matt damon ansiedade

A ansiedade te corrói, é como se você estivesse o tempo todo sentado em um formigueiro de lava-pés. Estar em você é penoso, mas só você sabe o quanto, soa familiar?

Até nome oficial pra isso já existe: Transtorno de Ansiedade Generealizada (TAG), mas o fato de termos dado nome aos bois não significa que todos saibam como chamá-los. Alguns nem acreditam que o boi está lá!

E você pode se sentir solitário diante dessa incompreensão das pessoas a sua volta que não percebem sua dor.

Por isso indico os grupos de apoio gratuitos que podem te ajudar num primeiro momento, naquela fase em que você precisa falar do transtorno.

Ao perceber que você não está só e que não é o único que sofre de ansiedade, sua dor vai ser aliviada.

Twittável: "Aquilo a que você resiste, persiste" Jung @anamariasaad 

gremlin guerreiro

MAS ATENÇÃO: o grupo pode mais te atrapalhar do que te ajudar, se a postura dos participantes for:

1- Remoer o transtorno: focar só no problema e não nas soluções.

2- Ignorar as soluções: não propor práticas cientificamente comprovadas que geram saúde.

3- Casar para sempre: falar do transtorno como se houvesse um contrato estabelecendo que ele é para toda a vida. Não é! Você tem a escolha de se separar quando quiser.

Com isso em mente, aproveite o suporte que você pode ter nos grupos de apoio.

Ansiedade: Grupos de Apoio

Abaixo fica a dica de 3 grupos de apoio selecionados com muito carinho especialmente pra você!

1) APORTA: “Associação dos familiares, amigos e portadores de Transtornos de Ansiedade.”

2) NEURÓTICO ANÔNIMOS: “Acolhe pessoas com perturbações emocionais que tenham o sincero desejo de sarar.”

3) REDE SOCIAL DE SAÚDE MENTAL: É tipo um Facebook da saúde mental: agrega quem sofre de transtornos mentais e profissionais da saúde. Ótimo pra você pesquisar mais grupos de apoio.

cachorro na internet

“Ah, mas na minha cidade não tem!” – pesquise!!!

Tem um cara que sabe tudo e poderá te ajudar, o GOOGLE!

Então pergunte pro Google sobre grupos de apoio na sua cidade e verifique na prefeitura, afinal ela não serve só de escritório pro prefeito, tá!

Lá eles podem te informar sobre o que rola na sua cidade.

É isso lindeza, e agora me diga nos comentários abaixo:

Você se sente muito só? Um peixinho fora dágua? E o que você faz pra amenizar essa solidão? Você já tentou grupos de apoio? Tem dica de algum?

Me conta sua experiência nos comentários abaixo, lembre que aqui já somos uma comunidade onde pessoas vem buscar conforto, conhecimento e inspiração, logo sua vivência pode ser exatamente o que alguém precisa pra se sentir confortado e compreendido.

IMPORTANTE: compartilhe seus pensamentos e experiência diretamente nos comentário. Links para outros posts, vídeos, etc, serão deletados porque são identificados como spam.

Gracias por nos visitar!

E lembre que bost#@s acontecem na vida, faz parte e você não tem controle sobre isso. Mas você pode controlar o modo de encarar essa merd#@ toda. Eu te convido a usá-la como adubo para seu crescimento interno, topa o desafio?

Bjoka e Força na Peruca! 
Com  Amor, 
Ana Maria Saad 🙂
Gifs: Feitos por amigos
Categorias: Apps, Livros & Cia

Ana Maria Saad

ET em missão na Terra: te empoderar com o Super Di Lifestyle - Você emotionally fit

10 comentários

Mel · 12 de agosto de 2016 às 00:17

Tem dia que me sinto péssima comigo mesma. Sempre fui isolada. Sempre sofri bulyng no colégio. Acho que nunca superei essa fase da vida.Tenho tanta dificuldade de fazer amigos me comunicar.Sinto um vazio no peito. Todas as formas de transmitir o que eu sinto e chorando. Santo vazia sem propósito . Se eu morrer ninguém vai se importar. Quanta tristeza no meu peito.

    Mariana Bottan · 15 de agosto de 2016 às 15:45

    Mel, meu anjo, qnd a gente tem lembranças de “sempre se sentir assim” é sinal que sua história tem feridas que precisam ser entendidas e curadas. Veja este nosso guia, ele te ajudará bastante, o item 2 vai te dar algumas pistas sobre a questão familiar pra vc refletir como foi sua infância e adolescência dentro de casa, pois ao final tudo se resume a quem deveria cuidar da gente e nos assistir, que são nossos pais:
    http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

    Bjoks, vc não tá só, força, meu anjo!

Claudia freita · 6 de abril de 2016 às 12:09

Meu nome é Claudia não sei em que grupo me encaixo sou extremamente anciosa não confio nas pessoas geralmente prefiro me isolar acho mais pratico, mas me culpo muito com minhas atitudes e fraqueza diante da minha falta de vontade de vencer. Normalmente minha minha mente me trai com frequência não consigo fechar a boca em relação aos alimentos não assisto novelas pq a muita disputa e traissoes isso me mexe muito com meu emocional sinto raiva, tristeza, fúria e dói muito em mim por conta disso durmo mau acordo várias vzs a noite minha vida e sedentária não tenho vontade de fazer nada pra resolver isso sou um fracasso sei que preciso mudar mas não consigo minha mente grita dentro de mim mas só grita só vivo por viver pq eu tirar minha vida tenho medo pq e pecado pagar psicólogo não tenho condições financeira pra pagar o que eu faço tenho 48 anos

Claudio · 8 de março de 2016 às 08:51

Prezada Ana, boa tarde.
Muito obrigado pelas boas vindas! É curioso, mas suas palavras, ainda que poucas, tiveram um efeito em mim como se estivesse recebendo um caloroso abraço.

As dicas que você deixou ( as quais ainda não terminei de ler) vão requerer de mim um esforço muito grande (ambos sabemos disso).

Tenho 51 anos, casado, um casal de filhos (meu menino tem 11, minha filha tem 17).

Há vinte anos, mais ou menos, tenho tentado ser outra pessoa. Sem sucesso. O Claudio que existiu um dia parece estar cada vez mais distante, mais longe. Sem entrar muito em detalhes, estou infeliz no meu casamento, e muito infeliz no meu trabalho ( sou marítimo ).

Minha esposa não trabalha. Eu sou o provedor da casa ( não interprete como machismo; é apenas uma constatação ).

Estou em tratamento psiquiátrico e faço terapia cognitiva. Os efeitos colaterais dos remédios estão acabando comigo. E a terapia, até aqui, não tem surtido o efeito que eu gostaria.

Ana, estou lhe mostrando uma pequena parte de quem eu sou hoje.

Considere isso como um desabafo de alguém que está sentindo uma solidão muito forte, muito profunda…

. Obrigado pela oportunidade de colocar pra fora um pouco do que me atormenta.

    Ana Maria Saad · 22 de março de 2016 às 10:23

    Claudio, meu amor, muita grata por seu carinho. Deixa eu te falar uma coisa, vc me parece ser uma pessoa muito consciente, apenas te falta conhecimento sobre estas doenças e como tratá-las. Sabia, por exemplo, que 1 a cada 4 pessoas pioram tomando antidepressivo? mas ele não é a solução dos casos. Ele é apenas um paliativo, mas que se não está funcionando pra vc, não significa que vc não tenha solução. Existem milhares de ferramentas e oq nós sempre falamos aqui, a base de tudo, é o autoconhecimento e a combinação de tratamentos.
    Primeiro vc precisa entender a mensagem da doença, isso é muito importante, pra isso assista com calma este vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

    Depois, veja a nossa proposta da ONG, que é embasada cientificamente e por um novo paradigma médico que é a medicina integrativa, e perceba como se curar está ao alcance de cada um, basta querer e ter açoes certas para isso: http://www.anamariasaad.com.br/faq/
    Se vc se identificar com nossa proposta, volte a nos escrever pra te auxiliarmos a encontrar as ferramentas certas pra vc. Força que existe saida! Bjoks!

MIGUEL · 27 de julho de 2015 às 16:16

“Estou beliscaando azulejo”….sem rumo, mas parece q sei o q fz..só q ñ tenho animo..sou portador de E.M. na verdade é esta solidão q esta me corroendo…receio de faz algo pior comigo

    Ana Maria Saad · 30 de julho de 2015 às 23:55

    Miguel,

    Leia todo o site, se abra pra ganhar conhecimento e entao buscar a ajuda certa!

    E qdo me sentia mto só um sábio me disse: “ana, a solidão é a ausência de si mesmo”

    O que te aconteceu pra vc se abandonar?

    Vc ta em tratamento?

Etelvina Ribolli Levulis · 19 de julho de 2015 às 18:03

Gostei muito da matéria! ultimamente tenho sofrido muitos transtorno de ansiedade se puderem me ajudar eu agradeço…

Os comentários estão fechados.

Passo a passo pra você tirar o melhor proveito das suas consultas - baixe de graça o Checklist do (Im)PacienteEu quero!
+