fbpx

Super Di não tolera mimimi! Essa Disciplina libertadora só quer o seu bem, e ela ensina:
Não tenho tempo é desculpa

É isso lindeza, e agora me diga nos comentários abaixo:

O que é disciplina pra você? Você vive na correria e diz que não tem tempo de fazer exercício? De se alimentar direito? De cuidar de você?

Me conta sua experiência nos comentários abaixo, lembre que aqui já somos uma comunidade onde pessoas vem buscar conforto, conhecimento e inspiração, logo sua vivência pode ser exatamente o que alguém precisa pra se sentir confortado e compreendido.

IMPORTANTE: compartilhe seus pensamentos e experiência diretamente nos comentário. Links para outros posts, vídeos, etc, serão deletados porque são identificados como spam.

Gracias por nos visitar!

E lembre que bost#@s acontecem na vida, faz parte e você não tem controle sobre isso. Mas você pode controlar o modo de encarar essa merd#@ toda. Eu te convido a usá-la como adubo para seu crescimento interno, topa o desafio?

Bjoka e Força na Peruca! 
Com  Amor, 
Ana Maria Saad 🙂
Foto: Montagem Zueira de ET

 

Categorias: Super Di Lifestyle

Ana Maria Saad

ET em missão na Terra: te empoderar com o Super Di Lifestyle - Você emotionally fit

6 comentários

Nira M.T · 11 de agosto de 2016 às 14:55

Oi, estou pensando por onde começar. a história é longa demais mas o motivo que achei o site foi por que pesquisei sobre pensamentos suicidas. Meu humor não é tão aguçado então no começo achei o site meio adolescente demais. Mas li um pouco de tudo e tudo pareceu fazer sentido, ás vezes ( quase sempre), tenho que domar esse meu senso critico demais.
Tenho 35 anos, casada há 10 anos e 2 abortos por conta de uma trombofilia que só descobri depois. Eu meus irmãos e minha mãe saímos da casa do meu pai quando tinha 15 anos, ele que era pastor, além de abusar fisicamente, sexualmente e psicologicamente de nós a vida toda, tinhar amantes e é um mentiroso compulsivo, quando ele bateu no meu irmão que tinha 4 anos (o que até então nunca tinha feito daquela maneira), foi a gota d´água eu e minha irmã mais velha juntamos minha mãe e demos a opção ou ela vinha conosco ou íamos fugir sem ela, ela veio. Saímos com a roupa do corpo, moramos de favor, passamos necessidades enfim tudo o que pode imaginar.
Sempre fui uma criança quieta, adolescente sem amigos, tinha uma turma que ficava junto mais nunca me senti integrante. Sempre tive pensamentos de que a morte seria uma boa saída para acabar com o meu sofrimento. Nunca me apeguei a nada realmente sempre me senti assistindo a minha vida passar, não conseguia terminar o que eu começava como a faculdade ou curso de Ingles, era um vazio imenso, uma falta de rumo, sem saber do que realmente eu gosto, do que poderia me fazer realmente feliz, sempre enrolada com homens casados, ou solteiros sem compromisso, saí com desconhecidos, com casais, o impulso sexual sempre foi muito forte .Casei com um amigo de infância que sempre gostou de mim, achei que casando e tendo filhos poderia ocupar o vazio que sempre senti mas não deu certo. fiquei um bom tempo sem procurar outros parceiros, mas de dois anos para cá, depois de perder a segunda gravidez, fiquei muito depressiva, voltaram os pensamentos sobre suicídio e fui até o psicologo e indicou de cara um psiquiatra que em 15 minutos me deu um diagnóstico de depressão, depois falei sobre o impulso sexual ele mudou para bipolar, assim em 20 minutos dois diagnósticos e uma receita de litio, Escitalopram e Risperidona Tomei durante 8 meses e me sentia cada vez pior e derrotada. Voltei a procurar parceiros sexuais, a sair com estranhos,me pego flertando com homens e mulheres e quando percebo tento não o fazer isso, parece que agora está pior esse sentimento. Sou uma pessoa discreta e mesmo assim quando vejo estou na internet falando com estranhos sobre fantasias sexuais. As vezes tenho a impressão que sou uma criança num corpo de mulher, imatura, irritada demais quando contrariada, meu marido sofre com essa minha instabilidade, está tudo bem daqui a pouco já está tudo ruim, ou tristeza ou raiva, e quando vem a raiva é sem sentido, sem um real motivo para tanto nervoso. Nunca tive coragem de falar mais para ninguem sobre esse impulso, essa vida dupla, o próprio psiquiatra quando falei deu aquela olhada O texto ficou enorme melhor parar por aqui. Pelo menos falei um pouco sobre isso… obrigada

    Mariana Bottan · 15 de agosto de 2016 às 14:34

    Meu amor, vc é tão consciente, te falta apenas ganhar conhecimento do q se passa contigo e então tudo fará mais sentido. Vc disse td: vc é uma criança em um corpo de mulher. E isso é inclusive explicado e a grande base do nosso trabalho, que é a nossa criança interior ferida. Vc sofreu mt qnd criança, assim como td o seu sistema familiar, e qnd nossas necessidades não são atendidas, e até mesmo violadas, oq nos resta é tornarmos um adulto doente, pq sua criança interior foi muito ferida! T

    ds os sintomas que vc sentiu de lá da sua infância até hj são apenas a ponta do icebrg. Por isso o caminho é buscar ajuda, comece por um terapeuta holístico que trate da cura da sua criança interior, que foque no seu potencial que foi ferido e abafado desde cedo. A terapia de renascimento e a constelação familiar tbm seriam essenciais pra te ajudra, meu anjo.

    Leia este nosso guia, ele te mostrará as rotas que seguir. No item 8 temos indicaçoes de tratamentos e terapeutas que confiamos!
    http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/

    Tenha fé, tem jeito, vc só precisa buscar as ajudas certas =)

Thatiane · 27 de maio de 2016 às 19:23

Vivo na correria, e sempre tenho desculpas para me colocar em ultimo e as vezes em lugar nenhum, o mais perto que passei de terapia foi o acompanhamento psicológico que tive através do programa POP do serviço, foram poucas seções diante de tudo que precisa ser entendido, organizado e melhorado.
Me identifico um pouco com você Ana e também sofri abusos diversos, e hoje sou esta sacola cheia de traumas, neuras, acumulação, compulsão, anulação, medos, baixa auto-estima, etc, etc, etc….
Conheci seu jeitinho de despertar interesse em nós mesmos, hoje, enquanto pesquisava maneiras de suicídio, pois tive uma crise bem severa, e confesso não ter sido a única nesses meus 28 anos de vida…

Bora trilhar novos caminhos

O meu começa hoje 27/05/2016

Obrigada Ana,
Estou aprendendo um pouco mais a cada vídeo, texto e matéria…

beijos

beijos

Thati =^;^=

    Kelly Vieira - Time A · 16 de junho de 2016 às 16:24

    Thatiane, lindeza,
    gratidão pelo seu depoimento. Ficamos muito felizes por você ter tomado esta decisão de melhor sua vida e sair do “quentinho da bosta” rsrsrs. Como a sua decisão já foi tomada e você já está trilhando o seu caminha de cura começar pelo item 8 do nosso Guia de Como Vencer a Depressão, Ansiedade, etc… é um bom caminho para você.
    http://www.anamariasaad.com.br/guia-vencer-a-depressao-e-ansiedade-panico/
    Parabéns pela iniciativa.
    Juntos somos mais fortes.

Ju · 1 de setembro de 2015 às 14:40

olá Querida Ana, amei seu jeito divertido de compartilhar formas de nos ajudar, bem, então vamos lá. comentando, eu te ajudo vc me ajuda, nós nos ajudamos, rsrs e assim vamos nos…, sou paniquete, panico, agorafobias, tocs, tpm aguçadíssima e outros troços que não entendo to aqui, procurando aprender , amei seu trabalho e espero colaborar e ser colaborada, meu organismo rejeita muito as medicações, tenho tido muitos medos, até pra tomar remédio ta difícil, acupultura, orações, terapia cognitiva comportamental são minhas fieis companheiras, sempre tendo recaídas e em cada uma delas, pior fico, novos sintomas fisicos e psicologicos e psiquatricos, o mundo desaba dentro de mim, existe uma guerra dentro de minha mente, mas vou desarmar minha mente, meu Deus colocará cada neurotransmissor, cada disturbio, cada fragilidade humana em seu devido lugar. e vc Ana é uma de minhas aliadas nessa nova tarefa, muito obrigada, estou no meio do caminho 6 anos assim,,, dias ruins e escuros, mas em Deus conseguiremos. bjim. vc a sua equipe e a todos os das Net que nos ajudam, pois pra tratar isso fica RRR$R$ mas ha sempre uma boa alma, anjos enviados por Deus que nos ajudam… ah muito ainda o que aprender, lidar com isso não é nada fácil, me identifiquei muito com o seu jeito de ser, hoje sou, quem eu nao era, Ontem fui o que um dia quer ser. Saudável, feliz e mais agradecida pelo que tenho e aprendi. bjim

    Ana Maria Saad · 1 de setembro de 2015 às 20:08

    Ju: pq vc adoeceu?

    e super bem vinda!

    feliz q vc ta aqui!!!

    bjokaaaaaaa

Os comentários estão fechados.