Bos#@s acontecem na vida! Deixe a Super Di limpar a caca e seja feliz! Eu te mostro como, você só precisa querer!

  • Inscreva-se de graça para receber dicas de como se curar

Uma verdade desconhecida sobre a depressão que vai te ajudar a melhorar

Uma verdade desconhecida sobre a depressão que vai te ajudar a melhorar

Quando eu tava bem mal da depressão, onde  fazer um telefonema era muito difícil, acordar era um suplício e sofrer já tinha se tornado um ofício…

Lá fui eu buscar melhorar, porque do jeito que tava, não dava.

Até Suicídio eu tinha tentado

(E mais um fracasso arrematado):

“Que por@ a vida quer de mim?

Que eu sofra sem fim?

Pra quê passar por essa bost@ de depressão que me trouxe compulsão, um pânico do cão e uma fobia social sem noção?

Pra quê nascer? Pra sofrer?”


Hoje curada há seis anos de todos os graves transtornos da cachola que tive, tenho a resposta.

Descobri uma verdade desconhecida sobre a depressão que vai te ajudar a melhorar também.

Então bora lindeza!


A dor nos cega… queremos melhorar a-go-ra.

Esse comportamento é natural. Queremos nos sentir bem, uai!

E por não conseguir… a depressão se torna a vilã, a merd@ maior na nossa vida.

E focamos nossa energia em

  • combater a depressão / vencer a depressão / lutar contra a depressão…

Resultado: ficamos exaustos!

E pior, nos distraímos do real problema, que não é a depressão.

Hein?

Fica comigo que você vai entender!

A verdade desconhecida sobre a depressão

O que eu descobri ao longo do meu processo de cura: a depressão não é o problema.

A depressão é uma mensageira apenas, ela é na verdade… sua miga.

Uma verdade desconhecida sobre a depressão que vai te ajudar a melhorarE você pode pensar: “Ah tenha dó! Só se for amiga da onça, traíra!”

Não é!

A depressão tem segredos a te contar, ela tem mensagens pra você e uma lição preciosa a te ensinar:

o resgate do amor incondicional por si mesmo.

“Aff, isso nem existe! Amor? Incondicional?”

Existe. E esse é seu desafio.

Antes da Depressão

Você se amava antes da depressão aparecer?

“Ah sim, eu era alegre, saltitante, produtivo…” 

De novo: você se amava in-con-di-cio-nal-men-te?

Ou lutava contra a tristeza, a raiva, reprimindo todos os sentimentos e emoções categorizados de “ruins”?

Você se conhecia a fundo? Você se cuidava com carinho?

Ou vivia no automático, sendo levado pela vida? Buscando ser aceito e amado pelos outros, mendigando apoio…

Você se amava também quando fracassava? Quando algo não saía como você tinha planejado?

Não, né!

“Ah, esse não é meu caso. Eu nunca me amei mesmo, eu tenho consciência disso”

Isso também não é verdade.

Você sente esse desamor porque alguem ou algo cortou o cordãozinho que te nutria de amor de você pra você mesmo, culega!

E sem essa ‘auto nutrição amorosa’ a gente adoece da cachola mesmo.

E vem depressão, e vem ansiedade, e vem pânico e vem a cambada toda.

Não pra fud@r sua vida.

Mas pra te dizer: “ACORDA!!!”

Acorda que você vinha se negligenciando.

Acorda que você vinha se abandonando.

Acorda que você não se aceitava!

Acorda que você tava distante de você, vivendo uma vida de fora pra dentro.

Acorda!!!

Pára de se maltratar, de se desvalorizar e de jogar a responsa da sua vida nas mãos dos outros.

Pega as rédeas!!!

Porque ninguem vai te salvar, ninguem vai te amar se você:

não se pegar pra criar

Uma verdade desconhecida sobre a depressão que vai te ajudar a melhorar

 

A depressão não é sua inimiga. Ela tem mensagens, segredos e lições pra te ensinar.

Só que a gente não entende a linguagem da depressão, porque é a linguagem das emoções, dos sentimentos, do afeto.

E numa cultura analfabeta afetiva e emocionalmente, a depressão é estranha demais, ela parece a inimiga, não é.

 

“Mas Ana, a depressão tem causas multifatoriais, né!”

Sim! Descubra as causas e se você analisar cada uma delas verá que todas encobrem a baixa auto-estima (que pode se camuflar também de complexo de superioridade).

E a baixa auto-estima nada mais é que a desvalorização de si mesmo > que nada mais é que a falta de amor incondicional por si mesmo:

  • Maltratar o corpinho com alimentação pobre
  • Ficar sedentário
  • Negligenciar a saúde em geral
  • Insistir em relacionamentos tóxicos
  • Viver no drama e no peso…
  • … ou cuidar em excesso do corpo e esquecer que você é corpo/mente/ser
  • Não prestar atenção a ponto de outras doenças desencadearem depressão…
  • …e ficar com raiva de si mesmo por adoecer!

Isso é falta de auto amor incondicional!

Uma verdade desconhecida sobre a depressão que vai te ajudar a melhorar

 

Porque seja você ET, fada, elfo, ser humano… você:

  • vai passar por momentos difíceis na vida
  • vai adoecer
  • e também vai morrer um dia

 

Se amar incondicionalmente é se amar apesar de imperfeito, de falível, de frágil, apesar de mortal.

Se amar apesar de ter adoecido, apesar de sentir culpa, medo. Se amar agora! Mesmo se sentindo mal.

Mesmo com depressão ou seja lá qual transtorno da cachola você tem.

Acolher a doença e prestar atenção: o que ela quer te dizer?

Descubra as causas!

Pra isso mergulhe no autoconhecimento, busque seu caminho.

Se escute sempre, porque no fundo você (e só você) sabe as respostas finais.

E conte comigo pra te ajudar e te pentelhar nesse seu processo lindo de resgatar o amor incondicional por você mesmo.

Então aproveita e aprende sobre a medicina moderna que me curou da depressão e que vai te curar* também!

Super Dica:

Quando você sentir: “tô mal, mas tô bem” você terá iniciado seu processo de cura*, porque você terá aceitado a sua miga depressão e poderá assimilar suas lições.

(Mesmo assim ás vezes você vai querer socar a fuça da danada, viu! Faz parte de toda boa e profunda amizade 🙂 )


Quer ajudar 46 milhões de brasileiros que também sofrem do mal do século XXI (de acordo com o Ministério da Saúde)?

É só COMPARTILHAR este post nas suas redes sociais. Vamos nos empoderar com conhecimento “fora da caixa” e tomar as rédeas da nossa saúde. Yes we can!!!

Compartilhe esta página

Sua participação só enriquece nossa comunidade, #juntos somos mais fortes, então comente! 

Me conta nos comentários você tinha essa noção de que o amor incondicional por si mesmo é o destino final da sua cura? Como tá sua auto estima? E por quê você acha que ela ficou assim, o que aconteceu na sua infância que pode ter deixado a danada baixa?

ATENÇÃO: aqui não é muro das lamentações. Comentários que apenas remoem problemas sem buscar soluções, não serão publicados, beleza?

IMPORTANTE: não use links, eles são considerados spam e seu comentário acaba sendo deletado automaticamente (e aí eu choro…)

Shit happens. Bora pegar essa bost@ toda e usar como adubo pro seu crescimento interno?

 Com amor,
 Ana Maria Saad

Aprenda aqui sobre a  a medicina moderna que me curou da depressão e que vai mudar seu tratamento pra melhor!


*AVISO MEGA IMPORTANTE: lindeza, não queremos insultar sua inteligência, mas somos obrigados a deixar claro que não prometemos que você vai se curar: os resultados variam de indivíduo pra indivíduo. A gente te mostra os caminhos, mas trilhar o caminho da sua cura dependerá só de você!

Fotos: Memes

 

Compartilhe esta página

Inscreva-se e receba dicas grátis sobre Saúde da Mente e Disciplina!

Gostou?

18 respostas para “Uma verdade desconhecida sobre a depressão que vai te ajudar a melhorar”

  1. Letícia disse:

    Oi Ana, eu vivi em um ambiente doente quando criança, também tive várias tentativas de suicídio, sou bipolar, descobri você há pouco tempo e estou muito animada em saber que minha doença tem cura, que não vou ter que viver na merda para sempre(rsrsr)assisti 62 vídeos seus em dois dias, sou advogada tenho 37 anos 3 filhos, já estou procurando algumas terapias integrativas, e assim que tiver uma melhora significativa com esses conhecimentos fora da cachola vou dar meu depoimento!!!bjs Vc é maravilhosa, lindo trabalho!!!

  2. Ricardo Oliveira disse:

    Boa noite Ana!!
    Perfeito post, vem também em processo de cura de um transtorno bipolar descoberto em 2008 , mas que já sentia desde criança.
    Atualmente sou voluntario da ABRATA e constantemente podemos notar o quanto a aceitação e o amo incondicional ao próprio EU , fazem a diferença.
    Eu me encontro exatamente neste processo, pois sempre notei algumas “recaídas” que realmente fazem todo o sentido em não estar me amando o suficiente.
    Mais uma vez muito obrigado Ana e é o amor como sempre mudando para melhor todas as vidas!!!

  3. Alexandra Manccini disse:

    Gratidão eterna! Estou descobrindo também o quanto nossa cura eata ligada diretamente com a aceitação do outro, no meu caso, que convivo com meu ex marido, que também tem depressa… outrossim quero te pedir ajuda para a questão da autoaabotagem e procrastinação, que tanto me prejudicam incluaive financeiramente, pois tenho um negócio rentável qye não deslancha por conta disso, alguma teeapia ou medicna alternativa para isso?

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Alexandra, amada, a cura está muito ligada a auto aceitação, primeiro nos aceitamos como somos, incluindo as auto sabotagens (que nada mais são que sintomas da própria doença), tente não se culpar por isso! A medida que você começar a desenvolver o seu processo de cura esses sintomas começam a desaparecer. No nosso “Guia de como vencer a depressão” você encontrará no item 8 várias dicas de como encontrar profissionais qualificados.
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Força nessa peruka.
      Juntos somos mais fortes.

  4. David disse:

    Eu sempre fui motivo de piada por ser muito magro, mas isso nunca me deixou tão deprê, minha ansiedade explodiu quando uma garota que eu gostava muito me deixou… Desde então eu passei a mergulhar dentro de mim, comecei a meditar e aplicar técnicas de relaxamento, me ajudou a levantar da cama e já consigo sair seja pro cinema ou fazer uma caminhada, mas ainda sim, todos os dias, sinto uma leve tensão ora no peito, ora nas costas, não sei se é algum estado crônico, mas o fato de eu estar cuidando desse problema, diariamente, cansa! Eu sabia que a baixo auto-estima tava envolvida nesse estado de depressão e outras doenças associadas, só não sabia que era o centro. Acho que meu maior problema é não me aceitar, meu físico sabe, eu malho, mas dificilmente vem resultado, quando adoeço e perco o que ganhei, pronto, é o fim do mundo ^^. Suas dicas são interessantes e vou testá-las, Ana um abraço.

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      David, querido, muito legal você olhar para dentro de si e aprender a meditar, sem dúvida ela é uma excelente ajuda no nosso processo de cura. Mas é importar você saber que existem muitas formas de meditação, algumas são tão elaboradas que só os grandes mestres iluminados conseguem, e que se nós (pobres mortais) formos tentar com a nossa mente fragilizada só vai nos deixar mais alterados, entende? O importante na nossa meditação é abrir a porta do “Eu observador”, já viu isso nos vídeos da Ana? Se não viu dá uma olhadinha no item 4 do nosso “Guia de como vencer a depressão”. Depois me conta como foi, ok?
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

      Um abraço amado.
      E força na peruka.

  5. Dalcira disse:

    Olá, bom dia! Descobri esse site por meio de uma amiga. Adoro a linguagem dos posts, parece que alguém está falando perto de mim. Há mais de um ano convivo com essa “amiga da onça”, e tudo que você escreveu é a mais pura verdade, a doença abre os nossos olhos para as nossas necessidades que vivemos negando ou postergando. Tenho aprendido demais lendo este site, e também com terapia e autorreflexão. Porém sinto que não estou avançando. Já tomei o “supercombo” para depressão, mas parei pq não via resultado. Faço atividades físicas regularmente, socializo com amigos e família, eles me apoiam muito, mas isso não parece ser suficiente. Tenho vontade de jogar tudo pro alto (não penso em suicídio, mas o futuro pra mim parece longo e triste). Já não sei mais o que fazer, eu só quero superar tudo isso.

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Dalcira, amada, ficamos muito felizes por você se identificar com o nosso blog. Realmente o processo de cura nem sempre tem a velocidade que esperamos, mas não desista porque a cura está aí dentro de você. Você já leu os itens 4 e 5 do nosso “Guia de como vencer a depressão”? Pergunto porque lá apresentamos vários outras técnicas além das que você mencionou que podem te ajudar a impulsionar de vez o seu tratamento. Veja e depois me conte, ok?
      http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
      Força nessa peruka!
      Beijokas

  6. Renato disse:

    Muito obrigado Ana, minha filha adolescente está com depressão e estamos lutando para que ela supera está fase! Suas observações e dicas são preciosas demais para nós Deus a abençoe e continue com esta missão maravilhosa de compartilhar a cura e a saude mental para todos nos!

    • Kelly Vieira - Time A disse:

      Renato, amado, gratidão pelo apoio, seu depoimento é muito importante para inspirar e fortalecer o nosso trabalho.

  7. Rita disse:

    To de volta,tive problemas de infancia, meu problema maior é ansiedade e sindrome do panico, estou tentando , e quero sempre aprender qualquer caminho, obrigada.

  8. vanessa disse:

    Que Deus te abençoe. Trabalho lindo.

  9. Gisele disse:

    Oi Ana! Eu já havia refletido sobre o fato da depressão ser um aviso, um alerta, mas como minha cabeça é toda bagunçada achei ser loucura e nunca ousei comentar com ninguém…agora lendo isso no seu site é um alívio!
    Vc disse para comentar sobre auto estima né? Bom vamos lá: no momento está meio ‘caída’ pq estou em um trabalho que odeio isso me corta o coração. Meu problema também vêm da infância: tive um pai violento, dependente de álcool e uma mãe negligente, além de irmãos por partes de pai que me odeiam desde meu primeiro dia de vida. Eu tento superar essas lembranças fazendo coisas que eu gosto. Eu amo dançar, então procuro sempre estar matriculada em uma academia em aulas de dança bem animadas. Isso me faz ‘sumir’, minha mente fica pequena e apenas obedece as leis da gravidade, é fantástico. Ultimamente algo inusitado está me fazendo segurar as pontas: me tornei vegetariana. De alguma forma lutar pela vida dos bichinhos tem me completado. Bom é isso. Espero que publique meu comentário. Um bjo, adoro seu site e também quando vc fala ‘pega a bosta toda e usa de adubo para o crescimento interno’…eu morro de ir desse seu jeito de falar! bjão!

  10. João Batista disse:

    Nunca me dei conta do quanto é importante escutar o nosso interior. Agradeço pela oportunidade de ler esse importante tema e absorver conhecimento saudável.

    Muito obrigado

  11. Diogo disse:

    Parabéns pelo excelente trabalho que realiza!!!