Bos#@s acontecem na vida! Deixe a Super Di limpar a caca e seja feliz! Eu te mostro como, você só precisa querer!

  • Inscreva-se de graça para receber dicas de como se curar

Será que você tá mesmo tomando remédio pra Depressão do jeito certo? (Quick Class 2)

remedio pra depressao Rivotril Fluoxetina

Você tá mesmo tomando o remédio pra depressão do jeito certo? Vamos descobrir, afinal queremos que você melhore, lindeza!

E você sabe que se Rivotril e Fluoxetina fossem celebridades ativas nas redes sociais, tipo Justin Bieber, suas publicações teriam comentários dos 2 públicos abaixo:

1- Os Lovers e suas hashtags*:

#BFF   #o que seria de mim sem você  #SOS minha caixa acabou

2- Os Haters e suas hashtags:

#deus me livre   #to rivoltrado   #isso detonou minha tia

*Sugestões de hashtags? Escreve nos comentários!

Quando o assunto é o Rivo (Rivotril) ou a Tina (Fluoxetina), você se encaixa em qual time: lovers ou haters?

Se você tá em algum time, independente da sua resposta,  esta é uma das razões que te impede de melhorar da depressão (ou ansiedade, ou seja lá qual transtorno da cachola você tem).

chapolin depressãoMas karrrrma, “não criemos cânico”, como diria Chapolin. Me acompanha que vou te explicar como consertar esse erro pra você aumentar suas chances de melhorar desse mal estar terrível.

Afinal, o remédio pra depressão pode te ajudar sim, mas você precisa tomá-lo do modo certo, e isso poucos médicos orientam.

Hoje você tem a chance de ganhar orientação numa aula curtinha (nossa Quick Class), com uma super médica que vai te ensinar como usar o remédio pra realmente te ajudar.

Mas antes:

O que o Justin Bieber e a Beyoncé tem em comum com o Rivotril e a Fluoxetina? 

Mesmo que você não goste deles, a chance de você saber quem eles são é gigantesca. Eles são mega pop, né! To-do-mun-do-co-nhe-ce.

No mundo da saúde mental, o equivalente aos dois cantores pop são o Rivo (Rivotril) e a Tina (FREMEDIO PRA DEPRESSÃOluoxetina): ambos encabeçam o tratamento mais popular pra ansiedade e depressão ao redor do planeta.

Goste ou não, to-do-mun-do-co-nhe-ce!

E se os tratamentos mais famosos são os remédios, então precisamos avaliá-los com muita cautela e responsabilidade.

Afinal, quem nunca se sentiu pior por ter recebido uma receita com medicamento psiquiátrico?

(Você já tá mal, aí sente mais culpa ainda por ter que tomar o tal remédio prescrito, né?)

A culpa por tá com Depressão

Então, se a gente não aprofundar o conhecimento a respeito dos medicamentos psiquiátricos, incorreremos no erro de levantar uma bandeira sem conhecimento de causa.

Botô reparo que até refinei o vocabulário diante desse assunto tão sério?

É que esse assunto envolve pessoas como você, que:

  • toda manhã enfrenta uma batalha só pra levantar da cama;
  • sente uma culpa gigantesca por tá mal;
  • no fundo pensa que morrer seria a melhor saída; e
  • ainda por cima lida com preconceito e falta de apoio.

Então, julgar os medicamentos sem conhecimento aprofundado pode colocar mais peso e culpa nos seus OMBROS (já tão sobrecarregados, tadinhos)!

E pior, isso pode custar sua vida, literalmente, ou anos perdidos dela.

E eu não quero que isso aconteça, porque o mundo precisa de você com saúde.

Então, assista ao vídeo curtinho da nossa Quick Class 2, e descubra se você tá tomando o remédio do jeito certo (ou se você tá resistente a algo que talvez possa te ajudar num primeiro momento).

Quick Class 2: Depressão: será que você tá mesmo tomando o remédio do jeito certo? 

Dra Maria Henriqueta Camarotti remedio pra depressãoProfessora: Dra Maria Henriqueta Camarotti – Médica Psiquiatra e Neurologista com mais de 40 anos de experiência. Autora dos livros:

  • “Resiliência, o poder da autotransformação: da neurociência à evolução humana”
  • “Consciência Autocurativa: como usar seus mecanismos psicocerebrais para alcançar a cura”

  O que você aprende nesta Quick Class 2:

  • Quais as situações em que o remédio pode e deve ser usado
  • Se o remédio pode te anestesiar e impedir você de entrar em contato com as causas da sua doença
  • Como saber se o remédio tá te ajudando ou te atrapalhando
  • Qual a melhor forma de usar a medicação e potencializar seu efeito
  • Outras técnicas alternativas (homeopatia, acupuntura, florais, etc)
  • Bônus: Quais as características que as pessoas que querem se curar precisam desenvolver

Spoiler: Dra Maria Henriqueta Camarotti te ensina que o segredo para ter sucesso em qualquer tratamento, da depressão à ansiedade, depende menos da técnica que você utilizará e mais da postura que, tanto você quanto seu médico, assumirão diante desse processo.

Tweet: “Se compare apenas com você mesmo: como vc tá hoje 
e como tava semana passada?” Dra. Henriqueta Camarotti 
@anamariasaad

RECADO PRA VOCÊ: Lindeza, se você quer se curar seja IMpaciente e assuma as rédeas do seu tratamento! Mergulhe no conhecimento “fora da caixa”, porque um paciente bem informado não fica refém de médicos e terapias picaretas.

E se seu médico com o remédio não é a chave pra sua melhora, então o que é? A Medicina Integrativa te explica.


Quer ajudar 46 milhões de brasileiros que também sofrem do mal do século XXI (de acordo com o Ministério da Saúde)?

É só COMPARTILHAR este post nas suas redes sociais. Vamos nos empoderar com conhecimento “fora da caixa” e tomar as rédeas da nossa saúde. Yes we can!!!

Compartilhe esta página

Sua participação só enriquece nossa comunidade, #juntos somos mais fortes, então comente! 

Me conta nos comentários a sua experiência com remédios psiquiátricos. Você já tomou? Te ajudaram? E você já colocou em prática algumas dessas dicas que trouxemos nesta Quick Class?

ATENÇÃO: aqui não é muro das lamentações. Comentários que apenas remoem problemas sem buscar soluções, não serão publicados, beleza?

IMPORTANTE: não use links, eles são considerados spam e seu comentário acaba sendo deletado automaticamente (e aí eu choro…)

Shit happens. Bora pegar essa bost@ toda e usar como adubo pro seu crescimento interno?

 Com amor,
 Mariana Bottan (Time A)

PERDEU a Quick Class 1 “Depressão tem cura”? Don´t cry my love, só ASSISTIR AQUI!


*AVISO MEGA IMPORTANTE: lindeza, não queremos insultar sua inteligência, mas somos obrigados a deixar claro que não prometemos que você vai se curar: os resultados variam de indivíduo pra indivíduo. A gente te mostra os caminhos, mas trilhar o caminho da sua cura dependerá só de você!

Gifs: Feitos por amigos

Compartilhe esta página

Inscreva-se e receba dicas grátis sobre Saúde da Mente e Disciplina!

Gostou?

4 respostas para “Será que você tá mesmo tomando remédio pra Depressão do jeito certo? (Quick Class 2)”

  1. Gabriela disse:

    Ana me responda por favor me de alguma esperança. Eu tenho 19 anos e os 17 tive uma crise, fui diagnosticada com síndrome do panico, síndrome depressiva e ansiedade. Gracas a deus tenho uma familia maravilhosa que me apoiou esteve presente o tempo inteiro. Fui ao psicólogo e ele me receitou remédios que tomei por2 meses e parei por conta própria, não consigo aceitar que a melhor fase da minha vida seja a base de remédios. Eu tenho recaídas, mas consigo sair dela sozinha. Na verdade eu acredito que sofro de hipocondria, tenho um medo enorme de doenças, principalmente psicológicas e sempre que sjnto algo vou pra internet pesquisar oque só pior, me desencandeando crises de panico, princialmente a noite, já não durmo bena anos eu tenho uma angústia qnd vai anoitecendo. E por esses dias fui pesquisar sobre uma intolerancia que tenho a pequenos barulhos, e vi que existe uma fobia chamada misofobia que não tem cura e isso esta me enlouquecendo. Vc acha que consigo curar isso e viver em paz? Preciso de um impulso pra seguir tentando. Pus na cabeca que to ouvindo coisas, não estou, mas qlqr ruido préciso checar se é real. Me ajuda, preciso me curar disso, me incomodo c pessoas roendo unhas, mastigando e desde qnd li que não tem cura enlouqueci e tenho ataques de panico frequentes. Me responde me da uma impulso p eu acreditar. A internet diz coisas dms e a primeira coisa que meu psicologo me disse foi que estava proibida de pesquisar sobre doenças. Outro dia ouvi um cara dizer que ouvia vozes, e desde então fiquei pertubada é como se isso fosse acontecer comigo….vc me entende? Eu pesquisou sobre algo e começo a ter sintomas. Na internet diz que não tem cura nem tratamento, mas vce se curou de tantas coisas acredita que posso me curar também? Dessa fobia, panico, ansiedade, hipocondria… Me ajude estou desesperada.

    • Meu amor a grande liçao que a Ana aprendeu, e que é a base de nosso trabalho, é que não devemos focar na doença, no rótulo, nos sintomas, mas sim no ser humano. A doença e os sintomas são apenas a ponta do iceberg, são sinais que algo ocorreu na sua vida.
      Leia o nosso guia gratuito ele te trará bastante conhecimento sobre os caminhos que vc deve buscar.

      E tem cura sim, pq qnd focamos no ser humano e no seu potencial de saúde, entendemos que a doença é só um desvio de rota, a saúde é nosso estado natural. Encontre as ajudas certas e vc será capaz de ser guiada a este seu estado, vc não nasceu doente meu anjo!
      nesse guia te explicamos isso tbm. Veja principalmente itens 2, 3 e 8!
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

      Bjoks e força!

  2. Rosilene disse:

    Desde que me entendo por gente sofro de depressão, hoje com 34 anos, a dez fazendo uso de medicamentos, me sinto cada dia pior, a vida não tem sentido, mas tenho três filhos aos quais sofrem junto comigo e isso me deixa ainda pior. Moro longe desses recursos e não sei o que será de mim….