medismente

Você quer se curar da depressão, bipolaridade, borderline, fobia social, pânico, ansiedade e outros transtornos mentais que a medicina convencional fala que não tem cura?

Então ESTA É A SUA GRANDE CHANCE de conhecer um mundo novo, o mundo da CURA!

Do dia 16 a 22 de Agosto a ONG Pensamentos Filmados traz pra você a 2ª Edição do Congresso Online MedISMente – Medicina Integrativa na Saúde da Mente, evento totalmente online.

Na primeira edição tivemos uma audiência de mais de 2 mil pessoas e centenas mandaram depoimentos emocionantes sobre como o Congresso mudou suas vidas.

Pessoas que estavam à beira do suicídio, sofrendo com depressão, ansiedade, pânico, bipolaridade, borderline e outros transtornos mentais, encontraram nesse conhecimento que a ONG Pensamentos Filmados organizou, a luz que precisavam para transformar suas vidas.

Confere o Depoimento da Michele Barbosa de SP:

medismente congresso online

MeDISMente é Mais que um Congresso Online!

Esse Congresso Online que criamos é mais que um Congresso, é um movimento, ASSISTA AO TRAILER bafônico abaixo pra conhecer e não ficar de fora:

"Sua voz sempre faz coro com a de alguem. Um dia vc vai perceber que não está só!" 
Ana Maria Saad

Gracias por visitar nóissss!

Bjoka e Força na Peruca! 

Com  Amor, 
Ana Maria Saad 🙂
Foto:  Ana Maria Saad
Categorias: Tratamentos

Ana Maria Saad

ET em missão na Terra: te empoderar com o Super Di Lifestyle - Você emotionally fit

59 comentários

karine martins · 23 de maio de 2016 às 22:18

Gostaria de saber se há previsão de um Congresso na cidade de Belo Horizonte/MG.
Obrigada

    Mariana Bottan · 9 de junho de 2016 às 11:39

    Karine, meu amor nosso congresso MeDISmente foi realizado em 2014 e 2015 e ele foi online. Todo nosso material é online, então vc pode acessar independente da onde esteja. Dê uma olhada com atenção nesta página, ela tem tudo oq vc precisa saber e tbm como podemos te ajudar!

    Veja aqui: http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

    Força nessa peruca, estamos juntos sempre aqui pro que vc precisar!

Luzia · 21 de abril de 2016 às 20:07

Queria participar desse congresso online. Como faço?
Ouço vozes e vejo coisas estranhas , minha psiquiatra disse q tenho delírios da percepção.
Esta difícil conviver com isso.

    Ana Maria Saad · 22 de abril de 2016 às 09:03

    Luzia, meu amor, o Congresso online gratuito já foi. mas temos o nosso Club da Cachola que é um programa online com os vídeos do Congresso e um passo a passo desenvolvido especialmente pra ajudar vcs a trilharem o caminho da cura.
    Veja nesta página aqui o que é este club: anamariasaad.com.br/clubdacachola

    Temos tbm toda semana conteúdo gratuito no blog pra te ajudar, então se inscreva aqui pra receber os emails semanais: anamariasaad.com.br/inscreva. Se inscrevendo aqui, vc ainda ganha um guia onde indicamos as terapias certas pra vc buscar pra melhorar ok?

    Leia tudo e se tiver qlquer dúvida volte a nos escrever! Bjoks!

Alice Branco · 16 de fevereiro de 2016 às 16:54

Anaaaaa, como me inscrevo para o congresso online? Ou será que estou muito atrasada. É que só acho links para inscrição para o guia, e esse eu já baixei.
grata beijão

    Ana Maria Saad · 16 de fevereiro de 2016 às 17:20

    Alice, querida! O Congresso online foi ano passado. Hoje, para ter acesso ao material e ao nosso grupo de apoio online você deve comprar o nosso Club da cachola, que é uma forma de rentabilizar a ONG a medida em que ajudamos as pessoas a implementar as mudanças de hábitos necessárias para a cura e procura de tratamentos adequados. Esse Club já tem mais de cem pessoas e o resultado tem sido muito positivo. Dê uma olhada aqui para saber mais: anamariasaad.com.br/clubdacachola
    Qualquer dúvida entre em contato com a gente. Qual é a sua história? Porque se interessou por nosso trabalho?
    Um beijo!

Bruna · 15 de fevereiro de 2016 às 09:55

Parabéns pelo belíssimo trabalho. Algo inovador e que merece muita atenção pela sociedade!

    Ana Maria Saad · 15 de fevereiro de 2016 às 09:57

    Olá Bruna! Muito obrigada! Bjos querida, continue nos acompanhando! =)

Marta Gurgel · 3 de fevereiro de 2016 às 21:22

Oi, Ana! Quero te parabenizar por ajudar tanta gente! Sobre o congresso, é em agosto de 2016? Pelo que entendi já ocorreu um, não tem como ter acesso online?

    Ana Maria Saad · 10 de fevereiro de 2016 às 19:15

    Olá Marta, fico muito feliz que este trabalho tem contribuído contigo! O congresos foi ano passado, mas o material dele e o nosso club online está disponível para quem quiser o acesso neste link aqui: anamariasaad.com.br/clubdacachola
    Dê uma olhada, se se interessar junte-se a nós! Um beijo e obrigada!

eduardo · 3 de fevereiro de 2016 às 02:41

minha vida foi chei de desilusões nada deu certo todos os meus sonhos e projetos deram tudo errado dividadas , drogas depressao e neuhum psiquiatra conseguiu e animar e a nao e vejo saida , vivo uma vida mediocre num emprego que odeio , não tenho amigos ,não me dou com minha familia ninguem me entende ,por fora pareço pacifo mas por estou dentro so odio e raiva e alientam e estou exaurido e cansado de lutar e de vontade de viver , estou farto e nao vejo mais solução, gostei de morrer se dor

    Ana Maria Saad · 10 de fevereiro de 2016 às 19:08

    Eduardo, vc precisa olhar com mais carinho para si mesmo e entender da onde vem tudo isso. O sentido da vida só pode vir dentro de nós, nenhum psiquiatra irá te ajudar, se vc não souber quem vc é e o que quer para sua vida. Isso no momento pode parecer difícil, mas se abra ao conhecimento, olhe para si e vc verá a saída. Então veja este filme e depois se se identificar volte a nos escrever, pois a ONG tem mts ferramentas pra te auxiliar! Um beijo!
    https://www.youtube.com/watch?v=G2U2Y_f9L8g

      Misael Coutinho Oliveira · 19 de maio de 2016 às 16:53

      Boa tarde a todos, e especial a autora deste projeto que permite o dialogo, Sou diagnosticado com transtorno depressivo grave f33.3, fui a um neurologista e o mesmo me disse que sou bipolar, tudo começou quando eu tinha cinco anos e morava na roça, meu pai era muito mal, eu tinha urina solta e quando ele me via mijado ele me colocava la fora, e eu ficava chorando no escuro ate que o dia amanhecesse, por isso sempre tive medo do escuro, odeio a noite, pra piorar ainda mais, eu era Despachante de carga portuária e um certo dia uma Fiscal Federal simplesmente gritou comigo na frente de todos, fiquei acuado e fui diminuindo ate que perdi a memória, acordei no outro dia na casa da minha ex, segundo ela eu cheguei não falei nada, apenas deitei e apaguei, hoje me pergunto como deixei todos os documentos e o carro da firma pra trás?por onde eu passei e não fui atropelado uma vez que a casa da minha ex ficava à mais de 12 km de distancia da área portuária?, tomo remédios ate hoje, ja fui em diversos psiquiatras e todos se preocupam apenas com a doença e jamais conversam comigo ou permitam que eu fale um pouco de como tudo começou, fato que me deixa ainda mais triste, toda vez que tenho que ir ao consultório pois preciso da prescrição dos medicamentos é uma tristeza pois sei que não serei diagnosticado de verdade, já fiz vários exames e nada foi descoberto, adorei teclar por aqui e espero que alguém me retorne mesmo que seja pra falar que sou péssimo em português, tudo que quero e atenção, tenho 49 anos gostaria muito de fundar uma associação na minha cidade pra ajudar os outros que lutam contra esse mau. se quiserem podem me mandar email, terei o prazer em responder e ficarei feliz.

        Ana Maria Saad · 2 de junho de 2016 às 15:08

        Misael, aqui é a mari sou sócia da Ana neste projeto. Meu amor, não há nada de errado com vc. O problema é que vc foi uma criança que sofreu abuso e maus tratos e depois só encontrou médicos desumanos e desatualizados. Vc só precisa encontrar as ajudas certas tá< ? Vamos te ajudar te empoderando com este conhecimento. Então leia esta página com muita atenção (em especial aos itens 2 e 3) e então vc entenderá pq se sente assim e quais os caminhos buscar, pq existe saída pra essa dor! Vc é mt mais que a doença e vc sabe disso! O caminho é focar em cv, no ser humano, por isso procure profissionais alinhados com esse pensamento! Veja tudo aqui: http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

        Um beijo e força! Estamos juntos!

Maria das Dores Afonso · 14 de dezembro de 2015 às 11:14

Não consigo me inscrever..preencho os dados mais não chega nada em meu e-mail, o que faço? Por favor, me ajude….

Lorrannye · 8 de dezembro de 2015 às 12:35

Essa é a segunda vez que falo pra alguém sobre o que estou passando, enfim… Já tentei ir a psicólogos e psiquiatras, mas nada resolve, acho que tive a má sorte de encontrar as pessoas erradas para me ajudar, realmente preciso de ajuda, eu admito, mas ao mesmo tempo quero desistir.. Eu tenho 18 anos e desde os 7 lembro de me pegar chorando sem motivo e me sentir sozinha o tempo todo, lembro que eu tinha um amigo imaginário pra tentar suprir o vazio e os pensamentos mais constantes que tenho são as formas variadas nas quais posso me matar.. Meus pais sempre foram carinhosos comigo, mas são completamente ignorantes em relação ao que sinto, sempre ouço que chorar é demonstrar fraqueza e quem se suicida é covarde, então eu devo ser mais fraca do que aparento.. No meu aniversário de 12 anos descobri que eu tinha uma doença rara no cérebro e as chances de morte eram de 60% e de ficar paraplégica de 70%, eu fiquei com muito medo, não queria morrer daquele jeito, realmente não.. Eu fiz 8 cirurgias até hoje e ainda não estou curada 100%, passei por muitos e muitos traumas em mesas de cirurgia e coisas que eu não quero me lembrar, eu aguentei e me mantive forte, nunca reclamei, nunca derramei uma lágrima sequer e uma vez ou outra eu vou até uma praia perto da minha casa e quando ela está deserta eu grito o máximo que eu posso. Sempre quis muitas coisas na vida e agora não posso fazer nenhuma delas, faz 6 anos que estou direto em casa, não posso ficar muito tempo no Sol, não posso ir à escola, não posso trabalhar, não posso me estressar, não posso correr, não posso chorar apesar de eu estar derramando litros de lágrimas hoje, enfim não posso fazer porcaria nenhuma, mas mesmo assim dou meu melhor quando posso.. As pessoas que conheço agem como se minha doença congênita fosse contagiante (quem me dera) e todos os “amigos” que já tive agem como se eu sequer tivesse existido e durante todo esse tempo estive sozinha, tudo isso me dói muito e não acho que valha a pena continuar, a esse ponto eu já teria partido dessa pra outra, mas eu ainda estou aqui por causa de alguém que conheci e amo muito, namoramos faz 2 anos e ele sabe de todas as minhas condições, ele é quem mais me magoa e ao mesmo tempo é a razão pra eu não partir.. É por isso que estou escrevendo, eu não quero magoar ninguém, mas também não quero continuar vivendo assim, eu tenho o poder de entrar em coma com os remédios que tenho, mas o que será de mim quando eu acordar?… Tenho acompanhado seu site faz um tempo Ana e realmente admiro seu trabalho, mas de alguma forma não consigo passar por isso tudo, não sozinha. Parece um pesadelo, um inferno sem fim e mesmo sendo otimista, tudo me deixa pra baixo, admito que já tentei me matar algumas vezes durante os anos, mas nunca tenho coragem de ir até o fim, e de pensar que semana passada eu estava no meio de uma tempestade de raios e nenhum sequer ousou me acertar… De alguma forma eu só quero voltar a sorrir novamente, tô cansada de sentir dor, quero sair do fundo do poço.

    Ana Maria Saad · 12 de dezembro de 2015 às 19:40

    Amada,

    talvez vc esteja tentando demais ser positiva… vc nao precisa. vc pode chorar, vc pode se rebelar, vc ate sentir vontade de morrer. vc nao precisa ser otimista sempre… vc so precisa se permitir ser…

    facil falar ne! como fazer isso? vc precisa de ajuda, ajuda de profissionais humanos que vao te ajudar a descortinar esse desamor q vc sente por vc mesma em amor. se aceitando do jeito que vc ta!

    vc realmente teve ajuda de profissionais que nao podem te ajudar… pessoas mto dentro da caixinha!

    bela, vc ja pegou o guia gratuito pra saber que tipo de profissionais buscar? http://www.anamariasaad.com.br/ana-tv/

    e pelo amor: vc é mto corajosa e guerreira, querer desistir as vezes faz parte mesmo.

    como seus pais lidam com essa doença que vc tem?

Marcos · 4 de dezembro de 2015 às 18:25

Olha eu também fui atormentado por quase toda a vida por essas afirmações negativas que eu achava que eram minhas. Acabei descobrindo na terapia que essas afirmações foram programadas na minha mente pela insistente repetição sabe de quem? Meu pai. Ele voluntaria ou involuntariamente imprimiu esse padrão de pensamento em mim. Passei a pensar o seguinte. Isso não me pertence, não sou eu, ele, por raiva ou recalque do que eu representava na vida, é que me automatizou me programou para isso. Não aceite que façam isso com você. Resista. Manda todos à merda e se convença que eles não sabem de nada, você é quem manda no pedaço. Bjs

Gabrielle · 4 de dezembro de 2015 às 00:39

Bom tentei cometer suicídio no dia 29/08,as coisas estão todas confusas eu fico estressada e só penso em morrer em desistir em sumir, algumas coisas veem na minha mente e passando e dizendo (Gorda,feia,vc não presta pra nada,) e acho q to doida ….. agora msm tava vendo assuntos sobre suicido é vi está pagina ! to mal …

    Ana Maria Saad · 4 de dezembro de 2015 às 16:56

    Amada,

    vc precisa buscar ajuda. essas vozes mentais hostis sao mto comuns e vc precisa entender pq elas se instalaram. qto mais consciencia vc ganhar menos elas te incomodarao.

    vc nao ficou assim a toa! primeiro ganhe conhecimento e entao vc vera que tudo ficara mais claro. pega seu guia gratuito http://www.anamariasaad.com.br/inscreva e veja os videos da ana tv:http://www.anamariasaad.com.br/ana-tv/

    e vamos nos falando.

AG · 7 de novembro de 2015 às 15:59

Olá, boa tarde. Ana, por favor preciso de ajuda. A depressão já me levou à cocaína, a um infarto, ao HIV, a perder relacionamentos, e sinto que estou me perdendo. Tenho apenas 38 anos, sou um cara do bem, bonito, mas não sinto mais vontade de viver. Não tenho mas fé em tratamento algum… Que tristeza meu Deus!

    Ana Maria Saad · 13 de novembro de 2015 às 18:50

    Amado,

    vc precisa de ajuda profissional decente.

    quer saber qual tipo? se inscreve aqui pra ganhar um guia: http://www.anamariasaad.com.br/inscreva

    leia e vamos nos falando!!! karrrma que tudo tem jeito qdo a gente decide se pegar pra criar…

    bjokaaaa

Marcos · 4 de novembro de 2015 às 13:37

Olá pessoal. Estou em tratamento da depressão, bipolaridade, já nem sei mais. Comecei a medicação quando tinha meus 48 anos, até então eu resisti como pude com terapia. O problema é que de uns dois anos para cá os remédios parecem não fazer efeito, acho que criei resistência. Fico em casa não saio nem para ir ao trabalho, procurei outro psiquiatra estou tomando remédios novos e nada. É um desânimo sem fim, durmo, durmo, e estou sempre cansado

Silvana Sampaio dos Santos · 16 de outubro de 2015 às 15:22

Quero agradecer ao universo por te feito de você Ana Maria uma pessoa louca e com um coração fora do padrão também. Da um alívio saber que eu não to sozinha no meio disso tudo. Sabe…..você veio no meu caminho pra me dizer que vale a pena um louco sobreviver …….. Eu quero viver! Não vou desistir, mas preciso de mais dicas para uma rotina saudável ……acho sou bipolar mas ainda não rolou um diagnóstico além de uma ansiedade Monstra e uma depressão que vivo fugindo dela desde criança….

Obtigada Amigos! Eu quero viver!!!!

    Ana Maria Saad · 23 de outubro de 2015 às 19:50

    Silvana!

    gratidao tb ao universo por ter trazido aqui!!!

    bela se inscreve no site pra ganhar um guia e saber que tipo de ajuda profissional buscar: http://www.anamariasaad.com.br

    leia e vamos nos falando

    e se nao viu os videos veja: http://www.anamariasaad.com.br/ana-tv/ tem mais de 30 videos com dicas!

    bora viver e cheia de loucura que nos cura!!! e nos traz mta lucidez

    bjokaaaaaa

ceiça · 22 de setembro de 2015 às 19:40

Ola gostaria de saber em que vídeo está o tema teórico e pratico sobre respiração que apaga a pessoa em 5minutos? Indicado para tratamento de insônia…faço uso de um antipsicotico e por conta própria depois de 5 anos fui diminuindo a dose de 400mg para 100mg com a ajuda do fitoterapico de maracujá concentrado…mas ainda assim quero poder dormir e desligar a mente sem ajuda de remédio algum…o meu maior problema é o sono..eu não durmo sem a medicação…tenho o diagnostico de TAB.. E so a 5 anos estabilizei…passei dos 8 anos aos 23 anos com insônia..so dormia quando tava na crise de depressão…tomei milhões de remédios errados..pois so fui diagnosticada ha 6 como bipolar…quero mt me libertar do remédio..quero ter controle sobre minha mente e dormir sem ajuda de remedio

    Ana Maria Saad · 25 de setembro de 2015 às 11:10

    Ceiça,

    Cuidado com essas promessas de que tal técnica te apaga em cinco minutos, tal remédio te melhora em dois dias… Isso pode nãofuncionar pra vc. E por que? Porque cada ser humano é único.

    Se vc quer melhorar mesmo, vc terá que se comprometer a gerar saúde.

    Imagina uma pessoa que sofre do coração, toma o remédio certinho, mas continua sedentária, se alimentando mal e deixado se levar pelo estresse, o que vai acontecer com ela?

    Bingo! Um infarto ou algum outro piripaque, né.

    Com os transtornos mentais a mesma coisa. NÃO BASTA SÓ TOMAR REMÉDIO.

    É preciso fazer terapia, exercicio fisico, mergulhar no autoconhecimento, praticar meditação.

    É preciso abrir essas portas: https://youtu.be/_QvVmilazzU

    A técnica de respiração pode te trazer um alívio imediato, mas depois pode nao funcionar mais, a menos que vc mude seu estilo de vida e mergulhe no seu autoconhecimento.

    Entende?

Eliane · 22 de setembro de 2015 às 13:34

Olá!
estou em tratamento médico para obter cura da depressão, bem fazem 3 meses de muito custo e nenhum resultado.
Preciso encontrar uma alternativa, não suporto mais.

    Ana Maria Saad · 25 de setembro de 2015 às 11:37

    Eliane,

    Você confia no seu médico? Vc ta fazendo terapia? Ele te orientou sobre estilo de vida, combinar tratamento, meditação e yoga?

    Se não… vc ta com um médico mal informado e aí é bom vc buscar um profissional que seja mais sabio, geralmente medicos que seguem a linha da antroposofia, medicina chinesa, indiana, homeopatia, nutrologia sao mais sabios pq estudam outras disciplinas e sabem que a cura acontece quando o foco é no ser humano por tras da doença e que é importante o paciente mudar seu estilo de vida.

    Então se vc quer se curar, faça sua parte! Tome as redeas da sua vida, porque a cura é de dentro pra fora, vc nao adoeceu a toa.

    Vc Ja descobriu pq ficou doente?

    Vc ta aberta a mudar seu estilo de vida e fazer exercicio fisico e terapia pra mergulhar no autoconhecimento? Yoga que gera saúde? Meditação que te ensina a domara propria mente?

    Pense e Assista esse video: https://www.youtube.com/watch?v=_QvVmilazzU&feature=youtu.be

    bjoka

Iasmim · 14 de setembro de 2015 às 00:19

Olá, criei um grupo de apoio virtual para pessoas com depressão, ansiedade e similares. O Endereço é blogcantarolar.blogspot.com

Até!

Carla · 13 de setembro de 2015 às 09:57

Como faço? Sofro da depressão a 1 ano, quero tanto me liberta desse calabouço, não tá tendo mais o congresso?

Edmundo · 12 de setembro de 2015 às 11:54

Olha,eu não sei oque ta acontecendo ultimamente comigo,porque quando eu era criança eu era muito feliz falava com todo mundo alegre e sorrindo,mas quando completei 13 anos eu tive que mudar de escola e não conseguir fazer mas amigos depois da i,eu me sinto sozinho,tenho medo de terminar sem ninguém no futuro,e não sei mas oque fazer foi 3 anos de puro sofrimento,e não consigo mas falar direito com ninguém queria que pudesse falar comigo pelo menos pelo facebook:Edmundo Neto Winchester,eu não posso participar disso porque eu não comuniquei para minha família que eu tenho isso!

    Ana Maria Saad · 15 de setembro de 2015 às 17:49

    Querido,

    vc precisa ganhar conhecimento pra buscar ajuda profissional adequada.
    Assista a esses videos: http://www.anamariasaad.com.br/ana-tv/
    E fuce neste site que tem bastante conteudo prate ajudar a entender o que vc ta passando e que tipo de ajuda buscar
    E prefiro falar por aqui, mal entro no Facebook!
    bjoka

Ju · 1 de setembro de 2015 às 14:45

Vc vai disponibilizar o congresso pra gente Ana? So conheci seu blog essa semana, dai foi depois do congresso, bju, te aguardo ta.

GIVANILDO FRANCISCO DA SILVA · 17 de agosto de 2015 às 00:52

passei a sentir depressao, angustia, insegurança e medo de falar em publico desde junho de 1996. Venho lutando com isso sem especificamente ajuda de medicos ou especialistas da area. Dias que levanto com a força da mente. Estou procurando no site googlo a origem. encontrei o anuncio do seminario. Quanto custa para fazer? GIVANILDO

Ana · 16 de agosto de 2015 às 11:50

Já começou? Onde posso assistir? Não recebi nenhum e-mail sobre o congresso… :/

Krauss · 14 de agosto de 2015 às 08:56

Ana, não estou conseguindo me inscrever no congresso. Gostaria de sua ajuda para confirmar minha inscrição.

    Ana Maria Saad · 21 de agosto de 2015 às 11:06

    Krauss vc ta dentro!

    tem recebido os emails? ta conseguindo acompanhar?

    bjoka

marilia rodrigues · 13 de agosto de 2015 às 16:22

Estou tentando fazer minha inscrição mas todas as vezes dá erro. Estou voltando do médico agora e a primeira coisa que ele me disse é que eu sou depressiva, mas não quero conviver com isto, mas pra falar a verdade eu já achava que tinha alguma coisa deconectada comigo.Por isso quero participar do congresso, mas não consigo fazer a inscrição.

    Ana Maria Saad · 21 de agosto de 2015 às 11:09

    Marilia,

    vc ta inscrita, tem acompanhado?

    bjokaaaaaaa

Carmen Decker · 9 de agosto de 2015 às 22:48

Desde criança convivo com estes fantasma horrendo, com melhoras e recaídas.Nunca fiz amigos, nunca gostei de brincar, de falar, de sorrir, mas sempre dei a volta por cima. Hoje faz 8 anos que estou em tratamento psicoterápico, com uso de medicamentos, sem resposta alguma, estou cada dia pior, não tenho mais vontade de tomar banho, escovar dentes e cabelos, fujo das pessoas na rua, e não escondo o desconforto por encontrá-las. Tenho nojo de apertos de mão,abraços, todo e qualquer contato com pessoas, quando alguém me toca fico com nojo de mim, parece até que estou com mau cheiro mesmo que tenha tomado banho a pouco tempo. Não suporto mais viver assim, penso em acabar com isto, não encontro solução no psiquiatra, nas religiões, nos livros de auto ajuda. Estou desesperada me oriente, o que fazer, quando, onde? São 56 anos sem vida. SOCORRO

    Ana Maria Saad · 12 de agosto de 2015 às 20:14

    Carmen,
    vc precisa conhecer tatamentos “fora da caixa” e buscar conhecimento pra isso. Já se inscreveu de graça no congresso?

    Então se inscreve DE GRAÇA, sera pela internet, então vc assiste da onde estiver. Teremos varios especialistas com palestras bem bacanas e pessoas que superaram esse tipo de coisa. ESSE É O LINK, SE INSCREVE: http://www.anamariasaad.com.br/congressomedismente/

    Munida de conhecimento vc vera que ha muitos caminhos que podem te levar a cura.

    Se vc ta assim nao é a toa…. E se os tratamentos nao estao te ajudando ta na hora de fazer uma revolução e ir atras do que irao te ajudar.

    vc sabera no congresso

    bjokaaaa

Janice Vindilino Roelis · 6 de agosto de 2015 às 12:11

Já fiz o processo de inscrição pro seminário várias vezes, mas em nenhuma tive confirmação. Será que fui inscrita. Não quero perder por nada!

    Ana Maria Saad · 6 de agosto de 2015 às 12:21

    Janice,

    Bela fique tranquila, conferi aqui na nossa lista e vc ta inscrita, sua vaga ta garantida!
    bjoka

José Teixeira Pacheco · 5 de agosto de 2015 às 08:01

Ando a procura de solução para esse, que não é meu e nem eu quero mais, estado de ansiedade. Tive síndrome de pânico, psoríase e ansiedade generalizada. Fiz tratamento por 1 ano e meio e tive que aposentar compulsoriamente. Melhorei sob os mendicamentos químicos, o Mirtarzapina e Atenolol para taquicardia. Mas isso é apenas paliativo. Faço relaxamento, que melhora muito o meu estado. Ultimamente tenho moderado estado de taquicardia, o coração acelerado desde que eu acordo. Vou para o relaxamento e melhoro um pouco. Estou tomando o mirtarzapina também. Preciso ficar bom desse problema. Muito obrigado!

    Ana Maria Saad · 6 de agosto de 2015 às 13:05

    Querido,

    Conhecimento vai te libertar!

    Acompanhe a palestras do Congresso que sera online e gratuito. Vc pode assistir da onde estiver desde que tenha uma boa internet.

    Da uma olhada na programação: http://www.anamariasaad.com.br/congressomedismente/

    E tenho certeza que com esse conhecimento vc podera buscar seu caminho de saude!

    🙂

Carina Sillva · 4 de agosto de 2015 às 22:31

Sempre sofri de ansiedade ,porem a sete meses perdi meu fioti com dois meses de vida ,ai fudeu tudo ,diagnostico depressão sindrome do panico ,altas doses de revoltril paroxetina entre outros que não deram certo,fora as idas e vindas no pronto socorro ,com direito a diazepam na véia .Bom então até que enfim encontrei alguém pra me ajudar a sair dessa bosta que está sendo minha vida.Não tenho animo para nada me sinto um lixo, historico familiar,molestada pelo tio ,apanhava muito da mãe pai,sem falar que o pai era alcolatra ,….SOCORRO .

    Ana Maria Saad · 6 de agosto de 2015 às 13:07

    Carina,

    Vc está em dor profunda e isso ta te movendo a buscar mudança.

    Pra sair do sofrimento precisamos de conhecimento, pra saber que rumo tomar.

    Entao participa do Congresso que é de GRAÇA, se inscreve e veja a programação aqui: http://www.anamariasaad.com.br/congressomedismente/

    Nesse evento vc vai ganhar conhecimento pra ir em busca de tratamentos efetivos.

    bjoka

Alex · 31 de julho de 2015 às 17:57

Ouvi do próprio Dr. Claudio Lottemberg, presidente do Hospital Albert Einstein, esse conceito de tratamento integrado. Confesso que foi um choque (positivo)! Eu que trabalhei lá quase 10 anos, sofri meus principais sintomas nesta época e saí para que ninguém percebesse ( parecia Síndrome de Burnout, mas identifiquei como Fobia Social e TAG). E quando saí, sem me dar conta, já estava buscando cura misturando todas as fórmulas possíveis (psicólogo, psiquiatra, neurologista, reiki, Florais Joel Aleixo, Iridologia, Romanowski Method, Dança Xamânica, Bioenergética, Tantra, Grupo de apoio, Meditação, Yoga e etc). Na maioria fiz curso e vivência, mas ainda não encontrei a combinação ideal. Isso quer dizer que ainda levo a vida fugindo das coisas. Mas é um alento saber que você encontrou cura desta forma e que o mundo caminha nesta direção. Acho que, ainda que desordenadamente, estou no caminho certo.

    Ana Maria Saad · 4 de agosto de 2015 às 13:46

    Ta no caminho querido, a questao é ter persistencia uma vez que vc combine as tecnicas pra nao ficar pulando de galho em galho, pq assim nao da tempo de entrar nas feridas que precisam ser curadas…
    Escolha os tratamentos que vc sente que fazem mais efeito, talvez sejam aqueles que vc nem gosta pq vao a fundo na dor, e fique firme neles!
    bjokaaaaaaa

Rachel · 16 de julho de 2015 às 13:30

Ana, a primeira vez que tive contato com a medicina integrativa foi com vcs do pensamentos filmados mesmo. Isso foi no começo de 2013. Logo eu me apaixonei pelo conceito, as ideias e as novidades das quais vcs falavam. Vou começar o terceiro período de medicina e eu já tenho o sonho de seguir a linha de tratamento da medicina integrativa. Quanto mais eu pesquiso e conheço os vários tratamentos e profissionais nessa área, mais eu me encanto. Eu fiz acupuntura, yoga, meditação, florais, homeopáticos, EFT, terapia xamânica, mapa natal, florais e florais alquímicos, as vezes um desses tratamentos não dava certo, mas só pela forma como o profissional me tratava e os conhecimentos que eles me traziam mudava muito minha forma de pensar. Enfim, estou no caminho de cura e com certeza de que logo vou melhorar. Gostei muito da entrevista da Marília, o exemplo de o quanto uma pessoa que estava no fundo do poço pode melhorar e o quanto está mais do que tudo bem ser “doido”, um ET.
Amo o trabalho de vocês! Bjs!

Os comentários estão fechados.

Passo a passo pra você tirar o melhor proveito das suas consultas - baixe de graça o Checklist do (Im)PacienteEu quero!
+