fbpx

3 da manhã olho pela janela do meu apartamento, o vento frio bate no meu rosto, as lágrimas caem do quinto andar. “Se pular não morro”.

Pensar em suicídio era rotineiro pelos mais de dez anos que fiquei atrás de tratamento pra grave depressão, ansiedade, pânico, fobia social, compulsão alimentar, despersonalização, e outras cositas más que me roubaram 20 anos da vida.

sera-ana-maria-saad

Nessa busca incessante por algo pensei, o que você também tá a se questionar:

Hipnose pra ansiedade e depressão funciona?

Me curei em 2010 e em 2014 fiz o Congresso Online MeDIsmente.

Um dos entrevistados que fiz questão de convidar, pra estranheza dos meu parceiros de trabalho já que nessa época hipnose não era pop como hoje, foi o hipnólogo mais famoso da América da Latina: Fábio Puentes, vulgo “Bem dormido”.

E por quê?

Porque quis tanto entrevistar esse showman que era figura carimbada nos programas de TV (de Fátima Bernardes a Jô Soares)?

Porque quando eu tava na desesperança total, lá com meus 26 anos, sem querer encontrei um livro dele:

Autohipnose

Apliquei os conhecimento do livro Autohipnose, e pude sentir que minha mente era uma Ferrari, que tava me ferrando só porque eu não sabia usá-la.

E isso me ajudou a ganhar uma experiência que mudaria minha relação com a minha cachola.

Em 2014 consegui trazer o Fabio Puentes para o nosso Congresso em prol da ONG Pensamentos Filmados que fundei.

Sua generosidade e amorosidade me encantaram ainda mais.

E então perguntei para o Fabio a pergunta que fiz para todos os experts entrevistados:

Hipnose cura?

E a resposta sensata e consciente dele foi: Não.

Então, lindeza: hipnose funciona? Sim. Hipnose cura? Não.

E lembre: a cura é sim possível, a medicina moderna não te condena a ser refem de transtornos da cachola. A Dra Kelly Brogan, psiquiatra, tem case de cura de bipolaridade publicado cientifcamente, sabia?

No nosso Congresso MeDISmente mostramos cases de cura tb, de bipolaridade, anorexia e depressão profunda.

Mas, a cura é de dentro pra fora e é o resultado de mudança de hábitos.

Enquanto você esperar que alguma técnica “funcione”, achando como eu lá atrás, que funcionar é curar ou tirar os sintomas em 3 sessões, você vai se frustrar.

Use as técnicas a seu favor, domine aquelas que você pode usar no seu autocuidado e bota no seu Rituario (Ritual Diário de Higiene Mental).

BAIXA AQUI O FREE TESTER PRA VOCÊ COMEÇAR A SE CUIDAR JÁ!

força-na-peruca-ana-maria-saad

ana-maria-saad-logotipo

Categorias: Cura

Ana Maria Saad

ET em missão na Terra: te empoderar com o Super Di Lifestyle - Você emotionally fit

2 comentários

Farlley Ramalho · 28 de setembro de 2019 às 02:14

Muito top essas informações. Vou falar sobre um tema bastante preocupante e que tem se tornado cada vez mais comum entre a nossa polpulação brasileira e no mundo em geral, a DEPRESSÃO. Na minha opinião, os principais vilões da depressão hoje são as redes sociais, as mídias sociais. A tecnologia tem avançado cada vez mais e deixando um vazio enorme nas pessoas. Elas buscam se preencher de algo no qual as deixam ainda mais vazias. Não há mais diálogo e uma boa relação entre as pessoas, em casa na família é a mesma coisa, ninnguém mais pára pra bater aquele papo legal, todos vão para o telefone e passam a maior parte do dia nele. Acho que temos que nos educar perante isso, ou então estaremos caminhando para um abismo ainda maior, que só tende a crescer…essa é a minha opinião…Obrigado

    Ana Maria Saad · 1 de outubro de 2019 às 16:08

    oi amado, bom receber sua visita aqui! Sabe que a tecnologia pode ser mocinha tb. Depende do uso que cada um faz dela. Graças as redes sociais e a internet que ja evitamos mais de 50 suicidios, nao so para as pessoas continuarem mortas em vida, mas empoderadas com habitos que geram saúde e vivendo bem. Então a tecnologia pode ser uma grande aliada! Mas entendo o que vc diz sobre as relações estarem distantes. E realmente começa em casa… Gratidão pela reflexão! bjoka

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *