fbpx

Era pra eu tá morta (ou presa). Não só porque tentei suicídio duas vezes…

Mas porque constantemente colocava minha vida em risco: transando sem camisinha com totais desconhecidos, andando a noite sozinha em São Paulo mesmo com o toque de recolher do PCC… tirando racha bêbada (nunca vi o sol nascer quadrado)…

E não entendendo porque ainda tava na Terra…

Ah sim, o diabo não queria concorrência… (péssima piada, uso sempre, amo).

Minha vida agora é tãaaaao diferente do que era, que a sensação é que tudo isso aconteceu na encarnação retrasada.

 

prancha-work-out-ana-maria-saad

Nessa época eu nem questionava: depressão e ansiedade tem cura mesmo? Tinham me dito que não. E eu acreditava….

Pensar Fora da caixa

Quando dei meu sim interno pra cura, tive que ousar pensar fora da caixa.

  • Busquei ajuda na medicina moderna (a psiquiatria convencional tá mais por fora que as buzanfas no carnaval)
  • Me enfiei em livros (desde ciência médica, psicologia, biografias, até auto ajuda,)
  • Busquei terapias onde arrotar e peidar fazia parte do processo
  • Fiz cursos de autoconhecimento
  • Participei de retiros
  • Tive coaching ( na hora errada)
  • Entrei pro Yoga (pratico há mais de 10 anos)
  • Fiz curso de Meditação (pratico há mais de 10 anos)
  • Usei Arte (meu background é cinema, roteiro e atuação)
  • Fui em Terreiros….

Fiz de um tudo! Pense em algo: eu fiz.

Algumas coisas me ajudaram muito, outras me atrapalharam, não pela técnica em si, mas por causa dos humanos que a aplicavam (faltava amor).

Até que conheci a Ângela, a Angel. Onde o Rituario, meu método de higiene mental começou a nascer…

Super Di em ação

A Angel me ajudou a resgatar a Super Di, disciplina libertadora, a autodisciplina pra me cuidar.

Eu que tinha dificuldade em tomar qualquer remédio na hora certa… Era muito bagunçada, e meu cérebro emburrecido um enorme obstáculo a me cuidar.

Mas a Angel nunca me permitiu ficar remoendo minha falta de disciplina e limitações.

Ela era muito objetiva e quando percebeu que eu não tava fazendo as lições de casa me deu um ultimato:

Ou você faz em casa sua parte, ou não posso te ajudar

E minha mente lógico reagiu:

“Como assim? Que falta de sensibilidade com a minha doença, a minha doença não me permite…. a minha doença…”

Ao que ela respondeu:

Você não é sua doença e se é dona dela, desapega!

XO-QUEI! Fiquei nude, paralisei.

Durante 20 anos eu era a depressão, ansiedade, pânico, fobia social, compulsão alimentar, despersonalização…

E de repente essa terapeuta me dizendo pra me desapegar do que vivi por 20 anos!

Quase parei a terapia. Minha mente xingou mais a Angel do que um torcedor fanático xinga seu time quando ele tá perdendo.

Mas dentro de mim, meu Gi (Guia interno), essa sabedoria que a gente esquece que tem, insistiu pra que eu continuasse.

Um dos muitos traumas

Em uma das sessões chegamos num evento super traumático, as bulinações de meu pai travestidas de brincadeiras de mau gosto, com a desculpa de ser médico (ele era médico de fato).

O que senti durante aquela sessão…

Um grito que queria ter dado saiu, chacoalhei meu corpo em nojo e raiva, fiz uma put@ catarse (limpeza emocional).

Foi como se tivesse limpado o Rio Tietê de todo lixo que jogaram lá por aaaanos.

Piorei com a terapia

As sessões com a Angel às vezes me traziam piora depois. As famosas “crise de cura”, naturais de quem tá no processo.

Mas eu não desmontava mais diante dessas pioras, porque Angel me ensinou A BASE DA CURA: FAZER A MINHA PARTE ASSIM QUE ACORDAVA com o que depois apelidei de Rituario (conheça aqui).

O processo da cura

Mesmo olhando a minha vida e detestando tudo que via, mesmo com uma mente hostil e mal educada, eu me esforcei.

CARALH@ COMO EU ME ESFORCEI POSITIVAMENTE. Minha mente dizia: “Isso não vai funcionar”, “Não adianta nada”, “É perda de tempo”….

E mesmo diante da dúvida, do mal estar que ela me trazia, como um maratonista que tá quase desmaiando depois de correr 80km, eu com a Super Di:

INSISTIA EM FAZER A  MINHA PARTE COM MEU RITUARIO.

Por isso me curei em 2010 e por isso criei o Rituario (meu método de higiene mental pra te ajudar a fazer sua parte sem ter que bater a cabeça como eu bati na minha época).

Porque Lindeza, o processo da cura, o processo de transformar os traumas em poder, é caótico.

E a cura do transtorno em si vem.

Mas o que a gente confunde muito quando ainda tá sofrendo de um distúrbio da mente, é achar que a cura significa resolver a mente, não ter mais pensamentos negativos, não ter mais emoções e sentimentos pesados

E ISSO É UMA PUT@ VIAGEM NA MAIONESE

VOCÊ VAI ATÉ PIORAR POR UM TEMPO

Tipo, se você sofre de baixa auto estima, você espera que curar sua baixa auto estima é se sentir super confiante e nunca mais duvidar do seu valor…. ISSO NÃO EXISTE.

Na verdade quando você começa a olhar pra sua baixa auto estima, provavelmente você se sentirá pior, porque quando a gente acende a luz no quarto sujo, a sujeira salta aos olhos!

E quando a gente dá o sim interno e decide fazer nosso processo de cura, é como se a gente inciasse a faxina do milênio!

As coisas que causaram o transtorno, tudo que tá nos impedindo de se amar e se sentir bem, nossa sombra, aquele serial killer que mora na nossa cachola e é o assassino em série da gente mesmo, ganha o palco.

E isso não significa que tem algo errado.

Significa que você tá sendo convidado a entrar num novo nível de consciência e aceitação de você mesmo, integrando essa sombra que faz parte de ti.

E é graças a ela que a luz é possível.

CURA NÃO É ELIMINAR O PROBLEMA

É assim que a cura acontece: ela não vem de eliminar suas dores e sombras, mas de integrá-las!

Enquanto você briga com suas imperfeições e com “o azar de ter adoecido”, você ainda tá se olhando no espelho do quarto escuro.

Você não tá se vendo claramente como é.

CURAR É ACENDER A LUZ DO QUARTO E APESAR DA IMUNDICE ENCARAR A FAXINA.

Limpar as caixas de culpa, medo, vergonha e anulação.

MAS ISSO NÃO SIGNIFICA que porque você varreu o chão e arrumou a gaveta, não terá outras cômodas pra abrir e limpar!

E ISSO NÃO SIGNIFICA QUE depois da faxina do milênio,  sujeira nunca mais aparecerá…

A vida é movimento!

Você vai se sujar, depois que você organizar o quarto. Não terá mais o transtorno em si, mas a manutenção da limpeza é necessária.


Depressão e Ansiedade tem cura mesmo?

CURAR É LEMBRAR QUE VOCÊ TEM A CAPACIDADE DE LIMPAR SEU QUARTO A QUALQUER MOMENTO.

Então lembre que a cura envolve:

  • o processo de autoconhecimento
  • reprogramação da mente
  • regeneração do cérebro
  • gestão diária de stress
  • ficar emotionally fit

Você pode se livrar da depressão e ansiedade, depressão e ansiedade tem cura, mas não existe uma técnica ou tomar um remédio milagreiro e pronto!

A CURA ACONTECE QUANDO VOCÊ AINDA TÁ COM O TRANSTORNO, MAS DESPERTA SEU EU-OBSERVADOR E PERCEBE QUE AO SAIR DO QUARTO, VOCÊ NÃO É ESSA SUJEIRA, VOCÊ  É A CASA TODA: PODEROSAAAAAAAA

Vem aqui que te ajudo nesse processo


força-na-peruca-ana-maria-saad

 

ana-maria-saad-logotipo

Categorias: Cura

Ana Maria Saad

ET em missão na Terra: te empoderar com o Super Di Lifestyle - Você emotionally fit

2 comentários

Bismaxon gravacoes · 30 de novembro de 2019 às 19:45

Achei muito interessante atualmente esta sua postagens. Parabéns!
Bismaxon Gravações

    Ana Maria Saad · 6 de dezembro de 2019 às 15:26

    Gratidao agradecemos a visita. E o que exatamente voce achou interessante? Algum aprendizado especifico que voce teve?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *