EXPERT EM SER (IM)PACIENTE

Contra todas profecias médicas, da medicina convencional dentro da caixinha, Moara Passoni se curou de uma grave anorexia sem remédios. Detalhe: ela foi anoréxica dos 12 aos 18 anos, mas quando saiu da caixa e buscou tratamentos que usavam também o corpo, se libertou.

Quer conhecer seu case de cura?

cineasta-moara-passoni

CONGRESSO MEDISMENTE

O QUE OS VÍDEOS DE MOARA PASSONI FAZEM POR VOCÊ

Aquele mito de que anorexia tem como grande responsável a mídia e seus padrões rígidos de beleza, Moara desmistifica lindamente. E ela te inspira a buscar o seu caminho pra exorcizar os seus próprios demônios e também viver bem na sua própria pele.

Formação

  • Graduação em Ciências Sociais pela USP
  • Comunicação das Artes do Corpo na PUC-SP
  • Roteiro e Documentário na EICTV-Cuba
  • Mestre em Cinema pelo Instituto de Artes da Unicamp
  • Mestre em Cinema Documentário pela Fundação Getúlio Vargas

Jobs

CINEASTA E PESQUISADORA

Desde 2002 trabalha como Diretora, Roteirista, Produtora e Pesquisadora.


FILMOGRAFIA

 

  • curta-metragem O SONHO DE TILDEN (Prêmio Estímulo de Curta-metragem do Estado de São Paulo, 2007) exibido no É Tudo Verdade, Cine Esquema Novo, Cinemateca-Brasileira (Prêmio Nacional de Fotografia), Casa das Rosas, etc.
  • VORAGEM (Programa Petrobrás Cultural, 2011)
  • COMO TRANSPLANTAR O CRAVO PARA A TELA? (Prêmio Edital do MINC, 2010)

 


EXPOSIÇÕES

 

  • Em 2011, Moara Passoni idealizou e produziu o projeto REVOLUÇÕES – exposição de fotos, filmes e músicas, seminário, cursos, palestras (parceria com a Secretaria Nacional de Direitos Humanos, SESC São Paulo, Instituto de Tecnologia Social, Editora Boitempo, Instituto Goethe e Consulado Geral da França)
  • “Um vidro sob minha pele” - tema: anorexia

FOUNDER

Junto com Petra Costa - diretora do Filme Elena (sobre sua irmã suicida), Iana Cosoy Paro, Manoela Zigiatti, Lilla Halla e Caru Alves de Souza fundou, em 2014, o Film Fatales Latina – braço latino americano do coletivo de cineastas mulheres FILM FATALES.

 


SUPER CURIOSIDADE

Os filmes “Voragem” e “Como transplantar o cravo para a tela” abordam a anorexia sob diferentes ângulos, fruto da experiência que Moara viveu com a doença dos 12 aos 18 anos.

Passo a passo pra você tirar o melhor proveito das suas consultas - baixe de graça o Checklist do (Im)PacienteEu quero!
+