Depressão

Ansiedade & Cia?

Ganhe acesso imediato a este E-book gratuito pra sair dessa sofrência:

Em Breve: Depressão - Como se curar

Uma surra de jacas te ensina

Ciência pura lindeza!

Seta

Depressão não tem cura? Escute o que essa Psiquiatra Neurologista tem a dizer (Quick Class 1)

Depressão não tem cura

Sabe aquele papo de que tudo sempre pode piorar? A minha história com a Depressão – provavelmente é tipo a sua – e ilustra bem isso:

Meu caso de depressão foi MUITO GRAVE. Adoeci ainda criança.

Mas… demorei mais de dez anos pra ter o diagnóstico. E o que isso significa? Que piorei à beça!

depressão não tem cura

É que toda doença que não tá sendo tratada, evolui.

Imagina um diabético que nem sabe que tem diabetes. O estrago em sua saúde será gigantesco, né?

Mesma coisa para os transtornos da cachola: quanto mais se demora pra tratar um quadro psiquiátrico, mais ele se agrava. (Quanto tempo você demorou pra buscar ajuda? Se é que já buscou…)

Então lindeza, junto com a minha depressão veio: fobia social, compulsão alimentar, pânico, ansiedade e cheguei a escutar vozes e ver coisas que não existiam.

Foi fod@! Só sabe quem já passou por isso…

E ainda por cima, segundo a ciência (idônea), eu adoeci pelos motivos mais graves: abusos na infância em um lar disfuncional.

Eu tinha tudo pra ser refém da depressão o resto da vida, né?

Assim como você, escutei de médicos bem treinados: “depressão não tem cura, só controle.”

Porém, todavia, contudo…

Esses médicos eram bem treinados em uma medicina ultrapassada que ainda insiste em focar nos sintomas, ao invés de considerar a Ciência da Epigenética, e mudar o enfoque fazendo a simples pergunta: “qual o passo a passo pra gerar saúde?” 

Então depressão não tem cura*?

Assista a Quick Class 1 com a Médica Psiquiatra e Neurologista Dra. Maria Henriqueta Camarotti, autora do livro: “Resiliência – o poder da autotransformação – da neurociência à evolução humana”.

Dá o play porque é disso que você precisa agora Lindeza, conhecimento “fora da caixa” que me curou e vai te curar também:

Tweet:"A doença é uma oportunidade de crescimento" 
Dra. Henriqueta Camarotti @anamariasaad 
 

Sobre a Dra. Maria Henriqueta Camarotti

Tópicos da Quick Class 1: Depressão tem cura* – Resiliência

  • O que é a doença
  • A importância de reconhecer o problema, ao invés de negá-lo
  • A pergunta que quem quer se curar precisa fazer
  • O que é Resiliência?
  • No final da aula saiba por quanto tempo você terá que tomar remédio

E se pegue pra criar! Você merece melhorar:


Quer ajudar 46 milhões de brasileiros que também sofrem do mal do século XXI (de acordo com o Ministério da Saúde)?

É só COMPARTILHAR este post nas suas redes sociais. Vamos nos empoderar com conhecimento “fora da caixa” e tomar as rédeas da nossa saúde. Yes we can!!!

Compartilhe esta página

Sua participação só enriquece nossa comunidade, #juntos somos mais fortes, então comente! 

Me conta nos comentários a sua experiência com a Depressão. Você acredita que tem cura ou não? Por quê? O que te levou a essa crença? Quais tipos de tratamentos você faz ou já fez?

ATENÇÃO: aqui não é muro das lamentações. Comentários que apenas remoem problemas sem buscar soluções, não serão publicados, beleza?

IMPORTANTE: não use links, eles são considerados spam e seu comentário acaba sendo deletado automaticamente (e aí eu choro…)

Shit happens. Bora pegar essa bost@ toda e usar como adubo pro seu crescimento interno?

Força na peruca lindeza!
Bjoka com Amor
Ana Maria Saad
Foto: Filme SS de Beauté - sintomas da depressão

*AVISO MEGA IMPORTANTE: lindeza, não queremos insultar sua inteligência, mas somos obrigados a deixar claro que não prometemos que você vai se curar: os resultados variam de indivíduo pra indivíduo. A gente te mostra os caminhos, mas trilhar o caminho da sua cura dependerá só de você!

12 respostas para “Depressão não tem cura? Escute o que essa Psiquiatra Neurologista tem a dizer (Quick Class 1)”

  1. rayane raelly disse:

    desde os 15 anos que sofro com isso , ja tenho 23 e mesmo tomando remedio eu ainda tenho recaidas…eu não consigo mais durmi a noite.. tenho medo de tudo que vou fazer..nunca consigo passar muito tempo relacionamento com um namorado. eu sou muito insegura..mais eu nao quero viver o resto da minha vida assim naum..eu choro muito..vc pode me ajudar.

    • Rayane, meu amor, vc precisa olhar pra mensagem da sua doença. Veja este filme pra entender pq a depressão não é uma inimiga, ela é apenas um sinal de que algo em vc precisa ser olhado: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Leia este post pra entender como a ONG pode te ajudar: anamariasaad.com.br/faq

      O principal é buscar boas ajudas e combinar tratamentos, neste guia te mostro algumas sugestoes de onde buscar: anamariasaad.com.br/inscreva

      Veja esse material e se tiver qlquer dúvida escreva! Bjoks e força!

  2. Gabi disse:

    Ana eu tenho 19 anos e tive uma crise aos 17, eu não sabia oque era, e como lhe dar mas foi tão grave que em uma semana eu parei de comer de sair e fiquei fraquíssima. Eu não conseguia mais andar pela rua, só ficava deitada sem qualquer esperança e a unica coisa que eu conseguia pensar é que a solução seria me matar, que aquilo não teria fim. Gracas a Deus eu tenho um família presente e que se preocupa, em meio a esse surto eles logo me levaram a um psicologo e eu comecei a tomar remédios, só que eu não aceitava, não aceitava por me achar muito nova pra ter esse tipo de problema e parei de tomar por conta própria. Eu não tive nenhuma crise desde então, mas eu não vivo em paz, feliz. Sempre fico me perguntando o porque das coisas, angustiada, com medo de tudo, não consigo interagir com as pessoas (coisa que sempre fiz facilmente) e eu não sei porque, se isso é um problema, mas sempre acho que estão todos me observando na rua e o principal, eu sinto angustia quando começa a anoitecer, porque desde então eu nunca mais consegui dormir em paz, tenho muita dificuldade com meu sono e os pensamentos terríveis que não me deixam em paz, alem de claro, não ter autoestima alguma. Eu preciso que me diga, você se curou mesmo, se sente feliz é possível, você dorme normalmente? Por favor me responda eu preciso de alguma esperança.

    • Gabi, meu amor. Primeiro de tudo: SIMM, QUANDO FALO DE CURA É JUSTAMENTE NAO TER MAIS ESTES SINTOMAS UE NOS PRENDEm, que nos trazem mal estar, angústia, medo, culpa e toda essa carga negativa que vem com a doença. Eses são apenas sinais, meu amor, de que algo em vc precisa ser olhado. A depressão pode ser sua melhor amiga, se vc encará-la desta forma, pq ela é um alerta de que algo nao vai bem e que precisa ser tratado com carinho. Então urgente, veja esse filme: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g
      Depois dele, leia essa série de posts curtos que fiz sobre o suicídio pois aqui está normalmente a maior causa destes adoecimentos e dos suicídios (ao final da série de 5 posts tem uma dica pra vc lidar com os pensamentos negativos): http://www.anamariasaad.com.br/como-se-matar-de-modo-rapido-o-suicidio-perfeito/

      E principalmente: acredite que é possível e que tem jeito! Pq tem! E eu nao tô sozinha nessa não. Meu trabalho é endossado por mais de 20 profissionais da saúde que tem essa visão mais ampliada sobre as causas e cura destes transtornos da cachola.Então se informe com estes materiais que te mandei e se vc se identificar com nossa proposta me escreva de novo que te orientamos onde buscar estas ajudas pra vc sair dessa tá?

      Força na peruca meu amor, juntos somos mais fortes!

      • Gabi disse:

        Ana eu fiquei muito feliz que tenha me respondido. Eu assisti ao documentário que me mandou e me identifiquei demais. Eu me sinto como você, também tenho um problema enorme de ficar arrancando/ arrebentando os cabelos. Nossa como me fez bem assistir a isso, eu sinceramente voltei a acreditar que eu posso me curar. Ouvindo aquilo tudo, eu acho que identifiquei meu problema, ou pelo menos parte dele. A minha autoestima é muito baixa, as vezes acho que ela nem existe. Eu posso ta me sentindo linda, se eu saio de casa e vejo alguém que acho mais bonita pronto, o dia acabou. Eu vivo me comparando com todo mundo, me sentindo menos. Eu desenvolvi um problema de comunicação terrível, tenho vergonha de conversar com as pessoas, e eu não era assim. Sempre fui cara de pau mesmo. Eu confio em você e confio no seu trabalho, eu encontrei a saída. Eu tenho uma vida incrível, pais presentes que fazem tudo por mim. Eu estudo oque eu quero, tenho tudo que preciso e principalmente tenho pessoas que estão comigo e se importam de verdade. Quando eu adoeci mesmo, tive uma crise, meus pais, irmão e 1 AMIGA estiveram ali o tempo todo, ela não me deixava um minuto praticamente se mudou pra minha casa, dormia comigo, porque eu tinha medo de dormir sozinha e tinha dias que eu simplesmente não me levantava do sofá da sala e ela ficava la o dia inteiro mesmo que eu não desse uma palavra. Outra coisa que acabou comigo, foi um relacionamento, essa pessoa me destruiu me humilhou e eu simplesmente não consigo me despegar disso, acho que 50% dos meus problemas vão acabar quando eu deixar isso pra trás. Outra coisa que acaba comigo é que eu me importo muito com a opinião dos outros, sempre acho que ta todo mundo me observando, me criticando… As vezes eu to me divertindo e do nada vem a preocupação ai a noite acaba, e no dia seguinte mesmo que não tenha feito nada demais eu fico super culpada. Eu to decidida a mudar isso, com sua ajuda!!! Obrigada por me responder e me dar esperança!!! Eu acreditei ainda mais, quando vi que aconteceu com você na mesma idade que eu. Eu assisti todo o documentário e agora vou ler os posts. Obrigada, mil vezes obrigada!!

  3. Marcy disse:

    Hoje é um daqueles dias DOWN, desejei que um homem bomba me braceasse bem no momento da explosão. O interessante é que na hora que mais precisando ngm quer conversar. NGM responde… Não aguento mais horas eu estou feliz e cheia de planos , horas desejando uma bala perdida… Eu abriria mão de tdos os meus sonhos, eu viveria pra sempre dentro de um convento enclausurada pra sentir paz. Como aceitar a doença. Quero mais é negar. Ela nunca me pertenceu…. Meu peito doí, parece que vou infartar. Só um milagre na minha vida mesmo… :'(

  4. Marília disse:

    Tenho medo de ter perdido meu namorado, ele entrou em depressão profunda e não quer buscar ajuda profissional, ele alterou sua personalidade e ninguém o reconhece mais. Tenho medo de o tê-lo perdido para sempre, de que a depressão não tenha cura

    • Marília a depressão tem cura pq ela é um sinal do nosso corpo de que há traumas e feridas que precisam ser olhadas, portanto a cura está no autoconhecimento. Algo aconteceu na vida dele para que ele tenha adoecido e é preciso ter disposição para fazer as açoes que vão gerar saúde e buscar uma boa terapia para aprofundar em si mesmo, pq sem isso, não terá cura mesmo. É preciso esse querer. Quanto a você, cabe buscar conhecimento, dar apoio e ajudá-lo a buscar estas saídas que existem SIM, mas ele primeiro de tudo precisa querer, pois só ele pode se curar. Veja este video ele é extremamente esclarecedor e se vc se identificar volte a escrever para que possamos te orientar ok? Um beijo: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

  5. ana disse:

    Adorei o video e concordo plenamente com as observações sobre o que a doença envolve de sentimentos e reações no individuo.A cura ou o bem estar ligado a doença depende realmente da forma de agir do individuo no que diz respeito a aceitação da doença.

    • Que bom Ana que vc encontrou significado e entende que só vc é o responsável pela sua cura! Já está inscrita em nosso blog? Conhece nosso club? veja aqui para saber mais, grata pelo carinho e um beijo: anamariasaad.com.br/clubdacachola

  6. Mariana disse:

    Dra Henriqueta é um ser de muita luz, uma médica que aliou o conhecimento científico e a humanidade e carinho para cuidar do paciente. Infelizmente uma raridade hoje em dia. Grata pelo vídeo! =)

Pegue esse ebook gratuito hoje:

Tablet e smartphone
7 Causas para você ter adoecido
  • A ciência que embesa sua cura
  • Como acabar com as racaidas
  • Remédio não é para a vida toda (ufa)!