fbpx

Durante 10 anos eu achei que minha vida difícil era porque eu tinha depressão, ansiedade, pânico, fobia social, compulsão alimentar, despersonalização e cia.

Achava que pra quem não tinha o obstáculo do transtorno mental, viver com propósito era fácil e sem esforço.

Nessa fantasyland, se eu não tivesse transtorno tudo seria fácil. Aí eu me curei em 2010. Entrei no mundo.

E quando os obstáculos apareciam me sentia muito confusa: “mas isso ainda é  doença voltando?”

“O que eu tô fazendo de errado?”

“Meus professores, mentores estão me enganando com seus cursos?”

Porque eu me curei e fui buscar apoio pra fazer o que queria: fundar uma ONG, produzir conteúdo na internet.

Aí estudando me deparei com minhas musas: assistia suas entrevistas, lia seus livros, escutava elas falarem da vida incrível que viviam e pensava:

“Fácil falar, difícil fazer!!!”

Eu me dizia que elas não entendiam a minha vida, que eu tinha ficado fora do mundo por conta de transtornos graves, tinha vindo de traumas e falta de apoio….

Minhas musas não entendiam que meu caso era diferente.

Elas nunca tiveram que lidar com nada parecido com que tive…

Eu tinha muitas desculpas do porquê meus sonhos não eram possíveis pra mim:

  1. Adoeci criança de depressão
  2. Sofri abuso emocional e sexual do meu pai
  3. Não tive apoio da minha família pra e tratar
  4. Fiquei largada aos 18 anos tendo que me virar sozinha com uma doença que me assustava e me incapacitava…e inspirava julgamentos ao invés de empatia na family…
  5. etcetcetc

familia toxica disfuncional ana maria saad

Vida difícil depois da cura da depressão e ansiedade

No final, eu entendi algo bá-si-co que mudou minha vida pra sempre no pós cura:

A VIDA NÃO É FÁCIL. ELA É SIMPLES, MAS SIMPLES NÃO QUER DIZER FÁCIL!

Nosso cérebro primitivo, que é a parte mais velha do nosso cérebro, tem 3 motivos pra buscar a vida fácil (The Motivational Triad):

  1. Evitar a dor
  2. Buscar o prazer
  3. Conservar energia

Graças a essa tríade que estamos na Terra até hoje como espécie, por isso sobrevivemos.

Mas é por isso que a gente acha que a vida tem que ser fácil. 

E por isso a gente acha que tem algo de errado quando as merd@s acontecem.

E por isso que a gente acha que a fulano tá melhor na fita que noiz.

Refém da mediocridade

Mas olha só: seu cérebro primitivo não dá a mínima se você vive sua melhor vida nesta vida, indo além das suas limitações. 

Ele só quer saber que você esteja vivo, sobrevivendo.

Então se você quer ir além dessa sobrevivência, e usar a depressão e ansiedade como trampolins pra viver sua melhor vida nesta vida:

você tem que tá disposto a fazer sua parte, mesmo quando seu cérebro primitivo traz as vozes da resistência ao novo (“não é pra você, não vai dar certo…”)  

Você tem que fazer o Treino Spy pra despertar seu eu-observador pra tá alerta quando esse diálogo interno mentiroso começa a te botar pra baixo.

Não vai ser fácil, mas é possível

ENTÃO LINDEZA, POR FAVOR:

Quando eu falo que você precisa se empoderar com meu Rituario (meu método de higiene mental), pra:

  • ganhar autoconhecimento
  • regenerar seu cérebro
  • reprogramar sua mente
  • gerir o stress no dia a dia
  • ficar emotionally fit

Eu não tô falando que será fácil.

Na verdade, se você prestar atenção, você verá que tô te preparando para os obstáculos que tentarão te impedir de conseguir essa mente calma que você tanto sonha.

Pra conseguir o que você quer

Viver a melhor vida nesta vida é pra todos, mas poucos ousam fazer a própria parte, tenha depressão e ansiedade ou não.

Ativar a autocura da depressão e ansiedade é desafiador pra caralh@.

Mas, você tá apto a esse desafio, ou você não teria desenvolvido depressão e ansiedade.

Você pode sim usar essa merd@ como adubo pra crescer e florescer, ao invés de se encolher.

Eu tô aqui pra te ajudar. E VAI VALER MUIIITO A PENA!

COMECE AQUI


força-na-peruca-ana-maria-saad ana-maria-saad-logotipo

Categorias: Cura

Ana Maria Saad

ET em missão na Terra: te empoderar com o Super Di Lifestyle - Você emotionally fit

2 comentários

bia · 11 de outubro de 2019 às 13:31

Ana, como foi seu processo de aceitação? pra mim esta sendo a parte mais dificil, muito doloroso. Já decidi que quero sarar, quero curar!

    Ana Maria Saad · 8 de novembro de 2019 às 12:32

    amadaaa vc decidiu o mais importante! agora é treinar, sabe pq? imagina uma escada alta, com degraus largos entre si. nos mais baixos tem a depressao, ansiedade, apatia, irritacao, e conforme vai subindo chega no degrau da coragem e dali pra cima vai ficando mais leve (paz, entusiasmo,alergia, etc). A aceitacao ta no degrau da coragem. pra vc subir nessa escada emocional nao tem salto, é treino. Por isso ensino o rituario, meu metodo de self-care, pq ele é esse treino pra vc ir subindo nessa escada. da uma olhada nesse workshop gratuito novinho q acabei de lancar, nele tem tb video com a minha historia pra vc entender melhor. http://www.anamariasaad.com/rituario mas parabens! o principal vc ja fez: decidir que quer melhorar! agora é treinar, um dia de cada vez, que vc vai subir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *