo das pessoas continuarem se afastando de mim continuo eu não sei o que eu tinha eu não sei o que viam em mim que era tão perturbador a ponto de muitos me olharem com nojo e esses olhares de nojo continuaram tentei n me importar e continua vivendo feliz, então cheguei nos meus 13 anos estava ficando mais velho minha aparência estava mudando e estava me tornando um garoto muito bonito eu chegava nem a acredita que aquele criança estranha estava se tornando aquilo que eu estava admirando no espelho e isso me deixava feliz, eu sempre fui fã de emos na verdade deis dos meus 9 anos a 10 e com 13 resolvi me tornar um, nossa eu estava tão feliz com aquela minha mudança na aparência eu estava meio que pouco se ligando para o que diziam sobre mim, eu estava muito feliz em ser quem sou e isso foi meu pensamento até eu chega nos 14 aonde meus pais falaram que eu iria conhece a familia numa viagem e foi ai que tudo mudou, nesse mesmo ano que eu ia viajar eu percebi que meus amigos eram falsos e nunca gostaram de mim queriam marca até de me bater ou me humilhar então em afastei deles e ai que peguei a minha depressão ao ver que ninguém estava me aceitando e não aceitaria então chegou o final do ano e eu viajei pra conhece a familia eu pensei que aquela viagem podia alivia um pouco daquilo que eu sentia mais foi o contrario foram noites em claro derramando lagrimas e pensando em se cortar ao ouvi aquelas risadas e gozação com minha cara da minha propria familia eu sofri muito lá, sofri bullying dos meus proprios primos e primas, tios e até tias e isso apenas fez minha depressão piora principalmente que meus pais viram aquilo e não fizeram nada e pior não viram o quanto eu estava mal, eu voltei de viagem e quando voltei eu vi que meus pais não estavam mais se importando comigo nem ligava mais pra mim, eu não sabia mais o que fazer estava em desespero eu nunca contei a ninguém mais eu agredia meu proprio corpo me cortando me socando até que meus pensamentos mudaram para o suicidio eu não queria aquilo por mais que as pessoas não me aceitavam eu me aceitava eu amava essa pessoa que sou então resolvi tenta sair dessa sozinho busquei a internet conhece pessoas por la que talvez alguém que me aceita-se e fize-se esquece esses meus problemas mais eu estive errado as pessoas da internet eram piores me fizeram me sentir pior então hoje tenho 15 anos em breve 16 eu me vejo em um mundo onde ninguém me aceita nem minha propria familia, meus proprios pais não se importa ja chegaram a ver hematomas roxo em meu corpo marca de mordidas e cortes mais nunca perguntaram se eu estava bem o do porque aquelas coisas em meu corpo, a cada dia me sinto mais magoado me sinto excluido nessa sociedade todos me fazem me sentir mal me fazem sofre me fazem querer chorar, nessa noite em que estou escrevendo isso não estou me aguentando de tanta dor que estou sentindo tanto emocional como os hematomas que causei em mim a algumas horas atrás e então resolvi busca o suicidio. Desistir disso tudo eu não aguento mais, eu realmente não queria desistir mais eu não aguento eu tento sorrir e dizer que vai passar mais a cada vez que faço isso só piora e então em busca de uma maneira de suicidio acabei encontrando aqui e resolvi relata o que passei para sabe a opinião de alguém, eu não aguento mais me sinto muito machucado emocionamente e por isso cheguei nesse ponto de sucidio.

    • Andressa disse:

      Oi Vinicius eu sou uma OTMA pessoa e gosto muito de conversar e sou verdadeira e amiga se você quizer talvez conversar ou uma amiga eu estou aqui (bjs epero que aceite meu convite de amizade😊 nossa velho convite de amizade?kkkkkkk )
      Esse e meu contato: 98 827700-54 bjs boa sorte querido ae só pra saber eu curto rock 😁

  222. Zai disse:

    Oi…eu quero isso…quero que acabe toda essa dor….que se transformou até em fisica. Não aguento mais sofrer e ser um peso para as pessoas. Ninguem é obrigado a me ajudar…ou ficar comigo. Eu nao aguento mais.

    • Olá Zai, eu sei porque passei, então te falo: existe caminho para superar a dor e ela não precisa ser a morte. Então primeiro de tudo: você sabe porquê sofre tanto? td dor e sofrimento tem uma razão de ser, e quando vc entrar em contato com isso descobrirá mt coisa sobre si mesmo, e não só coisas ruins, mas td o seu potencial que está adormecido e deve ter sido anulado a vida inteira pela família, que é normalmente a origem de 99% dos casos dessa vontade de morrer. Então se vc se identifica com isso, volte a entrar em contato que te oriento onde buscar ajudas.
      Veja este vídeo para entender o porquê td dor tem uma origem: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  223. Anonima disse:

    Olá, eu desde que entrei na adolescencia tenho poblemas com a minha familia eles não me deixam fazer nada eu não posso sair de casa eu não posso fazer nada meu pai e minha mãe são separados desde que eu tinha 4 anos, e eu moro com meus avos eu gosto mais do meu pai pelo motivo que minha mãe traiu ele então prefiro meu pai, uns dia desse eu fui pra casa do meu pai e minha mãe ficou sabendo e isso ela ficou com inveja dele e começou a inventar pros meus avós que eu na casa do meu pai estava dormindo com um cara e estava no meio de bandidos e estava e bebendo e fumando e nisso meus avos acreditaram e me proibiram de eu ir pro meu pai e isso eu fiquei muito triste e eu tenho um namorado que eu nem posso ver q ele mora lá tbm e várias coisas estão acontecendo nesses tempos e eu queria me suicidar mais nn consigo..

    • Anonima, a verdade é que vc não quer se matar, vc quer apenas acabar com essa dor e não vê outra saída. Problemas na família é a causa de 99% dos suicídios, então vc não está só. existe saída, mas vc vai ter que olhar para td isso e querer sair disso, transformar. mesmo não tendo apoio de ngm, isso dependerá mesmo só de vc agir! Então veja esses vídeos para entender como posso te ajudar: https://www.youtube.com/watch?v=_QvVmilazzU
      e se tiver identificação com nosso trabalho, volte a me escrever! um beijo e força!

  224. Sr Mistério disse:

    OI meu e mail é falso estou fazendo terapia, hoje é meu aniversário minha mulher me traiu a mais de um mes saiu de casa e não tenho mais motivos para continuar nesse mundo.

    • Sr Mistério, o motivo para estarmos no mundo é algo que construímos dentro de nós. Vc pode colocar ele em outra pessoa, mas a verdade é que vc só encontrará sentido verdadeiro quando olhar para dentro de si e não fora. Existem muitos motivos para vc estar assim, é só estar disposto a querer deixar para trás este sofrimento. não é fácil, mas é poss’vel e só depende de vc querer e agir para mudar!
      Assista este filme e se achar que a ONG pode te ajudar, volte a nos escrever! https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  225. Lih disse:

    Poxa, estou cansada dessa vida, estou casada e moro na casa da minha mãe, estou doente a 4 anos, não consigo uma cirugia, tudo da errado! Sinto muitas dores, não posso trabalhar, fico sem poder andar, nem sentar…muitas brigas com minha mãe e me sinto um lixo por depender dela! Estou sofrendo e fazendo meu esposo sofrer! Devo isso a ele…se eu morrer deixo ele livre, minha mãe livre, e eu posso ficar livre também!
    Mas eu sou tão inútil e covarde que ainda não tomei coragem! É isso…

    • Lih, td mundo passa por uma dificuldade na vida, a sua é a doença. Só que td dificuldade é uma oportunidade de crescimento interior. Ao invés de amaldiçoar a doença, que tal mudar o ponto de vista e entender o que vc pode fazer a partir dela? Pq a doença não É a SUA VIDA, ela é um parênteses, uma parte dela. Vc é algo muito maior. Então exercite olhar para isso de outra forma, veja esse vídeo aqui e vc entenderá do ponto de vista científico porquê a doença pode nos transformar: http://www.anamariasaad.com.br/depressao-nao-tem-cura-escute-o-que-essa-psiquiatra-neurologista-tem-a-dizer/
      se se identificar com a ONG, volte a escrever para te orientarmos onde buscar ajuda pra sair dessa!
      beijos!

  226. Gabriela Terzi disse:

    Olá, Ana, tudo bem?

    Cheguei até aqui por acaso, estava pesquisando no Google para saber se saiu alguma nota na imprensa escrita sobre um suicídio que ocorreu aqui no edifício onde moro, hoje de madrugada, por volta das 2:40 da manhã.

    Apesar de eu não ter qualquer problema mental, confesso que ainda estou em estado de choque, assim como muitos outros moradores aqui do prédio.

    O “rapaz”, de 32 anos, pulou do quinto andar, mas precisamente do apartamento 507. Escrevi “rapaz” entre aspas pois ele sofria de disforia de gênero, certa vez, chegou a se submeter a uma cirurgia para implante de silicone nos seios, mas alguns anos depois retirou as próteses. Ora se vestia com roupa normal (unissex), ora se vestia com roupas masculinas e, muito raramente, saia com roupas femininas.. Além disso, também sofria de depressão nervosa e fobia social.

    Ele era lindo, podia até ser modelo, tinha os cabelos bastante longos, quase na cintura, tinha a pele bem branquinha e muitas tatuagens pelo corpo (particularmente horríveis e bem estranhas, mas ainda assim era lindo e bem andrógino).

    Desculpe o meu “desabafo”, talvez não tenha nada a ver diretamente com seu post, mas é que realmente estou chocada, pois frequentemente o encontrava no elevador.

    Sei que ele era uma ótima pessoa, porém, talvez pela depressão, ele não era muito simpático não. Às vezes não dava nem um “Bom dia” ou “Boa noite”, apenas levantava as sobrancelhas e dizia bem fraquinho “ôpa!”, muitas vezes nem isso. Mas, quase que intuitivamente, sei que não era por antipatia, mas sim por uma mistura de timidez com excesso de tristeza.

    Parabéns pelo seu blog e desculpe o desabafo. Mas acho que nunca mais vou conseguir me esquecer do dia em que acordei assustada, sobressaltada, com o barulho ESTRONDOSO, em plena madrugada, vindo das sirenes dos carros de bombeiros, assim como do momento em que olhei pela janela e vi o corpo, mas o pior momento mesmo foi quando desci lá embaixo, assim como vários outros vizinhos, e vi que quem havia se matado era justamente aquele “anjo lindo e perturbado” que eu tanto admirava em silêncio, não só pela beleza, mas pela sua força em lutar contra “as nuvens negras” que o perturbavam…

    Desculpe, Ana, estou chorando nesse momento. É realmente muito triste uma morte por suicídio, mesmo não sendo parente dele, sempre fica uma sensação do tipo “Puxa vida! Se eu soubesse que ele fosse fazer isso… talvez eu poderia abraça-lo, ou falar-lhe o quanto eu o admirava, já que sou meio gótica e ele tinha um estilo que me atraia mesmo ele sendo gay, trans, sei lá…

    Não conhecia essa sua ONG, ANA, mas agora sei o quanto ela é importante, pois como vizinha dele, lembro-me das diversas recaídas que ele teve, certa vez lembro que ele se tornou budista e ficou bem por um tempo, mas depois houve a recaída. Lembro das vezes que a mãe dele o levava à psiquiatra que o tratava, nessas vezes ele estava irreconhecível, com o cabelo horrível e com cheiro de quem não tomava banho a dias, mas ainda assim tinha aquele rostinho bem branquinho, com os olhinhos cheios de lágrimas… nunca esquecerei, chocante…

    Curioso é que tal fato ocorreu aqui no Leblon (bairro nobre e turístico do Rio de Janeiro) e havia até um helicóptero da Globo sobrevoando bem baixinho (a ponto de eu poder enxergar a logo da Globo no helicóptero), mas ABSOLUTAMENTE NADA foi noticiado em lugar algum!! Foi exatamente o que a moça falou aí no vídeo: “Há um pacto silencioso de não abordar o assunto”. Triste, pois o silêncio/omissão/fingir que nada aconteceu não resolve o problema…

    • Olá Gabi, meu amor, infelizmente é duro. A morte por suicídio é triste, muito triste porque é algo que pode ser evitável. é a segunda maior causa de morte entre jovens no mundo, no entanto a mídia não aborda este tema com a profundidade e seriedade com que deveria (o buraco é muuuuito lá em baixo). é muita gente que se mata. O mais triste é a intensidade do sofrimento em vida, pois estas pessoas não querem a morte, apenas por fim à dor. Nossa ONG trabalha muito com este esclarecimento, pois o que salva é o conhecimento. Este garoto não pôde ter acesso a este conhecimento nem a família dele, mas outros podem ter! E sim em praticamente tdos os casos o suicídio é motivado por algum transtorno mental não tratado adequadamente. Por ele você não pode fazer mais nada, apenas ficar em paz consigo mesmo, mas por outras pessoas vc pode divulgar este conhecimento.
      a consciência é a grande chave transformadora de nossas vidas e nós temos um grande poder quando assumimos a vida com esta postura: conscientes! Então, se desejar, se inscreva aqui nesse link, indique nosso trabalho aos familiares deste moço, pois o suicídio tem origem na história da família. Temos pesquisadores, inclusive do RJ, que atestam isso. Essa psiquiatra , PHD, explica muita coisa neste vídeo. http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

      Divulgue, este conhecimento, porque ele já salvou muitas vidas! E força, não podemos mudar oq passou, mas podemos aprender com o que a vida nos coloca! Beijoks

    • João Vitor disse:

      Caramba!! Também cheguei aqui assim, só que eu pesquisei no Google “suicídio leblon”! Mas pelo seu relato é o mesmo caso!!!!

      Moro na Av. Ataulfo de Paiva e as vezes também via ele atravessar em frente a praça Cazuza para comprar cigarro na banca aqui da esquina.. Pelo visto, a notícia só saiu mesmo no jornal Posto 6, depois se você quiser, me envie um e-mail que te dou um exemplar: jvitor77@hotmail.com

      No Posto 6 consta que ele sofria de “disforia de gênero, depressão nervosa, fobia social e transtorno obsessivo compulsivo, conhecido popularmente como TOC, afirma a dra. psiquiatra Sandra Madeira, que tratava do jovem há pelo menos 4 anos”.

      No jornal também consta que ele tinha 33 anos, e não 32. Achei legal que pelo menos preservaram o nome dele, abreviando-o como: “O jovem, cujo nome de batismo era Leandro. P. F.”

      • Gabriela Terzi disse:

        Oi, João Vitor, já te enviei um e-mail, vou querer um exemplar sim. A gente vai se falando por lá… Desde já, muito obrigada!

        Minha mãe vivia falando que ele tinha o rosto mais lindo que ela já viu na vida!!! Antes mesmo dele morrer! E eu concordo PLENAMENTE, ele tinha o ROSTO PERFEITO, de dar inveja em muitas meninas!!! Rosto bem branquinho, olhos meio que esverdeados, e cabelos castanhos bem longos, quase na altura da cintura…

        O mais estranho é que ele NÃO era louco! (louco no sentido de ter rompido com a realidade, sabe?!) Ele chegou a cursar até o 3º semestre da faculdade de Pedagogia!! Ele estudava na sala ao lado da minha prima, quando ela cursava enfermagem. A mãe dela (minha tia) foi professora dele no 2º e 3º semestres da faculdade, antes dele abandonar o curso!!! Ela me contou que ele era muito inteligente, bem acima da média, e que quase sempre tirava notas boas, acima de 8 em todas as matérias!!!

        Um fato bem curioso é que ele, apesar de ser bonito e muito inteligente, optava muito estranhamente por exercer cargos aquém de sua capacidade intelectual, chegando até mesmo a trabalhar como atendente em loja de conveniência de um posto de gasolina em Botafogo e como Auxiliar de Serviços Gerais na Casa de Rui Barbosa, também em Botafogo.

        Minha tia falou que ele era meio que Comunista/Socialista (fato que talvez explique isso!) e que vira e mexe ele dava alguma opinião condenando o Capitalismo e a nossa sociedade de consumo durante as aulas. Muitas vezes suas opiniões levavam a discutir com colegas e professores. Além disso, ele era vegetariano e condenava verazmente o consumo de carne…

        Outro fato bem curioso é que, apesar da família dele ter MUITOOOOOOOOOO dinheiro, ele fazia questão de viver de forma muito simples. Nada dele era de marca! Uma vez ele comentou com o porteiro aqui do prédio que gostaria de ter nascido “pobre”!!!

        Quase sempre ele ia à rua de chinelo ou, quando ia de tênis, ia SEMPRE com o mesmo tênis! Muitas vezes com a mesma roupa: calça jeans e camisa branca ou calça jeans e blusa xadrez quadriculada de manga longa, mesmo em dias de muito calor. Às vezes, inclusive, era comum ele ir a rua de CASACO EM PLENO CALOR DE 40 GRAUS!! O porquè disso eu não sei…

        E QUE HOJE ELE ESTÁ EM PAZ!!! E não no tal “vale dos suicidas”, como pregam alguns… ELE TEVE UMA VIDA LINDA E, APESAR DE TER NOS DEIXADO, O CONSIDERO UM VENCEDOR, POIS LUTOU POR ANOS A FIO!!!

        O considero como alguém que morreu de câncer, pois a depressão + disforia de gênero e fobia social imagino ser como um câncer.

        Quando alguém morre de câncer, ninguém culpa a vítima, né!? Então por que culpar um suicida, a ponto de “preservar” o nome dele no jornal como se fosse um criminoso menor de idade???

        Repito, pra mim ele foi UM GUERREIRO, lutou até onde pôde durante anos!!! Uma vítima de seu corpo, da sociedade em que viveu!!

        DESCANSE EM PAZ. Você foi FORTE PRA C@R4LH0 E PRA MIM FOI UM VENCEDOR!!!

  227. Leslley disse:

    medo de viver…. e ninguém me ama… apenas isso…..

    • Leslley, se vc sente isso precisa buscar entender porquê. Existe saída pra dor, se inscreva nesse link e se achar que podemos te ajudar, volte a escrever! Força, vc nao está só! anamariasaad.com.br/inscreva

  228. Bzl disse:

    As vezes é difícil entender o q se sente… Já tentei suicídio , cheguei a fazer tratamento… Que por um tempo funcionou …mas penso q é preciso achar o equilíbrio das coisas talvez não se cobrar tanto resolvi para de tomar os remédios pq não aguentava mais viver dopada hj vivo cada dia como uma luta constante contra mim mesma… Pra mim é raro ter problemas pra dormir na vdd na maioria das vezes o sono é constante um sono q muita vezes me impede de fazer as coisas …li um comentário a abaixo que relata bem a minha situação de tempo perdido tenho uma família maravilhosa (não quis dizer q não tem problemas de família) o que mais me chateia é não encontra motivos pra sentir tudo que sinto e mesmo assim continuar sentindo… Tenho medo de tudo qndo digo tudo, é tudo mesmo. Se eu pudesse não deixava ngm sair de casa não consigo fazer nada sem pensar nas possíveis tragédias que poderiam acontecer, vivo tentando me antecipa sobre tudo e com isso os dias passam e eu não vejo… Há uns 7 anos atrás eu era uma pessoa que sonhava que fazia planos que lutava uma pessoa ativa e alegre sempre tive alguns sentimentos do tipo ruim mas não me deixava abalar tive um filho com 15 anos sobrevivi teminei a escola e comecei a cursar faculdade , um término de namoro daqui outra desilusão dali e minha faculdade que era 3 anos se tornaram 5 e está indo pra 6 e fico com aqula sensação de fracasso uma coisa estranha um sentimento de não sair do lugar…choro sofro calada de noite qndo ngm pode me ver … E de dia uso máscaras de sorrisos e gargalhadas… Na maioria das vezes não penso exatamente em morrer mas sim em descanso bom sonhos num sono profundo onde eu possa acordar e não estar angustiada com essa sensação de tempo perdido…

    • Bzl, vc precisa entrar em contato com a origem destas dores todas. Vc provavelmente carrega isso há muito tempo, mas não quis olhar. Só que nosso corpo é muito sábio e chega uma hora que ele grita por atenção, para que vc olhe para si antes que ele chegue a um colapso muito maior! Então vc está sofrendo com sintomas de um transtorno, mas o mais importante de tudo é entender o porquê. Pra isso vc precisa de bons profissionais e assumir responsabilidade, ter ações diárias que vão te ajudar a sair deste estado de apatia e de que vc não faz nada! Mas nao ignore mais, existe algo que vc precisa olhar e acredite, qnd vc olhar descobrirá não só dores, mas um grande potencial dentro de vc!
      Veja este filme que já ajudou muita gente, não se prenda ao título de depressão, se vc assistir vai entender a mensagem: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Depois disso, se inscreve aqui no blog, poderemos te dar mt conhecimento pra vc sair desse estado: anamariasaad.com.br/inscreva
      Beijos e força, vc nao está só!

  229. ulisses disse:

    Sou uma fraude. Tenho 47 anos, e perdi tudo. Minha empresa, meu nome, minha credibilidade, minha mulher, minha família.
    Fiz muita bobagem, a culpa de ter perdido tudo é minha, de mais ningém, só que agora, depois de tr&es anos e muitas bobagens, tentei recuperar minha família, mas agora ela tem outro, e eu não sabia. Ela me detesta, me odeia, disse que sou uma fraude, um fracassado, e ela tem razão. eu, pra piorar, ameacei o imbecil que está com ela, que ao invés de brigar comigo, foi chama-lá para defende-lo. Menos de dois meses de namoro, e ela levou ele pra dorir no quarto que era nosso. Não me sobrou nada. Nem nome, nem dinheiro nem amor. Claro, tenho minhads filhas, lindas,mas ela ganha muito dinheiro, e dá uma vida confortável pra elas. Viu só? Ninguémm precisa de mim

    • Olá Ulisses, vc está passando por uma fase difícil da sua vida. Aqui passamos por aprendizados, erramos sim, todos erram e enfrentaremos as consequências (isso é responsabilidade). Mas o que podemos aprender a partir destes erros e aproveitar esta dor para dar um salto em nossas vidas e viver a vida que queremos, sem ficar remoendo o que passou? Aqui na ONG podemos te orientar, eu sei pq passei por isso, mas meu problema era muito mais lá em baixo. Veja aqui: http://www.anamariasaad.com.br/quero-morrer-suicidio/
      E o seu? VC consegue identificar a origem da sua dor? desde quando vc se comporta desta maneira? se estiver disposto a olhar para isso, volte a nos escrever e poderemos te ajudar!
      Um beijo e sim, o mundo precisa de vc, precisa de cada um de nós! =)

  230. Anônimo disse:

    Já é a segunda vez que penso em suicídio. Procuro uma forma de ir embora sem sofrimento, mas tenho medo de dar errado e ter que viver com sequelas graves. Esse é o motivo para ainda não ter o feito. Sinto vontade de choras várias vezes por dia, quando estou sozinho. Sou atormentado por pensamentos ruins e me questiono o motivo de eu ter nascido. Ando me sentindo muito solitário, mesmo sabendo que posso contar com meus amigos. Mas eu não tenho coragem de me abrir com eles. Quem iria um amigo pessimista e sem ânimo ocupando o seu tempo? Eu acho que morrer seria o melhor justamente pra poupar as pessoas ao meu redor de sempre terem que se preocupar comigo, devido aos desequilíbrios emocionais que estou tendo. Eu me odeio, sou tímido pra piorar, feio e sem nenhum dom. Meu problema sou eu mesmo, mas não sei como lidar…

    • Anônimo querido, vou te falar isso mas vc terá que duvidar de mim e ir encontrar a resposta por si mesmo, ok? Vamos lá: vc já carrega dentro de vc toda a luz e potencial que TODO ser humano possui. Isso é seu, ngm te tira. Se hoje vc está sentindo isso, se sentindo mal na própria pele, convido vc a olhar para esta dor e entender: da onde ela vem? Porque vc está se sentindo assim? Como é seu relacionamento na família? Pois posso te dizer que quando existe a vontade de se matar, 99% dos casos esta origem vem da família, as vezes antes mesmo de vc nascer (sabia que quando um bebê não é desejado pela mãe, incoscientemente ele cresce com o sentimento de quem não é bem vindo, que não é bem quisto por ninguém, e que não há lugar no mundo pra ele?). Pois é, por trás desta sua dor existem inúmeros fatores e estamos aqui pra te ajudar a descobrir isso, pq o principal de tudo é: EXISTE SAÍDA! Eu sei, passei por isso e estou aqui p compartilhar este conhecimento. Então se vc quiser, olhe este material e volte a entrar em contato, se desejar, a ONG está aberta a te orientar a sair dessa! Beijos e força, acredite no seu potencial, tds nós temos um lugar no mundo!
      Veja este vídeo e volte a me escrever: http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

  231. Yasmin disse:

    Olá. Meu nome é Yasmin, mas isso já está escrito aqui em cima. Desde muito pequena eu presenciei muitas brigas dos meus pais, e cresci em um ambiente com diversas complicações familiares. (Drogas na família, um irmão que já teve duas overdoses, um pai que usa drogas também), e com o nascimento da minha irmã esta situação se agravou, pois eu só recebo ordens e reclamações, ninguém me dá atenção ou pergunta como foi meu dia. Já faz muito tempo em que eu quase não como, emagreci muitos kg, mas sinceramente isso nem faz muita diferença para mim. Perdi totalmente o interesse a vida, e não vejo motivos ou graça para continuar. Tenho 16 anos e já tentei suicidio uma vez, tomei 14 comprimidos de paracetamol mas apenas desmaiei e acordei no dia seguinte normal, chorando contei a minha mãe e ela disse que eu deveria ter morrido, e que seria melhor para todos. Eu repeti de ano pois não tenho mais vontade de ser ninguém e não me vejo tendo um futuro realmente próspero. Tentei mudar a base, e me apoiar em meus amigos, mas a maioria de minhas amizades parecem não gostar de mim, pelo fato de que sou uma pessoa complicada de lidar. Me envolvi com alcool desde os meus 13 anos e com 15 comecei a fumar maconha, mas logo parei pois não me trouxe o efeito desejado. Estou pensando em me suicidar, é só não fiz isso agora pois não sei onde estão os remédios, e não tenho coragem de me cortar com nenhum objeto. Não importa o que digam, eu posso melhorar, mas logo depois a situação piora e a cada problema que aparece, eu sinto mais vontade de fugir dessa dor que tanto me persegue há tantos anos. Mas como sou muito “nova” ninguém me leva a sério. Eu espero que quando eu finalmente consiga ir, que as coisas mudem, e que meus pais deem mais atenção a minha irma, pois tudo que eu passei foi muito dolorido, e eu acho que nasci para me suicidar, para que ela tenha uma vida melhor.

    • Yasmin, meu amor, queria taanto que vc soubesse que a culpa não é sua. Que não tem como não adoecer dentro de um lar disfuncional como esse que vc tem. Td sua família está doente, mas vc pode cuidar de si, com conhecimento! Veja este vídeo aqui pq mts fichas irão cair a respeito do pq sente tudo isso e oq sua família tem a ver com essa sua vontade de morrer. Mas não se preocupe, não é culpa deles tbm, nem sua, mas vc pode buscar as saídas e precisa se cuidar, já que seus pais que são os responsáveis legais por vc não estao fazendo. Veja isso e acompanhe sempre a ONG, poderemos te orientar dos caminhos para buscar: http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/
      Depois se inscreva: anamariasaad.com.br/inscreva
      volte a me escrever! se cuida! bjs e estamos juntos!

  232. Caroline disse:

    Desde pequena penso em suicidio. Lembro de mim com uns 8 anos amarrando uma cordinha no pescoço e pensando se aquilo iria doer se eu pulasse. No geral sempre fui uma pessoa triste, sempre pensei que me matar seria uma espécie de libertação. Já tentei algumas vezes, tomei muitos comprimidos (também só passei mal), sempre me cortei (só levei alguns pontos), fiquei horas sentada em um viaduto decidindo se pularia ou não. Na verdade sou uma covarde, nunca consegui tomar a decisão. Mas eu só queria uma solução pra esse inferno

    • Olá Carol, meu amor, a verdade é que deve ter tido algum trauma na sua infância ou antes mesmo de vc nascer que te geraram esse sentimento de inadequação e vontade de morrer. vc precisa entrar em contato com isso com ajuda de um bom profissional. com paciência e amor vc descobrirá que não quer morrer, mas apenas se livrar da dor q sente. e isso é possível. veja este vídeo e se se identificar, volte a entrar em contato para ver como podemos te ajudar. Um beijo e força! http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/

  233. Fox raposa disse:

    Eu tenho 2 meses tomando remédios me sinto melhor .
    Mas basta parar 3 dias p me sentir uma bosta de pessoa.
    Mesmo tomando remédio se acontecer algo de ruim comigo sinto vontade de morrer e.
    Na vdd perde tudo q conseguir .Numa vida q não tive a principal.
    Amor
    Me Sentir rejeitada por vários anos por muitas pessoas da familia.
    Nada q eu fazia Tava bom .@
    Me esforcei sempre o máximo.
    Perdi meu filho .
    Hj sinto q afasto as pessoas de mim a cada dia .
    Sinto vontade de ficar só.
    Penso várias formas de como me matar.
    Mas talvez tenha chegado a hora.

    Há uma passarela q corta cidade q moro q da na Br.Hj conseguir afasta mais uma pessoa q amo p longe de mim.
    Acredito q ñ terei mais ninguém.
    As pessoas enjoam de ouvir suas lamentações.
    Agora me calo.

    Pergunte se é isso q quero.
    Respondo …
    É o q sempre quis.
    Já tentei 3 vezes suicídio.
    Nem mesmo me jogar do segundo andar me causou uma morte.
    Mas…
    Não seja possível q me jogar de uma passarela de 7 metros e cair numa BR cheia de caminhões passando a todo momento seja infalível.

    “Esse é o fim…da história “

  234. Anônimo disse:

    Eu desde pequeno aguento brigas dos meus país meu pai nunca me ajudou nada nen vê eu nascer ele foi preferido ficar bebendo no bar minha Mãe sempre cuidou de min mais o problema dela é que ela é louca td pra ela eu sou errado elai terage mais com a mi há irmã ru não tenho ciúmes pra falar a vdd nen LIGO mais ela me inédita me provoca aí eu falo as verdades e ela se faz de inocente e fica gritando cmg como SS eu fosse o errado minha não nao e apoia em.nada só serve pra botar eu para baixo me humilhar ainda por cima na rua sofro bulling desde criança sei lá pq parece que as pessoas não gosta de min e o ingrassado é que acabo de conhecer uma pessoa e ela já age como se me odiasse há anos pra piorar eu não consigo fica 1 ano no emprego td já estou indo para o 8 emprego e não consigo pq encontro pessoas desagradáveis e prifiro sair a me submeter com pessoas que só quer seu mal comprei um carro e fiquei desempregado na crise em que vivemos e não sei pq td mundo na rua olha pra minha cara e RI as vezes penso que fiz merda em público que tem vídeo meu no whats rolando pq não é possível tem um bar perto da minha casa que os caras fica olhando pra min e rindo da mi há cara parece que eles me zoan como se ei fosse viado eu não sou namoro uma morena linda me me ajuda e muito e sei lá perdi o gosto de viver parece que a vida não tem mais sentido pra min… Minha irmã nao e ajuda em nada só sabe ver o meu mal elafaz pirraça eu fico puto e tento ficar na minha aí eu faço pirraça ele reclama e minha Mãe apoia ela ainda e nisso td meu pai é omisso e como não bastace sou pobre e negro amo minha cor mais a sociedade não! Isso não é nen o começo da minha história minha família é a pior !

    • Olá anônimo, sabia que na grande maioria dos casos, para não se dizer todos, a família é a grande responsável pelo adoecimento emocional e psíquico de uma pessoa. No entanto não podemos mudar como as pessoas nos tratam, mas podemos nos mudar em como vamos reagir e lidar internamente com isso. é esse tipo de ajuda que nós damos, nós vamos te dar o poder para entener o que se passa contigo e as ferramentas para mudar. Mas é preciso querer e ter muita força de vontade. Mas existe uma explicação e uma saída para esse seu sentimento de falta de sentido da vida. . Inscreva-se aqui http://www.anamariasaad.com.br/inscreva para receber um guia grátis para te ajudar e se achar que é isso que procura e que nosso trabalho pode te ajudar, faça parte do nosso Club em anamariasaad.com.br/clubdacachola. um beijo e força na peruca

  235. Ruiva disse:

    Ja tentei tirar a minha vida varias vezes, eu tive problemas na infância um filho na adolescência só pensava que nada que eu fizesse iria mudar os erros do meu passado, amigos e nem a família, fé e psicologo vai ajudar a você tirar essa ideia de se matar assim como aconteceu comigo,só o tempo cura isso mais o que me ajudou muito era ver como as pessoas ficam depois que se jogam de prédio ou o estado em que elas ficam depois de dar um tiro no rosto, Deus só vai te julgar depois que você morrer mesmo, não precisa se culpar adiantado se punir antes da hora, todos temos problemas com nossos pais que não sabem educar filhos que nao sabem o quanto é precioso um abraço e perguntar se o filho precisa de ajuda de pedir desculpa pq todo ser humano erra de mostrar coisas boas que seu filho faz não so ver o errado frustrante so ouvir o que fazemos de errado.

    • Sim Ruiva, infelizmente o grande mal destes transtornos todos está na família. é onde td começa e a causa de 99% dessas doenças tds. Então mergulhe dentro de si com ajuda de boas terapias que vc entenderá como sair desse sofrimento. E se vc tem um filho, busque este conhecimento que trago aqui e faça diferente com ele. Essa aula aqui tbm vai te ajudar a entender pq uma infância de abuso é a origem de mt transtornos: http://www.anamariasaad.com.br/cura-da-depressao-bipolaridade-borderline-etc/
      Se inscreva no link abaixo e pegue o guia “2 macetes para melhorar de vez- e o melhor – sem se entupir de remédios que elaboramos para ajudar pessoas como você que não sabem por onde começar. se achar que a ONG pode te ajudar, volte e entrar em contato! e não se desespere, juntos somos mais fortes e existe saída pra esse sofrimento!
      Clique aqui: anamariasaad.com.br/inscreva

  236. Anonimo disse:

    Eu nao sei se tenho deprecao ou nao mas eu nao ando bem so desabafei 1 vez em toda a minha vida eu nunca pude falar com ninguem desde que o meu pai morreu e eu nunca falei com ninguem estou a desabafar pela 1 vez aquilo que sinto
    Eu nao sei porque mas parece que ninguem gosta de mim eu nao tenho com quem desabafar todos aqueles que falam comigo magoam me muitas vezes
    Eu ja ando a pensar em matar me ja ha algum tempo e tenho essa ideia ainda hoje so estou a espera de conseguir encontrar um meio em que nao sofra muito e que seija mais eficaz

    • Anônimo, minha lindeza! o que você quer não é a morte, mas sim o fim ao seu sofrimento! Vc não é ouvida e carrega um trauma imenso sem dividir com ninguém. Quando vc buscar ajuda com profisisonais humanos e preparados, vc pode chegar a ver que nem tem uma doença, era apenas uma questão de autoconhecimento, de olhar para as suas dores. Peço que assista ao documentário “dentro de nós – as respostas sobre a depressão, neste link aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Depois disso, se inscreva nesse link e veja como a ONG pode te ajudar! Estamos com vc, queremos vc com saúde! Veja e volte a nos escrever!
      anamariasaad.com.br/inscreva

  237. Vasconcelos disse:

    Não estou aqui pra pedir ajuda, nem quero ser impedido. Sou um rapaz bem problemático. Tenho HIV diagnosticado há 2 anos. Já sofri bastante por amar, mas sou uma pessoa ruim. Eu sou mentiroso, sou egoista a ponto de ter passado HIV conscientemente para meu ex namorado e ainda o trai com fotos com um estranho, na véspera de Natal. Eu era muito feliz com ele, eu o amiga 5 anos desde que k conheci, mas não sou cofiável. Quer dizer, nem sei se o amo, olha só o que fiz né. Apesar de ele ser a força da minha vida e das Minhas realizações, eu o magoei muito. E sou me sinto um vírus no mundo. Me odeio, por que apesar de ele ter descoberto a traição tentou ser meu amigo, mas eu sempre arranjo motivo para discutir com ele, pra ele ficar mal, e parece que só assim eu melhoro. Sou hipocrita por Conta disso, fico desesperado por me sentir sozinho, já que agora estou. Não tenho mais amigos e fico o dia inteiro deitado, chorando, batendo minha cabeça na parede pra me castigar, imfortunando o dia dele atrás de atenção. Já tentei suicidio 2x e em uma delas quase consegui. Desmaiei enforcado com um fio, e por um milagre talvez, acordei. Faz uma semana. Meu pai briga comigo, me ofende todos os dias que bebe, e bebe todos os dias. Me coage a trabalhar, por que não sou ninguém é sou vagabundo.
    Minha mãe é depressiva. E eu, convivendo com um monstro dentro de mim, um demônio nojento que sussurra na minha cabeça que sou uma pessoa ruim e me lembra dos momentos bons da minha vida para me torturar, tenho talvez sorte de ter ciência disso é resolver esse problema. Não acredito que possa mudar, por que apesar de errar tanto, acreditando, promemtendo que nunca mais erraria, machuquei a pessoa que me mantinha viva.
    Não quero machucar mais ninguém, não quero mais sofrer, nem conviver com Minhas ações. É covardia eu sei, fugir para a morte, mas eu preciso acabar com essa dor.

    • Vasconcelos, bom, primeira coisa: quando nós erramos, nós temos que arcar com as consequências. Isso é a lei da vida. Se torturar diante do que passou só vai acrescentar mais peso e culpa na sua vida, vc deve pensar: o que farei de diferente daqui pra frente? Pq assim como nos erros, o que fazemos de bom para nós e para os outros tbm retorna para nós. vc nao é uma pessoa má, vc provavelmente teve mts traumas (mt disso vem de uma família difuncional, como parece ser seu caso como descreve, é a nossa criança ferida). as vezes ferimos os outros sem saber pq, mas agora que vc sabe, oq fará diferente? procure ajuda, entre em contato com essa criança ferida e entao, aos poucos, vc descobrirá como despertar o amor por si mesmo e pelo outro. Neste guia aqui vc pode se inscrever e ver como podemos ajudar, onde procurar técnicas: anamariasaad.com.br/inscreva
      E se realmente achar que a ONG pode te ajudar, volte a escrever. beijos!

  238. Joao disse:

    Tentei me matar no dia 2 de dezembro, passei um dia todo desacordado. E o outro dia foi MUITO claro, tudo parecia mais colorido e agradável, eu me sentia bem comigo mesmo, me sentia bem em estar vivendo. Só que esse sentimento foi se esvaindo, tanto que agora voltei a ter pensamentos suicidas (bastante, até). No fundo eu sei que não quero morrer, mas minha vontade de viver é tão pouca que nem consigo pensar em um futuro.
    Os meus problemas são basicamente; timidez, auto-estima, e de alguma forma, não sinto vontade de fazer nada… não consegui terminar o ensino fundamental (tenho 22 anos), não consigo trabalhar, só de pensar, já me vem um pânico (não é frescura). Não sei bem o que fazer, por enquanto eu tô vivendo no automático, fico o dia todo em casa, não tenho amigos e minha família meio que não se importa, minha mãe às vezes pergunta se eu to bem, e eu só respondo um “sim, tô de boa”, e ela acredita. Não sei pra que eu ou quem eu digitei isso, acho que foi mais um desabafo do que um “comentário” de fato. Obrigado

    • Oi João, o que vc sente é algo que atinge muita gente e infelizmente estas pessoas sofrem por falta de informação, e por isso acham que sue caso não tem solução e que a única saída é a morte. mas não é, tá? Então primeiro de tudo: os seus sintomas tem uma razão de ser, vc precisa entrar em contato com eles. Eu sempre falo que as vezes passamos tanto tempo fugindo de nós mesmos pq não queremos olhar para este monstro que existe dentro da gente e que causa tanto medo. Mas a verdade é que só nos assusta aquilo que desconhecemos. a partir do momento que vc decidir abrir estas feridas e olhar para o monstro, colocar um belo de um holofote de luz nele, vc vai descobrir que ele nem é tão feio ou tão grande quanto vc pensa. Se no outro dia pós suicídio vc viu as cores e a beleza da vida, isso só te mostra que no mais íntimo de nossa essência nós somos luz, só que os sofrimentos, os traumas de infância, as coisas que não olhamos, aos poucos vão dominando nossa vida. Então primeiro de tudo, vc está disposto a sair dessa? pq se sim, vc precisa dar um passo e buscar uma terapia e outras ajudas pra mergulhar fundo no autoconhecimento! Por exemplo, se inscreva no nosso blog e baixe de graça um guia que fizemos “2 macetes para melhorar de vez- e o melhor – sem se entupir de remédios que elaboramos para ajudar pessoas como você que não sabem por onde começar. se achar que a ONG pode te ajudar, volte e entrar em contato! e não se desepespere, juntos somos mais fortes e existe saída pra esse sofrimento, mas vc precisa dar um passo!
      Clique aqui: anamariasaad.com.br/inscreva

  239. Marcos disse:

    Olá, é muito complicado de explicar a minha situação por que nem eu mesmo sei direito o que me levou a ter uma vida tão infeliz. Tenho 19 anos, o tempo hoje em dia parece ser meu maior inimigo, lembro-me que quando criança eu tinha a sensação de estar vivo, de sentir, minha percepção e minha memória era mais ativa, hoje os dias parecem ser todos iguais e quando me dou conta, já se passaram meses e não fiz nada. Ano passado conclui um curso técnico em ADM, uma conquista que não me causou nem uma emoção,não dou importância para meus méritos, somente a meus erros.
    Não consigo manter um diálogo saudável com ninguém, quando tento iniciar uma conversa, sinto uma enorme tristeza, meu coração acelera, começo a me sentir feio, desagradavel, fora de tom. É horrível, meu cabelo começou a cair em 2015, e todos os “pequenos” problemas que eu carregava nas costas deis da época de criança ficaram muito mais forte. Minha família não me apóia em nada a não ser nos meus estudos mas eu percebo deis de sempre que eles só me apóiam para eu ganhar dinheiro, eles não vê que eu tenho problemas que me empede de realizar minhas metas. Sempre me achei inteligente, mas as coisas do externo estão me matando aos poucos, tenho medo do futuro, já fazem 3 anos que percebi meus defeitos psicológicos mas não consigo melhorar. E o tempo está passando depressa, estou perdendo minha vida, acho que meu destino é viver achando que vou ser feliz, mas nunca vou. Eu choro quase todos os dias, minha mente fica a 1000, muitos pensamentos aleatorios, muita sensação de inferioridade, fobia social ao extremo. Não queria me matar, eu queria viver feliz, me ajudem por favor!

    • Marcos, pessoas como vc nós fazemos questão de ajudar, pois sentimos a vontade genuína de mudar e ser feliz. No fundo vc sabe que não quer morrer, vc quer apenas acabar com a dor. Queria te dizer que falta a você apenas conhecimento sobre si mesmo e sobre o que são todas essas coisas que vc sente. Por alguma razão você adoeceu e o mais lindo de tudo é que vc tem essa cosnciência e acredite isso é um passo que pessoas passam a vida sem alcançar, a consciência de si mesmas e de que precisam melhorar. Outra coisa, não temos defeitos psicológicos, mas questões interiores que precisam ser trabalhadas. Tudo isso que vc sente tem uma razão de ser e o primeiro passo é mergulhar fundo dentro de si, com ajuda de boas terapias e profissionais, e principalmente mudar seu estilo de vida, buscando se exercitar, fazer yoga, meditar. São coisas que estão ao alcance de todos nós, basta começar! Neste blog vc encontrará muitas dicas e neste guia nós te mostramos os caminhos para melhorar. Leia e volte a nos escrever contando o que achou e vamos ver como poderemos te ajudar. Mas o primeiro passo depende de vc! Um beijo e força na peruca, acredite, dentro de vc já existe toda luz e felicidade possível, vc só precisa reencontrar esse caminho! Inscreva-se neste link aqui e pegue seu guia: anamariasaad.com.br/inscreva.

  240. André disse:

    Ja tentei suicidio 3 vezes e penso nisso o tempo inteiro. Todos os dias choro entre 2:00 e 3:00 da manha, pois todos estão dormindo. Graças a isso, tenho dormido de 3 a 4 horas por noite e meus resultados escolares cairam. Meu pai fala que sou a decepcao da familia e uma desepcao para ele como filho. Nao tenho coragem de falar para minha familia como eu me sinto. Alem disso, minha irma sempre fala muito mal de mim quando faço algo de errado. Ja tentei pular da janela, mas meus pai chegaram em casa na hora que estava escrevendo meu bilhete, tentei novamente, dessa vez me enforcar. Amarrei varios pano de pratos e pendurei no ventilador. Porem o ventilador quebrou quando pulei. Hoje estou procurando uma morte mais rapida. Nao aguento mais!

    • Andre

      com um pai desses e uma familia que te afunda nao é de se admirar que vc queira se matar.

      sei bem como é isso! mas acredite vc pode superar isso tudo, e se sentir tao bem na propria pele que pouco importa se sua familia te aprova ou nao.

      entao primeiro: vc se sente mal assim pq provavelmente graças ao seu campo familiar vc adoeceu da cachola

      segundo: isso tem tratamento, ou seja, vc nao precisa se matar

      converse com alguem q vc confie e busque ajuda terapeutica urgente

      nesse guia gratuito vc sabera onde buscar: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e qq duvida escreva

      bjoka

  241. gracy disse:

    Eu n agüento mais,já tentei me matar varias vezes,cortando meu pulso 😐 sabe preciso desabafa
    Eu não queria ter nascido
    Minha vida ta um inferno minha mae So reclama
    Tenho ermaos chatos mn 😐
    Eu sou apenas um anjo suicida 🔫
    Ninguém que morre,na real oq queremos e fugir dessa escuridão dessa vida 😐

    Sabe oq queresmos ( sory)

    • Amada Gracy,

      Pra sair dessa escuridao vc precisa mergulhar no autoconhecimento e pra fazer isso vc precisa de tratamento.

      Sua familia te incutiu esse desvalor, essa sua baixa auto estima vem dessa necessidade de amor e apoio que todos temos, e que nao foi suprida. Isso causa buracos na nossa alma!

      Entao bela, busque ajuda profissional.

      pegue algum amigo em quem confie, ou alguem que possa te ajudar a buscar uma terapia.

      nesse guia gratuito vc sabera que tipo de terapia buscar: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e vamos nos falando

      bjoka

  242. Anônimo disse:

    Porque ninguém gosta do meu jeito de ser. Vivo sempre tentando a aprovação das pessoas, mas tudo o que faço é errado para os outros. Estou cansada de estar sempre errada. Não posso dizer o que penso. Meu marido não gosta do meu jeito de ser, ele acha que devo mudar. Não quero mudar minha personalidade. as pessoas não gostam de quem sou. Já procurei ajuda r nada adiantou.

    • Amada, vc precisa buscar uma boa terapia pra q vc se sinta tao bem na propria pele que as pessoas jamais te dirao como vc deve ser.

      vc esta rodeada de pessoas que reforçam aquilo que ta dentro de vc, de algum modo que vc nem percebe, vc mesma nao se aprova e as pessoas a sua volta reforçam aquilo que vc mesma sente com relação a vc, entende?

      de tanto vc querer a aprovação alheia vc tem de volta a desaprovação.

      como acabar com isso? terapia pra se conhecer a fundo e se aceitar.

      nesse guia gratuito tem dicas de terapias: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e busque ajuda!

      qdo vc se aceitar nao precisara mais da aprovação dos outros!
      bjokaaaaaa

  243. Veridiane disse:

    Eu procurei esse site pra saber uma maneira rápida de me matar e não pra mudar de idéia.

  244. anonima disse:

    O que fazer se eu não quero morrer só me entorpecer.

  245. Ni.. disse:

    Bom, eu não quero me matar nem nada minha vida e muito boa, minha familia toda me ama, tenho tudo o que peço, tenho vários amigos e amigas e etc… Eu so to sofrendo muito por namorada, eu estou apaixonado por uma menina a 1 ano, ela e meio fechada não conta nada pra ninguem (eu acho q so pras melhores amigas dela, n sei) eu sou o melhor amigo dela, ela já sabe q eu gosto dela e toda a sala também (escola), mas quando eu tento puxar assunto com ela, ela me ignora na maioria das vezes 90/100, e a pior coisa q eu acho e ser ignorado pela pessoa que você gosta, eu amo mt ela, eu to sofrendo mt por que eu não sei se ela gosta ou não de min, e também eu tenho um defeito MUITO ruim, eu tenho ciumes de amigos e principalmente dela, quando alguem manda algum emoticon pra ela no grupo eu fico com ciúme e paro de conversar com ela, e tipo n sei oq eu faço, tds amigos apoiam eu e ela mas eu n sei o lado dela ;( (tenho 11 ano)

    • Ni,

      sofrer por gostar do outro é chato,né! mas isso te ajuda a conhecer um lado seu que vc ainda nao conhece…

      vc assistiu aquele desenho divertidamente?

      ele mostra um pouco como as emoções funcionam.

      sofrer de ciume a ponto de querer se matar, ou gostar de alguem a ponto de querer se matar é um sinal que vc nao ta bem com vc.

      entao querido converse com algum adulto de sua confiança pra que vc possa buscar uma terapia legal, onde vc possa desabafar, aprender sobre vc mesmo e ser acolhido!

      vc ja falou com seus pais sobre isso?

  246. Anônimo (tsr) disse:

    Estou pensando em matar! Sou casado, minha esposa não quer mais o relacionamento temos 3 filhos, um nosso e 2 dela, mas eu sempre criei. Ainda estou em casa, mas isso agora, pois estou de férias em janeiro com as crianças depois terei q sair, e isso faz com perca tudo, estamos em cidade longe de parentes, ela diz q foi porque não cuidei do relacionamento e isso vem desde outubro q estamos separados, vi o filme A Prova de AMOR, tentei fazer exatamente e vi meus erros estupidez, e hj sei q não faria mais nada disso e cuidaria bem dela como sempre me cuidou! Mas ela quer ddiz q cansou! Não vejo como voltar, vejo q assim vou fazer mal as crianças, pois não estou feliz, não teremos o mesmo poder financeiro, se morrer fica apenas a saudade e o dinheiro ficaria com eles!
    Só não queria sofre… Queria algo sem dor,.. Mas hoje a dor de quem eu amo e não tenho o carinho… De quem eu vejo e não posso abraçar! Fecho os olhos toda a noite pra dormir e queria acordar com ela dizendo q iria tentar!
    Não consigo viver com essa dor …. Não quero mais isso!

  247. Eu disse:

    Sou anti social, as pessoas não gostam de mim por vários motivos, sou feio, pobre e doente..azarado..tentei 3 vezes mas errei vou acertar nesta próxima.

  248. Julia disse:

    Suicidio e uma solucao permanente para problmas remporarios porem eu sou o problema,eu me odeio…ja busquei ajuda e n deu certo…

  249. Lucas disse:

    Boa noite, sempre foi difícil pra mim se abrir comigo mesmo, de forma a analisar o meu ser interpessoal além dos acontecimentos externos, não há nada que me caracterize com trauma infantil ou até mesmo uma família problemática, de forma fechada sempre busquei refúgio nos livros e no estudo, da astronomia e exatas até a filosofia e sociologia, de forma que pude entender o que acontece em nosso meio social e até uns meses uns 2 anos atrás não tinha problema em sempre encontrar um novo eterno retorno, mas vivo em um subúrbio e sinto que o amor pelo meu povo se desvanece pela tristeza e ódio por diariamente ver a covardia e terrorismo que o estado produz apenas para vender tragédia às outras classes sociais. Todos os dias um irmão estirado no chão, todos dias é um meno novo com a arma na mão porque tiraram o seu direito á educação, todos os dias morre gente no único hospital sucateado da região, todos os dias a mídia vende valores para as pessoas se sentirem menos por serem pobres(monetáriamente), todos os dias policiais vem pra fazer guerra com morador, todos os dias somos postos em uma lata igual sardinha para irmos defender o lucro de outros, todos os dias alguém deixa de pensar com a cabeça pra pensar com a barriga porque não há um prato de comida, todos os dias nós sofremos sem mesmo perceber, pois estamos muito preocupados em garantir a nossa “corrida social”. Vivemos em um mundo líquido onde nada se sustenta, todos vivem suas vidas como se não houvesse problemas na base civilizatória, envolvidos numa espécie de individualismo egoísta. Todos em minha volta acham que eu estou sempre bem e quando entro no assunto simplesmente é drama juvenil, todos os meus amigos acham que há um romantismo na depressão(NÃO HÁ), não entendem o que é sofrer por dentro e ninguem lhe dar ouvidos. Não quero mais viver, não consigo mais levantar e ser produtivo para mim e aos que me cercam, mas não posso ser egoísta de me matar no natal, minha mãe nao pode voltar da casa dos parentes e encontrar seu filho estirado no chão. Cheguei aqui procurando um método.. mas achei ajuda, sei que não estou sozinho, mas não sei quanto tempo vou aguentar.. (obs: sempre pensei em suicídio desde pequeno e daí vem o refúgio, tenho 21 anos e a pressão social é foda)

    • Lucas,

      Tb ficava revoltada e triste em ver tantas mazelas no mundo.

      Mas sabe que do mesmo modo que ha mazelas, há coisas incriveis rolando por aí?

      Há pessoas extraordinarias e comuns agindo como verdadeiros herois amorosos; há empresas conscientes onde o foco nao é apenas no lucro; nunca tivemos tanta gente incrivel fazendo tanta coisa linda, mas qdo nao estamos bem com a gente mesmo nao focamos na evolução e na solução, ficamos empacados apenas no problema e no negativo.

      E isso amado, é um dos sintomas dos transtornos da cachola, tipo depressão: focar só no negativo, idealizar demais, não aceitar a realidade e no entanto nao fazer nada diferente para transforma-la pq as forças nos faltam…

      A sociedade tem muitos problemas, sim sem duvida. Mas ela vem evoluindo. Há dados que mostram isso, entao vivemos sim numa sociedade imperfeita, cheia de gente diferente em diferentes niveis, mas isso faz parte, uai!

      A questao aqui é: Como vc pode ser a mudança que vc quer ver no mundo? Só apontando os problemas? Só reclamando? Só dando ideias pra mudá-lo e nao executando? Se sentindo mal a ponto de querer se matar? NÃO PELO AMOR!

      O mundo precisa de vc, da sua sensibilidade e da sua inteligencia, o mundo precisa de vc com saude!

      Se vc cuidar de vc a ponto de deixar sua luz iluminar o mundo, vc tera mudado o mundo, o seu mundo interno que impactara a vida de quem ta a sua volta.

      Sempre acho interessante quem diz que nao tem traumas… pq eu mesma dizia isso! Nao temos como afirmar nada esse sentido, pq nao temos consicencia deles muitas vezes. Vc nao tem como dizer o que te aconteceu qdo tava na barriga da sua mae ou qdo tinha 5 meses, tem? Pois existem estudos confiaveis que mostram como a gravidez e os primeiros mil dias de vida influenciam na saude do adulto que seremos.

      Entao amado, ha mta coisa que vc ainda nao sabe, mas vai saber!

      Ninguem se sente mal como vc ta se sentindo a toa. E é preciso que vc mergulhe no autoconhecimento e encontre praticas pra gerar saude.

      Como fazer isso? pegue esse guia gratuito e leia pra saber que tipo de ajuda profissional buscar: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      e vamos nos falando

      qq coisa to por aqui!

      bjokaaaa

  250. Fernanda Pereira disse:

    Faz um mês que eu perdi meu pai
    Desde então minha vida tá sendo um inferno a minha prima que era quem eu mais confiava me traiu ficou com o rapaz que eu mais gostava…
    A falta do meu pai é muito grande eu sempre fui muito apegada nele eu só penso em acabar com a minha vida eu não tenho estudo parei de estudar eu sou muito sem futuro minhas irmã e minha mãe dizem que eu tenho um futuro mais a minha vida acabou quando eu perdi meu pai eu só penso em me matar não tenho mais motivos pra viver eu acho que sou um peso pras minhas irmã e pra minha mãe

    • Fernanda,

      perder alguem que a gente ama doi demais e as vezes nao conseguimos lidar com isso sozinha.

      se vc ta se sentindo mal assim precisa buscar ajuda!

      pegue esse guia gratuito: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e fale com sua mae pra te ajudar ou com alguem que possa te apoiar nesse momento dificil pra q vc busque apoio profissional.

      qq coisa escreva

      bjokaaaaaa

  251. George disse:

    Olá meu nome é George,Eu queria desabafar,tenho 16 anos tenho muitos problemas familiares eu gostava de uma garota só que ela não sabia,teve um dia que eu vi ela ficando com o meu melhor amigo,fiquei muito triste,fora que meu irmão e minha mãe fica me dando exemplo de moralidade,todo dia eu penso em me matar,mas quando chego perto de uns amigos meus eu começo agir normal,mas eu não consigo mas,Eu nunca fui em um psicólogo Pois minha família não sabe que eu penso nisso,eu não oque faço mais

    • George,

      vc precisa falar pra sua familia que nao ta bem, que ta doente e precisa de ajuda, e que pensa em sucidio.

      e que tipo de ajuda buscar? pegue esse guia gratuito: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e passe para sua familia. busque ajuda profissional urgente!!!

      e vamos nos falando!

      • Vinícius disse:

        Então,bonitas palavras e tal mas infelizmente comigo não funciona, ja não busco mais ajuda só procurava uma técnica de suicídio, enfim tenho 17 anos não tenho mais amigos não vou a festas, não tenho nenhuma base familiar e ninguém me ouve ou pergunta se eu to bem, e o pior, mesmo que por um milagre alguém pergunte eu digo que to bem, meu karma é amaldiçoado, eu não vejo cor em nada, mesmo sendo extremamente forte psicologicamente chega um ponto onde eu quero terminar, ninguèm me deu um conselho na vida, ninguém da mínima, mas quando viram o demonio que eu me tornei quando viram que eu não choro em nenhum funeral vieram me cobrar como :porque tu é tão frio? Não tem motivos pra ser assim'”sabe? Eu sofri sozinho sem nada nem ninguém e querem que eu seja um cara normale feliz e tal, bom minha mãe ja deu pra uns 4 caras desde que se separou do meu pai, e minha irmã ja namorou uns 5, e eu não trazia nem amigos pra casa em respeito a elas, e posso dizer que meu maior erro foi ser legal, leal e respeitoso, tudo que eu quero hoje é ver o caos, quero ver todos sofrendo como eu, não quero mais paraíso, amei pessoas nesse mundo, mas nunca as tive perto de mim, o que restou de bondade em mim ta acabando, só queria me matar antes de surtar e cometer um genocídio. Ah minha filha se chamaria Clementine e eu iria ama-lá com todo meu amor. E boa sorte aos que ainda enxergam alguma felicidade na vida, ah e outra coisa eu não bebo não fumo e gostaria de treinar mma e me tornar campeão, meu talento é gigante mas adivinhe, só eu acredito em mim, mais ninguém,e eu odeio posers, e não vou a nenhum psicologo porque tenho vergonha e na hora eu não me abriria como estou fazendo aqui, me responde por favor, minha solidão ta me matando, me sinto will smith em ” eu sou a lenda”

        • Vinicius,

          A solidão parece uma faca fincada no peito,né! Dói demais se perceber incompreendido e só. Sei bem, pq qdo tinha sua idade me sentia mto sozinha e tb tinha problemas com a familia.

          Mas, ao contrario de vc, nao percebia que ficava tentando ser legal e bacana com os outros (pra ver se eles me notavam.) e nao caí no oposto da bondade, nao deixei a minha demonia interna sair. Me arrependo disso!

          Vc ta apenas oscilando entre os dois opostos que todos temos dentro da gente: anjo e demonio. E até os demonios sao necessarios pra vivermos a vida em sociedade, entao eles tem sua função, quando usados de modo consciente por a gente mesmo.

          Mas, quando os abafamos sem nem saber, abafamos a gente mesmo em nome de um ideal de ser bondoso… E uma hora pagaremos a conta por nos tratarmos mal, pela nossa propria inconsciencia acerca de nós mesmos, que nao nos deixa ser quem somos.

          Entenda, não duvido da sua bondade, mas se vc se sente mal na propria pele vc nao ta sendo bom pra unica pessoa que deveria: vc mesmo.

          Nao tem como amarmos ninguem de verdade, enquanto nao nos amamos incondicionalmente: com as falhas, defeitos, fragilidades, forças, anjo, demonio, qualidades e tudo que nos faz humano.

          E por nao nos amarmos, queremos amar os outros primeiro. E por nao conseguirmos, nos sentimos sozinhos e achamos que os outros sao o problema… nao sao!

          Os outros apenas refletem aquilo que precisamos olhar em nós mesmos.

          Vc se sente desconfortavel por assumir sua fragilidade? Vc acha que tem que ser forte o tempo todo?

          Vc percebe que sua mente é muita rígida, criou ideais de como as pessoas deveriam ser e esses seus ideais nao correspondem a realidade? Percebe que vc se frustra com isso? Sua mãe e sua irmã nao sao como vc gostaria… Nao sao mesmo! E nunca serao.

          E pelo jeito vc nao teve apoio dos seus pais, vc tem seus traumas que precisam ser olhados, pq esses traumas que vc nem sabe que tem, são apenas feridas que estao sangrando com as tripas pra fora e precisam ser curadas.

          Há pessoas que podem te ajudar, se vc realmente quiser e se abrir.

          Pega esse guia gratuito, leia: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

          Leia, reflita e vamos nos falando.

          blza?

  252. Eu sou muito nova para querer me matar mas eu tenho uma vida tão triste os meus pais não me entendem eu não tenho muitos amigos então eu não tenho nem vontade de viver eu ja procurei varios modos de me matar mas eu não tenho coragem o suficiente para me matar o que eu fasso??

    • Amada,

      vc precisa de ajuda profissional! se vc chegou ao ponto de querer se matar é pq coisas bem pesadas te aconteceram, mesmo que vc nao tenha consciencia delas.

      pegue esse guia gratuito: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e busque ajuda profissional urgente, pois vc precisa se cuidar!

      e seus pais precisam saber que vc nao ta nada bem e precisa de tratamento.

      passe esse guia pra que eles leiam e va atras de tratamento URGENTE!!!

      vc pode melhorar e se sentir bem na propria pele. confie em mim, pq ja estive no seu lugar.

      bjokaaaaaaa

  253. Bia disse:

    Olá, estou usando nome fictício.
    Perdi minha mãe aos 12 anos, vive após isso com meu pai que sempre mostrava ser companheiro e preocupado, aos poucos ele foi mostrando que a preocupação dele na verdade era apenas com ele e não comigo. Voltando a morte de minha mãe, após ela, meu pai se relacionou com cerca de 3 mulheres, sendo que foram casamentos civis. O último e atual casamento dele é com uma mulher que inicialmente parecia ser uma pessoa muito agradável.. meu pai se dizia desesperado a procura de alguém, encontrou essa mulher e casou com ela em 3 meses, foram morar juntos e ele me colocou pra fora de casa, a mulher dele me falava coisas horríveis que prefiro nem mencionar nos comentários e se eu falasse algo ele me julgava e dizia que eu era a filha que nem deveria ter nascido, entre outras coisas. Resumindo um pouco, ele se transformou e transformou a relação que tínhamos. Me botou pra fora de casa, ameaça deixar de pagar meu estudos, me deixou sem eira nem beira, não me dá nem a pensão de minha mãe. Me sinto mal, sei que preciso correr atrás de minha vida mas me sinto só. Tinha tudo e agora não tenho nem um bom dia de um pai. Sei de tudo que preciso, mas n consigo viver, me deparo com pensamentos ruins todos os dias, desde o que ele fez comigo convivo com pesadelos diários, de vários tipos, mas todos ruins, acordo chorando ou gritando. Quero ser independente e não consigo. As pessoas n entendem, só me cobram. Sofor muito. Não tenho vontade de estar onde estou.
    Espero que veja esse comentário e que possa me ajudar.

    • Amada,

      Desculpe ser tao direta, mas vc tem um pai de merd@. E eu sei bem como é isso! Costumo dizer que pior do que nao ter tido pai, foi ter tido o pai que tive.

      Pelo jeito o seu é nessa linha. Com um pai desses nem precisa de inimigo, né!

      Encarada essa realidade fica claro que ele nao te ajudara, ficar implorando por seu amor so vai te deixar pior. Encare essa dura realidade e entenda que vc tera que buscar ajuda e se pegar pra criar. Um dia vc sera seu melhor pai e sua melhor mae.

      Mas como? Vc precisa de ajuda terapeutica. Pega esse guia gratuito pra saber que tipo de ajuda buscar: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      Ha lugares que atendem de graça e a preços populares. Pesquise.

      E nao espera nada dessas pessoas a sua volta, elas realmente so vao te afundar mais. Porem, se vc realmente quer que sua vida mude e se vc quer sair da onde ta, pode ter certeza que vc encontrara pessoas que vao te ajudar a se levantar.

      E qual sua idade? vc é menor?

      Quanto a sua pensao, ela é sua por direito e se vc precisar brigar na justiça por ela, brigue!

      Seu pai ta sendo irresponsavel e mostrando o analfabetismo emocional, que provavelmente herdou dos proprios pais, ele tb não deve ter tido amor e apoio de pai e se comporta como um adolescente egoista.

      Ele nao tem o direito de atrapalhar mais sua vida e usar o seu dinheiro.

      Vc banca a boazinha com ele, esperando que ele volte a ser um pai decente?

      Enfim bela, conte com a gente, leia o guia e vamos nos falando!

      vc nao ta so!

      bjokaaaaaaaa

  254. ranikelly mendonça de souza disse:

    ola meu nome e ranikelly e eu tenho pode ser serio ou nao mais ja tentei o suicido ja umas 4 vezes! me apaixonei por uma pessoa e depois de um ano nois nos separamos mais isso me machuca muito porque amo ele de mais e nao e so isso nao e a questao finaeira tb ta tudo muito dificil pra mim nao posso fazes,nada pra mudar pra ajudar acho que esto ficando loka ta tudo pesado na minha cabeça o que eu faço ja nao vejo,saida pra mim mais tudo,esta desmoronado pra minha,cabeça me socorre !

    • Ranikelly,

      vc ja ouviu falar do grupo Mulheres que Amam Demais? Pesquise e va nas reunioes que pode te ajudar. Elas sao gratuitas.

      e busque ajuda terapeutica. vc precisa se conhecer a fundo pra curar essas feridas que estao atrapalhando sua vida.

      pegue esse guia gratuito e pesquise locais onde vc possa fazer terapia: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e vamos nos falando

      mas busque terapia urgente!

      bjokaaaaaaaa

  255. Raquel disse:

    WhatsApp 011974504481Sem ninguém pra conversar 🙁

  256. Anonima disse:

    Eu e minha familia sofremos por uma grande perda, a morte do meu sobrinho que tinha apenas 4 anos de idade, logo depois minha imã que sempre morou com a gente tendo mais de 30 anos de idade logo se separou do marido e entrou nas drogas individando meu pai todo, meu pai que já estava sofrendo por que ele mesmo diz que meu sobrinho’era a coisa que ele mais amava na vida’ não lidou bem com o fato dela querer esquecer de seu sofrimento nas drogas e explodiu com ela, isso a fez cometer suicidio, mais não só 1, uns 4 no minimo, todas as vezes eu sofri por que era bem assustador voce ir comprar seu presente de aniversario com sua familia e voltar com o chão da sala cheio de sangue e ver seu pai de idade carregar sua irmã não muito vestida numa ambulancia com o pensamento que ela vai voltar viva ou não, mais todas as vezes eu sofri com ela tentando machucar meu pai com a bebida ou ate mesmo dentro de uma ambulancia vendo ela ficar roxa quase morrendo , mais o pior de tudo e que depois que ela fez o tratamento ela simplesmente esqueceu do que ela me fez passar e tudo, me trata mal pra caramba , me prejudica em casa, eu sei que estou vivendo com uma pessoa com problemas mentais e sei muito mais que ela não vai entender que tem problemas mentais, mais pelo menos quero o minimo de respeito dela, e logo depois chegou minha vez eu tentei sabe, eu liguei o ‘foda-se’ ,já não basta ter passado por tudo aquilo e ela não tem o minimo de consideração, meus pais não merecem minha morte, já que eles tem fé que eu vire alguem na vida, mais eles não podem esquecer tudo oque ela fez pra mim e deixar que ela mande em mim em casa.

    • Amada,

      Sinto mto pela perda que vcs tiveram. Mas isso foi apenas o gatilho pra disparar acontecimentos desagradaveis que ja estavam adormecidos na sua familia.

      Sua irmã é apenas o sintoma de que algo na sua familia nao vai nada bem. E agora pelo jeito vc tb esta mostrando esses sintomas. A questao nunca é entre os irmaos, eles apenas refletem o comportamento afetivo dos pais.

      Seus pais pelo jeito nao souberam como alimenta-las afetivamente e emocionalmente, pq provavelmente eles nao aprenderam isso com os pais deles.

      Como vcs sao adultas agora, cada uma precisa se responsabilizar pela propria saude.

      Sugiro que vc busque fazer uma sessão de Constelação Familiar, uma abordagem terapeutica que vc faz sem precisar da sua familia. Vai te ajudar a aliviar esse sofrimento todo.

      E busque ajuda terapeutica pra vc! Vc precisa ganhar autoconhecimento e limpar todo esse sofrimento familiar que nem é seu e vc ta absorvendo. Pegue esse guia gratuito pra saber que tipo de ajuda buscar: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      E busque!!! Quanto mais vc demorar pra se cuidar mais desconfortavel vc ficara.

      nao espere que o pai ou a irma te ajudem, pq eles tao pior que vc, mas sem consciencia disso…

      leia o guia e vamos nos falando!

      bjokaaaaaaaaa

  257. leo disse:

    Fácil fala de terapia… muito lindo a ideia de que vc vai em algum lugar e alguém vai te ouvir…. indicar algumas coisas….. ela vai dizer que vai melhor qndo na verdade nao vai..so vai piorar….td que faço da errado…… to tentando mudar de vida estudando pra concurso mas eu nao consigo passar… to desempregada e td q fazem e me criticar pq eu estou desempregada……mas meus pais esquecem q me botaram nessa merda de vida aqui decidiram um monte de coisa por mim….. inclusive minha profissao e nem consigo emprego nessa bosta de area…..eu tentei trabalhar conciliar com a area q eu queria mas nao deu….sai fui pra outra coisa e tb nao deu…. faz tempo que eu pensei em me matar….assim eu e melhor do q ficar ouvindo falar em dinheiro em pagar conta em como eu dou prejuizo….. mas nao foi pq eu quis….. tanto q eu pedi pra me ajudarem a estudar o que eu queria e nao quiseram, me pagaram uma faculdade que eu nao quis… que eu nao me vejp trabalhando o resto da vida nela… e tb outro trabalho nao consigo…… com essa bosta de crise….. eu quero morrer pq eu nao aguengto mais viver nisso reclamaçao o tempo todo na minha cabeçaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    • amada,

      karrrrma!!!

      sabe a historia da ponta do iceberg? a gente ve aquele pedacinho de gelo pra fora da agua e nem imagina o que tem nas suas profundezas.

      entao, a sua mente é como esse iceberg. essa pontinha pra fora da agua é o que vc ve e ta consciente pra vc, por exemplo: vc quer melhorar de vida, certo? conscientemente vc faz coisas pra melhorar, mas… a vida ta empacada e as coisas nao saem como vc planejou. parece que nada flui. ta emperrada.

      e pq? pq essa parte do iceberg que ta mergulhada na agua é o que realmente te sustenta, mas vc nao ve e nem sabe como é.

      comparando com a sua mente, essa parte escondida é seu subconsciente, que segundo a neurociencia é responsavel por controlar 95% da sua vida. entao vc pode querer conscientemente um emprego X, ganhar dinheiro e ser feliz, mas no seu subconsciente há padroes gravados e ativos que conflitam com o que vc quer conscientemente. E esses padroes que vao dominar sua vida, se sobrepondo ao que vc quer conscientemente, entende?

      a sua vida so vai andar qdo vc ficar consciente do que existe nesse seu subconsciente. Nele nao tem so o padroes negativos, nele tem tb muito do seu potencial e amor que ta la escondido e adormecido. Assim que vc acordá-los eles neutralizarão toda a parte negativa que ta paralisando sua vida.

      e esses padroes se formaram como? graças a sua infancia e todas as referencias que vc recebeu la atras. e seus pais pelo que vc relata nunca te apoiaram pra ser vc, nao te respeitaram como individuo e vc acabou se desviando de vc mesma, se abafando, se anulando.

      uma boa terapia te ajuda justamente a se conhecer profundamente, descortinar seu subconsciente e se livrar de todo esse condicionamento que sua familia jogou em cima de vc.

      que tipo de terapia? as fora da caixa! pegue esse guia gratuito pra saber quais: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e busque ajuda teraepeutica pq é possivel sim criar a vida que vc quer!

      comece se pegando pra criar.

      bjokaaaaaaaa

  258. Bruna Denise disse:

    Queria morrer não aguento mais viver pois nao vale a pena ninguém gosta de mim nem mesmo meu namorado eu so presto para ele na hora do sexo tudo ele arruma motivo para brigar minha mae fica contra mim para apoiar minha irmã que so fala mal da minha mae e todos da minha família so me criticam. Eu nunca fiz nda nem dei trabslho para minha mae mais ela nao gosta de mim aliás ninguém gosta sou filha unica do meu pai e ele gosta mais dos meus irmãos que não é nada dele do que de mim nao aguento mais talvez a morte é a melhor solução família e para apoiar nao para criticar e mae tem que amar todos os filhos e não apenas um que ódio e melhor eu me matar msmo pois sera melhor para mim e para todos

    • Bruna,

      com uma familia dessas que nao te apoia e nao te respeita, logico que vc vai se sentir mal. eu sei pq a minha familia fazia isso comigo tb. ainda bem que nao consegui me matar de fato, pq esse meu processo desencadeou o meu auto amor por mim mesma e pude me tornar o meu melhor pai e minha melhor mae pra mim mesma.

      entao se vc quer mudar sua vida, vc pode!

      pega esse guia gratuito pra saber mais: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e vamos nos falando

      bjokaaaaaaaa

  259. Rebecca disse:

    Eu já pensei várias vezes nessa hipótese de me matar, eu tenho problemas na família, pois fiquei 10 anos sem ver meu pai e quando ele apareceu novamente, o meu meu mundo virou, Pq ele não é nada do que eu fantasiava, ele me humilha muito para conseguir estudar, sonho em fazer medicina, só que todos dizem que não vou conseguir e principalmente minha madrasta, vivo chorando pelos cantos. Além disso, meus irmão me odeiam, eles me mandam calar a boca, me agridem verbalmente como piranha, minha mãe colabora efetivamente para minha degradação mental. Outrossim, se encontra no meu namorado, que quando está comigo parece me amar com se eu fosse única, mas quando estamos longe, ele simplesmente me ignora e dorme fora sem dar uma satisfação, eu choro de solução somando todos os motivos, dai me encontro pensando na melhor forma de morrer e acabar com essa palhaçada toda, pois não vejo sentido em viver assim.

    • Rebecca,

      vc nao precisa viver assim!

      claro que vc introjetou todo esse desamor por vc, ja que sua familia que supostamente deveria te apoiar e respeitar, faz o contrario. vc aprendeu com eles a se odiar… e eles nao te tratam mal de proposito viu!

      eles nao tem consciencia. provavelmente seu pai e sua mae tb nao tiveram apoio e respeito dos pais, e aí nao aprenderam a amar direito.

      toda familia tem o que chamamos de lata de lixo, e na sua no caso é vc. eu era da minha…

      como mudar isso? como sair desse papel de lata de lixo e redescobrir o amor por vc mesma?

      terapia amada! autoconhecimento, apoio de profissionais.

      pega esse guia gratuito pra te ajudar: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e vamos nos falando

      bjokaaaaaaa

  260. Tabata disse:

    Olá, bom primeiramente parabens para o trabalho de vocês! Vou fazer um resumo e mesmo assim vai ficar grande :/ ! A 7 mesês atras perdia a minha avó, eu morei a vida toda com ela porque nunca me dei bem com o meu padrasto, nem ele comigo, a vida toda , sempre que ia na casa da minha mãe rolava briga e minha mãe nunca defendeu nem eu e minha irmã portanto fomos morar com minha avó, ela chegou a falecer, a casa dela era aluga e não dava pra eu e minha irmã continuar pagando o aluguel da casa e também, minha vó chegou a falecer lá, na nossa casa no quarto dela, foi horrível ver minha avó falecendo ali na minha frente , mas tinha um namorado MARAVILHOSO um verdadeiro príncipe ele e a família dele que não me deixou desamparada , sem ter pra onde ir, eu e minha irmã fomos pra casa da minha mãe, e o mesmo inferno continuava só que dessa vez, sem nossa vó para nos defender, minha irmã ja namorava a 4 anos, a família dele tinha uma casa que estava em construção e minha irmã como ganha bem e o namorado também terminaram de construir a casa , casaram, e foram morar lá, eu e meu namorado começamos a ir atras de uma casa pra alugar pra nós também eu como ganha muuuuito pouco como estagiaria procurávamos uma casa bem baratinha, ja tínhamos os moveis que eram da casa da minha avó, uns ficaram com minha irmã outros comigo, o pai do meu namorado ia pagar os 3 meses de aluguel pra nós na época, mas alguns dias antes do meu sogro pagar o deposito, meu namorado sofreu um acidente, caiu de uma ponte empinando pipa , ficou no hospital 1 mês e depois teve que colocar uma traqueostomia, nesse tempo eu fiquei na cada dele para cuidar dele, e minha mãe como tinha um apartamento em itaquaquecetuba veio pra cá morar com o marido dela, eu na época ia ficar na casa do meu primo eu ja tinha conseguido um trabalho que eu ganhava bem também e decidi ficar lá. Um dia minha irmã teve uma conversa comigo, deizendo que minha mãe chorou demais e que queria que eu fosse pra itaqua com ele, minha mãe tem epilepsia e meu maior medo era perde-la , fiquei pensando pensando, e decidi vir com ela, ja tinha perdido minha avó, não podia perder minha mãe e o meu namorado ja estava se recuperando bem, pra mim ia ficar tudo certo eu ia pra la final de semana ficar com ele, até que um dia, ele me viu entrando no onibus pra voltar pra itaqua e ficou meio desesperado e sem a intenção nenhuma de se matar acabou tirando a traqueo pensando que aquilo não iria afetar em nada, mas afetou, ele acabou tendo uma parada cardiorrespiratória e depois teve uma morte cerebral, hoje estou aqui, em itaqua, um lugar onde não conheço ninguém, sem meu trabalho, estudo , sem meu namorado , minha casa, minha vó, perdi tudo, e o pior de tudo com o homem que eu passei a vida toda fugindo , me maltratando é um verdadeiro inferno, mas não tenho pra onde ir, o pior é continuar vendo a minha mãe sem me defender, hoje só penso em me matar todos os dias, me ajudem !!

    • Tabata,

      vc passou e ta passando por mtos desafios! todos passamos, faz parte da natureza da vida. uma semente pra virar arvore, dar flor e frutos passa por poucas e boas, certo?

      e com nós humanos nao é diferente.

      mas como enfrentar esses desafios quando a unica saida parece a morte?

      primeiro: conhecimento.

      vc precisa buscar ajuda e apoio pra se autoconhecer e cicatrizar essas feridas.

      pega esse guia gratuito: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e vamos nos falando

      bjokaaaaaaa

  261. Leandro disse:

    Me separei de 2 casamentos tenho um unico filho graças a Deus. Tenho uma mulher que amo. Porem ela é comprometida tenho um trabalho legal consigo ter minhas coisas. Mas meu problema maior é com minha familia. Nao aceito o mundo esse tipo de vida que todoa nos vivemos enquanto um é rico outro é pobre orrivel essa vida sempre tem um lado ruim estou cheio disso minha mae criou a mim e meus irmao por obrigaçao fomos obras do destino viemos por acaso. Me sinto um lixo um nada sem sentido. Queria morrer em paz ja que nao pude viver em paz
    Nao sei quando me matarei? mas desejo muito isso.

    • Leandro,

      vc sofre devido ao desamor que sua mae introjetou em vc. e ela nao fez isso de proposito, ta!

      provavelmente os pais dela tb nao a amaram e a apoiaram, entao ela nao aprendeu como lidar com o afeto e emoções.

      e agora vc ta aí, incomodado que vivemos em um mundo de contraste, de uma lado uns com tanto, do outro outros com tao pouco, no meio uns com bastante, outros com mais ou menos…

      mas a questao nao é externa, nunca é. vc ta se sentindo mal, ta em contato com esse desamor por vc mesmo e isso potencializa tudo que houver de negativo a sua volta.

      se vc optar por outra saida que nao a morte, pegue esse guia gratuito: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      leia e vamos conversando.

      ha varias saidas pra esse sofrimento. e vc ainda pode criar a paz que tanto deseja.

      bjokaaaaaaaa

  262. adrielle disse:

    quero me matar meu namorado nao me amar viver me traindo e mentindo para mim nao tenho emprego tudo que faco dar errado
    tenho 18 anos sinto vontade de volta estuda
    mais tenho medo chega perto das pessoas elas me machucar

  263. Silvana disse:

    Olá, nem prá morrer eu tenho sossego, vim aqui buscar uma forma de morrer sem que as pessoas me condenassem depois, pq ninguém entende, ao contrário, todos dizem: Tem filhos perfeitos, tem saúde, não tem justificativa ! É uma covarde ! Maldade sem fim ! Não tem amor aos filhos, ao neto ! Mas neste exato momento onde estão meus amigos ? Meus parentes ? Cansei de resiliência. E não falo só por mim. Este mundo já deu o que tinha que dar, as pessoas estão sem amor. Já fui inteernada duas vezes, uma por depressão pós parto, outra pq tomei um vidro de Rivotril pra me curar das dores da alma. Gostaria de dormir de acordar depois do Armagedom ou quem sabe passar uns 3 meses sem ouvir a voz humana, em algum lugar distante já me aliviasse.

  264. Lisandro H disse:

    Não desperdice a sua única vida seguindo as ordens de algum tolo qualquer, pois tem que ser muito estúpido para morrer por algum acidente geográfico (País), por algum pedaço de pano (Bandeira), algum Rei, ou por algum Deus, que só existe nas mitologias religio$as…
    Mesmo em tempo de paz o “suicídio” (em suas diversas modalidades), sempre foi à segunda causa de morte entre os jovens, pois apesar dos jovens terem saúde, terem uma vida toda para aproveitar, e poder transmitir os seus genes para os descendentes, os jovens são os que mais se expõem a possibilidade de entrar em óbito.

  265. Lisandro H disse:

    Esqueça a versão mitológica de que “a vida só teria sentido caso o Deus bíblico exista”…
    Pois esse absurdo não passa de um “casulo”, onde o místico se esconde da realidade, complica os mecanismos da vida, e tenta dar sentido a sua breve existência.
    E pense na vida atual como sendo um moderno e magnífico “Parque de Diversões”…
    Pois é isso o que a sua vida será, se você valorizar o lado bom da vida; tiver força mental para AGIR…
    For do tipo “Fiz do meu jeito”; usar os “erros” como um aprendizado…
    Em vez de desistir resolve os problemas de algum outro jeito; e não for apenas mais outro “Operário Descartável” do tipo “Deixa a vida me levar”, que em vez de agir apenas reage…

  266. Anna disse:

    Sou Ana ,tenho.32 anos e sou um desastre .Não estou trabalhando pq cuido dos.meus filhos ,eu os amo e é por eles que eu ainda vivo ,ainda estou aqui,tenho um marido que.me humiha diariamente por.eu não.está trabalhando fora ,diz.que eu não faço nada,eu acordo ,levo meus.filhos a escola,faço almoço ,arrumo casa,pego filho na escola ,estudo com eles ,levo para futebol ,corro.a noite com meu filho.pq ele.é obeso e precisa perder peso,cumpro.a dieta dele,faco janta,lavo,passo ,faço serviço.da empresa dele e eu.ainda não faço.nada,as vezes estou tão cansada que.minhas costas doem e não consigo dormir…eu passei.em.um.concurso público mas como.o salário não era muito meu.marido.me pediu pra ficar em casa e eu burra fiz,hoje.eu.sofro.as humilhações dele…eu.já. tentei me matar ,tomei vários remédio mas o.que eu sentir.foI dor.de estômago e me levaram para fazer lavagem ,tentei uma corda.mas meus filhos.nao.saiam.de meu pensamento ,eu não consigo ,não presto nem pra morrer ,vivo.uma vida de aparencias ,tenho tudo.que.quero mas na verdade eu.só queria ser feliz ,eu quero me separar mas não quero privar meus.filhos da vida q eles tem ,não é justo eles pagarem pela.minha péssima escolha ,eu tento.viver bem pelos meus.filhos.ainda pequenos.mas cada dia.que.passa eu mato.um.pedaço de mim .Sei.que.sou egoísta querendo.a morte mas sinto.qUE essa angústia passaria.e depos da dor eu logo.seria.lembrança

  267. Leandra disse:

    Estava procurando um jeito menos doloroso de me matar e encontro este site, por alguns minutos pensei nao seria uma boa ideia, mas… minha vida está tão ruim q ainda estou pensando seriamente em desistir de viver…

    • Leandra,

      sabe como as perolas sao criadas? basicamente: a ostra se fere e ao curar essa ferida ela cria uma perola.

      entao amada, a vida fica uma merd#@ mesmo as vezes. mas é encarando essa realidade q vc podera criar suas perolas. morrer vamos de todo jeito.

      vc nao tem curiosidade de ver o tanto que pode se desenvolver e usar essa dificuldade toda pra criar suas perolas?

      vc ja buscou ajuda pra se conhecer?

  268. Giane disse:

    E quando nada mais da certo? E quanto tudo o que você toca parece apodrecer? Quando você se esforça, sorri, faz amigos, tenta ver o lado bom da coisa e só recebe tristeza e decepção em troca? Como faz?
    Estou em um ponto onde absolutamente tudo esta errado. Não tem mais o “veja o lado positivo” porque eu esgotei a minha cota dessa frase. EU não consigo nem mais falar com as pessoas que ou tentam me dizer tudo o que eu já ouvi e ou me ignoram porque “é muito pesado” para se ouvir,

    Muito pesado para ouvir… TENTE VIVER! Não tenho família. Meus amigos estão sempre longe demais. Minha casa está tão acabada que eu estou tendo que vender o pouco que eu tenho para fazer reformas. Tenho me privado de tantas coisas que me fazem bem só para juntar grana e tentar algo maior mais para frente, uma viagem para o exterior. E sou roubada. E meus amigos me pedem para comprar coisas para eles, e conhecidos me cobram isso, me cobram aquilo. Ninguém se importa!

    Sou a terceira menina da família e esses dias, em um encontro com eles, minha mãe disse que adorava meninas, por isso teve “duas”, se referindo às minhas irmãs. Eu sou substituível. Eu sou menos do que isso. Eu sou invisível. Eu não tenho nada, não faria falta a ninguém. As pessoas se afastam de mim sem nem mesmo me dizer o porquê e eu olho pra mim mesma e só consigo ver uma pessoa que nunca terá o amor de ninguém! Como eu conseguirei continuar? Já não foi uma vida suficientemente cheia de mágoas, de pessoas apontando os meus erros acima de tudo, de absolutamente tudo ao meu redor estar em ruínas?

    Tão desgraçada que nem morrer direito eu consigo! Porque não dá mais, mesmo! Não há uma luz, em lugar algum! Eu estou na verdade é prendendo as poucas pessoas que ainda se importam comigo! Meu único medo na morte é que não haja nada depois, que a vida seja “resetada” para todo mundo e que eu nunca venha a ter o meu descanso eterno.

    E quanto eu estava em um desespero tão grande que me vi com medo de mim mesma, tentei agendar com psicólogos, que nunca tinham horários ou que eram caros. Fiz uma lista enorme dos gratuítos para poder me consultar, mas tive zero respostas. Fui atras de “Disk Suícidio” porque achei que conversando talvez eu me sentisse melhor, mas não consegui falar com nenhum. Mandei e-mail pedindo para me mandarem número certo pois estava precisando muito de ajuda e nunca recebi uma resposta!

    Então não me diga para ser forte quando eu estou lutando há 29 anos. Não me diga para ter pensamentos positivos quando eu tenho que inventar histórias sobre mim mesma, para mim mesma. Não diga que tudo vai passar, que ainda sou nova, que o meu momento não chegou.

    Se existe algum deus, ele é o pior. Ninguém deveria sofrer. Em lugar nenhum! Não me peça para acreditar em um deus que deixa milhares de crianças morrerem de fome pelo mundo e usar o “livre arbítrio do homem” como desculpa.

    Não existe mais cura para quem já tentou todos os remédios.

    • Giane,

      seu pior problema foi ter sido mau orientada pelos medicos.
      nao existe melhora nos remedios, amada!

      seus tratamentos estavam mto equivocados.

      leia esse guia gratuito pra ganhar conhecimento e saber os caminhos da cura: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      e vamos nos falando

      nao desista de vc!

      o mundo precisa sim desse seu ser especial, q só vc é!!! vc é unica!!!!!!

  269. Um alguém sem nome disse:

    Olá, só preciso desabafar com alguém, antes que eu faça uma merda.
    Meu nome não importa, assim como minha idade.
    Desde que eu me entendo como gente eu sou sozinha. Sempre fiquei sozinha em casa, isso nunca foi um problema. Com o tempo minha família aumentou e eu virei a babá. Eu era muito nova, coisa de 11 anos. Eu sempre tive que cuidar da criança, sempre perdi as coisas que meus amiguinhos faziam, mas não me importava, eu estava ajudando a mamãe. Com 13 anos, meus pais se separaram, e eu levei a culpa do divorcio. Tentei me matar, duas vezes.
    Bem, com o tempo ele cresceu e eu também. Entrei no ensino médio e ele no fundamental. Sempre fui boa aluna, coisa de 9 ou 10. Ele, sempre uma criança agitada, sempre dando problemas.
    Eu sempre fui uma pessoa que gosta de compartilhar o dia, contar como foi, o que fiz, e com o tempo, isso parou de fazer parte do meu cotidiano. Minha mãe nunca podia me ouvir porque estava as voltas com a criança ou com algo que ele julga mais importante.
    Arrumei um emprego, passei a ficar o dia todo fora de casa. Quando eu chego, já tarde, ainda tenho que ouvir da boca dela que eu sou a pessoa que causa o inferno na vida dela, que eu deveria morrer, que eu deveria sumir, que a vida seria em melhor sem a minha presença. Tudo porque ela permite que meu irmão e a babá dele façam o que quiserem no meu quarto. Ele queimaram meu notebook, estragaram meu armário, rasgaram o meu livro preferido. Sem contar que ela roubou um perfume que eu amava, e ela nunca faz nada. Ela diz que eu compro briga atoa. Que eu quero complicar a vida dela.
    Além disso tudo me sinto sozinha, sem amigos. Eu não saio de casa. Só saio para trabalhar e estudar. Eu não gosto de baladas, me sinto perdida nesses lugares.
    As vezes eu só preciso de um abraço e ela olha pra mim e fala: Ih sai, descola, eu odeio grude. No mínimo você quer alguma coisa.
    Eu não quero nada na maioria das vezes. Só quero o abraço mesmo.
    To cansada disso tudo. Cansada. Só queria sumir, só isso.
    Na verdade, agora, eu só queria um abraço.

    • Amada,
      sinta-se abraçada!
      sei bem o que é se sentir sozinha e ser negligenciada pela propria mae. dói demais, né!
      mas qdo é assim precisamos buscar esse abraço e apoio de pessoas que possam nos ajudar no nosso auto amor.
      vc ja buscou ajuda terapeutica?
      veja esse guia gratuito: http://www.anamariasaad.com.br/ana-tv/

      leia e vamos nos falando!

      bjoka e abração em ti!

  270. Brenda disse:

    Eu qero morrer pq eu n aguento mais meus pais morreram mas eu n conheci meu pai ele morreu qnd eu tinha um mas minha mae sim eu conhexi ele ela morreu ano passado e não consigo mais viver tranquilamente minha vida n e a mesma sem minha mae então n aguento mais eu qero morrer pq acredito q lá no céu eu possa me encontrar com minha mãe d novo pq u n consigo viver sem ela não da não da eu sinto raiva sinto tristeza sinto todo qnd penso q minha mas morreu começo a chorar e me corto com gilete pq isso desconto minha raiva mas ninguém sabe isso ninguém me entende eu moro com meus avos mas isso n e a mesma coisa q mora com minha mãe agra oq eu qero e morrer !!!!!!!

    • Brenda,
      vc precisa de ajuda terapeutica!
      vc sofre naturalmente pq perdeu sua mae e isso doi mto mesmo. e vc nao ta conseguindo lidar com isso sozinha e precisa de apoio.
      busque ajuda bela.
      leia esse guia pra saber quais profissionais podem te ajudar: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva
      e vamos nos falando
      vc pode pedir ajuda para os seus avos? vc conversa com eles? eles sao carinhosos?

  271. Aline disse:

    Olá, tentei me matar ontem, juntei remédios com cerveja, mas infelizmente só deu sono, tenho uma depressão, reconheço isso, pois mesmo tendo um bom marido, uma boa filha e fazendo faculdade de Psicologia (2º semestre) (irônico não?), sei que o suicídio é uma das piores fases da depressão, mas não tinha em quem contar, e isso também ajuda… E quando dava sinal de que queria sumir, morrer, as pessoas vinham com aquela frase que não ajudam em nada: “não pense nisso”, “vc tem pessoas que te amam”, “pense na sua filha”… e por ai vai… Acredito que minha depressão é uma depressão que deveria ter mais atenção e cuidado, pois tem pessoas que tem a depressão, mas consegue viver normalmente, e algumas coisas vão desencadeando e fazendo com que isso vá se agravando, mesmo sem ela perceber… Me sinto uma pessoa impotente, e as vezes incapaz, principalmente em relação aos estudos, na faculdade não me encaixo nos grupos e me sinto excluída, e me cobro muito quando tiro notas muito baixas, meu marido diz: “Faz outra prova, conversa com a professora…”, como se fosse tão simples, mas na verdade não é, porque geralmente a culpa é minha de não ter concentração nos estudos, por falta da colaboração e compreensão deles, geralmente não tenho com quem contar para ajudar nos estudos, tento não pensar nisso. Já tentei me matar me enforcando e com faca, mas meu irmão interviu, na época tinha cerca de 14/15 anos. Recentemente minha família parou de falar comigo por causa de uma discussão com minha sobrinha, quando minha mãe pediu que eu me desculpasse com minha irmã, e que estava com depressão disse: “Assim ela pode ver o que eu passo,mas ela tem condições (financeiramente) de se tratar e eu não, com certeza ela ainda não chegou a pensar em suicídio não é? E eu? Quem se importa” Minha mãe apenas ficou calada e nunca mais tocou no assunto… Bom… Muito bacana seu blog e parabéns….

    • Aline amada, pelo jeito a doença na sua familia tem a ver com seu campo familiar. busque fazer uma constelação familiar que vai te ajudar mto e pegue esse guia gratuito pra saber que tipo de ajuda profissional realmente vai fazer a diferença pra vc: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      E Jung já dizia: todo bom terapeuta é um ferido que se curou. Vc pode se curar e assim ajudar mto seus clientes! 🙂

  272. Brenda disse:

    Eu quero morrer pq minha vida não tem mais sentido . Minha mãe me detesta, meu namorado me detesta . Ngm gosta de mim. Só sirvo pra fazer as pessoas infelizes com minha presença. Tenho 18 anos, sei que sou nova, mais cansei dessa vida onde nada ta bom pra ngm. Eu choro todas as noites por causa da minha mãe e dele. minha mãe reclama 24 hra de mim MSM seu eu ter feito nada, ela me procura pra poder brigar, eu saio d eperro e ela vem atraz, só me esnoba, só me põe pra baixo. E meu namorado só reclama TB, nada ta bom, vive me chingando de tudo quanto é nome . To cansada de tudo . minha vida não tem sentido.

    • Amada,

      sua via ta uó graças a sua mae… entao perceba que vc quer morrer nao por vc, mas pq as pessoas a sua volta estao mto negativas. a questao é descobrir pq vc atrai essa negatividade toda.

      e pra descobrir isso e se sentir bem na propria pele vc precisa de terapia. pega seu guia gratuito pra saber qual buscar: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      E veja esse videos que vao te ajudar: http://www.anamariasaad.com.br/ana-tv/

      e vamos nos falando.

    • Brenda,
      novidade pra você, minha mãe também é assim, quando não tem motivo ela fica caçando até achar. Karma de filha única, já devia ter se acostumado porque, se for como no meu caso, sempre foi assim. Quanto ao namorado, você não precisa de alguém do seu lado pra te colocar pra baixo, sua mãe já faz isso. Dispensa esse babaca e vai tomar um sorvete, você vai ver como melhora.

  273. Acire disse:

    Só porque sou lésbica e tenho uma família homofóbica que não sabe da minha condição e é esconder isso deles me mata, um pouco a cada dia. Se eu puder escolher eu deveria ter morrido da primeira vez que tentei me matar, apenas fiquei no hospital por algumas horas. Outro motivo é que eu estou passando por mais fases difíceis na minha vida.. fases essas fases que nunca acabam e eu não sei mais como lidar cm isso. Eu já conheci alguém que morreu, por não saber lidar cm um amor não curado. Eu apenas quero morrer, por não saber lidar com os fatos. Por não saber mais o que fazer em.minha vida… Não aguento mais menti , e não querer me aceitar mais. Quer me simplesmente, por não querer viver. Não procurei ajuda pq na vez que procurei ajuda me disseram ser é errado ser o que sou. Triste ou não, eu sou fraca para continuar a viver.

    • Amada,

      claro que vc quer morrer, afinal vc nao tem apoio pra ser quem vc é. mas vc nao precisa de apoio externo e sim de fortalecer vc mesma, sua auto aceitação e isso vc faz com terapia.

      vc teve uma ajuda bem errada. procure um bom terapeuta, humano que vai te ajudar a resolver isso tudo. pegue nosso guia gratuito, leia, ganhe conheciento que tudo vai clarear: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

      le o guia e vamos nos falando

      torcendo por ti! 🙂

  274. Garota disse:

    Eu só queria ter uma família que visse as coisas boas que eu faço.
    Sou uma das poucas alunas da minha turma que já está de férias e com notas excelentes ( tirei 10 em seis matérias esse último semestre). Eu estava ansiosa pelas férias, achei que ia fazer tudo o que eu tinha planejado: ler livros, assistir filmes, fazer artesanato, pesquisar coisas novas…
    Minha mãe trabalha muito, tipo toda hora, meu padrasto fica muito mais tempo em casa,mas não nos ajuda com as tarefas domésticas. Ele é meio machista, ele me ensina que o dinheiro nos dar poder e que isso é a melhor coisa que se pode ter. Ele diz que eu devo estar submissa à ele pq ele tem mais dinheiro que eu e a minha mãe. Ele grita muito quando se descontrola e já bateu na gente.
    Agora que estou de férias minha mãe pediu pra eu ajudá-la com a casa. Eu varro, passo, cozinho,